Canyon Sabino e a Espada do Rei


UM EM UM MILHÃO
24 de Abril de 1965
Los Angeles – Califórnia – E.U.A.
Tradução – GO

13 – Agora, me desculpem por ter cortado o que eu estava dizendo há poucos minutos atrás, a respeito de vir para Tucson. E eu pensei, eu mesmo, que isto fosse o fim de minha vida Eu pensei que ninguém poderia alguma vez resistir àquele choque daquela situação que aconteceu naquela visão naquela manhã, mais ou menos as dez horas em casa, que eu jamais seria capaz de sobreviver àquilo. Ora, eu fui a Tucson, fazendo alguns preparativos juntamente com o meu filho, para minha esposa e — e as crianças continuarem depois que eu partisse, porque eu pensei que fosse o meu fim. E eu, em Phoenix, e em muitas reuniões antes que isto acontecesse, eu disse a eles exatamente como isto aconteceria.

14 – Bem, poucos meses após aquilo, eu estava lá em cima do Canyon Sabino, certa manhã, que é bem ao norte de Tucson. Eu estava ali em cima, para orar. E enquanto eu estava orando, eu tinha minha mão levantada no ar, dizendo: “Pai, eu rogo a Ti que Tu, de alguma forma, me ajudes; dá-me força, para a hora que estou agora enfrentando. E se meu trabalho terminou aqui na terra, então eu devo ir para Ti. E não é que eu lamente ter que ir, mas eu sei que Tu tomarás conta da minha família. E eu — estou apenas pedindo força para aquela hora: E algo atingiu minha mão!

15 – Agora, audiência radiofônica, isto que eu disse pode parecer estranho, mas é a verdade. E Deus é meu Juiz.

16 – Eu olhei na minha mão, e ali eslava uma espada, tinha uma proteção sobre o cabo. E o próprio cabo era feito de pérola, e parecia que a guarnição sobre o cabo era de ouro. E a — a lâmina parecia como se fosse de algo brilhante, oh, algo como cromo ou algo reluzente ao sol.

17 – Agora, era por volta de dez ou onze horas da manha, lá no alto da montanha. Você pode imaginar como uma pessoa (eu sinto que estou na minha mente sã) se sentiria ali de pé com uma espada vindo do nada, pessoas a milhas de distância, segurando aquilo na sua mão. Eu a senti, peguei e balancei a lâmina de um lado para o outro, e, ora, era uma espada.

18 – E eu olhei ao redor. Eu disse: “Bem, agora, como poderia isso acontecer? Aqui estou de pé aqui, bem aqui, e ninguém ao redor por milhas e milhas, e de onde veio isto?” E eu disse: “Bem, eu — eu suponho que talvez isto seja – isto seja o Senhor me dizendo que é o fim de meu tempo.” E uma Voz falou e disse: “Esta é a Espada do Senhor.”

19 – E eu pensei: “Bem, uma espada, então é — como um rei ao cavaleiro.” Você sabe, como costumavam fazer na Inglaterra e diferentes lugares. Eu pensei: “É para isto que é, para o cavaleiro.” E eu pensei: “Bem, talvez eu tenha que colocar as mãos sobre o povo, ou…” Eu tinha todo tipo… A mente humana pode estar toda confusa, vocês sabem. Você não sabe. Nossas mentes são finitas; a Dele é infinita. Então, e à medida que eu estava, isto… Então ela saiu da minha mão e eu não sei para onde foi, simplesmente desapareceu. Ora, se uma pessoa não compreende um pouquinho das coisas espirituais, você — você enlouqueceria. Você ficaria ali de pé, querendo saber o que aconteceu.

20 – E Ele disse: “A visão não é seu fim de tempo. É para o seu ministério. Essa Espada é a Palavra. Os sete Selos serão abertos, os ministérios de…”

21 – E então duas semanas após aquilo, ou melhor, dois meses após aquilo, eu estava lá em cima na montanha com um grupo de amigos quando aquilo aconteceu. Sete Anjos, tão claro como estou aqui de pé, vieram velozmente do Céu. As pedras das montanhas rolaram colina abaixo, e — e as pessoas que estavam ali de pé gritavam e corriam, vocês sabem, e poeira por todos os lados. E quando aconteceu, Ele disse: “Volte para tua casa. Será agora, cada Anjo será um dos selos dos Sete Selos.”

22 – O que está na fita. E o livro sairá logo, agora a gramática está sendo corrigida. Como vocês sabem, minha gramática não é muito boa, e o povo não… vocês são simplesmente as pessoas que me amam e sabem como me compreender na minha gramática. Mas um teólogo está verificando a gramática para mim, e tirando fora todo – O… Bem, talvez eu disse uma palavra errada ali. Eu mesmo não sei. Então, eu ouvi alguém rindo, então eu creio que aquela “gramática” não estava correta. Mas como o holandês: “me tomem pelo que eu quero dizer e não pelo que digo,” realmente.


A BRECHA ENTRE AS SETE ERAS DA IGREJA E OS SETE SELOS
William M. Branham
17 de Março de 1963
Tabernáculo Branham – Noite
Jefersonville – Indiana – U.S.A.

06 – Quantos aqui leram Senhores, é Este o Tempo? Ou, ouviram, vocês sabem, Senhores, é Este o Tempo? Isto me preocupou um pouquinho. Se não ouviram, eu desejo, que de alguma forma, se vocês pudessem obtê-la para ouvir ou de alguma maneira. Me incomodou. Eu desejei colocar isto antes de começar o culto. Cerca — de uma semana ou dez dias atrás, eu fiquei tão turbado. Eu realmente… Eu — eu — eu realmente não, eu não assumia os cultos ou qualquer coisa, porque eu — eu não sabia. Parecia que podia ser algo ruim, e eu não sabia realmente o que era aquilo. Então eu…

07 – Numa manhã, eu me levantei para ir para o Cânion Sabino, o qual fica de casa trinta minutos de carro… ou quarenta,  ao topo do Cânion Sabino, e então tem uma estrada de trinta  milhas montanha acima.

08 – Região estranha lá em cima. Eu posso estar aqui no deserto, onde esteja 27º a 32º, exatamente agora, e em trinta minutos estar em oito pés de neve, vejam, no cume da montanha. Nós estávamos em Phoenix bem recentemente, onde estava 6º ou 8º. Eles tinham a piscina aquecida, pessoas nadando. E cerca de quarenta minutos de carro dali, estava a 4º abaixo de zero, em Flagstaff. Vêem? Esta é a diferença entre as correntes em cima e o deserto. E muito saudável para asmáticos e assim por diante.

09 – Agora, eu subi no Cânion e eu escalei o caminho tão alto quanto eu pude ir. E eu — eu — eu perguntei ao Senhor, enquanto estava assentado lá em cima, o que significava tudo aquilo e assim por diante. Parecia que eu estava aborrecido e não sabia exatamente o que fazer. 

10 – E então, enquanto eu estava orando, uma coisa estranha aconteceu. Eu — eu — eu quero ser honesto. Agora, pode ser que eu tenha dormido. Isto pode ter sido uma espécie de um transe, ou isto pode ter sido uma — uma — uma visão. Eu estou mais ou menos inclinado a crer que tenha sido uma visão. Tanto que eu tinha minhas mãos estendidas, dizendo: “Senhor, o que aquela explosão significa? E o que aqueles sete Anjos numa constelação em forma de — de pirâmide, que me levantaram do chão e me viraram para a direção leste, o que significa aquilo?” 

11 – Eu permanecia ali, em oração e algo aconteceu. E, agora, alguma coisa caiu em minha mão. E eu sei, se vocês não entendem as coisas espirituais, isto pode parecer muito estranho. Mas alguma coisa tocou minha mão. E, quando eu olhei, era uma espada. E o cabo era feito de pérolas, as pérolas mais lindas que eu já vi. E a — a proteção, vocês sabem, onde… Eu acho, que é para proteger suas mãos de serem atingidas, vocês sabem, enquanto você está… as — a pessoas estivessem duelando; era de ouro. E a lâmina do sabre não era muito comprida, mas ela era uma navalha afiada; e ela era de prata reluzente. E ela era a coisa mais linda que eu já vi. Ela se encaixava exatamente em minha mão. E eu a estava segurando. Eu disse: “Não é linda?” Eu olhei para ela. E eu pensei: “Mas, vocês sabem, eu sempre tive medo de uma espada.” Eu estava contente por ter vivido fora dos dias em que eles as usavam, porque eu — eu tenho medo de uma lâmina. E por isso eu — eu pensei: “O que faria eu com isso?”

12 – E enquanto a segurava, em minha mão, uma voz de algum lugar disse: “Essa é a espada do Rei.” E então aquilo me deixou.

13 – Bem, eu — eu estava curioso para saber o que aquilo significava: “Essa é a Espada do Rei.” E eu pensei: “Se tivesse dito ‘a espada de um rei,’ poderia ser que eu tivesse entendido. Porém disse: ‘A Espada do Rei.’” Então, eu posso não ter isto correto, mas eu pensei: “Há somente Um, O Rei, esse é Deus. E Sua espada é Esta, ‘mais penetrante do que espada alguma de dois gumes,’ Vejam. ‘Se vós estiverdes em Mim e Minhas Palavras…’” Vêem?  E eu — eu pensei…

14 – Em duelo, vejam vocês, e como eu ent…eu não entendo uma palavra disso, mas, ou  um princípio do duelo. Mas segundo o melhor do meu entendimento, as lâminas se cruzam. E então, finalmente, as — as espadas, se elas travam, o inimigo e você travam as espadas, assim, então isto requer força do homem que está duelando. Porque, vejam, sua espada estaria apontada para meu coração, e a minha para o dele, mas elas estão travadas, nossas lâminas batendo uma na outra. E então elas se batem e então as espadas se encontram. Aquele que puder pôr a outra embaixo, a espada está em linha reta para o coração. Então isto requer…

15 – Ainda que a Espada seja a Palavra, ela requer a mão forte de fé para segurá-La ali, para trazê-La ao coração do inimigo. Agora, não conhecendo estas coisas, mas apenas… Tudo que tenho recebido Dele, que eu posso lhes dizer, tenho lhes dito.  Então, vocês sabem, eu creio que foi … Não disse nosso Senhor que tudo que Ele recebeu do Pai, que Ele tinha dito e nada tinha retido? E — e então nós desejamos fazer estas coisas exatamente como elas vêm. Agora, se vocês forem realmente sábios e orarem, estou certo que vocês entenderão algo dentro de pouco, agora, algo que eu espero que seja revelado.


O SÉTIMO SELO
William M. Branham
24 de Março de 1963
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

264 – Agora observe. Lembram da visão da constelação? Charlie, eu… Aqui está você.

265 – Algo está acontecendo, eu lhe disse, nesta semana, que você … Tem estado ao seu redor, mas eu gostaria de saber se você observou isto.

266 – Recordam da constelação, da visão dos Anjos, quando eu saí daqui para ir para o Arizona? [A congregação diz, “Amém”] Você recorda de Senhores, É Este O Tempo? [“Amém” – Ed.] Você recorda disto? Observem, houve apenas uma grande explosão do trovão, e sete Anjos apareceram. Está isto correto? [“Amém”] Uma explosão de trovão, sete Anjos apareceram.  

E eu vi o Cordeiro quando Ele havia aberto o primeiro selo, e eu ouvi como se fosse voz de trovão, e uma das quatro bestas disse: Vem e vê.

267 – Observe, um trovão, Sete Mensagens que estavam seladas e não podiam ser reveladas até o último dia, desta era. Vêem o que quero dizer? [A congregação diz, “Amém” – Ed.]

268 – Agora, você observou a parte misteriosa desta semana? É isto que é. É isto que tem sido. Não tem sido um ser humano, um — um homem. Foram os Anjos do Senhor. Observe.

269 – Aqui estão assentadas três testemunhas, que uma semana atrás, um pouco mais de uma semana atrás, eu estava lá atrás em cima das montanhas, próximo ao México, com dois irmãos que estão assentados aqui. Tirando cardo, ou carrapicho, da perna da minha calça; e aconteceu uma explosão, parecia que quase ia sacudir as montanhas abaixo. Agora, isso é correto. Eu nunca disse aos meus irmãos, mas eles notaram uma diferença. 

270 – E Ele me disse: “Agora esteja pronto. Vá para o leste. Aqui está a interpretação daquela visão.” Vêem? Agora, fiquem sabendo, que o irmão Sothmann não conseguiu a caça atrás da qual ele foi. Estávamos tentando consegui-la para ele. E Ele disse: “Agora, nesta noite, como um sinal para você, ele não conseguirá isto. Você deve se consagrar neste momento para a visita destes Anjos.” E eu me senti fora de mim, vocês recordam.

271 – E eu estava no oeste. Os Anjos estavam vindo para o leste. E enquanto Eles passavam, eu fui levantado com Eles, (vocês recordam disto?) vindo para o leste. [A congregação disse, “Amém.” – Ed.]

272 – E o irmão Fred, aqui nesta noite, é uma testemunha, e o irmão Norman. Enquanto descíamos, eu quase persuadi aquele homem para ficar e conseguir a sua caça. É isto correto, irmão Sothmann? [O irmão Fred Sothmann, “Amém” – Ed.] Sim, ali, ele está de pé bem ali. Eu o persuadi; mas, mesmo assim, Ele disse: “Ele não conseguirá.” Eu não disse nada; segui em frente.

273 – Alguma coisa, estávamos ao lado da barraca, no dia que… Você se recorda, irmão Sothmann. E eu, tão logo que certas coisas foram ditas, eu coloquei você e o irmão Norman… Onde está o irmão Norman? Lá atrás. Os coloquei sob juramento, que eles não mencionariam o que estava acontecendo. É isto correto? [Os irmãos dizem: “Amém. Isto é a verdade.” – Ed.] Não virei eu e saí da barraca, assim? É isto certo? [“Isto é correto.”]

274 – Porque, foi isto que aconteceu, exatamente o que aconteceu, e sabendo que eu não poderia dizer isto até que isso acontecesse, para ver se as pessoas compreenderiam isto.

275 – E você observou? “Que um Anjo,” eu disse: “ali, estava um Anjo estranho.” Ele pareceu para mim mais do que o restante Deles. Vocês recordam disto? [A congregação, “Amém” – Ed.] Eles estavam em uma constelação; três a cada lado, e um em cima. E o que estava mais próximo de mim aqui, contando da esquerda para a direita, teria sido o sétimo Anjo. Ele brilhava mais, significava mais para mim do que o restante Deles. Vocês recordam? Eu disse: “Ele tinha o seu tórax para fora, assim, e estava voando para o leste” (vocês se lembram, “assim.” Eu disse: “Ele me apanhou; me levantou.” Vocês recordam disto? [“Amém”]

276 – Aqui está, aquele com o Sétimo Selo, a coisa que eu quis saber por toda a minha vida. Amém! Aqueles outros Selos significaram muito para mim, naturalmente, mas, oh, você não sabe o que Este tem significado, pela primeira vez na vida! [O irmão Branham bateu no púlpito várias vezes – Ed.]

277 – Eu orei, eu clamei para Deus. Eu — eu — eu… Depois daquela reunião em Phoenix… Quaisquer das pessoas, que estavam comigo ali, sabem. Eu estava nas montanhas.

278 – Certa manhã, eu levantei e fui até o Canyon Sabino, aquelas grandes, altas montanhas escarpadas. E eu subi até ali. E ali havia uma pequena trilha, depois que você começa, subindo para o Monte Lemmon, que é uma caminhada de trinta milhas, e havia cerca de trinta pés de neve ali em cima. Então, subi a montanha, bem cedo antes do dia raiar, subindo aquela pequena trilha, as pedras rolavam. E eu me senti dirigido a virar para este lado. E eu virei, e subi em algumas enormes rochas pontiagudas, oh, que coisa, centenas de pés de altura. 

279 – E me ajoelhei entre aquelas rochas. Coloquei esta Bíblia ali, e coloquei este livro… este bloquinho. [O irmão Branham mostra sua Bíblia e bloco de anotações – Ed.] Eu disse: “Senhor Deus, o que significa esta visão? Eu — eu estou — eu estou…” Eu disse: “Senhor, isso … Isso significa a minha morte?”  

280 – Vocês recordam, que eu lhes disse que:  “Eu pensava que poderia significar a minha morte, porque algo explodiu que simplesmente me sacudiu por inteiro.” Vocês se recordam disto. Quantos sabem disto, já ouviram isto?  [A congregação diz: “Amém” – Ed.] Ora, claro, veja, todos vocês. E eu pensei que aquilo poderia significar a minha morte. 

