DESDE ENTÃO
16 de julho de 1960
Klamath Falls – Oregon – E.U.A.
Tradução – GO


1 E para estar em outra cidade aqui…?…Grants Pass. E ele apenas está lá em cima em outro lugar em Oregon. Eu simplesmente o encontrei ali, e eu… Você sabe que é emocionante encontrar os velhos amigos novamente. Isto acontece comigo. E eu me lembro dele o tempo todo. Ele era o administrador das reuniões…?…Esteve aqui um pouquinho antes e lhe pedimos para dizer algo.
Disse: “Eu posso entrar? Oh, eu simplesmente tive que correr e te ver.”
E eu disse: “Esteja certo que você pode entrar.”
2 Outra emoção que tive há poucos momentos, quando Billy (o meu filho) me deu um pequeno pacote. E eu — eu vou te contar, foi a coisa mais dócil que eu — eu tive em pouco tempo. Havia uma garotinha aqui, e ela ficou com a sua pequena alma toda agitada, e ela me enviou uma — uma oferta. Bem agora, se os agentes federais acham que eu vou entregar isto; eles estão enganados. E tem um bilhetinho aqui que é muito gracioso.
3 Ela diz: “Eu te amo muito. Eu tenho treze anos de idade. Estou lhe dando esta oferta. Eu consegui isto vendendo garrafas. Que Deus possa sempre te abençoar: treze centavos.”
4 Aquilo foi realmente dócil. Ela não assinou isto — apenas “uma mocinha que ama o Senhor.” Seja você quem possa ser, querida irmã, Deus te abençoe. Isto…Você não sabe o que isto significa para mim. Isto é simplesmente tão sagrado para mim como se alguém tivesse me dado uma nota de cem dólares e isto.
5 E eu acho que foi o grande Gypsy Smith, lendo uma porção do contexto da história de sua vida. Perguntaram-lhe certa vez qual foi a maior emoção que ele já teve. Ele disse: ‘Bem, eles iam tirar uma oferta de amor para ele certa noite, e quando ele veio pelos degraus de trás,” ele disse: “que ali havia uma pequena garota cigana esfarrapada ali de pé.”
6 E disse: “Sr. Smith?” Disse: “Nós viemos de uma família pobre.” E disse: “Você guiou a minha mãe e o meu pai ao Senhor Jesus.” E ela disse: “Eu sabia que nesta noite tirariam a sua oferta de amor, e eu não tinha nada para te dar.” Ela disse: “E uma senhora me deu um — um pirulito, e eu apenas não queria colocá-lo junto com a oferta, Sr. Smith, então eu — eu apenas o embrulhei e pensei em lhe dar a minha oferta pessoalmente.” Um pirulitinho, um pouco chupado.
7 Ele disse que olhou para aquela pequena pobre criança esfarrapada e o que aconteceu? Você sabe, aquilo significa…Aquilo foi realmente de coração. Você sabe, aquilo é apenas algo que é dócil e tocante. E eu penso que é aí onde está a verdadeira vida, é quando vem do coração.
8 Eu recordo de uma — uma coisinha neste sentido em uma das reuniões na Finlândia. Me desculpem, foi em…Sim, eu ainda acho que foi na Finlândia; sim, foi em Kuopio. Eu não tenho pensado nisto por algum tempo. Foi sobre o garotinho que ressuscitou dos mortos, que eu tinha visto em uma visão há dois anos (aqui na América) antes de eu ir para o estrangeiro. Pode haver algumas pessoas aqui que me ouviram falar a respeito disto; eu havia subido…Sim, há muitas mãos levantadas.
9 Que eu disse: “Haverá um garotinho em algum lugar, caído onde há árvores, pinheiros e haverá grandes rochas como lajes juntas. E o garotinho será morto em um acidente, e o Senhor Deus o ressuscitará.”
10 E eu estava descendo da torre de…eu…Isto foi há muito tempo; eu não consigo me lembrar do nome da torre. Isto foi lá em cima no… Foi em Kuopio, Finlândia, cerca de doze anos atrás. E estávamos descendo…
11 Um Ford de segunda mão com cerca de uns seis ou sete anos na Finlândia, se venderia por cerca de dois mil e quinhentos dólares, talvez três mil. E a gasolina era noventa e cinco centavos o galão. Então onde havia pelo menos vinte e cinco, trinta e cinco mil pessoas, você via cerca de dois ou três automóveis. E lá em cima, eles — eles usam um pequeno trenó como — como um travois, [veículo primitivo usado pelos índios que consistia de dois paus arrastados como cabos que eram puxados por cachorro ou cavalo e que sustentavam uma plataforma ou uma rede para carga -Ed.] — andavam, e… Costumam a — a viajar de travois, e eles tinham um caribu que os puxava nos travois. E lá embaixo no…
12 Eu tinha subido ao topo da colina em um carro, e lá embaixo ficava Kuopio, Finlândia, o…Eu estive ali durante o período de maio; o sol sai apenas um dia por ano ali, só um dia. São seis meses de sol alto; seis meses de sol baixo. E isto aconteceu quando o sol estava apenas margeando o horizonte. À meia-noite, nós podíamos apenas — agradável e claro como está aqui dentro, você consegue ler um jornal à meia-noite. Então ele volta novamente. E você vai dormir quando você fica com sono; é mais ou menos assim que você administra o seu dia enquanto o sol está lá acima. E então ele fica baixo por um ano…por seis meses. Então…Isto acontece lá em cima na Lapônia.
13 E descendo da montanha onde estávamos cantando, havia um — um homem inglês bêbado ali em cima. Ele não sabia o que…?…Ele era um comprador de madeira da Inglaterra, e ele queria saber o motivo daqueles cânticos. E ele falava tão mal quanto eu; eu…Quando você consegue falar filandês, você está muito bom, porque eu acho que eles possuem cerca de cinqüenta ou sessenta letras no alfabeto, e então eles… Eles são pessoas muito dóceis, umas das melhores pessoas que eu já conheci em minha vida. E eram pessoas muito amáveis.
14 Então, enquanto eu estava ali em cima, este homem inglês estava por ali. E eu lhe disse que era uma reunião religiosa. Eu lhe perguntei se ele conhecia o Senhor Jesus como o seu Salvador pessoal. Ele disse que não, ele nunca havia aprendido sobre nenhuma religião. Então ali eu tive o privilégio de ver o Senhor Jesus deixar aquele homem sóbrio e dar salvação para a sua alma — se ajoelhando ali naquela lama e sujeira ali fora naquela área onde havia esta grande torre… É como uma torre de observação, uma velha antiga torre de sentinela. E nós estávamos ali em cima, no alto, louvando a Deus.
15 E eles haviam me contado como os russos chegaram no período da guerra e lançaram bombas sobre a cidade, e… e passaram por aquela torre. E então podíamos olhar através da Cortina de Ferro para a Rússia, cerca de duas milhas de distância. Descendo da… Nós nos reunimos para orar depois que eles viram este homem inglês. Eu havia descido e estava simplesmente andando ao redor da base da torre, e o irmão Jack Moore estava comigo, e este inglês que havia acabado de vir a Cristo. Eles haviam descido, e algo muito estranho veio sobre mim. Quando eles tiraram uma foto disto… (eu a tenho lá em casa.)
16 Eu disse: “Recordem, algo está se preparando para acontecer; eu sinto isto. Algo vai acontecer. Eu não sei o quê.”
Então eles começaram a perguntar: “O que será?”
Eu disse: “Eu não sei. É simplesmente algo se preparando para acontecer.”
17 Descendo a colina, cerca de uma milha abaixo, nós vimos que havia um velho Ford americano com cerca de cinco ou seis anos de uso… Algumas das pessoas que haviam subido a colina para ir até a torre haviam descido, e alguns garotinhos estudantes estavam vindo da escola. E eles… os seus pais… Eles moram na cidade, algo parecido com a Alemanha. Eles moravam na cidade, e eles trabalhavam fora no campo e voltavam para a cidade.
18 Dois garotinhos, um com cerca de nove anos e outro com cerca de (Oh, eu diria) cerca de seis anos de idade. Eles estavam atravessando a estrada, e este carro veio rápido, e dificilmente há carros por ali. Eles não esperavam por um carro. E os pequeninos de mãos dadas, e eles avistaram o carro vindo rapidamente; e um correu para um lado e o outro para o outro. E eles estavam segurando a mão um do outro. Conclusão, eles soltaram as mãos um do outro, e o motorista ficou nervoso, e não sabia que lado ir, porque as crianças se lançaram para os dois lados, perdeu o controle do carro.
19 E um dos pára-lamas do lado esquerdo atingiu um dos garotinhos bem entre os seus olhos assim, e o arremessou, e o esmagou em uma árvore, e abalou o cérebro e os seus ossos se partiram. E o outro, ele passou por cima dele, assim. Passou por cima, e o arremessou, onde a roda traseira o atingiu, o jogou do outro lado da estrada, na grama. O carro foi em direção a colina, e bateu em um monte de pedras e tombou.