281 – E então no quarto, eu disse: “Foi… O que — o que — o que foi isto, Senhor. O que — o que isto significa? Significa que eu vou morrer? Se for, tudo bem, eu não contarei para a minha família. Apenas me deixe seguir em frente, veja, se o meu trabalho está terminado.” E eu disse…  

282 – Agora, o que foi isto?  Mas Ele enviou um testemunho, vocês recordam quando eu lhes disse, que aquilo não era isso. Isso era uma parte adicional do meu trabalho. Oh, oh, oh!  Você compreendeu isto? [A congregação: “Amém” – Ed.] Vêem?  E assentado ali em cima no Canyon Sabino …

283 – O Pai Celestial sabe disto. Tão verdadeiro como vocês viram isto acontecer, aqueles Anjos desceram ali e vindicaram cada Mensagem ser a mesma. Então, a gente sabe se Isso vem de Deus, ou não. Isto lhes foi predito, através de uma visão. Eu não poderia lhes contar até que a obra estivesse terminada, porque eu estava proibido de dizê-lo.

284 – No Canyon Sabino, assentado ali em cima naquela manhã, eu estava com minhas mãos levantadas. E minhas… O vento havia derrubado o meu velho chapéu preto quando… Eu estava ali de pé, com minhas mãos levantadas, orando. Eu disse: “Senhor Deus, o que isto significa? Eu não consigo compreender isto, Senhor. O que vou fazer? Se é a minha hora de ir para Casa, deixe-me subir aqui, onde eles nunca me encontrarão. Eu não quero que ninguém fique por aí lamentando ao redor, se eu estiver partindo. Eu — eu quero somente que minha família pense que eu simplesmente fui dar um passeio. E eles não me encontrarão. Esconda-me em algum lugar. Se eu tiver que partir, ora, deixe-me ir. Talvez algum dia, José encontrará a minha Bíblia aqui, e que ele A use. Veja, se estiver partindo, deixe-me ir, Senhor.” E eu estava com minhas mãos levantadas.  E, de repente, algo atingiu a minha mão.

285 – Eu não sei. Eu não posso dizer. Será que dormi? Eu não sei. Será que entrei em transe? Eu não sei. Foi isto uma visão?  Eu não posso lhes dizer. A única coisa que posso dizer é do que eu … Exatamente a mesma coisa como foi com aqueles Anjos!

286 – E aquilo atingiu a minha mão. E eu olhei, e era uma espada. E ela tinha o cabo de pérolas, muito bonita; e tinha uma proteção de ouro sobre ela. E a lâmina parecia algo como cromo, como prata, só que brilhava muito. E ela estava tão afiada, oh, que coisa! E eu pensei: “Não é essa a coisa mais linda!” Simplesmente encaixava na minha mão! Eu pensei: “Isto é simplesmente lindo. Mas,” eu disse: “ei, eu sempre tive medo destas coisas, de uma espada.” E eu pensei: “O que eu farei com isto?”

287 – E logo então uma Voz estremeceu por ali, que fez as pedras rolarem.  Disse: “É a Espada do Rei!” E então eu saí daquilo. 

288 – “A Espada do Rei.” Agora, se tivesse dito: “uma espada de um rei…” Mas disse: “A Espada do Rei.” E há somente um “o Rei,” e este é Deus. E Ele tem uma Espada, que é a Sua Palavra, através da qual eu vivo. Então ajuda-me, Deus; estenda Seu santo púlpito aqui, com esta  santa  Palavra! Esta é a Palavra!  Amém! Oh, que dia estamos vivendo! Que grande coisa! Vêem o mistério e o segredo?  A Terceira …

289 – Ali de pé, quando isto me deixou, algo simplesmente chegou para mim e disse: “Não temas.” Agora, eu não ouvi nenhuma voz. Foi como se falasse dentro de mim. Eu tenho simplesmente que lhes dizer a verdade, exatamente o que aconteceu. Algo me atingiu, e disse: “Não temas. Esta é aquela Terceira Puxada.” 


AO NASCER DO SOL – O PODER VIVIFICADOR
18 de Abril de 1965
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

05 – Vendo que nosso tempo aqui é limitado, e em particular por causa daqueles amigos que estão escutando pelo telefone, desejo chamar sua atenção, nesta manhã, a uma fotografia que foi captada há algum tempo pela câmara, acerca de uma visão que tive aqui mesmo no Tabernáculo a qual se relacionava com minha partida de Indiana para Arizona, onde devia encontrar-me com sete Anjos em forma de pirâmide. Não sabendo o que sucederia, depois que cheguei ali, estava pensando que seria o fim de minha vida; pois ninguém poderia haver sobrevivido a uma explosão tão forte. Estou seguro de que vocês conhecem todos os detalhes disto. Logo, certa manhã como esta, estando em oração ali no Canyon Sabino, foi colocada uma espada em minha mão, e me foi dito: “Esta é a Palavra; a Espada da Palavra”.

06 – Depois apareceram os Anjos como foi profetizado; e ao mesmo tempo um grande aerólito de Luz ascendeu ao ar desde onde eu estava de pé, e logo se foi a uma altura de trinta milhas (48 quilômetros) e formou quase um círculo, como se fossem as asas dos Anjos, e ali mesmo nos céus desenhou a forma de pirâmide com a mesma constelação de Anjos que apareceram. 

07 – Desde o México a ciência tirou a fotografia enquanto a Nuvem se moveu da parte norte de Arizona onde o Espírito Santo disse que eu estaria de pé (quarenta milhas ao noroeste de Tucson). Isto subiu ao ar, e a revista Life publicou as fotografias de algo místico ali na esfera onde não podia haver umidade nem evaporação de classe alguma, a trinta milhas de altura e vinte e sete milhas de largura, subindo do lugar onde aqueles Anjos estavam parados. 

08 – Agora, os cientistas buscaram saber; ali em Tucson um deles queria saber o significado porem eu não lhe disse nada. Vocês o sabiam de antemão; isto não era para eles; era para vocês.

09 – Ele me falou ali mesmo, e disse: “Os Sete Selos serão abertos. Os sete mistérios; o mistério sétuplo da Bíblia que tem estado oculto desde a fundação do mundo, será revelado”. E nós, sendo um grupo pequeno e humilde em comparação com o resto do mundo, temos nos regozijado com estas bênçãos, havendo escutado estes mistérios: Casamento e Divórcio, A Semente da Serpente, e todas aquelas perguntas nos tem sido completamente reveladas, não pelo homem, mas por Deus mesmo, Quem nos tem aberto estes sete mistérios do que foi a Igreja, como foi em Cristo no princípio, e como seria revelado isto nos últimos dias.

10 – Agora, à medida que isto foi subindo… Temos a fotografia aqui mesmo para ver se vocês notam como a revista Life a publicou. Porém me ponho a pensar se minha congregação aqui visível tem olhado esta fotografia como em verdade deve ser vista. Vocês se recordam que eu estava pregando quando chegou esta visão. Estava pregando sobre o tema do livro de Apocalipse, aonde vimos a Jesus em Apocalipse capitulo um. Quando começamos a abrir as Sete Eras da Igreja, antes da abertura dos Sete Selos, Cristo estava de pé com o cabelo branco como a lã. Então eu lhes falei em detalhe de como faziam os juízes na Inglaterra e os juízes da Antiguidade, quando estes subiam ao tribunal a prestar juramento quando a suprema autoridade lhes era dada; eles punham sobre a cabeça uma peruca branca que demonstrava sua autoridade suprema.

11 – Bem, se você toma a fotografia, e a vira nesta forma, e a observa (a devem ver de toda a audiência), é Cristo. Podem ver Seus olhos olhando tão perfeitamente quanto pode ser, usando a peruca branca de Suprema Deidade e Juiz dos Céus e da terra? Podem ver Seus olhos, Seu nariz e Sua boca? Somente virem a fotografia ao contrário da forma que foi publicada, a esta posição, tal como deve ser. O podem ver? Ele é o Juiz Supremo e fora Dele não há outro. Esta é outra identificação perfeita; é uma vindicação a mais de que esta Mensagem é a Verdade. É a Verdade! E aqui está mostrando, com a peruca branca, que Ele não é a terceira pessoa, mas a única pessoa.

12 – Podem ver claramente o escuro, Sua face, Sua barba e Seus olhos? E notem: Ele está olhando. Dele emana esta Luz resplandecente, no lado direito, para o que Ele está olhando. Também na cruz Ele olhou para direita, onde perdoou ao malfeitor. Ainda marchamos em Seu Nome, na Luz de Sua Ressurreição.


TENTANDO FAZER UM SERVIÇO PARA DEUS SEM SER DA VONTADE DE DEUS
William M. Branham
27 de Novembro de 1965
Café da Manhã – Confraternização Internacional dos Homens de Negócio do Evangelho Completo – Hotel Washington Youree
Shreveport – Louisiana – U.S.A.

46 – E lembro-me que fui lá ao Arizona e tudo mais, eu esforçava-me ao máximo para…morrendo de medo. Eu fui à reunião de Phoenix. Lembro-me que preguei o sermão Senhores, que Horas São? Lembram-se disse? Eu disse que vi isso, eu disse: “Antes que aconteça, lembre-se, ASSIM DIZ O SENHOR: ‘Algo vai acontecer’.” Vocês provavelmente tenham as fitas em sua biblioteca de fitas agora. E ali eu disse: “Lembrem-se agora das visões que nunca falham. ‘Algo vai acontecer’. Lembrem-se!”

47 – E alguns dias depois disso, eu estava ficando nervoso, e pensei: “Que é isto? Será que vou morrer? Se…espero que seja rápido de modo que logo possa acabar. Não quero demorar.”

48 – E certa manhã o Senhor disse: “Sobe ao topo do Cânion Sabino.”

49 – E eu estava lá em cima com as mãos erguidas, orando. Eu senti algo vir até minha mão. Era uma espada. Agora, vocês podem imaginar como se sentiriam, de pé ali sozinho e aqui uma faca em sua mão desse comprimento. Eu a abaixei e olhei para ela. Era somente uma faca, umas dessas…e eu tenho medo de faca, de qualquer modo. E ela tinha um – ela tinha um – um metal, semelhante e uma destas facas, como estanho ou algo assim, verdadeiramente afiada e delgada. Tinha uma bainha em volta dela aqui, à qual o duelista estava habituado, para impedir de cortar a mão um do outro, e – e tinha uma pérola aqui no cabo. Servia exatamente na minha mão. Bem, eu esfreguei o rosto o olhei para trás.

Exatamente no mesmo local, o outro dia, eu vi uma pombinha branca descer. Eu lhes direi acerca disto mais adiante.

50 – E eu estava segurando isso na mão, eu pensei: “Isso é estranho. Agora, Senhor, eu…estou perdendo a razão? Não há ninguém aqui. Estou a milhas de alguém e aqui está uma espada. Eu estava com as mãos levantadas, e de onde ela veio?” E eu pensei: “Essa é a coisa mais estranha. Agora veja aqui, é uma espada; veja, toquei nela, e era uma espada.” E eu disse: “Não há ninguém aqui. Estou no topo destas rochas, bem no topo da montanha.” E nem se conseguia ver Tucson dali, estava tão abaixo.

51 – Eu pensei: “Agora, isso é uma coisa estranha. Agora, tem de haver Alguém em algum lugar nestas proximidades que poderia criar e fazer uma espada e colocá-la na minha mão.” E eu disse: “Só poderia ser o mesmo Deus que criou um carneiro para Abraão, que pôde criar aqueles esquilos,” dos quais vocês ficaram sabendo. E eu disse: “Aqui está o material, três tipos diferentes de material nela, e a estou segurando na mão simplesmente tão real quanto qualquer outra coisa que eu poderia segurar na mão.”

52 – E ouvi uma Voz, que disse: “Essa é a Espada do Rei!”

53 – Eu pensei: “Agora, de onde veio Isso? Foi de algum lugar bem ali naquelas rochas.” E eu ergui a mão desse jeito, e disse: “A espada de um rei.” E olhei em volta, e a espada tinha desaparecido. E eu disse: “A espada de um rei.” Isso é para…eles nomeiam cavaleiros com – com uma espada, acho que é isso mesmo, o exército ou de algum modo, ele nomeiam cavaleiros com isto. Então eu disse: “Bem, provavelmente aquilo era para isso. Significa que talvez eu vá impor as mãos sobre ministros, ou algo assim, que, para fazê-los ministros.” E então eu…

54 – Uma Voz tornou a falar, disse: “A Espada do Rei!” Não um rei; a Espada do Rei! Está vendo?

55 – Eu pensei: “Agora, ou eu estou fora de mim, minha mente variou, ou há alguma coisa acontecendo, há alguém ao meu redor aqui.”

56 – E irmãos, estas coisas são verdadeiras. Eu não – não sei como lhes dizer, vocês sempre viram acontecer, sempre dessa forma. Estão vendo? Estão vendo? E é…eu não conseguia entender isso. Deste modo…É a mais estranha sensação.

57 – Nesse instante eu pensei: “Agora, seja quem for que falou comigo por toda a minha vida, desde um pequenino bebê, encontra-se bem aqui, e eu não consigo vê-Lo de maneira alguma.” Eu disse: “A Espada do Rei?” Isso seria…Deus é o Rei. “E o que é esta espada?”

58 – “A Palavra, Ela foi colocada na tua mão.” Disse: “Não tenhas medo da morte, é o teu ministério.”

59 – Oh, que coisa! Eu me fui montanha abaixo; chorando, gritando, com toda a minha voz, saltando por cima das pedras, eu desci, contei para minha esposa, eu disse: “eu não vou morrer, veja, é – é – é o meu ministério.” (Eu lhe havia dito para permanecer junto ao Billy Paul aqui e levar as crianças. Eu disse: “Agora, eu não tenho nada, mas a igreja cuidará para que todos vocês não passem fome e coisas assim, e eu – eu me encontrarei com você do outro lado.”) E – e ela…Eu disse: “Não, eu não vou morrer, é algo a respeito do meu ministério.”

60 – Alguns dias depois disso eu estava saindo de uma reunião; tinha um telegrama de três páginas, era daqui de Houston, Texas. E aquele homem que tanto me criticou na noite em que o Anjo do Senhor foi tirado, a foto Dele foi tirada em Houston, ele me chamou, ele disse…enviou um telegrama, a esposa disse: “Eu sei, irmão Branham, que o senhor está ocupado. Meu filho, o filho da irmã de Ted Kipperman, está no corredor dos sentenciados à morte para morrer na cadeira.” Disse…(E se fosse Billy Paul?) Ele disse: “Ele e uma mocinha terão de morrer.” E todos vocês leram isto no jornal, naturalmente. E disse: “A única esperança que temos é que o senhor venha e faça uma reunião e reúna o povo.”

61 – E Raymond Huckstra já tinha escrito várias vezes, mas, vocês sabem, eu tinha planejado ali na reunião ir a uma viagem de caça com o Sr. McAnally e os demais. E eu pensei: “Bem, se deixar essas crianças morrerem e não me esforçar, nunca mais conseguirei caçar.”

62 – Assim eu disse: “Muito bem, eu irei.” Eu fui a Houston, tive a reunião, e, naturalmente os…eles nunca os mataram, eles simplesmente…eles lhes deram a vida. E isso é o que queriam que fizessem, somente lhes dessem a vida. Assim foi por volta de vinte e um anos, eu acho, no – no Texas. 

63 – Então, e retornando, eu subi à montanha e foi com o irmão Fred Sothmann. Ele está aqui em algum lugar. Irmão Fred, onde você está? Bem aqui. O irmão Fred Sothmann, o irmão Gene Norman; certo dia, o segundo dia em que me encontrava ali, o Anjo do Senhor desceu diretamente ao acampamento onde estávamos, e começou a contar acerca de seus filhos e das coisas que estavam fazendo.

64 – Eu saí e voltei à colina. E eu já havia caçado o meu porco-do-mato, e estava tentando afugentar um em direção ao irmão Fred. Assim eu encontrei onde eles tinham comido no lado de uma colina, e disse: “Bem, agora, eu lhe direi o que farei, irmão Fred.” Eu disse: “Agora, suba até aquele ponto de manhã.” Nós subimos até ao raiar do dia, escalamos a montanha. “E vá até lá ao raiar do dia, eu irei pelo outro lado. Agora, eu não vou atirar em nenhum, mas se eles correrem nesta direção, eu atirarei na frente deles e os farei voltar. E escolha um grande.”

65 – “Muito bem,” ele disse.

66 – Assim o irmão Fred foi até lá. E o irmão Gene Norman (creio que o irmão Gene não tenha vindo, ele veio?), ele estava – ele estava do outro lado. Muitos de vocês conhecem o irmão Gene Norman, um amigo do peito de muitos, ótimo irmão. E ele desceu até um pouco mais embaixo. Onde, aqueles porcos, eles simplesmente não estavam ali aquela manhã. E eu podia ver o irmão Fred, acenei para ele, ele estava cerca de uma milha de mim. Bem, eu pensei: “Para onde eles poderiam ter ido?” Eu desci um grande desfiladeiro, e vim para baixo, eu pensei: “Verei se posso encontrar onde estão.” Comecei a subir de volta. Era um pouquinho depois do romper do dia, o sol estava começando a nascer.