20 Nós chegamos na cena, havia um — mais alguém… ?…que havia chegado ali antes de nós e havia levado o garotinho que estava respirando, levado para o hospital. E o homem comandante da cidade (o qual é equivalente ao prefeito da cidade), ele estava ali, o médico havia chegado ali, e…Mas a lei na Finlândia, é que eles não podiam remover aquela criança dali agora, até que os seus pais chegassem. Então eles tinham ido à cavalo ou de carroça até o campo para encontrar os pais do garoto, para trazê-los.
21 E bem, nós paramos. O irmão Gordon Lindsay, o cunhado do irmão Hall também estava; o irmão Ern Baxter e o irmão Jack Moore, e vários outros irmãos; e nós paramos. E a Sra. Isaacson; talvez ela esteja aqui nesta reunião nesta noite; ela mora em algum lugar por aqui. Você está aqui, irmã Isaacson? Ela era a minha intérprete para o finlandês.
22 E então, eles saíram do carro para ver o garotinho e voltaram. Nós tínhamos visto que havia acontecido um acidente. Eles voltaram e disseram…eu disse: “O que foi aquilo?”
23 Eles disseram: “Oh, desça e veja, irmão Branham. É um garotinho que foi morto. Teve outro que morreu também; eles — eles o levaram para o hospital.”
24 Eu disse: “Oh, eu não quero ir.” Eu disse: “Eu lembraria do meu próprio garotinho, Billy Paul.” E ele era apenas um mocinho, e fazia meses que eu não o via. E como todos vocês sabem, a mãe dele morreu, e eu tenho sido ambos, pai e mãe para ele. De fato, nós somos muito amigos. Ela me pediu, quando estava morrendo, para nunca abandonar Billy, e eu… Ele — ele tem sido o meu companheiro desde então.
25 E eu — eu — eu não queria olhar para o garotinho. Isto apenas traria… Ele teria então a idade de Billy na época, cerca de nove, dez anos de idade. E todos vocês se recordam que eu lhes falei como o garotinho parecia: Ele tinha feito um destes cortes curtos de cabelo e olhos castanhos. E ele era pequeno… usando um daqueles que costumávamos chamar em meus dias de “calçãozinho de cintura”, e então suas — suas meias longas, e o seu pé estaria esmagado dentro de sua meia, e sei…Ele morreria num acidente.
26 Bem, eu não fui ver, e a Sra. Isaacson disse: “Eu creio que você deveria ir até lá.”
27 Fui ver e o garotinho…Eu fui até ali e eles tinham colocado o seu casaco sobre a sua face. Quando eu vi aquele pobre companheirinho caído ali, esmagado assim, eu apenas — simplesmente comecei a chorar. Eu me virei e algo colocou sua mão sobre mim. Eu pensei que fosse o irmão Moore. E eu olhei ao redor e não tinha ninguém perto, e aquela mão continuava colocada em meu ombro. Bem, eu disse: “Isto é estranho.” E a mão foi tirada de mim.
28 Eu não sei se você crê em — todos vocês crêem em coisas sobrenaturais ou não, mas de qualquer forma isto aconteceu. E eu comecei a me mover novamente e a mão voltou ao meu ombro novamente. Eu pensei: “Bem, eu gostaria de saber o que isto significa. Talvez eu tenha que orar por este companheirinho.” E eu pensei: “Bem…”
29 Eu olhei para trás outra vez, e eles realmente haviam coberto a sua face. E ali de pé havia cerca de trezentas pessoas. E eu comecei a andar e a mão simplesmente me segurou. Bem, eu disse: “Vou voltar.” E eu comecei a voltar em direção ao garotinho, e a mão — para a mão aquilo estava certo, me deixou. Bem, eu fiz isto duas vezes. E eu disse: “Deixe-me ver o garotinho novamente.” E eles levantaram o… A Sra. Isaacson falou por mim, interpretando aquilo, e eles levantaram o — aquela coisa para que eu visse a sua face novamente. E eu olhei. E pensei: “Isto é estranho. Parece que eu já vi esse garotinho.”
30 Bem, o Dr. Manninem, ele era o cabeça da associação ministerial de — de Helsinki, e então eu… Ele estava comigo.
E eu disse: “Dr. Manninem, aquele garotinho já esteve na fila de oração?”
Ele disse: “Eu creio que não.” Disse: “Eu perguntarei a alguns dos pastores locais.” E eles estavam ali de pé. Não, eles nunca tinham visto o garotinho, não sabiam nada sobre ele.