67 – E eu contornei um grande abismo, oh, que coisa, centenas e centenas de pés, [100 pés correspondem a 33 m – Trad.], somente grandes rochas no grande desfiladeiro ali, aqueles grandes paredões. E estava ficando agradavelmente…o sol estava se levantando, por volta das sete horas, eu acho, ou algo assim. E eu me sentei e estava olhando em volta, aconteceu de eu olhar para baixo na perna da minha calça e havia esse picão, carrapicho. E eu disse: “Você sabe, isso parece estranho. Você sabe, o Anjo do Senhor me contou que eu estaria cerca de quarenta milhas ao noroeste de Tucson, e estaria tirando um picão da calça.” Vocês se lembram disso? Se lembram? Sim, senhor. Estão vendo? Eu disse: “Isso é estranho.” Eu o estava segurando.

68 – E no momento em que olhei para cima, eu vi cerca de vinte porcos-do-mato a aproximadamente quinhentas jardas [457m – Trad.] de mim, apareceram comendo este pequeno phyllary [Certo tipo de vegetação – Trad.] e se deitarem. Eu disse: “Agora, se eu puder buscar o irmão Fred e levá-lo até aquele ponto aqui, ele caçará o seu porco bem ali. Mas eu sei que ele está a cerca de uma milha ou duas de mim agora. Assim,” eu disse, “se eu puder cruzar este pequeno espinhaço sem que eles me vejam, subindo ao lado daquele pequeno junípero ali,” eu disse, “se eu der a volta por este lado, há uma trilha de veados que desce por este lado, eu posso correr até lá e sair do caminho. E pendurar um pedacinho de papel aqui onde eu saiba por qual dos espinhaços sair, no desfiladeiro, e buscar o irmão Fred ali ainda em tempo.”

69 – Eu joguei fora este pequeno carrapicho, esquecendo acerca Daquilo. E comecei a cruzar a colina bem de mansinho e olhei para trás, eles não me viram, e corri para baixo e cheguei a esta trilha de veados. Eu estava usando um grande chapéu preto. Eu comecei a correr através deste desfiladeiro bem depressa, e aconteceu.

70 – A terra inteira tremeu, por toda parte. Rochas desse tamanho rolaram para baixo, a poeira levantando-se assim. E eu olhei, e de pé perante mim encontravam-se sete Anjos; exatamente da maneira como foi. Eu me senti como se me encontrasse bem acima do chão. Primeiro, eu achei que alguém tinha atirado em mim, vocês sabem, usando aquele chapéu preto; parecia um porco-do-mato, de qualquer maneira, vocês sabem que eles são escuros. Eu achei que alguém tinha atirado em mim, tal o…bem de perto. E eu – eu vi então o que foi. Bem, tão logo…Eu recebi minha comissão, e a Escritura: “Os Sete Selos, os quais são os sete ministérios”. Estão vendo?

71 – Alguém disse para mim, disse: “Agora…” Oh, ele disse: “Bem, agora, algum dia o Senhor provavelmente (o irmão tendo visões, irmão Branham) lhe revelará o que são estas coisas, todos poderemos nos aproximar mais de Deus e ter mais poder do que obtemos ao falar em línguas e coisas tais.”

72 – Eu disse: “Não pode ser dessa maneira.”

73 – Porque, veja, eu creio que a Palavra é a Verdadeira. E a Bíblia diz: “Aquele que acrescentar uma palavra ou tirar uma Palavra Dela.” Tem de ser esta Palavra. Está vendo? São os ministérios que as pessoas deixaram passar por alto. Bem, aí mesmo é de onde vem minha Mensagem da Semente da Serpente e a verdadeira Crença da segurança do crente.

74 – Não estou fazendo pouco caso de meus irmãos presbiterianos aí, e alguns de vocês, irmãos batistas, pela maneira como têm a segurança. Não estou dizendo isto para ser diferente, porém esse conceito de vocês não estava bem certinho. Está vendo? Isso mesmo. Está vendo? Porém o meu também não estava bem certinho. Mas quando um Anjo se apresenta do Céu e lhe conta, e aqui está, bem na Escritura, Isso é verdade. Está vendo? Isso mesmo. Veja, Ele sempre fala exatamente com a Escritura.

75 – Ali eu observei até que esse círculo subiu, começou a se estender, e eles se transformaram como que nunca luz mística, como um nevoeiro. Exatamente da madeira…Quantos viram a foto Disto que foi tirada em Houston? Lembram-se disso? Estão vendo? Bem, era exatamente dessa maneira. Isto se transformou na mesma coisa, continuou mais e mais alto.

76 – Eu estava correndo e correndo, tentando encontrar o irmão Fred e os demais. Após algum tempo, cerca de meia hora mais tarde, pude vê-lo bem abaixo, acenando as mãos; e o irmão Gene vindo, acenando. Eles sabiam que algo havia acontecido. E deste modo eu me encontrei com eles. Esse é o irmão Fred sentado bem .

77 – Quando subiu, eu não sabia que os observatórios e coisas tais, até o México, estavam tirando essa foto. A revista Life publicou-a enquanto Isto subia. E muitos de vocês…Aqui está a revista Life publicando a foto Disto. Uma coisa misteriosa aqui, e eles disseram que não sabem de onde veio; está tão alto. Está acima de todas as esferas e tudo mais para ser…É demasiado alto para nevoeiro, porque são trinta milhas de altura [48 km – Trad.] e vinte e sete milhas de largura [43 km – Trad.] depois que chegou àquela altura. Não há nem mesmo umidade ou mais nada lá em cima, veja.

78 – E acharam que tinha sido um avião; por isso examinaram todos os lugares, nenhum avião no ar nesse dia. Veja, eles têm de fazê-lo, pelo fato de estremecer janelas e coisas mais. “Não havia aviões no ar.” Aqui está bem aqui na revista, lhe dirá a mesma coisa. E – e isto adiante. E hoje bem na…

79 – Aqui está na revista Science, onde, eles não conseguem compreender isto, eles não sabem o que é Isto.

80 – Tucson, na universidade, um amigo meu foi até lá o outro dia e estava conversando com eles acerca disto. Disseram: “Não conseguimos entender o que…”

81 – Eu disse: “Não diga nada, não servirá de nada. ‘Não deiteis aos porcos as vossas pérolas’.” Está vendo? É para a Igreja, para o Eleito, os chamados para fora. Está vendo?

82 – E então cada um vinha, dizendo: “Irmão Branham, eu vejo sua foto aqui. Eu vejo isto. Eu…” Vocês sabem como é. Mas essa – essa grande extensão como este irmão tem aqui onde isto…Desculpem-me. [O irmão Branham pega a foto – Ed.] Aqui está a maneira em que começou a subir, estendendo-Se. Na verdade estava do lado direito. E todos vocês se lembram que eu disse: “O Anjo notável, que foi o que conversou comigo, estava do lado direito,” até mesmo antes de acontecer. Vocês se lembram? Suas asas pontiagudas desse jeito. Essas são exatamente as asas desse Anjo enquanto subir. Vejam, como isto…Por isso começaram a tirar fotos porque era tão misterioso. Mas quando a última foto, quando Isto Se formou nos céus e assim por diante, assim é como a Look aqui publicou isto. Vê-se como isto se elevada quando começaram a vê-lo, vejam. E ali vem a – a última foto, a verdadeiramente principal, quando se formou.

83 – Eles não sabem de onde isto veio ou para onde foi, eles ainda não sabem. A ciência está completamente perplexa acerca disto, não sabe o que aconteceu. Mas nós sabemos; “haverá sinais em sinais no céu.” Nós sabemos disto. Está vendo? E Ele prometeu estas coisas. Está vendo? E o único motivo por que foi permitido tirar isto…


QUAL É A ATRAÇÃO SOBRE A MONTANHA?
William M. Branham
25 de Julho de 1965
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

 

127 – Dois dias após aquilo, certa manhã estava de pé no quarto por volta das dez horas, eu entrei no Espírito de Deus, e eu vi aquele pequeno bando de pombas voando, olhei para aqueles pequenos pássaros. Vocês recordam disto. Eu vi sete anjos na forma de uma pirâmide, veio com fúria até a mim, disse, “Volte para o oeste, vá para Tucson, esteja a quarenta milhas no nordeste. E você estará tirando um cardo”. (ou, carrapicho, como eles chamam lá) “de suas roupas”.

128 – O irmão Fred Sothmann, assentado lá e olhando para mim neste momento, estava lá naquela manhã. Eu tinha me esquecido disto.

129 – Eu disse, “Houve uma rajada como se fosse um terremoto que estremeceu aproximadamente tudo que estava naquela região. Eu não vejo como um homem pôde sobreviver com aquilo”. Eu estava assustado. Eu estava em Phoenix, todos vocês que estão me ouvindo nesta noite são minhas testemunhas. Eu preguei o sermão, “Senhores, é este o tempo?” Onde estamos? Eu fui para o oeste. Muitos de vocês aqui tem aquela fita, muitos de vocês aqui ouviram que isto foi dito um ano ou mais antes que acontecesse.

130 – Eu fui para o oeste, querendo saber o que iria acontecer. Um dia eu recebi um chamado do Senhor. Eu disse a minha esposa, eu disse, “Querida, provavelmente o meu trabalho tenha terminado”. Eu não sabia. Eu disse, “Deus provavelmente terminou comigo e agora eu irei para Casa. Você vá e apanhe Billy, leve as crianças, Deus proverá uma maneira para você, de algum modo. Vá e viva fielmente a Deus. Veja o que as crianças estão passando pela escola, crie-os sob os princípios de Deus”.

Ela disse, “Bill, você não… você não sabe se aquilo é verdade”.

Eu disse, “Não. Mas um homem não poderia sobreviver com aquilo”.

131 – E certa manhã o Senhor me despertou, disse, “Suba lá no Sabino Canyon”. E eu tomei um pedaço de papel e minha Bíblia.

Minha esposa disse, “Onde você vai?”

Eu disse, “Eu não sei. Eu lhe direi quando eu voltar”.

132 – E u fui para o Canyon, subi até onde as águias estavam voando por ali. Eu estava observando alguns veados lá de pé. Eu ajoelhei para orar e levantei minhas mãos, e uma Espada veio até minha mão. Eu olhei ao redor e pensei, “O que é isto? Eu não estou fora de mim. Aqui está essa Espada em minha mão, brilhando, reluzente, reluzindo com o sol”. Eu disse, “Agora, não há pessoas aqui neste canyon à milhas de mim. De onde poderia ter vindo isto?”

Ouvi uma Voz que disse, “Esta é a Espada do Rei”.

Eu disse, “Um rei arma um cavaleiro com uma espada”.

133 – Ele, a Voz, voltou e disse, “Não a espada de um rei, mas “A Espada do Rei”, a Palavra do Senhor”. Disse, “Não temais, é simplesmente a Terceira Puxada. É a vindicação do seu ministério”.

134 – Eu ia caçar com um amigo, não sabendo o que iria acontecer. E alguém me chamou, aquele que me havia criticado a respeito daquela foto do Anjo do Senhor, aquele que a havia tirado. Eu tive que ir a Houston interessado em seu filho, pois ele estava na lista dos que morreriam e iria morrer em poucos dias. E ele me encontrou e lançou os seus braços ao meu redor, e disse, “Pense, o próprio homem que critiquei veio para salvar o meu próprio filho!” A sociedade humanística me deu o que eles chamam de um “Oscar”, ou seja o que for que você deseja chamar isto, por salvar uma vida.

135 – Então nós voltamos, eu subi na montanha para caçar. E lá o irmão Fred e eu, certa manhã quando eu saí, eu já havia visto o meu javali, e eu olhei e vi o lugar onde ele havia ido. Eu disse, “Irmão Fred, vá detrás daquela colina agora cedo, quase ao raiar do dia, e eu ficarei do outro lado. Eu não quero atirar no porco, não quero matá-lo. Mas se eles continuarem a vir deste lado, a manada, eu darei um tiro na frente deles e então os farei correr para trás”.

136 – O irmão Fred foi até lá e lá não havia nenhum javali. Ele acenou para mim e eu vi. Eu desci até um canyon, alguns grandes precipícios, o sol estava acabando de nascer. Eu vim pelo outro lado da colina, e não estava pensando nada a respeito da profecia. Me assentei, esperando, descansando, eu pensei, “O que terá acontecido com aqueles porcos?”

137 – E eu apanhei minha… me assentei como os índios fazem, vocês sabem, com as pernas cruzadas, e eu olhei do lado de minha perna e lá estava um carrapicho. E eu o tirei e disse, “Isto é estranho! Aqui estou, cerca de quarenta milhas ao nordeste de Tucson. Lá está o meu pequeno garoto José assentado lá esperando por mim”. E quando eu comecei a olhar, eu vi uma manada de porcos cerca de 1km de mim, lá em cima da montanha, eu joguei o carrapicho fora. Eu disse, “Eu os apanharei. Eu vou e apanharei o irmão Fred, e dependurarei um pedaço de papel para fazer saber a qual caminho seguir neste deserto aqui, e apanharemos o irmão Fred”.

138 – E eu comecei a subir o monte, correndo o mais rápido que eu podia para o outro lado. E de repente eu pensei que alguém havia me atirado. Eu nunca ouvi tal estrondo, aquilo sacudiu toda a terra. E, quando o fez, diante de mim estava sete Anjos juntos.

139 – Eu encontrei com o irmão Fred e os outros um pouco depois. Disse, “O que foi isto?”

Eu disse, “Aquilo foi isto”.

“O que fará você?”

140 – “Retornar para casa. Pois, Assim Diz o Senhor, os sete mistérios que estavam escondidos na Bíblia por todos estes anos, estas denominações e tudo mais, Deus abrirá estes sete mistérios para nós nos Sete Selos”.

141 – Lá estava aquele círculo subindo da terra, na forma de um nevoeiro. Quando isto aconteceu, isto foi diretamente para cima da montanha, começou a formar um círculo na parte oeste do lado que isto veio. Depois de algum tempo a ciência descobriu, a quarenta e oito quilômetros de lado a lado, exatamente como no círculo da pirâmide.

142 – E outro dia, lá de pé, virei a foto para a direita, e lá está Jesus como Ele estava nas Sete Eras, com a cabeleira branca, mostrando a Suprema Deidade. Ele é o Alfa e o Omega; Ele é o Primeiro e o Último; Ele é o Juiz Supremo de toda a Eternidade, lá de pé, confirmando a Mensagem desta hora. E lá haverá Luz no tempo do entardecer! O que é tudo isto? O que era isto?


PARADO NA BRECHA
William M. Branham
23 de Junho de 1963
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

79 – Agora… Mas da maneira que você observou, no sonho do irmão Jackson, que lá não havia nenhuma escrita nesta Rocha no lado de dentro. Foi por isto que eu fui para o oeste. Agora, como isto aconteceu… E eu lhes disse, “Que algum dia eu lhes diria o que isto queria dizer”. Eu fui para o oeste por causa disto. E lhes contei a visão onde as pessoas, ambos, na fita e aos que estão presentes aqui nesta manhã, saberão tomando “Senhores, é este o tempo?” E qualquer um de vocês, irmãos que estão ouvindo a fita e que não tem esta mensagem, e desejam seguir isto, veja, “Senhores, que tempo é este?” (A Palavra Falada, Vol 2 n° 11 – Ed.) Antes… Semanas e meses antes que isto acontecesse aqui, eu vi a visão que estava em Tucson, e eu estaria tirando carrapichos da perna de minha calça e um… um estrondo sairia dali e quase que pereceria como… estremeceria a região. Quantos de vocês recordam disto? Um estrondo que estremeceria a região.

80 – Bem, acontece que, pelo menos um homem que estava lá de pé quando isto aconteceu, está aqui presente nesta manhã. Isto arrancou as pedras fora do monte. E agora eles… Nós encontramos que durante aquele tempo eu vi sete Anjos na forma de uma pirâmide que me atirou no chão e me levantou. E eu fui trazido para o leste para abrir os Sete Selos para Deus. E se vocês não tem tido seus… Se Jesus permanecer, e eu… O meu bisneto, os filhos pequenos de Paul… Aquilo permanecerá sendo a verdade Eterna de Deus! Agora, aquilo foi para encontrar… Aquilo foi selado dentro desta montanha. Aquilo não foi escrito. Isto teve que ser interpretado. E quando eu voltei, o primeiro Anjo, na primeira noite, abriu o Selo contrário a qualquer coisa que alguma vez ouvimos em nossa vida. E todos os sete vieram da mesma maneira. Vocês sabem disto. Vocês estavam aqui presentes quando isto aconteceu; muitos de vocês.

81 – E agora, eu não sabia disto naquele tempo, mas o irmão Fred Sothmann, eu sei que ele está aqui. e também tenho certeza de que o irmão Norman está aqui. Nós estávamos lá em cima… Eu tive que ir a Houston a respeito do salvamento daquele mocinho da cadeira elétrica. E então eu voltei e fui caçar lá em cima com os irmãos. E naquela manhã, eu estava lá de pé tirando cardos ou… ou o que eles chamam de “carrapichos” lá; para tirar os carrapichos de perna de minha calça. E o estrondo foi exatamente da maneira que Isto havia dito. Não é isto correto, irmão Fred? E eu… eu… eu devo ter dado um pulo do chão. E logo acima de mim estavam os Anjos do Senhor que trouxeram a Mensagem de volta, para eu vir aqui e romper estes Selos. Por que aqui? Por que no Tabernáculo? Por que eu não fiz isto lá? Porque eu fiz uma promessa a minha igreja e a Deus, que qualquer mensagem nova que fosse gravada sairia daqui deste Tabernáculo. E Ele estava ajudando-me a guardar a minha palavra, para permanecer aqui atrás e fazer isto. E então eu voltei imediatamente outra vez.

82 – E agora, eu não sabia naquela época, que eles estavam tirando fotos daquilo, os cientistas que estavam como os Anjos eles mesmos descendo do Céu para trazer a Mensagem. E vocês recordem, eu disse que um lado direito da constelação tinha… como que atrás no tórax, suas asas… Vocês recordam quando eu disse isto, todos vocês? E como eu O observava? Ele era muito diferente dos outros. E eu não sabia que eles estavam tirando fotos Daquilo, porque imediatamente eu me apressei para o leste. Mas voltando para casa em Tucson, lá estava Aquilo através de todos os jornais que havia sido visto por todo o Estado ou até o México, e em todos os Estados do Oeste. E eu penso que o Courier aqui… Isto estava no Associted Press. E quantos viram uma nuvem misteriosa no Céu? Vêem vocês as mãos. E agora, a Revista Life apanhou isto. E eu tenho o …o artigo aqui, nesta manhã. Na Revista Life lá… sobre o show…Agora, aqui está Ela, no mesmo tempo em que eu estava lá. Vêem a pirâmide da Nuvem? Eu estava de pé bem debaixo disto. E lá… Vêem o Anjo legivelmente do lado direito? Vêem a asa pontuda dele? Exatamente como foi dito. E aqui está numa vista do México e de diferentes lugares onde eles tiraram a foto. Agora, estes cientistas aqui estão tentando a …conseguir todas as informações a respeito da foto que ele pode… sobre as pessoas que possuem a foto. Ele está tentando isto.

83 – Agora, ele diz aqui que isto seria impossível de ser uma nuvem porque a umidade não vai mais do que… Eu diria que cerca de mais de nove ou uns doze quilômetros de altura, algo assim. Quando nós vamos ao estrangeiro geralmente nós voamos a uma altitude de quase seis mil metros de altura, então estamos acima das tempestades. Mas esta nuvem, de acordo com este artigo aqui deste cientista, está a quase quarenta e dois quilômetros de altura. Isto estaria quilômetros e mais quilômetros além da umidade. E ele disse, pesquisando a área… e agora, vocês sabem que eu… Quantos recordam que eu lhes disse, “Isto soou como o som de um acidente de avião”? Recordam? Mas lá não havia nenhum avião naquela região. Assim diz o livro aqui. Eles pesquisaram isto. Lá não havia nenhum…?…avião lá em cima. E além do mais, isto não poderia… Aquela névoa atrás de um avião não é nada a não ser ar dissolvido, gases. Causa esta força de sucção através desta umidade, como o jato. Enquanto está puxando a si mesmo, isto rompe a umidade do ar. Não se pode ficar livre disto enquanto houver um jato, porque isto tem que… É nisto que ele é impulsionado. E é a umidade fugindo disto.

84 – Porém aqui está, quilômetros acima onde não poderia haver umidade, e nenhum avião na área. E Isto não poderia ser umidade lá em cima, e estar lá pendida naquele dia. São quase quarenta e nove quilômetros de largura e uns quarenta e dois quilômetros de altura. Vê você? Exatamente o mesmo, Isto era aquela foto lá, quando eu lhes disse, “o Anjo do Senhor com a Coluna de Fogo anos atrás”, antes de alguma vez ser tomada. Deus fez com que a ciência reconhecesse que Aquilo é a Verdade. E aqui uma das profecias que foram dadas… Deus fez com que a ciência testificasse que Aquilo é a Verdade. Agora, onde estamos nós parados? Eu quero guardar isto, pois eu posso falar com um amigo meu que está aqui presente nesta manhã para… para escrever estes Sete Selos. Ele pode querer usar este para isto. E então, você que tem uma cópia disto… Porque, se você tem uma, segure-a para referência. Vêem?

85 – Agora, ele está desejando descobrir, mas que bem faria dizer-lhe aquilo? Ele riria disto. Vêem, ele simplesmente riria. Então não vamos lançar nossas pérolas desta maneira. Mas nós sabemos, a Igreja sabe, e Deus sabe que Isto é a Verdade.

86 – E então eu estava orando sobre este assunto, e querendo saber o que aconteceria comigo, e vocês sabem onde eu estava? No norte de Tucson, a leste de Flagstaff; exatamente, no lugar onde eu lhes disse meses antes que isto acontecesse, que eu estaria parado. Exatamente, de acordo com este papel aqui e… o jornal… ou esta revista, e o nosso próprio testemunho; exatamente onde isto tomou lugar. Deus é perfeito e não pode mentir. E isto acontecerá.

87 – E vocês recordam na fita, “Senhores, é este o tempo?” Eu citei sobre isto, “Recordem, algo está preparando para tomar lugar… maior”. E agora Ele fez toda a nação testificar a Isto. Cada jornal no Associated Press, e uma de nossas principais revistas, e todos outros testificando a respeito disto, e nem tudo ainda. Mas um povo privilegiado, um… um povo privilegiado que é cristão, para saber que nesta hora negra quando não há nenhuma esperança de acordo com a ciência natural, e a bomba atômica nos esperando. E nenhuma esperança em nossas organizações, todo ajuntamento, eles estão se consolidando com a marca da besta. E quando tudo de nossas esperanças vai embora… a nossa economia, e nosso companheirismo cristão entre as organizações… Está se encabeçando no Catolicismo, o qual será a marca da besta na confederação da igreja.

88 – Mas para aqueles que amam a Deus e estão procurando por uma realidade que… O próprio Deus que fez a promessa na Bíblia, difunde isto perante nossa face e faz a igreja, as pessoas, a ciência, revistas e tudo mais reconhecer que Ele continua sendo Deus e pode dizer o tempo. Que tempo!

89 – Então lá no Canyon Sabino naquela manhã, orando e querendo saber o que aconteceria, com as minhas mãos levantadas para Deus lá em cima no topo da montanha, aquela Espada caiu em minha mão… Com o cabo de pérola e com o seu guarda-mão sobre ela, e uma longa lâmina com cerca de um metro de comprimento, e brilhando como um vaso de metal ou cromo, uma navalha afiada; e eu não sabia o que era isto. E eu disse, “Estou com medo destas coisas”.

90 – E logo então uma Voz falou que estremeceu o canyon. Disse, “Esta é a Espada do Senhor”. E a Espada do Senhor é a Palavra do Senhor. Pois a Palavra de Deus é mais aguda do que espada alguma de dois gumes.


A FESTA DAS TROMBETAS
William M. Branham
19 de Julho de 1964
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

34 – Então apenas deixando isto ali e presumindo que após algum tempo nós pregaríamos sobre os Selos, não sabendo o que eram os Selos. Eu tinha a minha própria idéia, como cada ministro faz, da leitura, talvez o que outro homem disse,  e crendo tanto quanto eu – possivelmente com eles sobre as coisas que eles extraíram, sua conclusão. Eu li o livro do Se. Smith, Uriah Smith, que é um professor adventista, e li seu – seus pensamentos sobre isto. E li o Sr. Larkins, eu li, oh, muitos diferentes e seus comentários sobre isto. Mas, de um modo ou de outro, eu pensei em ter um – um pequeno disto eu mesmo, que pode ser de – de diferentes lugares. Mas tentando certa vez, apenas falando três assuntos, o primeiro – ou os quatro assuntos dos quatro cavaleiros, eu preguei sobre isto quatro noites, uma em um cavalo e a outra….Mas então, pouco antes disto acontecer, me foi dada uma visão (a qual está na fita como todos vocês sabem, Senhores, é este o tempo?), que eu deveria ir a Tucson, Arizona, e ali, atrás no deserto (Lá em cima nas montanhas, onde eu estava com alguns irmãos), e foi dito sobre um grande estrondo que aconteceria; e eu – sete Anjos desceriam. Eu, pensei eu mesmo, este será o fim de minha vida, disse a minha esposa para ficar com Billy, e o que fazer com as crianças, e assim por diante, até nos encontrarmos outra vez do outro lado.

35 – Então certo dia no Sabino Canyon, quando Deus me chamou bem cedo lá em cima, eu levantei com as minhas mãos para cima, orando, e uma espada veio na minha mão. Vocês sabem disto. Eu fiquei ali e olhei para aquilo, tão real o quanto a minha mão é agora. Não sabendo o que isto significava, e isto me deixou com uma Voz que disse, “Esta é a Espada do Rei”. E então, mais tarde quando o Anjo do Senhor revelou isto, Isto era a Palavra na mão.

36 – Imediatamente após aquilo, os Anjos do Senhor apareceram e falaram sobre as Sete trombetas – ou melhor, os sete selos; e eu tinha que voltar aqui para Jeffersonville e pregar os Sete Selos. E ali, se alguma vez eu disse alguma coisa que foi inspirada, foi naquilo. Ali onde o Anjo do Senhor nos encontrou em…..A Bíblia se tornou uma nova Bíblia. Ali Isto se abriu e revelou todas as coisas que os reformadores haviam deixado. Aquilo foi a revelação completa de Jesus Cristo, totalmente nova para nós, porém perfeita, exata com a Escritura. Aquela foi a Palavra que sempre existiu. Eu fui tão inspirado e dirigido…


POR QUE CLAMAS? FALA!
William M. Branham
14 de Julho de 1963
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

261 – Foi Ele quem deu a visão por volta de um ano atrás que disse que iríamos ali e estes Sete Selos e como haveria um grande estrondo que o principiaria e seria na forma de uma pirâmide. E ali a revista “Look” – a revista “Life” publicando – pregado ali na parede. Foi Ele quem disse isso.

264 – Foi Ele naquele Canyon Sabino por volta de três meses atrás quando eu estava orando, admirando o que ia suceder e eu estava ali e uma espada me caiu na mão e disse: “Esta é a Espada do Rei”. Foi Ele.


O SÉTIMO SELO
W.M. Branham
24 de março de 1963
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

147 – Agora, recordem também da visão da constelação. Irmão Charlie, lhe disse esta semana que algo estava sucedendo. Tem estado tudo a seu derredor, porém não sabia eu se você o havia notado ou não. Se recordam da visão da constelação dos Anjos quando saí daqui para ir ao Estado de Arizona? Se recordem da mensagem intitulada “Senhor, é este o tempo?”. Notem isto muito bem: Quando isso sucedeu, houve só trovão muito tremendo e aparecerem sete Anjos. Correto? Agora temos lido onde diz: “E olhei quando o Cordeiro abriu um dos selos, e ouvi a um dos quatro animais dizendo como com uma voz de trovão: Vem e vê”. Notem que foi um trovão. São sete mensagens que tem estado seladas e não podiam ser reveladas até os últimos dias, nesta era agora. Vêem o que digo? Agora têm notado a porção misteriosa desta semana? Isso é o que é e isso tem sido. Não tem sido um ser humano, um homem, mas os Anjos do Senhor.

148 – Notem: há três testemunhas assentadas aqui hoje. Há cerca de um mês, eu estava ali muito dentro na serra quase com a fronteira do México juntamente com dois irmãos que estão assentados aqui hoje. Eu estava tirando uns espinhos das calças, os havia pegado ao caminhar, quando de repente houve um trovão que parecia que ia derrubar os montes. Isso é a verdade. Eu nunca disse nada aos dois irmãos, porém eles notaram uma diferença. Ele então me disse: “Prepara-te. Volte ao oriente”.

149 – Aqui está a interpretação dessa visão: Agora, para que o saibam, o irmão Sothmann não encontrou o animal que andava caçando. Estávamos fazendo esforço para consegui-lo, porém essa noite o Senhor me disse: “Agora, como sinal para ti, ele não vai encontrar seu animal. Tens que consagrar-te agora para a visitação destes Anjos”.

150 – Nisso me senti quase fora de mim. Vocês dois se recordam. Eu estava no oeste, e os Anjos estavam vindo para o oriente. E quando chegaram aonde eu estava, fui levado para estar com eles. Se recordam? Estavam vindo para o oriente. E o irmão Sothamann assentado aqui hoje, é testemunha, e também o irmão Norman. Eu por pouco lhe persuadi a que ficasse para  encontrar aquele anima. É correto irmão Sothmann, se recorda que umas coisas estavam sendo reveladas, e nisso lhes fiz jurar, vocês dois, onde está o irmão Norman? Está ali. Lhes fiz jurar que não mencionariam o que estava sucedendo, é correto? Foi porque era isso o que estava sucedendo. Foi exatamente o que era. E sabendo que não podia dizer nada até que já houvesse sucedido, e ver se as pessoas o estavam entendendo ou não.

151 – E notaram que disse que um desses Anjos era muito estranho? Me pareceu muito diferente dos demais. Estavam numa constelação com três de cada lado e um em cima; e o que estava a meu lado, contando da esquerda para a direita, esse seria o sétimo anjo. Ele era mais brilhante e significava mais para mim que os demais. Lhes disse que tinha o peito assim robusto e estava voando para o oriente. Lhes disse também que: “Me levantou, me suspendeu”. Se recordam?

152 – Agora, aqui está! Era o que tinha o sétimo Selo, o qual tenho mantido como uma pergunta em minha mente toda minha vida. Amém! Os outros Selos significaram muito para mim, naturalmente; porém vocês não imaginam o que tem significado este sétimo. Por uma vez em toda minha vida… Eu tenho orado e tenho clamado ante Deus, e depois destas últimas reuniões em Phonix, Arizona em janeiro, as pessoas que moram ali podem lhes dizer, eu passei muito tempo nas montanhas. E um certo dia me levantei muito cedo e fui ao canyon Sabino. Ali há serras grandes e perigosas. Ao subir pelo caminho a pé, a gente se encontra com uma divisão no caminho; por um lado a gente chega ali em cima do monte Lemmon, o qual é a viagem de uns 50 quilômetros e ali há como que nove metros de neve em certos lugares nestes tempo do ano. Então ali estava eu muito cedo antes do amanhecer, caminhando por este caminho, tirando pedras do caminho e  me senti guiado a andar a andar por este outro lado. E ao andar por ali, me encontrei com umas pedras pontiagudas e gigantescas que mediram mais de cem metros de altura. E ali entre estas pedras me ajoelhei. Pus esta Bíblia e este caderno a meu lado e disse: “Senhor Deus, que significa esta visão? Significa minha morte?” Se recordam que lhes disse que possivelmente era minha morte, porque a explosão era tão tremenda que parecia me partir? Quantos se recordam de quando eu lhes contei essas coisas? E eu pensava que possivelmente era minha morte. E ali no quarto disse: “Senhor, que é isto? Que significa? É a minha morte? Se assim é, então bem; não direi à família. Deixa-me ir assim, se minha obra tem terminado”. Porém vocês também se recordam que lhe disse que Ele me deu testemunho que não era isso, mas era outra parte adicional de minha obra. O entendem?

153 – O Pai Celestial sabe que isto é verdade. Tal como vocês têm visto estas coisas sucederem, esses Anjos desceram e vindicaram cada mensagem como a verdade. Então a gente sabe se vem de Deus ou não. Lhes foi predito por uma visão, porém eu não lhes podia dizer isto até haver terminado o culto, porque me foi proibido.

154 – Então naquele dia assentado ali no canyon Sabino, tinha as mãos levantadas, e o vento havia levado meu chapéu negro, e estava assim de pé com as mãos levantadas louvando a Deus, e disse: “Senhor Deus, que significa isto Não o posso entender. Que devo fazer? Se é o tempo quando me vai levar, permita que eu morra aqui onde nunca me encontrarão. Eu não quero que ninguém esteja se lamentando quando me for daqui. Quero que minha família pense que me fui andando e eles nunca me encontrarão. Esconda-me! Se vais me levar, deixa-me ir daqui. Talvez algum dia José encontrará minha Bíblia aqui, e permita que ele a use. Senhor, deixa-me ir!” muito tremendo. E pensei: “Isto é muito formoso”. E me cabia perfeitamente na mão. Então me dei conta e disse: “Porém eu sempre  tenho tido um temor destas coisas” – uma espada. Pensei: “Que farei com isto?”.

156 – Nesse momento uma Voz trovejou por todo o canyon e fez rolar as pedras, e disse: “Esta é a espada do Rei”. Então, voltei a mim. Agora, se houvesse dito: “A espada de um rei”, então seria outra coisa. Porém disse: “A espada do Rei”. Há um só Rei, esse é Deus. Ele tem uma só Espada. Sua Palavra, pela qual eu vivo! Que Deus me ajude a trazer Sua santa vestidura e com Sua Palavra aberta aqui, é a Palavra! Amém.

tabernaculo-4 - Copia

Posted in Sem categoria.