Bem, eu disse: “É estranho; parece que eu já vi o garotinho.” Eu comecei a me afastar novamente, e aquela mão veio sobre o meu ombro novamente. Eu olhei para trás e pensei: “Alguma coisa…”
31 Então eu observei o corte de cabelo curtinho, os olhinhos castanhos projetados voltados para trás. Seu pezinho saindo pela meia todo esmagado assim. Oh, ele estava em uma condição terrível. Aquele carro o havia esmagado há pouco assim, e depois dele perder o controle, a roda traseira simplesmente o arremessou para longe assim, e ele apenas colou no — no acelerador assim, e isto simplesmente atravessou a colina. O homem não se machucou; eles o tiraram para fora daquele acidente, e ele ficou de pé por si mesmo. E então eu olhei novamente, e — e olhei em cima da colina. E ali estavam aqueles pinheiros pela colina, aquelas…?…de pedra.
32 Oh, que coisa, amigos cristãos, eu espero que um dia (se não, isto será…?… em outra terra) quando aquele sentimento que vem até você quando você sabe…eu gostaria de ter aquele sentimento o tempo todo. Se eu pudesse…É algo. É um amor; é como um verdadeiro e profundo amor. E eu…Se — se o diabo enviasse todos os seus diabinhos para atormentar e ficasse bem ali naqueles terrenos, isto — isto não poderia de modo algum afastar aquele sentimento. É algo que Deus disse que vai acontecer; você pode ver isto bem aqui na sua frente. Vai acontecer.
33 Então eu disse: “Eu sei quem é o garoto.” E o irmão Moore e os outros ali de pé. Eu disse: “Olhem em suas Bíblias, irmão Lindsay, nas páginas brancas…” Vocês sabem que eu pedi às pessoas (foi lá em Portland, quando passei por ali) para anotarem nas páginas brancas de suas Bíblias. Eu vi isto em um trem indo para a Flórida. E eu disse: “Eu anotei… Eu disse: ‘Assim Diz o Senhor, um garotinho (descrevi como ele parecia) será ressuscitado dos mortos.’”
34 E ele olhou na página branca da Bíblia, e o irmão Moore disse: “Este é o garoto.”
35 Eu disse: “É ele.” Eu disse: “Agora…” E eu disse para todas as pessoas (eu tinha a Sra. Isaacson como intérprete) eu disse: “Agora, diga-lhes: ‘Fiquem reverentes.’” Eu disse: “Se daqui a cinco minutos este garotinho não estiver em cena, vivo, então vocês podem me expulsar da Finlândia; eu sou um falso profeta.” Vêem? Eu disse: “O garotinho vai ressuscitar da morte neste instante.” Ele havia morrido há uns trinta minutos.
36 E então…Estavam esperando pelo pai e pela mãe, e eu estava pensando como eles deveriam ter sentido — como eles se sentiriam ao ver o seu filhinho esmagado e caído em uma estrada assim. A sua pequena língua estava saindo para fora de sua boca, o sangue escorria pelos seus ouvidos e tudo mais. Então, eu ajoelhei exatamente como a visão mostrou, coloquei as mãos sobre o garotinho, e tão logo que coloquei as mãos sobre ele, eu disse: “Pai celestial, na América há dez anos, Tu me prometeste a vida desta criança, que ela ressuscitaria novamente.” Agora, a morte não pode detê-la quando aquela visão está falando.” Eu disse: “Morte, retorne a sua vida em Nome de Jesus Cristo.”
37 O garotinho deu um pulo e gritou…?…o seu pé. Ele estava simplesmente tão normal e bem como qualquer criança estaria.
38 Agora, eu tenho aquilo escrito pelo comandante principal da cidade de Kuopio, Finlândia, em meu escritório hoje. É isto mesmo. E está escrito ali, e então está traduzido do outro lado, o que foi aquilo. Diz: “Irmão Branham, na Finlândia, nós somos pobres. Não podemos lhe oferecer nada. A única coisa que possuímos é papel. Então aqui está um livro de Kuopio e um comentário meu.” E tem o selo deles ali assim, quando ele mesmo escreveu o testemunho.
39 Alguém me escreveu da Finlândia aqui há não muito tempo. Disse: “Aquilo era falso.” E ele ia escrever um livro sobre isto; que aquilo era falso.
40 E eu disse: “Vá em frente, apenas escreva o livro. Então eu vou publicar este testemunho do prefeito da cidade logo em seguida. Então agora, você apenas vá em frente e escreva o que desejar sobre mim.”