Deixe seu comentário

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Canyon Sabino e a Espada do Rei


UM EM UM MILHÃO
24 de Abril de 1965
Los Angeles – Califórnia – E.U.A.
Tradução – GO

13 – Agora, me desculpem por ter cortado o que eu estava dizendo há poucos minutos atrás, a respeito de vir para Tucson. E eu pensei, eu mesmo, que isto fosse o fim de minha vida Eu pensei que ninguém poderia alguma vez resistir àquele choque daquela situação que aconteceu naquela visão naquela manhã, mais ou menos as dez horas em casa, que eu jamais seria capaz de sobreviver àquilo. Ora, eu fui a Tucson, fazendo alguns preparativos juntamente com o meu filho, para minha esposa e — e as crianças continuarem depois que eu partisse, porque eu pensei que fosse o meu fim. E eu, em Phoenix, e em muitas reuniões antes que isto acontecesse, eu disse a eles exatamente como isto aconteceria.

14 – Bem, poucos meses após aquilo, eu estava lá em cima do Canyon Sabino, certa manhã, que é bem ao norte de Tucson. Eu estava ali em cima, para orar. E enquanto eu estava orando, eu tinha minha mão levantada no ar, dizendo: “Pai, eu rogo a Ti que Tu, de alguma forma, me ajudes; dá-me força, para a hora que estou agora enfrentando. E se meu trabalho terminou aqui na terra, então eu devo ir para Ti. E não é que eu lamente ter que ir, mas eu sei que Tu tomarás conta da minha família. E eu — estou apenas pedindo força para aquela hora: E algo atingiu minha mão!

15 – Agora, audiência radiofônica, isto que eu disse pode parecer estranho, mas é a verdade. E Deus é meu Juiz.

16 – Eu olhei na minha mão, e ali eslava uma espada, tinha uma proteção sobre o cabo. E o próprio cabo era feito de pérola, e parecia que a guarnição sobre o cabo era de ouro. E a — a lâmina parecia como se fosse de algo brilhante, oh, algo como cromo ou algo reluzente ao sol.

17 – Agora, era por volta de dez ou onze horas da manha, lá no alto da montanha. Você pode imaginar como uma pessoa (eu sinto que estou na minha mente sã) se sentiria ali de pé com uma espada vindo do nada, pessoas a milhas de distância, segurando aquilo na sua mão. Eu a senti, peguei e balancei a lâmina de um lado para o outro, e, ora, era uma espada.

18 – E eu olhei ao redor. Eu disse: “Bem, agora, como poderia isso acontecer? Aqui estou de pé aqui, bem aqui, e ninguém ao redor por milhas e milhas, e de onde veio isto?” E eu disse: “Bem, eu — eu suponho que talvez isto seja – isto seja o Senhor me dizendo que é o fim de meu tempo.” E uma Voz falou e disse: “Esta é a Espada do Senhor.”

19 – E eu pensei: “Bem, uma espada, então é — como um rei ao cavaleiro.” Você sabe, como costumavam fazer na Inglaterra e diferentes lugares. Eu pensei: “É para isto que é, para o cavaleiro.” E eu pensei: “Bem, talvez eu tenha que colocar as mãos sobre o povo, ou…” Eu tinha todo tipo… A mente humana pode estar toda confusa, vocês sabem. Você não sabe. Nossas mentes são finitas; a Dele é infinita. Então, e à medida que eu estava, isto… Então ela saiu da minha mão e eu não sei para onde foi, simplesmente desapareceu. Ora, se uma pessoa não compreende um pouquinho das coisas espirituais, você — você enlouqueceria. Você ficaria ali de pé, querendo saber o que aconteceu.

20 – E Ele disse: “A visão não é seu fim de tempo. É para o seu ministério. Essa Espada é a Palavra. Os sete Selos serão abertos, os ministérios de…”

21 – E então duas semanas após aquilo, ou melhor, dois meses após aquilo, eu estava lá em cima na montanha com um grupo de amigos quando aquilo aconteceu. Sete Anjos, tão claro como estou aqui de pé, vieram velozmente do Céu. As pedras das montanhas rolaram colina abaixo, e — e as pessoas que estavam ali de pé gritavam e corriam, vocês sabem, e poeira por todos os lados. E quando aconteceu, Ele disse: “Volte para tua casa. Será agora, cada Anjo será um dos selos dos Sete Selos.”

22 – O que está na fita. E o livro sairá logo, agora a gramática está sendo corrigida. Como vocês sabem, minha gramática não é muito boa, e o povo não… vocês são simplesmente as pessoas que me amam e sabem como me compreender na minha gramática. Mas um teólogo está verificando a gramática para mim, e tirando fora todo – O… Bem, talvez eu disse uma palavra errada ali. Eu mesmo não sei. Então, eu ouvi alguém rindo, então eu creio que aquela “gramática” não estava correta. Mas como o holandês: “me tomem pelo que eu quero dizer e não pelo que digo,” realmente.


A BRECHA ENTRE AS SETE ERAS DA IGREJA E OS SETE SELOS
William M. Branham
17 de Março de 1963
Tabernáculo Branham – Noite
Jefersonville – Indiana – U.S.A.

06 – Quantos aqui leram Senhores, é Este o Tempo? Ou, ouviram, vocês sabem, Senhores, é Este o Tempo? Isto me preocupou um pouquinho. Se não ouviram, eu desejo, que de alguma forma, se vocês pudessem obtê-la para ouvir ou de alguma maneira. Me incomodou. Eu desejei colocar isto antes de começar o culto. Cerca — de uma semana ou dez dias atrás, eu fiquei tão turbado. Eu realmente… Eu — eu — eu realmente não, eu não assumia os cultos ou qualquer coisa, porque eu — eu não sabia. Parecia que podia ser algo ruim, e eu não sabia realmente o que era aquilo. Então eu…

07 – Numa manhã, eu me levantei para ir para o Cânion Sabino, o qual fica de casa trinta minutos de carro… ou quarenta,  ao topo do Cânion Sabino, e então tem uma estrada de trinta  milhas montanha acima.

08 – Região estranha lá em cima. Eu posso estar aqui no deserto, onde esteja 27º a 32º, exatamente agora, e em trinta minutos estar em oito pés de neve, vejam, no cume da montanha. Nós estávamos em Phoenix bem recentemente, onde estava 6º ou 8º. Eles tinham a piscina aquecida, pessoas nadando. E cerca de quarenta minutos de carro dali, estava a 4º abaixo de zero, em Flagstaff. Vêem? Esta é a diferença entre as correntes em cima e o deserto. E muito saudável para asmáticos e assim por diante.

09 – Agora, eu subi no Cânion e eu escalei o caminho tão alto quanto eu pude ir. E eu — eu — eu perguntei ao Senhor, enquanto estava assentado lá em cima, o que significava tudo aquilo e assim por diante. Parecia que eu estava aborrecido e não sabia exatamente o que fazer. 

10 – E então, enquanto eu estava orando, uma coisa estranha aconteceu. Eu — eu — eu quero ser honesto. Agora, pode ser que eu tenha dormido. Isto pode ter sido uma espécie de um transe, ou isto pode ter sido uma — uma — uma visão. Eu estou mais ou menos inclinado a crer que tenha sido uma visão. Tanto que eu tinha minhas mãos estendidas, dizendo: “Senhor, o que aquela explosão significa? E o que aqueles sete Anjos numa constelação em forma de — de pirâmide, que me levantaram do chão e me viraram para a direção leste, o que significa aquilo?” 

11 – Eu permanecia ali, em oração e algo aconteceu. E, agora, alguma coisa caiu em minha mão. E eu sei, se vocês não entendem as coisas espirituais, isto pode parecer muito estranho. Mas alguma coisa tocou minha mão. E, quando eu olhei, era uma espada. E o cabo era feito de pérolas, as pérolas mais lindas que eu já vi. E a — a proteção, vocês sabem, onde… Eu acho, que é para proteger suas mãos de serem atingidas, vocês sabem, enquanto você está… as — a pessoas estivessem duelando; era de ouro. E a lâmina do sabre não era muito comprida, mas ela era uma navalha afiada; e ela era de prata reluzente. E ela era a coisa mais linda que eu já vi. Ela se encaixava exatamente em minha mão. E eu a estava segurando. Eu disse: “Não é linda?” Eu olhei para ela. E eu pensei: “Mas, vocês sabem, eu sempre tive medo de uma espada.” Eu estava contente por ter vivido fora dos dias em que eles as usavam, porque eu — eu tenho medo de uma lâmina. E por isso eu — eu pensei: “O que faria eu com isso?”

12 – E enquanto a segurava, em minha mão, uma voz de algum lugar disse: “Essa é a espada do Rei.” E então aquilo me deixou.

13 – Bem, eu — eu estava curioso para saber o que aquilo significava: “Essa é a Espada do Rei.” E eu pensei: “Se tivesse dito ‘a espada de um rei,’ poderia ser que eu tivesse entendido. Porém disse: ‘A Espada do Rei.’” Então, eu posso não ter isto correto, mas eu pensei: “Há somente Um, O Rei, esse é Deus. E Sua espada é Esta, ‘mais penetrante do que espada alguma de dois gumes,’ Vejam. ‘Se vós estiverdes em Mim e Minhas Palavras…’” Vêem?  E eu — eu pensei…

14 – Em duelo, vejam vocês, e como eu ent…eu não entendo uma palavra disso, mas, ou  um princípio do duelo. Mas segundo o melhor do meu entendimento, as lâminas se cruzam. E então, finalmente, as — as espadas, se elas travam, o inimigo e você travam as espadas, assim, então isto requer força do homem que está duelando. Porque, vejam, sua espada estaria apontada para meu coração, e a minha para o dele, mas elas estão travadas, nossas lâminas batendo uma na outra. E então elas se batem e então as espadas se encontram. Aquele que puder pôr a outra embaixo, a espada está em linha reta para o coração. Então isto requer…

15 – Ainda que a Espada seja a Palavra, ela requer a mão forte de fé para segurá-La ali, para trazê-La ao coração do inimigo. Agora, não conhecendo estas coisas, mas apenas… Tudo que tenho recebido Dele, que eu posso lhes dizer, tenho lhes dito.  Então, vocês sabem, eu creio que foi … Não disse nosso Senhor que tudo que Ele recebeu do Pai, que Ele tinha dito e nada tinha retido? E — e então nós desejamos fazer estas coisas exatamente como elas vêm. Agora, se vocês forem realmente sábios e orarem, estou certo que vocês entenderão algo dentro de pouco, agora, algo que eu espero que seja revelado.


O SÉTIMO SELO
William M. Branham
24 de Março de 1963
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

264 – Agora observe. Lembram da visão da constelação? Charlie, eu… Aqui está você.

265 – Algo está acontecendo, eu lhe disse, nesta semana, que você … Tem estado ao seu redor, mas eu gostaria de saber se você observou isto.

266 – Recordam da constelação, da visão dos Anjos, quando eu saí daqui para ir para o Arizona? [A congregação diz, “Amém”] Você recorda de Senhores, É Este O Tempo? [“Amém” – Ed.] Você recorda disto? Observem, houve apenas uma grande explosão do trovão, e sete Anjos apareceram. Está isto correto? [“Amém”] Uma explosão de trovão, sete Anjos apareceram.  

E eu vi o Cordeiro quando Ele havia aberto o primeiro selo, e eu ouvi como se fosse voz de trovão, e uma das quatro bestas disse: Vem e vê.

267 – Observe, um trovão, Sete Mensagens que estavam seladas e não podiam ser reveladas até o último dia, desta era. Vêem o que quero dizer? [A congregação diz, “Amém” – Ed.]

268 – Agora, você observou a parte misteriosa desta semana? É isto que é. É isto que tem sido. Não tem sido um ser humano, um — um homem. Foram os Anjos do Senhor. Observe.

269 – Aqui estão assentadas três testemunhas, que uma semana atrás, um pouco mais de uma semana atrás, eu estava lá atrás em cima das montanhas, próximo ao México, com dois irmãos que estão assentados aqui. Tirando cardo, ou carrapicho, da perna da minha calça; e aconteceu uma explosão, parecia que quase ia sacudir as montanhas abaixo. Agora, isso é correto. Eu nunca disse aos meus irmãos, mas eles notaram uma diferença. 

270 – E Ele me disse: “Agora esteja pronto. Vá para o leste. Aqui está a interpretação daquela visão.” Vêem? Agora, fiquem sabendo, que o irmão Sothmann não conseguiu a caça atrás da qual ele foi. Estávamos tentando consegui-la para ele. E Ele disse: “Agora, nesta noite, como um sinal para você, ele não conseguirá isto. Você deve se consagrar neste momento para a visita destes Anjos.” E eu me senti fora de mim, vocês recordam.

271 – E eu estava no oeste. Os Anjos estavam vindo para o leste. E enquanto Eles passavam, eu fui levantado com Eles, (vocês recordam disto?) vindo para o leste. [A congregação disse, “Amém.” – Ed.]

272 – E o irmão Fred, aqui nesta noite, é uma testemunha, e o irmão Norman. Enquanto descíamos, eu quase persuadi aquele homem para ficar e conseguir a sua caça. É isto correto, irmão Sothmann? [O irmão Fred Sothmann, “Amém” – Ed.] Sim, ali, ele está de pé bem ali. Eu o persuadi; mas, mesmo assim, Ele disse: “Ele não conseguirá.” Eu não disse nada; segui em frente.

273 – Alguma coisa, estávamos ao lado da barraca, no dia que… Você se recorda, irmão Sothmann. E eu, tão logo que certas coisas foram ditas, eu coloquei você e o irmão Norman… Onde está o irmão Norman? Lá atrás. Os coloquei sob juramento, que eles não mencionariam o que estava acontecendo. É isto correto? [Os irmãos dizem: “Amém. Isto é a verdade.” – Ed.] Não virei eu e saí da barraca, assim? É isto certo? [“Isto é correto.”]

274 – Porque, foi isto que aconteceu, exatamente o que aconteceu, e sabendo que eu não poderia dizer isto até que isso acontecesse, para ver se as pessoas compreenderiam isto.

275 – E você observou? “Que um Anjo,” eu disse: “ali, estava um Anjo estranho.” Ele pareceu para mim mais do que o restante Deles. Vocês recordam disto? [A congregação, “Amém” – Ed.] Eles estavam em uma constelação; três a cada lado, e um em cima. E o que estava mais próximo de mim aqui, contando da esquerda para a direita, teria sido o sétimo Anjo. Ele brilhava mais, significava mais para mim do que o restante Deles. Vocês recordam? Eu disse: “Ele tinha o seu tórax para fora, assim, e estava voando para o leste” (vocês se lembram, “assim.” Eu disse: “Ele me apanhou; me levantou.” Vocês recordam disto? [“Amém”]

276 – Aqui está, aquele com o Sétimo Selo, a coisa que eu quis saber por toda a minha vida. Amém! Aqueles outros Selos significaram muito para mim, naturalmente, mas, oh, você não sabe o que Este tem significado, pela primeira vez na vida! [O irmão Branham bateu no púlpito várias vezes – Ed.]

277 – Eu orei, eu clamei para Deus. Eu — eu — eu… Depois daquela reunião em Phoenix… Quaisquer das pessoas, que estavam comigo ali, sabem. Eu estava nas montanhas.

278 – Certa manhã, eu levantei e fui até o Canyon Sabino, aquelas grandes, altas montanhas escarpadas. E eu subi até ali. E ali havia uma pequena trilha, depois que você começa, subindo para o Monte Lemmon, que é uma caminhada de trinta milhas, e havia cerca de trinta pés de neve ali em cima. Então, subi a montanha, bem cedo antes do dia raiar, subindo aquela pequena trilha, as pedras rolavam. E eu me senti dirigido a virar para este lado. E eu virei, e subi em algumas enormes rochas pontiagudas, oh, que coisa, centenas de pés de altura. 

279 – E me ajoelhei entre aquelas rochas. Coloquei esta Bíblia ali, e coloquei este livro… este bloquinho. [O irmão Branham mostra sua Bíblia e bloco de anotações – Ed.] Eu disse: “Senhor Deus, o que significa esta visão? Eu — eu estou — eu estou…” Eu disse: “Senhor, isso … Isso significa a minha morte?”  

280 – Vocês recordam, que eu lhes disse que:  “Eu pensava que poderia significar a minha morte, porque algo explodiu que simplesmente me sacudiu por inteiro.” Vocês se recordam disto. Quantos sabem disto, já ouviram isto?  [A congregação diz: “Amém” – Ed.] Ora, claro, veja, todos vocês. E eu pensei que aquilo poderia significar a minha morte. 