41 (Temos nós mais um minuto ou dois para algo? Eu desejo terminar isto.) Naquela noite quando saímos da Finlândia, aquilo… Ao entrarmos no lugar; havia tantas pessoas ali; eles tiveram que colocar guardas nas ruas. E eu…Ao entrar ali… Eu fui andando; ali havia cerca de seis ou sete soldados ao meu redor. Aqueles pequeninos, pobres filandeses, não tinham nem mesmo idade suficiente para se barbearem ainda, quase todos os outros homens crescidos haviam sido mortos pelos russos. E então, eles estavam me levando…
42 E quando você nasce na Rússia, se você estiver a quarenta milhas de distância do lugar que você nasceu, você precisa ter um visto. Mas nunca deixe ninguém lhe dizer que não há nenhum cristão na Rússia; existem milhões deles. E ali estavam aqueles soldados russos que… Eles não podem ter programas radiofônicos como nós temos, rock-and-roll e toda aquela coisa, ali no ar; nada exceto negócios e comércio no — no rádio. E aqui, eles tinham ido por toda a Rússia. Eu…
43 O Barão Von Bomburg, me disse há não muito tempo (um camaradinha que eles trouxeram lá de trás da Cortina de Ferro) disse: “Estou surpreso, irmão Branham, pois o seu ministério não é mais conhecido na América do que o é aqui.” Ele é mais conhecido na Rússia do que é aqui, onde tinha estado atrás da Cortina de Ferro. Disse: “Todos ouvimos no — no rádio a respeito daquele garotinho que ressuscitou dos mortos ali em cima.” E agora, este… Aqueles soldados russos de pé na rua, faziam aquela saudação russa quando eu passava. E eles disseram… Um intérprete nos dizia enquanto passávamos, disse que eles diziam: “Nós receberíamos um Deus como este.” Certamente.
44 Vêem? O que é isto, foi a fraqueza da igreja que suscitou o Comunismo; ele foi gerado daquele tipo de ovo. Se a igreja está levando todo o dinheiro que há num país e construindo altares de ouro de um milhão de dólares, e as pessoas passando fome nas ruas? Pode você ver porque tais coisas como aquelas começam a surgir? Mas deixe qualquer ser humano ver a verdadeira coisa de Deus, ele crerá nisto, se ele tiver algo em que ele possa crer.
45 Então ele estava ali de pé, e ele disse: “Nós receberemos um Deus assim, que pode ressuscitar o morto. Queremos saber a respeito disto.”
46 E vou lhe dizer; enquanto estou neste assunto, eu devo dizer isto: eu vi soldados russos abraçarem finlandeses ao redor de suas cinturas ali dentro do edifício, abraçando e dando tapinhas uns nos outros — como os povos escandinavos fazem — se abraçam e dão tapinhas uns nos outros. Qualquer coisa que fizesse um russo colocar o seu braço ao redor de um finlandês, e um finlandês ao redor de um russo, acabaria com as guerras para sempre. Não precisamos da ONU; precisamos de Jesus Cristo. É disto que o mundo necessita. Vêem?
47 Entrando naquela noite, havia uma garotinha que saía. Nós lemos a história; vocês… O irmão Gordon, não a escreveu em detalhes; ele apenas gentilmente a contou. Ela estava — saiu do dormitório feminino, o que fosse. E começamos a andar por este lado e ali estavam os soldados. E aquela garotinha, quando ela chegou, ela tinha… Uma perna era mais ou menos este tanto mais curta do que a outra. E então ela estava — com um enorme cinto ao seu redor, e um — um — um aparelho que descia (caseiro), assim, e ela tinha duas muletas. Ela tinha uma correia na ponto de seu dedo que passava pelo ombro e prendia atrás daquele cinto. E quando ela começava a andar, ela tinha que esticar o seu aparelho… suas muletas, então inclinava o seu ombro e levantava aquela perninha e a ajeitava assim, então dava o seu passo. E então, ela me viu.
48 E nós tínhamos avisado a eles, vocês sabem. Eu gosto de crianças, e eu saía na rua com um pouco daquele velho dinheiro finlandês e comprava grandes porções daqueles doces, vocês sabem. E irmão, eu apenas os distribuía para as crianças. Eu tinha uma fila que ia daqui a duas quadras, que me seguia por todas as partes, porque eu — eu gosto de crianças. E então…
49 Quando eu olhei para ela, ela abaixou a sua cabecinha assim; ela estava com medo de ter feito algo errado. E eu olhei para aquela criança e comecei a seguir em frente, e Algo disse: “Fale com aquela criança; ela deseja falar com você.”
50 Eu parei. E os soldados continuaram… Eles não podiam falar inglês, então eles continuaram andando. Eu podia ouvi-los cantar: “Somente Crer.” Então comecei a seguir apenas naquele… Aqueles soldados apenas ali de pé… E eu disse: “Só um momento aqui.” Aqueles outros soldados olharam para trás. E eu disse: “Só um momento.” Vêem?