281 – E então no quarto, eu disse: “Foi… O que — o que — o que foi isto, Senhor. O que — o que isto significa? Significa que eu vou morrer? Se for, tudo bem, eu não contarei para a minha família. Apenas me deixe seguir em frente, veja, se o meu trabalho está terminado.” E eu disse…  

282 – Agora, o que foi isto?  Mas Ele enviou um testemunho, vocês recordam quando eu lhes disse, que aquilo não era isso. Isso era uma parte adicional do meu trabalho. Oh, oh, oh!  Você compreendeu isto? [A congregação: “Amém” – Ed.] Vêem?  E assentado ali em cima no Canyon Sabino …

283 – O Pai Celestial sabe disto. Tão verdadeiro como vocês viram isto acontecer, aqueles Anjos desceram ali e vindicaram cada Mensagem ser a mesma. Então, a gente sabe se Isso vem de Deus, ou não. Isto lhes foi predito, através de uma visão. Eu não poderia lhes contar até que a obra estivesse terminada, porque eu estava proibido de dizê-lo.

284 – No Canyon Sabino, assentado ali em cima naquela manhã, eu estava com minhas mãos levantadas. E minhas… O vento havia derrubado o meu velho chapéu preto quando… Eu estava ali de pé, com minhas mãos levantadas, orando. Eu disse: “Senhor Deus, o que isto significa? Eu não consigo compreender isto, Senhor. O que vou fazer? Se é a minha hora de ir para Casa, deixe-me subir aqui, onde eles nunca me encontrarão. Eu não quero que ninguém fique por aí lamentando ao redor, se eu estiver partindo. Eu — eu quero somente que minha família pense que eu simplesmente fui dar um passeio. E eles não me encontrarão. Esconda-me em algum lugar. Se eu tiver que partir, ora, deixe-me ir. Talvez algum dia, José encontrará a minha Bíblia aqui, e que ele A use. Veja, se estiver partindo, deixe-me ir, Senhor.” E eu estava com minhas mãos levantadas.  E, de repente, algo atingiu a minha mão.

285 – Eu não sei. Eu não posso dizer. Será que dormi? Eu não sei. Será que entrei em transe? Eu não sei. Foi isto uma visão?  Eu não posso lhes dizer. A única coisa que posso dizer é do que eu … Exatamente a mesma coisa como foi com aqueles Anjos!

286 – E aquilo atingiu a minha mão. E eu olhei, e era uma espada. E ela tinha o cabo de pérolas, muito bonita; e tinha uma proteção de ouro sobre ela. E a lâmina parecia algo como cromo, como prata, só que brilhava muito. E ela estava tão afiada, oh, que coisa! E eu pensei: “Não é essa a coisa mais linda!” Simplesmente encaixava na minha mão! Eu pensei: “Isto é simplesmente lindo. Mas,” eu disse: “ei, eu sempre tive medo destas coisas, de uma espada.” E eu pensei: “O que eu farei com isto?”

287 – E logo então uma Voz estremeceu por ali, que fez as pedras rolarem.  Disse: “É a Espada do Rei!” E então eu saí daquilo. 

288 – “A Espada do Rei.” Agora, se tivesse dito: “uma espada de um rei…” Mas disse: “A Espada do Rei.” E há somente um “o Rei,” e este é Deus. E Ele tem uma Espada, que é a Sua Palavra, através da qual eu vivo. Então ajuda-me, Deus; estenda Seu santo púlpito aqui, com esta  santa  Palavra! Esta é a Palavra!  Amém! Oh, que dia estamos vivendo! Que grande coisa! Vêem o mistério e o segredo?  A Terceira …

289 – Ali de pé, quando isto me deixou, algo simplesmente chegou para mim e disse: “Não temas.” Agora, eu não ouvi nenhuma voz. Foi como se falasse dentro de mim. Eu tenho simplesmente que lhes dizer a verdade, exatamente o que aconteceu. Algo me atingiu, e disse: “Não temas. Esta é aquela Terceira Puxada.” 


AO NASCER DO SOL – O PODER VIVIFICADOR
18 de Abril de 1965
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

05 – Vendo que nosso tempo aqui é limitado, e em particular por causa daqueles amigos que estão escutando pelo telefone, desejo chamar sua atenção, nesta manhã, a uma fotografia que foi captada há algum tempo pela câmara, acerca de uma visão que tive aqui mesmo no Tabernáculo a qual se relacionava com minha partida de Indiana para Arizona, onde devia encontrar-me com sete Anjos em forma de pirâmide. Não sabendo o que sucederia, depois que cheguei ali, estava pensando que seria o fim de minha vida; pois ninguém poderia haver sobrevivido a uma explosão tão forte. Estou seguro de que vocês conhecem todos os detalhes disto. Logo, certa manhã como esta, estando em oração ali no Canyon Sabino, foi colocada uma espada em minha mão, e me foi dito: “Esta é a Palavra; a Espada da Palavra”.

06 – Depois apareceram os Anjos como foi profetizado; e ao mesmo tempo um grande aerólito de Luz ascendeu ao ar desde onde eu estava de pé, e logo se foi a uma altura de trinta milhas (48 quilômetros) e formou quase um círculo, como se fossem as asas dos Anjos, e ali mesmo nos céus desenhou a forma de pirâmide com a mesma constelação de Anjos que apareceram. 

07 – Desde o México a ciência tirou a fotografia enquanto a Nuvem se moveu da parte norte de Arizona onde o Espírito Santo disse que eu estaria de pé (quarenta milhas ao noroeste de Tucson). Isto subiu ao ar, e a revista Life publicou as fotografias de algo místico ali na esfera onde não podia haver umidade nem evaporação de classe alguma, a trinta milhas de altura e vinte e sete milhas de largura, subindo do lugar onde aqueles Anjos estavam parados. 

08 – Agora, os cientistas buscaram saber; ali em Tucson um deles queria saber o significado porem eu não lhe disse nada. Vocês o sabiam de antemão; isto não era para eles; era para vocês.

09 – Ele me falou ali mesmo, e disse: “Os Sete Selos serão abertos. Os sete mistérios; o mistério sétuplo da Bíblia que tem estado oculto desde a fundação do mundo, será revelado”. E nós, sendo um grupo pequeno e humilde em comparação com o resto do mundo, temos nos regozijado com estas bênçãos, havendo escutado estes mistérios: Casamento e Divórcio, A Semente da Serpente, e todas aquelas perguntas nos tem sido completamente reveladas, não pelo homem, mas por Deus mesmo, Quem nos tem aberto estes sete mistérios do que foi a Igreja, como foi em Cristo no princípio, e como seria revelado isto nos últimos dias.

10 – Agora, à medida que isto foi subindo… Temos a fotografia aqui mesmo para ver se vocês notam como a revista Life a publicou. Porém me ponho a pensar se minha congregação aqui visível tem olhado esta fotografia como em verdade deve ser vista. Vocês se recordam que eu estava pregando quando chegou esta visão. Estava pregando sobre o tema do livro de Apocalipse, aonde vimos a Jesus em Apocalipse capitulo um. Quando começamos a abrir as Sete Eras da Igreja, antes da abertura dos Sete Selos, Cristo estava de pé com o cabelo branco como a lã. Então eu lhes falei em detalhe de como faziam os juízes na Inglaterra e os juízes da Antiguidade, quando estes subiam ao tribunal a prestar juramento quando a suprema autoridade lhes era dada; eles punham sobre a cabeça uma peruca branca que demonstrava sua autoridade suprema.

11 – Bem, se você toma a fotografia, e a vira nesta forma, e a observa (a devem ver de toda a audiência), é Cristo. Podem ver Seus olhos olhando tão perfeitamente quanto pode ser, usando a peruca branca de Suprema Deidade e Juiz dos Céus e da terra? Podem ver Seus olhos, Seu nariz e Sua boca? Somente virem a fotografia ao contrário da forma que foi publicada, a esta posição, tal como deve ser. O podem ver? Ele é o Juiz Supremo e fora Dele não há outro. Esta é outra identificação perfeita; é uma vindicação a mais de que esta Mensagem é a Verdade. É a Verdade! E aqui está mostrando, com a peruca branca, que Ele não é a terceira pessoa, mas a única pessoa.

12 – Podem ver claramente o escuro, Sua face, Sua barba e Seus olhos? E notem: Ele está olhando. Dele emana esta Luz resplandecente, no lado direito, para o que Ele está olhando. Também na cruz Ele olhou para direita, onde perdoou ao malfeitor. Ainda marchamos em Seu Nome, na Luz de Sua Ressurreição.


TENTANDO FAZER UM SERVIÇO PARA DEUS SEM SER DA VONTADE DE DEUS
William M. Branham
27 de Novembro de 1965
Café da Manhã – Confraternização Internacional dos Homens de Negócio do Evangelho Completo – Hotel Washington Youree
Shreveport – Louisiana – U.S.A.

46 – E lembro-me que fui lá ao Arizona e tudo mais, eu esforçava-me ao máximo para…morrendo de medo. Eu fui à reunião de Phoenix. Lembro-me que preguei o sermão Senhores, que Horas São? Lembram-se disse? Eu disse que vi isso, eu disse: “Antes que aconteça, lembre-se, ASSIM DIZ O SENHOR: ‘Algo vai acontecer’.” Vocês provavelmente tenham as fitas em sua biblioteca de fitas agora. E ali eu disse: “Lembrem-se agora das visões que nunca falham. ‘Algo vai acontecer’. Lembrem-se!”

47 – E alguns dias depois disso, eu estava ficando nervoso, e pensei: “Que é isto? Será que vou morrer? Se…espero que seja rápido de modo que logo possa acabar. Não quero demorar.”

48 – E certa manhã o Senhor disse: “Sobe ao topo do Cânion Sabino.”

49 – E eu estava lá em cima com as mãos erguidas, orando. Eu senti algo vir até minha mão. Era uma espada. Agora, vocês podem imaginar como se sentiriam, de pé ali sozinho e aqui uma faca em sua mão desse comprimento. Eu a abaixei e olhei para ela. Era somente uma faca, umas dessas…e eu tenho medo de faca, de qualquer modo. E ela tinha um – ela tinha um – um metal, semelhante e uma destas facas, como estanho ou algo assim, verdadeiramente afiada e delgada. Tinha uma bainha em volta dela aqui, à qual o duelista estava habituado, para impedir de cortar a mão um do outro, e – e tinha uma pérola aqui no cabo. Servia exatamente na minha mão. Bem, eu esfreguei o rosto o olhei para trás.

Exatamente no mesmo local, o outro dia, eu vi uma pombinha branca descer. Eu lhes direi acerca disto mais adiante.

50 – E eu estava segurando isso na mão, eu pensei: “Isso é estranho. Agora, Senhor, eu…estou perdendo a razão? Não há ninguém aqui. Estou a milhas de alguém e aqui está uma espada. Eu estava com as mãos levantadas, e de onde ela veio?” E eu pensei: “Essa é a coisa mais estranha. Agora veja aqui, é uma espada; veja, toquei nela, e era uma espada.” E eu disse: “Não há ninguém aqui. Estou no topo destas rochas, bem no topo da montanha.” E nem se conseguia ver Tucson dali, estava tão abaixo.

51 – Eu pensei: “Agora, isso é uma coisa estranha. Agora, tem de haver Alguém em algum lugar nestas proximidades que poderia criar e fazer uma espada e colocá-la na minha mão.” E eu disse: “Só poderia ser o mesmo Deus que criou um carneiro para Abraão, que pôde criar aqueles esquilos,” dos quais vocês ficaram sabendo. E eu disse: “Aqui está o material, três tipos diferentes de material nela, e a estou segurando na mão simplesmente tão real quanto qualquer outra coisa que eu poderia segurar na mão.”

52 – E ouvi uma Voz, que disse: “Essa é a Espada do Rei!”

53 – Eu pensei: “Agora, de onde veio Isso? Foi de algum lugar bem ali naquelas rochas.” E eu ergui a mão desse jeito, e disse: “A espada de um rei.” E olhei em volta, e a espada tinha desaparecido. E eu disse: “A espada de um rei.” Isso é para…eles nomeiam cavaleiros com – com uma espada, acho que é isso mesmo, o exército ou de algum modo, ele nomeiam cavaleiros com isto. Então eu disse: “Bem, provavelmente aquilo era para isso. Significa que talvez eu vá impor as mãos sobre ministros, ou algo assim, que, para fazê-los ministros.” E então eu…

54 – Uma Voz tornou a falar, disse: “A Espada do Rei!” Não um rei; a Espada do Rei! Está vendo?

55 – Eu pensei: “Agora, ou eu estou fora de mim, minha mente variou, ou há alguma coisa acontecendo, há alguém ao meu redor aqui.”

56 – E irmãos, estas coisas são verdadeiras. Eu não – não sei como lhes dizer, vocês sempre viram acontecer, sempre dessa forma. Estão vendo? Estão vendo? E é…eu não conseguia entender isso. Deste modo…É a mais estranha sensação.

57 – Nesse instante eu pensei: “Agora, seja quem for que falou comigo por toda a minha vida, desde um pequenino bebê, encontra-se bem aqui, e eu não consigo vê-Lo de maneira alguma.” Eu disse: “A Espada do Rei?” Isso seria…Deus é o Rei. “E o que é esta espada?”

58 – “A Palavra, Ela foi colocada na tua mão.” Disse: “Não tenhas medo da morte, é o teu ministério.”

59 – Oh, que coisa! Eu me fui montanha abaixo; chorando, gritando, com toda a minha voz, saltando por cima das pedras, eu desci, contei para minha esposa, eu disse: “eu não vou morrer, veja, é – é – é o meu ministério.” (Eu lhe havia dito para permanecer junto ao Billy Paul aqui e levar as crianças. Eu disse: “Agora, eu não tenho nada, mas a igreja cuidará para que todos vocês não passem fome e coisas assim, e eu – eu me encontrarei com você do outro lado.”) E – e ela…Eu disse: “Não, eu não vou morrer, é algo a respeito do meu ministério.”

60 – Alguns dias depois disso eu estava saindo de uma reunião; tinha um telegrama de três páginas, era daqui de Houston, Texas. E aquele homem que tanto me criticou na noite em que o Anjo do Senhor foi tirado, a foto Dele foi tirada em Houston, ele me chamou, ele disse…enviou um telegrama, a esposa disse: “Eu sei, irmão Branham, que o senhor está ocupado. Meu filho, o filho da irmã de Ted Kipperman, está no corredor dos sentenciados à morte para morrer na cadeira.” Disse…(E se fosse Billy Paul?) Ele disse: “Ele e uma mocinha terão de morrer.” E todos vocês leram isto no jornal, naturalmente. E disse: “A única esperança que temos é que o senhor venha e faça uma reunião e reúna o povo.”

61 – E Raymond Huckstra já tinha escrito várias vezes, mas, vocês sabem, eu tinha planejado ali na reunião ir a uma viagem de caça com o Sr. McAnally e os demais. E eu pensei: “Bem, se deixar essas crianças morrerem e não me esforçar, nunca mais conseguirei caçar.”

62 – Assim eu disse: “Muito bem, eu irei.” Eu fui a Houston, tive a reunião, e, naturalmente os…eles nunca os mataram, eles simplesmente…eles lhes deram a vida. E isso é o que queriam que fizessem, somente lhes dessem a vida. Assim foi por volta de vinte e um anos, eu acho, no – no Texas. 

63 – Então, e retornando, eu subi à montanha e foi com o irmão Fred Sothmann. Ele está aqui em algum lugar. Irmão Fred, onde você está? Bem aqui. O irmão Fred Sothmann, o irmão Gene Norman; certo dia, o segundo dia em que me encontrava ali, o Anjo do Senhor desceu diretamente ao acampamento onde estávamos, e começou a contar acerca de seus filhos e das coisas que estavam fazendo.

64 – Eu saí e voltei à colina. E eu já havia caçado o meu porco-do-mato, e estava tentando afugentar um em direção ao irmão Fred. Assim eu encontrei onde eles tinham comido no lado de uma colina, e disse: “Bem, agora, eu lhe direi o que farei, irmão Fred.” Eu disse: “Agora, suba até aquele ponto de manhã.” Nós subimos até ao raiar do dia, escalamos a montanha. “E vá até lá ao raiar do dia, eu irei pelo outro lado. Agora, eu não vou atirar em nenhum, mas se eles correrem nesta direção, eu atirarei na frente deles e os farei voltar. E escolha um grande.”

65 – “Muito bem,” ele disse.

66 – Assim o irmão Fred foi até lá. E o irmão Gene Norman (creio que o irmão Gene não tenha vindo, ele veio?), ele estava – ele estava do outro lado. Muitos de vocês conhecem o irmão Gene Norman, um amigo do peito de muitos, ótimo irmão. E ele desceu até um pouco mais embaixo. Onde, aqueles porcos, eles simplesmente não estavam ali aquela manhã. E eu podia ver o irmão Fred, acenei para ele, ele estava cerca de uma milha de mim. Bem, eu pensei: “Para onde eles poderiam ter ido?” Eu desci um grande desfiladeiro, e vim para baixo, eu pensei: “Verei se posso encontrar onde estão.” Comecei a subir de volta. Era um pouquinho depois do romper do dia, o sol estava começando a nascer.

67 – E eu contornei um grande abismo, oh, que coisa, centenas e centenas de pés, [100 pés correspondem a 33 m – Trad.], somente grandes rochas no grande desfiladeiro ali, aqueles grandes paredões. E estava ficando agradavelmente…o sol estava se levantando, por volta das sete horas, eu acho, ou algo assim. E eu me sentei e estava olhando em volta, aconteceu de eu olhar para baixo na perna da minha calça e havia esse picão, carrapicho. E eu disse: “Você sabe, isso parece estranho. Você sabe, o Anjo do Senhor me contou que eu estaria cerca de quarenta milhas ao noroeste de Tucson, e estaria tirando um picão da calça.” Vocês se lembram disso? Se lembram? Sim, senhor. Estão vendo? Eu disse: “Isso é estranho.” Eu o estava segurando.

68 – E no momento em que olhei para cima, eu vi cerca de vinte porcos-do-mato a aproximadamente quinhentas jardas [457m – Trad.] de mim, apareceram comendo este pequeno phyllary [Certo tipo de vegetação – Trad.] e se deitarem. Eu disse: “Agora, se eu puder buscar o irmão Fred e levá-lo até aquele ponto aqui, ele caçará o seu porco bem ali. Mas eu sei que ele está a cerca de uma milha ou duas de mim agora. Assim,” eu disse, “se eu puder cruzar este pequeno espinhaço sem que eles me vejam, subindo ao lado daquele pequeno junípero ali,” eu disse, “se eu der a volta por este lado, há uma trilha de veados que desce por este lado, eu posso correr até lá e sair do caminho. E pendurar um pedacinho de papel aqui onde eu saiba por qual dos espinhaços sair, no desfiladeiro, e buscar o irmão Fred ali ainda em tempo.”

69 – Eu joguei fora este pequeno carrapicho, esquecendo acerca Daquilo. E comecei a cruzar a colina bem de mansinho e olhei para trás, eles não me viram, e corri para baixo e cheguei a esta trilha de veados. Eu estava usando um grande chapéu preto. Eu comecei a correr através deste desfiladeiro bem depressa, e aconteceu.

70 – A terra inteira tremeu, por toda parte. Rochas desse tamanho rolaram para baixo, a poeira levantando-se assim. E eu olhei, e de pé perante mim encontravam-se sete Anjos; exatamente da maneira como foi. Eu me senti como se me encontrasse bem acima do chão. Primeiro, eu achei que alguém tinha atirado em mim, vocês sabem, usando aquele chapéu preto; parecia um porco-do-mato, de qualquer maneira, vocês sabem que eles são escuros. Eu achei que alguém tinha atirado em mim, tal o…bem de perto. E eu – eu vi então o que foi. Bem, tão logo…Eu recebi minha comissão, e a Escritura: “Os Sete Selos, os quais são os sete ministérios”. Estão vendo?

71 – Alguém disse para mim, disse: “Agora…” Oh, ele disse: “Bem, agora, algum dia o Senhor provavelmente (o irmão tendo visões, irmão Branham) lhe revelará o que são estas coisas, todos poderemos nos aproximar mais de Deus e ter mais poder do que obtemos ao falar em línguas e coisas tais.”

72 – Eu disse: “Não pode ser dessa maneira.”

73 – Porque, veja, eu creio que a Palavra é a Verdadeira. E a Bíblia diz: “Aquele que acrescentar uma palavra ou tirar uma Palavra Dela.” Tem de ser esta Palavra. Está vendo? São os ministérios que as pessoas deixaram passar por alto. Bem, aí mesmo é de onde vem minha Mensagem da Semente da Serpente e a verdadeira Crença da segurança do crente.

74 – Não estou fazendo pouco caso de meus irmãos presbiterianos aí, e alguns de vocês, irmãos batistas, pela maneira como têm a segurança. Não estou dizendo isto para ser diferente, porém esse conceito de vocês não estava bem certinho. Está vendo? Isso mesmo. Está vendo? Porém o meu também não estava bem certinho. Mas quando um Anjo se apresenta do Céu e lhe conta, e aqui está, bem na Escritura, Isso é verdade. Está vendo? Isso mesmo. Veja, Ele sempre fala exatamente com a Escritura.

75 – Ali eu observei até que esse círculo subiu, começou a se estender, e eles se transformaram como que nunca luz mística, como um nevoeiro. Exatamente da madeira…Quantos viram a foto Disto que foi tirada em Houston? Lembram-se disso? Estão vendo? Bem, era exatamente dessa maneira. Isto se transformou na mesma coisa, continuou mais e mais alto.

76 – Eu estava correndo e correndo, tentando encontrar o irmão Fred e os demais. Após algum tempo, cerca de meia hora mais tarde, pude vê-lo bem abaixo, acenando as mãos; e o irmão Gene vindo, acenando. Eles sabiam que algo havia acontecido. E deste modo eu me encontrei com eles. Esse é o irmão Fred sentado bem .

77 – Quando subiu, eu não sabia que os observatórios e coisas tais, até o México, estavam tirando essa foto. A revista Life publicou-a enquanto Isto subia. E muitos de vocês…Aqui está a revista Life publicando a foto Disto. Uma coisa misteriosa aqui, e eles disseram que não sabem de onde veio; está tão alto. Está acima de todas as esferas e tudo mais para ser…É demasiado alto para nevoeiro, porque são trinta milhas de altura [48 km – Trad.] e vinte e sete milhas de largura [43 km – Trad.] depois que chegou àquela altura. Não há nem mesmo umidade ou mais nada lá em cima, veja.

78 – E acharam que tinha sido um avião; por isso examinaram todos os lugares, nenhum avião no ar nesse dia. Veja, eles têm de fazê-lo, pelo fato de estremecer janelas e coisas mais. “Não havia aviões no ar.” Aqui está bem aqui na revista, lhe dirá a mesma coisa. E – e isto adiante. E hoje bem na…

79 – Aqui está na revista Science, onde, eles não conseguem compreender isto, eles não sabem o que é Isto.

80 – Tucson, na universidade, um amigo meu foi até lá o outro dia e estava conversando com eles acerca disto. Disseram: “Não conseguimos entender o que…”

81 – Eu disse: “Não diga nada, não servirá de nada. ‘Não deiteis aos porcos as vossas pérolas’.” Está vendo? É para a Igreja, para o Eleito, os chamados para fora. Está vendo?

82 – E então cada um vinha, dizendo: “Irmão Branham, eu vejo sua foto aqui. Eu vejo isto. Eu…” Vocês sabem como é. Mas essa – essa grande extensão como este irmão tem aqui onde isto…Desculpem-me. [O irmão Branham pega a foto – Ed.] Aqui está a maneira em que começou a subir, estendendo-Se. Na verdade estava do lado direito. E todos vocês se lembram que eu disse: “O Anjo notável, que foi o que conversou comigo, estava do lado direito,” até mesmo antes de acontecer. Vocês se lembram? Suas asas pontiagudas desse jeito. Essas são exatamente as asas desse Anjo enquanto subir. Vejam, como isto…Por isso começaram a tirar fotos porque era tão misterioso. Mas quando a última foto, quando Isto Se formou nos céus e assim por diante, assim é como a Look aqui publicou isto. Vê-se como isto se elevada quando começaram a vê-lo, vejam. E ali vem a – a última foto, a verdadeiramente principal, quando se formou.

83 – Eles não sabem de onde isto veio ou para onde foi, eles ainda não sabem. A ciência está completamente perplexa acerca disto, não sabe o que aconteceu. Mas nós sabemos; “haverá sinais em sinais no céu.” Nós sabemos disto. Está vendo? E Ele prometeu estas coisas. Está vendo? E o único motivo por que foi permitido tirar isto…


QUAL É A ATRAÇÃO SOBRE A MONTANHA?
William M. Branham
25 de Julho de 1965
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

 

127 – Dois dias após aquilo, certa manhã estava de pé no quarto por volta das dez horas, eu entrei no Espírito de Deus, e eu vi aquele pequeno bando de pombas voando, olhei para aqueles pequenos pássaros. Vocês recordam disto. Eu vi sete anjos na forma de uma pirâmide, veio com fúria até a mim, disse, “Volte para o oeste, vá para Tucson, esteja a quarenta milhas no nordeste. E você estará tirando um cardo”. (ou, carrapicho, como eles chamam lá) “de suas roupas”.

128 – O irmão Fred Sothmann, assentado lá e olhando para mim neste momento, estava lá naquela manhã. Eu tinha me esquecido disto.

129 – Eu disse, “Houve uma rajada como se fosse um terremoto que estremeceu aproximadamente tudo que estava naquela região. Eu não vejo como um homem pôde sobreviver com aquilo”. Eu estava assustado. Eu estava em Phoenix, todos vocês que estão me ouvindo nesta noite são minhas testemunhas. Eu preguei o sermão, “Senhores, é este o tempo?” Onde estamos? Eu fui para o oeste. Muitos de vocês aqui tem aquela fita, muitos de vocês aqui ouviram que isto foi dito um ano ou mais antes que acontecesse.

130 – Eu fui para o oeste, querendo saber o que iria acontecer. Um dia eu recebi um chamado do Senhor. Eu disse a minha esposa, eu disse, “Querida, provavelmente o meu trabalho tenha terminado”. Eu não sabia. Eu disse, “Deus provavelmente terminou comigo e agora eu irei para Casa. Você vá e apanhe Billy, leve as crianças, Deus proverá uma maneira para você, de algum modo. Vá e viva fielmente a Deus. Veja o que as crianças estão passando pela escola, crie-os sob os princípios de Deus”.

Ela disse, “Bill, você não… você não sabe se aquilo é verdade”.

Eu disse, “Não. Mas um homem não poderia sobreviver com aquilo”.

131 – E certa manhã o Senhor me despertou, disse, “Suba lá no Sabino Canyon”. E eu tomei um pedaço de papel e minha Bíblia.

Minha esposa disse, “Onde você vai?”

Eu disse, “Eu não sei. Eu lhe direi quando eu voltar”.

132 – E u fui para o Canyon, subi até onde as águias estavam voando por ali. Eu estava observando alguns veados lá de pé. Eu ajoelhei para orar e levantei minhas mãos, e uma Espada veio até minha mão. Eu olhei ao redor e pensei, “O que é isto? Eu não estou fora de mim. Aqui está essa Espada em minha mão, brilhando, reluzente, reluzindo com o sol”. Eu disse, “Agora, não há pessoas aqui neste canyon à milhas de mim. De onde poderia ter vindo isto?”

Ouvi uma Voz que disse, “Esta é a Espada do Rei”.

Eu disse, “Um rei arma um cavaleiro com uma espada”.

133 – Ele, a Voz, voltou e disse, “Não a espada de um rei, mas “A Espada do Rei”, a Palavra do Senhor”. Disse, “Não temais, é simplesmente a Terceira Puxada. É a vindicação do seu ministério”.

134 – Eu ia caçar com um amigo, não sabendo o que iria acontecer. E alguém me chamou, aquele que me havia criticado a respeito daquela foto do Anjo do Senhor, aquele que a havia tirado. Eu tive que ir a Houston interessado em seu filho, pois ele estava na lista dos que morreriam e iria morrer em poucos dias. E ele me encontrou e lançou os seus braços ao meu redor, e disse, “Pense, o próprio homem que critiquei veio para salvar o meu próprio filho!” A sociedade humanística me deu o que eles chamam de um “Oscar”, ou seja o que for que você deseja chamar isto, por salvar uma vida.

135 – Então nós voltamos, eu subi na montanha para caçar. E lá o irmão Fred e eu, certa manhã quando eu saí, eu já havia visto o meu javali, e eu olhei e vi o lugar onde ele havia ido. Eu disse, “Irmão Fred, vá detrás daquela colina agora cedo, quase ao raiar do dia, e eu ficarei do outro lado. Eu não quero atirar no porco, não quero matá-lo. Mas se eles continuarem a vir deste lado, a manada, eu darei um tiro na frente deles e então os farei correr para trás”.

136 – O irmão Fred foi até lá e lá não havia nenhum javali. Ele acenou para mim e eu vi. Eu desci até um canyon, alguns grandes precipícios, o sol estava acabando de nascer. Eu vim pelo outro lado da colina, e não estava pensando nada a respeito da profecia. Me assentei, esperando, descansando, eu pensei, “O que terá acontecido com aqueles porcos?”

137 – E eu apanhei minha… me assentei como os índios fazem, vocês sabem, com as pernas cruzadas, e eu olhei do lado de minha perna e lá estava um carrapicho. E eu o tirei e disse, “Isto é estranho! Aqui estou, cerca de quarenta milhas ao nordeste de Tucson. Lá está o meu pequeno garoto José assentado lá esperando por mim”. E quando eu comecei a olhar, eu vi uma manada de porcos cerca de 1km de mim, lá em cima da montanha, eu joguei o carrapicho fora. Eu disse, “Eu os apanharei. Eu vou e apanharei o irmão Fred, e dependurarei um pedaço de papel para fazer saber a qual caminho seguir neste deserto aqui, e apanharemos o irmão Fred”.

138 – E eu comecei a subir o monte, correndo o mais rápido que eu podia para o outro lado. E de repente eu pensei que alguém havia me atirado. Eu nunca ouvi tal estrondo, aquilo sacudiu toda a terra. E, quando o fez, diante de mim estava sete Anjos juntos.

139 – Eu encontrei com o irmão Fred e os outros um pouco depois. Disse, “O que foi isto?”

Eu disse, “Aquilo foi isto”.

“O que fará você?”

140 – “Retornar para casa. Pois, Assim Diz o Senhor, os sete mistérios que estavam escondidos na Bíblia por todos estes anos, estas denominações e tudo mais, Deus abrirá estes sete mistérios para nós nos Sete Selos”.

141 – Lá estava aquele círculo subindo da terra, na forma de um nevoeiro. Quando isto aconteceu, isto foi diretamente para cima da montanha, começou a formar um círculo na parte oeste do lado que isto veio. Depois de algum tempo a ciência descobriu, a quarenta e oito quilômetros de lado a lado, exatamente como no círculo da pirâmide.

142 – E outro dia, lá de pé, virei a foto para a direita, e lá está Jesus como Ele estava nas Sete Eras, com a cabeleira branca, mostrando a Suprema Deidade. Ele é o Alfa e o Omega; Ele é o Primeiro e o Último; Ele é o Juiz Supremo de toda a Eternidade, lá de pé, confirmando a Mensagem desta hora. E lá haverá Luz no tempo do entardecer! O que é tudo isto? O que era isto?


PARADO NA BRECHA
William M. Branham
23 de Junho de 1963
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

79 – Agora… Mas da maneira que você observou, no sonho do irmão Jackson, que lá não havia nenhuma escrita nesta Rocha no lado de dentro. Foi por isto que eu fui para o oeste. Agora, como isto aconteceu… E eu lhes disse, “Que algum dia eu lhes diria o que isto queria dizer”. Eu fui para o oeste por causa disto. E lhes contei a visão onde as pessoas, ambos, na fita e aos que estão presentes aqui nesta manhã, saberão tomando “Senhores, é este o tempo?” E qualquer um de vocês, irmãos que estão ouvindo a fita e que não tem esta mensagem, e desejam seguir isto, veja, “Senhores, que tempo é este?” (A Palavra Falada, Vol 2 n° 11 – Ed.) Antes… Semanas e meses antes que isto acontecesse aqui, eu vi a visão que estava em Tucson, e eu estaria tirando carrapichos da perna de minha calça e um… um estrondo sairia dali e quase que pereceria como… estremeceria a região. Quantos de vocês recordam disto? Um estrondo que estremeceria a região.

80 – Bem, acontece que, pelo menos um homem que estava lá de pé quando isto aconteceu, está aqui presente nesta manhã. Isto arrancou as pedras fora do monte. E agora eles… Nós encontramos que durante aquele tempo eu vi sete Anjos na forma de uma pirâmide que me atirou no chão e me levantou. E eu fui trazido para o leste para abrir os Sete Selos para Deus. E se vocês não tem tido seus… Se Jesus permanecer, e eu… O meu bisneto, os filhos pequenos de Paul… Aquilo permanecerá sendo a verdade Eterna de Deus! Agora, aquilo foi para encontrar… Aquilo foi selado dentro desta montanha. Aquilo não foi escrito. Isto teve que ser interpretado. E quando eu voltei, o primeiro Anjo, na primeira noite, abriu o Selo contrário a qualquer coisa que alguma vez ouvimos em nossa vida. E todos os sete vieram da mesma maneira. Vocês sabem disto. Vocês estavam aqui presentes quando isto aconteceu; muitos de vocês.

81 – E agora, eu não sabia disto naquele tempo, mas o irmão Fred Sothmann, eu sei que ele está aqui. e também tenho certeza de que o irmão Norman está aqui. Nós estávamos lá em cima… Eu tive que ir a Houston a respeito do salvamento daquele mocinho da cadeira elétrica. E então eu voltei e fui caçar lá em cima com os irmãos. E naquela manhã, eu estava lá de pé tirando cardos ou… ou o que eles chamam de “carrapichos” lá; para tirar os carrapichos de perna de minha calça. E o estrondo foi exatamente da maneira que Isto havia dito. Não é isto correto, irmão Fred? E eu… eu… eu devo ter dado um pulo do chão. E logo acima de mim estavam os Anjos do Senhor que trouxeram a Mensagem de volta, para eu vir aqui e romper estes Selos. Por que aqui? Por que no Tabernáculo? Por que eu não fiz isto lá? Porque eu fiz uma promessa a minha igreja e a Deus, que qualquer mensagem nova que fosse gravada sairia daqui deste Tabernáculo. E Ele estava ajudando-me a guardar a minha palavra, para permanecer aqui atrás e fazer isto. E então eu voltei imediatamente outra vez.