51 E então, aquela garotinha, eu olhei para ela e disse: “Venha até aqui, querida.” Ela não conseguia compreender; ela parecia ter cerca de nove ou dez anos de idade. E eu disse: “Se aproxime, querida.” E ela abaixou a sua cabecinha; é claro que ela não compreendeu o que eu estava dizendo. E eu — eu… Ela olhou para mim novamente e abaixou a sua cabecinha bem depressa…?… como fazem as crianças. Minhas emoções estavam por aqui. Vêem? E ela tirou as suas muletinhas e levantou aquela perna e aqui veio ela. E eu apenas fiquei quieto e os soldados apenas ficaram ali em pé, simplesmente observando o que estava acontecendo.
52 Ela chegou bem perto de mim onde eu estava assim. Ela simplesmente parou, com a sua cabeça inclinada, e com sua andrajosa saia pendurada, com o seus pequenos cabelos sobre a sua face. Fiquei sabendo mais tarde que ela era uma pequena órfã finlandesa; que sua mãe e seu pai haviam sido mortos. Ela estava morando em uma barraca. E — e eu olhei, e ela olhou para mim assim. Quando olhou para mim, enormes lágrimas corriam pelos seus olhinhos, desciam assim por sua face.
53 Ela agarrou e segurou em meu paletó, e simplesmente beijou o bolso do meu paletó. E ela puxou a sua pequena saia assim, sua pequena saia rasgada. Ela disse:“Kiitos.” Que significa obrigado. O meu coração quase saiu pela minha boca; você sabe quando você se sente assim. Aquela pequena criança… E eu olhei para este lado e eu a vi de pé sem muletas ou aparelho, apenas louvando a Deus.
54 Eu disse…Eu creio que se eu fosse o maior hipócrita do mundo, Deus teria honrado a fé daquela criança. Claro que teria; Ele teria honrado aquilo.
55 E eu disse: “Querida, eu vou…Como posso lhe dizer?” Eu disse: “Você está curada, querida. Deus te curou.”
“Jesus,” disse ela, “Kiitos, Jesus.” (Que é “Obrigado, Jesus.”)
Eu disse: “Te faz…”
Eu não pude compreender as outras palavras, e então eu disse: “Seja curada. Kiitos, Jesus te cura.” Ela não podia compreender aquilo. E então eles…
Aqui veio o irmão Baxter até a porta e disse: “Vamos, vamos.”
E eu — eu pensei: “Bem, uma hora dessa Deus a fará saber,” então eu apenas segui em frente. “Ela…?…estará bem.”
56 Então eu entrei, e tivemos uma grande fila de oração. Vocês olhem as fotos no livro, aquelas grandes pilhas de muletas e coisas, simplesmente amontoados ao meu redor assim. Tão logo que aquilo…
57 O que aconteceu naquela noite? Foram cerca de oito ou dez pessoas que subiram à plataforma. E ali havia uma — um tipo de mulher da Lapônia assentada ali atrás, que tinha um bebê estrábico; ela o havia colocado deitado no chão. O Espírito Santo movendo ao redor, e eu não conseguia chegar até ela. Eu pensei: “Senhor, eu não consigo dizer aquele nome; me deixarás soletrá-lo?”
58 E eu comecei a soletrar, e um pouco…?…lhe disse quem era ela, tudo que havia com ela assim, e o que havia de errado com o bebê. “Pegue-o e olhe para ele,” Aquilo disse. (Soletrando isto, agora.) Que ela era uma…E como ela compreendeu aquilo, eu não sei. Ela agarrou aquele bebê levantando-o e olhou para ele, e os seus olhos estavam simplesmente tão perfeitos como poderiam estar. Ela como… Ela quase teve um espasmo, simplesmente de um lado para o outro naquele chão gritando, e havia ali milhares de pessoas…
59 E então Howard (exatamente como Billy faz agora) meu irmão, quando ele me tocou de lado…eu quase fico inconsciente sob aquelas visões. Ele me tocou assim: “É hora de ir.”
E eu comecei a sair e Algo disse: “Espere um minuto; chame mais alguns.”
E eu disse: “Só um minuto, Howard.” Eu disse: “Não me leve agora.”
Ele disse: “Por que?”
60 Eu disse: “Vamos chamar mais cinco pessoas.” Eu disse para a Sra. Isaacson…Eu disse: “Chame em finlandês o — o — os números que você tiver que chamar.” E ela chamou o próximo e pela graça de Deus, fora do recinto, aquela garotinha era a próxima com o cartão de oração. Como Deus em Sua soberania…
61 Amigos, estou feliz por… A maior coisa que eu já vi em minha vida é simplesmente você se submeter a Deus e andar no Espírito (Vêem?), simplesmente dia após dia, como Ele te guiará e fará coisas.