82 – E agora, eu não sabia naquela época, que eles estavam tirando fotos daquilo, os cientistas que estavam como os Anjos eles mesmos descendo do Céu para trazer a Mensagem. E vocês recordem, eu disse que um lado direito da constelação tinha… como que atrás no tórax, suas asas… Vocês recordam quando eu disse isto, todos vocês? E como eu O observava? Ele era muito diferente dos outros. E eu não sabia que eles estavam tirando fotos Daquilo, porque imediatamente eu me apressei para o leste. Mas voltando para casa em Tucson, lá estava Aquilo através de todos os jornais que havia sido visto por todo o Estado ou até o México, e em todos os Estados do Oeste. E eu penso que o Courier aqui… Isto estava no Associted Press. E quantos viram uma nuvem misteriosa no Céu? Vêem vocês as mãos. E agora, a Revista Life apanhou isto. E eu tenho o …o artigo aqui, nesta manhã. Na Revista Life lá… sobre o show…Agora, aqui está Ela, no mesmo tempo em que eu estava lá. Vêem a pirâmide da Nuvem? Eu estava de pé bem debaixo disto. E lá… Vêem o Anjo legivelmente do lado direito? Vêem a asa pontuda dele? Exatamente como foi dito. E aqui está numa vista do México e de diferentes lugares onde eles tiraram a foto. Agora, estes cientistas aqui estão tentando a …conseguir todas as informações a respeito da foto que ele pode… sobre as pessoas que possuem a foto. Ele está tentando isto.

83 – Agora, ele diz aqui que isto seria impossível de ser uma nuvem porque a umidade não vai mais do que… Eu diria que cerca de mais de nove ou uns doze quilômetros de altura, algo assim. Quando nós vamos ao estrangeiro geralmente nós voamos a uma altitude de quase seis mil metros de altura, então estamos acima das tempestades. Mas esta nuvem, de acordo com este artigo aqui deste cientista, está a quase quarenta e dois quilômetros de altura. Isto estaria quilômetros e mais quilômetros além da umidade. E ele disse, pesquisando a área… e agora, vocês sabem que eu… Quantos recordam que eu lhes disse, “Isto soou como o som de um acidente de avião”? Recordam? Mas lá não havia nenhum avião naquela região. Assim diz o livro aqui. Eles pesquisaram isto. Lá não havia nenhum…?…avião lá em cima. E além do mais, isto não poderia… Aquela névoa atrás de um avião não é nada a não ser ar dissolvido, gases. Causa esta força de sucção através desta umidade, como o jato. Enquanto está puxando a si mesmo, isto rompe a umidade do ar. Não se pode ficar livre disto enquanto houver um jato, porque isto tem que… É nisto que ele é impulsionado. E é a umidade fugindo disto.

84 – Porém aqui está, quilômetros acima onde não poderia haver umidade, e nenhum avião na área. E Isto não poderia ser umidade lá em cima, e estar lá pendida naquele dia. São quase quarenta e nove quilômetros de largura e uns quarenta e dois quilômetros de altura. Vê você? Exatamente o mesmo, Isto era aquela foto lá, quando eu lhes disse, “o Anjo do Senhor com a Coluna de Fogo anos atrás”, antes de alguma vez ser tomada. Deus fez com que a ciência reconhecesse que Aquilo é a Verdade. E aqui uma das profecias que foram dadas… Deus fez com que a ciência testificasse que Aquilo é a Verdade. Agora, onde estamos nós parados? Eu quero guardar isto, pois eu posso falar com um amigo meu que está aqui presente nesta manhã para… para escrever estes Sete Selos. Ele pode querer usar este para isto. E então, você que tem uma cópia disto… Porque, se você tem uma, segure-a para referência. Vêem?

85 – Agora, ele está desejando descobrir, mas que bem faria dizer-lhe aquilo? Ele riria disto. Vêem, ele simplesmente riria. Então não vamos lançar nossas pérolas desta maneira. Mas nós sabemos, a Igreja sabe, e Deus sabe que Isto é a Verdade.

86 – E então eu estava orando sobre este assunto, e querendo saber o que aconteceria comigo, e vocês sabem onde eu estava? No norte de Tucson, a leste de Flagstaff; exatamente, no lugar onde eu lhes disse meses antes que isto acontecesse, que eu estaria parado. Exatamente, de acordo com este papel aqui e… o jornal… ou esta revista, e o nosso próprio testemunho; exatamente onde isto tomou lugar. Deus é perfeito e não pode mentir. E isto acontecerá.

87 – E vocês recordam na fita, “Senhores, é este o tempo?” Eu citei sobre isto, “Recordem, algo está preparando para tomar lugar… maior”. E agora Ele fez toda a nação testificar a Isto. Cada jornal no Associated Press, e uma de nossas principais revistas, e todos outros testificando a respeito disto, e nem tudo ainda. Mas um povo privilegiado, um… um povo privilegiado que é cristão, para saber que nesta hora negra quando não há nenhuma esperança de acordo com a ciência natural, e a bomba atômica nos esperando. E nenhuma esperança em nossas organizações, todo ajuntamento, eles estão se consolidando com a marca da besta. E quando tudo de nossas esperanças vai embora… a nossa economia, e nosso companheirismo cristão entre as organizações… Está se encabeçando no Catolicismo, o qual será a marca da besta na confederação da igreja.

88 – Mas para aqueles que amam a Deus e estão procurando por uma realidade que… O próprio Deus que fez a promessa na Bíblia, difunde isto perante nossa face e faz a igreja, as pessoas, a ciência, revistas e tudo mais reconhecer que Ele continua sendo Deus e pode dizer o tempo. Que tempo!

89 – Então lá no Canyon Sabino naquela manhã, orando e querendo saber o que aconteceria, com as minhas mãos levantadas para Deus lá em cima no topo da montanha, aquela Espada caiu em minha mão… Com o cabo de pérola e com o seu guarda-mão sobre ela, e uma longa lâmina com cerca de um metro de comprimento, e brilhando como um vaso de metal ou cromo, uma navalha afiada; e eu não sabia o que era isto. E eu disse, “Estou com medo destas coisas”.

90 – E logo então uma Voz falou que estremeceu o canyon. Disse, “Esta é a Espada do Senhor”. E a Espada do Senhor é a Palavra do Senhor. Pois a Palavra de Deus é mais aguda do que espada alguma de dois gumes.


A FESTA DAS TROMBETAS
William M. Branham
19 de Julho de 1964
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

34 – Então apenas deixando isto ali e presumindo que após algum tempo nós pregaríamos sobre os Selos, não sabendo o que eram os Selos. Eu tinha a minha própria idéia, como cada ministro faz, da leitura, talvez o que outro homem disse,  e crendo tanto quanto eu – possivelmente com eles sobre as coisas que eles extraíram, sua conclusão. Eu li o livro do Se. Smith, Uriah Smith, que é um professor adventista, e li seu – seus pensamentos sobre isto. E li o Sr. Larkins, eu li, oh, muitos diferentes e seus comentários sobre isto. Mas, de um modo ou de outro, eu pensei em ter um – um pequeno disto eu mesmo, que pode ser de – de diferentes lugares. Mas tentando certa vez, apenas falando três assuntos, o primeiro – ou os quatro assuntos dos quatro cavaleiros, eu preguei sobre isto quatro noites, uma em um cavalo e a outra….Mas então, pouco antes disto acontecer, me foi dada uma visão (a qual está na fita como todos vocês sabem, Senhores, é este o tempo?), que eu deveria ir a Tucson, Arizona, e ali, atrás no deserto (Lá em cima nas montanhas, onde eu estava com alguns irmãos), e foi dito sobre um grande estrondo que aconteceria; e eu – sete Anjos desceriam. Eu, pensei eu mesmo, este será o fim de minha vida, disse a minha esposa para ficar com Billy, e o que fazer com as crianças, e assim por diante, até nos encontrarmos outra vez do outro lado.

35 – Então certo dia no Sabino Canyon, quando Deus me chamou bem cedo lá em cima, eu levantei com as minhas mãos para cima, orando, e uma espada veio na minha mão. Vocês sabem disto. Eu fiquei ali e olhei para aquilo, tão real o quanto a minha mão é agora. Não sabendo o que isto significava, e isto me deixou com uma Voz que disse, “Esta é a Espada do Rei”. E então, mais tarde quando o Anjo do Senhor revelou isto, Isto era a Palavra na mão.

36 – Imediatamente após aquilo, os Anjos do Senhor apareceram e falaram sobre as Sete trombetas – ou melhor, os sete selos; e eu tinha que voltar aqui para Jeffersonville e pregar os Sete Selos. E ali, se alguma vez eu disse alguma coisa que foi inspirada, foi naquilo. Ali onde o Anjo do Senhor nos encontrou em…..A Bíblia se tornou uma nova Bíblia. Ali Isto se abriu e revelou todas as coisas que os reformadores haviam deixado. Aquilo foi a revelação completa de Jesus Cristo, totalmente nova para nós, porém perfeita, exata com a Escritura. Aquela foi a Palavra que sempre existiu. Eu fui tão inspirado e dirigido…


POR QUE CLAMAS? FALA!
William M. Branham
14 de Julho de 1963
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

261 – Foi Ele quem deu a visão por volta de um ano atrás que disse que iríamos ali e estes Sete Selos e como haveria um grande estrondo que o principiaria e seria na forma de uma pirâmide. E ali a revista “Look” – a revista “Life” publicando – pregado ali na parede. Foi Ele quem disse isso.

264 – Foi Ele naquele Canyon Sabino por volta de três meses atrás quando eu estava orando, admirando o que ia suceder e eu estava ali e uma espada me caiu na mão e disse: “Esta é a Espada do Rei”. Foi Ele.


O SÉTIMO SELO
W.M. Branham
24 de março de 1963
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

147 – Agora, recordem também da visão da constelação. Irmão Charlie, lhe disse esta semana que algo estava sucedendo. Tem estado tudo a seu derredor, porém não sabia eu se você o havia notado ou não. Se recordam da visão da constelação dos Anjos quando saí daqui para ir ao Estado de Arizona? Se recordem da mensagem intitulada “Senhor, é este o tempo?”. Notem isto muito bem: Quando isso sucedeu, houve só trovão muito tremendo e aparecerem sete Anjos. Correto? Agora temos lido onde diz: “E olhei quando o Cordeiro abriu um dos selos, e ouvi a um dos quatro animais dizendo como com uma voz de trovão: Vem e vê”. Notem que foi um trovão. São sete mensagens que tem estado seladas e não podiam ser reveladas até os últimos dias, nesta era agora. Vêem o que digo? Agora têm notado a porção misteriosa desta semana? Isso é o que é e isso tem sido. Não tem sido um ser humano, um homem, mas os Anjos do Senhor.

148 – Notem: há três testemunhas assentadas aqui hoje. Há cerca de um mês, eu estava ali muito dentro na serra quase com a fronteira do México juntamente com dois irmãos que estão assentados aqui hoje. Eu estava tirando uns espinhos das calças, os havia pegado ao caminhar, quando de repente houve um trovão que parecia que ia derrubar os montes. Isso é a verdade. Eu nunca disse nada aos dois irmãos, porém eles notaram uma diferença. Ele então me disse: “Prepara-te. Volte ao oriente”.

149 – Aqui está a interpretação dessa visão: Agora, para que o saibam, o irmão Sothmann não encontrou o animal que andava caçando. Estávamos fazendo esforço para consegui-lo, porém essa noite o Senhor me disse: “Agora, como sinal para ti, ele não vai encontrar seu animal. Tens que consagrar-te agora para a visitação destes Anjos”.

150 – Nisso me senti quase fora de mim. Vocês dois se recordam. Eu estava no oeste, e os Anjos estavam vindo para o oriente. E quando chegaram aonde eu estava, fui levado para estar com eles. Se recordam? Estavam vindo para o oriente. E o irmão Sothamann assentado aqui hoje, é testemunha, e também o irmão Norman. Eu por pouco lhe persuadi a que ficasse para  encontrar aquele anima. É correto irmão Sothmann, se recorda que umas coisas estavam sendo reveladas, e nisso lhes fiz jurar, vocês dois, onde está o irmão Norman? Está ali. Lhes fiz jurar que não mencionariam o que estava sucedendo, é correto? Foi porque era isso o que estava sucedendo. Foi exatamente o que era. E sabendo que não podia dizer nada até que já houvesse sucedido, e ver se as pessoas o estavam entendendo ou não.

151 – E notaram que disse que um desses Anjos era muito estranho? Me pareceu muito diferente dos demais. Estavam numa constelação com três de cada lado e um em cima; e o que estava a meu lado, contando da esquerda para a direita, esse seria o sétimo anjo. Ele era mais brilhante e significava mais para mim que os demais. Lhes disse que tinha o peito assim robusto e estava voando para o oriente. Lhes disse também que: “Me levantou, me suspendeu”. Se recordam?

152 – Agora, aqui está! Era o que tinha o sétimo Selo, o qual tenho mantido como uma pergunta em minha mente toda minha vida. Amém! Os outros Selos significaram muito para mim, naturalmente; porém vocês não imaginam o que tem significado este sétimo. Por uma vez em toda minha vida… Eu tenho orado e tenho clamado ante Deus, e depois destas últimas reuniões em Phonix, Arizona em janeiro, as pessoas que moram ali podem lhes dizer, eu passei muito tempo nas montanhas. E um certo dia me levantei muito cedo e fui ao canyon Sabino. Ali há serras grandes e perigosas. Ao subir pelo caminho a pé, a gente se encontra com uma divisão no caminho; por um lado a gente chega ali em cima do monte Lemmon, o qual é a viagem de uns 50 quilômetros e ali há como que nove metros de neve em certos lugares nestes tempo do ano. Então ali estava eu muito cedo antes do amanhecer, caminhando por este caminho, tirando pedras do caminho e  me senti guiado a andar a andar por este outro lado. E ao andar por ali, me encontrei com umas pedras pontiagudas e gigantescas que mediram mais de cem metros de altura. E ali entre estas pedras me ajoelhei. Pus esta Bíblia e este caderno a meu lado e disse: “Senhor Deus, que significa esta visão? Significa minha morte?” Se recordam que lhes disse que possivelmente era minha morte, porque a explosão era tão tremenda que parecia me partir? Quantos se recordam de quando eu lhes contei essas coisas? E eu pensava que possivelmente era minha morte. E ali no quarto disse: “Senhor, que é isto? Que significa? É a minha morte? Se assim é, então bem; não direi à família. Deixa-me ir assim, se minha obra tem terminado”. Porém vocês também se recordam que lhe disse que Ele me deu testemunho que não era isso, mas era outra parte adicional de minha obra. O entendem?

153 – O Pai Celestial sabe que isto é verdade. Tal como vocês têm visto estas coisas sucederem, esses Anjos desceram e vindicaram cada mensagem como a verdade. Então a gente sabe se vem de Deus ou não. Lhes foi predito por uma visão, porém eu não lhes podia dizer isto até haver terminado o culto, porque me foi proibido.

154 – Então naquele dia assentado ali no canyon Sabino, tinha as mãos levantadas, e o vento havia levado meu chapéu negro, e estava assim de pé com as mãos levantadas louvando a Deus, e disse: “Senhor Deus, que significa isto Não o posso entender. Que devo fazer? Se é o tempo quando me vai levar, permita que eu morra aqui onde nunca me encontrarão. Eu não quero que ninguém esteja se lamentando quando me for daqui. Quero que minha família pense que me fui andando e eles nunca me encontrarão. Esconda-me! Se vais me levar, deixa-me ir daqui. Talvez algum dia José encontrará minha Bíblia aqui, e permita que ele a use. Senhor, deixa-me ir!” muito tremendo. E pensei: “Isto é muito formoso”. E me cabia perfeitamente na mão. Então me dei conta e disse: “Porém eu sempre  tenho tido um temor destas coisas” – uma espada. Pensei: “Que farei com isto?”.

156 – Nesse momento uma Voz trovejou por todo o canyon e fez rolar as pedras, e disse: “Esta é a espada do Rei”. Então, voltei a mim. Agora, se houvesse dito: “A espada de um rei”, então seria outra coisa. Porém disse: “A espada do Rei”. Há um só Rei, esse é Deus. Ele tem uma só Espada. Sua Palavra, pela qual eu vivo! Que Deus me ajude a trazer Sua santa vestidura e com Sua Palavra aberta aqui, é a Palavra! Amém.

tabernaculo-4 - Copia

Posted in Sem categoria.

Deixe seu comentário