62 E quando eu vi aquela garotinha se aproximar, eu pensei: “Louvado seja Deus.” Eles a trouxeram para a plataforma e a ajudaram a subir. E dois ou três cooperadores a trouxeram até mim, a carregaram e a colocaram no chão. Eu disse: “Agora, Sra. Isaacson, observe isto.” Eu disse: “Agora, você apenas diga as palavras que eu disser.”
E ela disse: “Eu direi.”
63 E eu disse: “Querida, Jesus Cristo honrou a sua fé ali fora quando você beijou o meu bolso momentos atrás. Você teve respeito pelas coisas que você achou que eram de Deus.” Eu disse: “Deus te curou. Agora, você vá até ali e se assente e que um dos ministros ou alguém possa tirar estes aparelhos de você. E você firme a sua mão em seu quadril assim.” E isso lhe daria algo para fazer e manteria a sua coragem. Vê você?
64 Então eu disse: “Quando você vier…Quando você estiver…Quando eles tirarem o aparelho, e o enorme gancho de ferro de debaixo de seu pé aqui, quando eles tirarem aquilo, você deixe a sua mão descer até embaixo em seus membros até onde você achar que aquele aparelho está, na sua perna mais curta.”
65 E então eu disse: “Tragam a próxima pessoa, agora.” E eles trouxeram a próxima. E o ministro a levou para ali. A Sra. Isaacson auxiliou naquilo, e eles a levaram e começaram a desafivelar as coisas.
66 Então, a primeira coisa você sabe, eu a ouvi gritando. Aqui veio ela através da plataforma, ambas as pernas simplesmente tão normais como elas poderiam estar, aquelas muletas levantadas por cima de sua cabeça, gritando e agindo daquela forma. Oh, que coisa. Isto foi apenas uma coisa após a outra e após a outra.
67 Eu fui para casa naquela noite, olhando por ali, vendo aqueles finlandeses andando por ali, com as suas mãos levantadas para cima, louvando a Deus. Foi aí quando o Anjo apareceu em relação ao outro garotinho. Vocês leram a história sobre isto no — no livro. E como aquele garotinho, caído ali morrendo, os médicos o haviam desenganado, ele foi curado na noite seguinte, exatamente como o Espírito Santo disse que ele seria curado. E ele saiu e ficou perfeitamente bem, está vivendo hoje, continuo recebendo cartas deles, que o Senhor os curou. Ele ainda permanece Jesus Cristo. Se nós…
68 Obrigado, minha irmãzinha, por este dízimo. Como um ministro, estou suposto a receber dízimos. Então, eu te agradeço gentilmente, minha amiguinha. E que o Senhor possa sempre te abençoar. E não deixe a sua mamãe lhe dizer que você está gorda. Você não está. Vêem? Correto. Ela diz aqui (eu não tinha lido isso); ela diz: “A mamãe diz que estou gorda, mas não estou.” Eu também não acho que você esteja. Então, se você estiver, Deus lhe conceda o desejo de seu coração, querida, é a minha oração, se isto significa alguma coisa de Deus para você.
69 Agora, nesta noite eu ia contar uma experiência que aconteceu. E primeiro, eu desejo ler a — a Palavra. Agora, amanhã à tarde (A que horas começa o culto, Billy? As duas e meia.) Agora, amanhã uma e meia, todos que desejam vir — entrar na fila de oração e receber oração, nós estaremos distribuindo cartões de oração, trazendo o grupo inteiro como fizemos ontem à noite. É assim que penso que o meu ministério começará e continuará a partir de ontem à noite. Todos vocês que desejam cartões de oração, venham a uma e trinta amanhã à tarde, não mais tarde do que — do que…Mas aqui não mais do que duas ou duas e quinze, porque todos os cartões provavelmente já estarão distribuídos por volta desta hora, e isto não interromperá o restante da reunião.
70 Agora, se algumas das Mensagens que preguei, se você se interessa por elas, os rapazes as têm aqui — o irmão Goad e irmão Mercer. (Onde eles estão? Você sabe?) Em uma barraca atrás do edifício, eles têm discos e fitas. Estes rapazes, isto pertence a eles, e eles ficarão contentes por vocês obtê-las. E eu tenho inspecionado suas vendas e assim por diante…
71 Eu lhes contei a história de como os rapazes entraram em contato comigo ontem à noite. E não faz muito tempo eu enviei a um ministro para conseguir uma fita. Ele me cobrou nove dólares por ela. E eu conferi com estes rapazes, e eu acho que são cerca de dois dólares e meio, ou algo assim; eles ganham cerca de trinta e cinco, quarenta, talvez cinqüenta centavos por fita — comprando as melhores fitas (fita Scotch) — e produzem o melhor. Se tivessem colocado um grande preço nelas, eu lhes diria neste momento: “Parem com esta venda de fitas.” Não, senhor.
72 Agora, eles têm que ter algo para a manipulação delas, porque vocês arrebentam muitas fitas e tudo mais, então você… Eles têm que viver. Um deles é um homem casado, e então nós…Eles têm que viver, e eles têm o direito de fazer um pouquinho para eles. E então, às vezes, elas se estragam e arrebentam, e as enviam e não recebem por elas, e… Você sabe como isto acontece. Exatamente como os nossos livros lá atrás: eu os compro da “Voz da Cura” com quarenta por cento de desconto. E as despesas que temos para vendê-los, e os encargos operacionais…
73 E eu sempre digo: “Se alguém deseja um livro…” (Dou ordem aos rapazes o tempo todo) Se alguém deseja o livro… E chega um pobre homem idoso e enfia a mão em seu bolso: “Qual o preço deles?”
“Bem, eles custam setenta e cinco centavos,” Ou seja lá o que for… dólar, ou seja lá o valor que custarem. E ele diz que tem cinqüenta centavos.
Diga-lhe: “Paizinho, pegue o livro e vá em frente; esqueça isto.”
74 Vêem? Deixe isto assim. Desse modo, os livros nem mesmo se pagam. A igreja tem que me ajudar com os livros. Nós…Há tempos que pagamos por eles, e a impressão, e as — as perdas, e os que se estragam e tudo mais sobre eles, e os que damos e coisas — ora, eles eles não…Eles não se pagam. E portanto, não temos nada de onde tirarmos dinheiro. Tudo que fazemos…
75 E eu: Minha oferta de amor vai para o campo missionário. Eu não a vejo. Ela vai para uma boa causa. Eu recebo da minha igreja cem dólares por semana, seja na América, fora da América, seja onde for, eu recebo cinco mil e duzentos dólares por ano. É disto que eu vivo, e nós temos que viver apertados com a grande família que temos. Eu tenho que morar na casa pastoral da igreja.
76 Nunca viemos aqui atrás de dinheiro; esta não é a nossa intenção. A única razão pela qual deixamos vocês comprarem os livros e vendê-los novamente e venderem as fitas e aquilo, é porque pensamos que isto favorecerá a causa de Jesus Cristo. Não há dinheiro nisto de modo algum. Mas eu não permitirei que os livros ou as fitas ou que qualquer coisa sejam vendidos no dia de sabático. Que é amanhã. Nós não vamos vendê-los no domingo; nós nunca o fizemos, e nunca tivemos a intenção de fazer isto. E então, se você deseja alguns dos livros, algumas fitas ou gravações, eles estarão na parte de trás do edifício nesta noite.
E se você obtiver isto, e você não achar…Se você não tiver dinheiro, de qualquer modo é seu. Você leva, se não valer os cinqüenta centavos, ou seja lá o quanto você pagou por isto, mande isso imediatamente de volta, ou jogue fora e nos comunique, ou dê a outra pessoa. Dê para outra pessoa, e diga-nos que não valeu a pena; o dinheiro será remetido de volta a você. Então não queremos nada que…Qualquer despesa, qualquer coisa deste modo assim. Não é nada…
77 Mas a — as ofertas de amor são para os campos estrangeiros. Eu não as recebo; são levadas pelo meu secretário de campo, contadas pelos ministros, entregues a eles, depositadas no banco. E quando eu vou para o estrangeiro e demais lugares, elas me sustentam nos campos missionários para levar esta mesma mensagem de libertação às pessoas, as quais nem mesmo sabem qual é a mão direita e a esquerda. É para onde elas vão. Eu nem mesmo fico sabendo da oferta, a não ser que alguém me diga. Quando eu chego em casa (de onde terei partido há um mês), então, quando retorno para casa, eu recebo quatrocentos dólares para pagar as minhas contas e coisas. Agora, é assim que nós vivemos, então para que você possa compreender que não temos nenhum…Não, não, não estamos atrás de dinheiro ou de nada assim. E o que temos, eu quero deixar isto bem claro, para que então você possa compreender.
78 Agora, nesta noite…Eu desejo tomar um pequeno texto (se eu pudesse chamá-lo assim) para que possamos falar por alguns momentos. Antes de nos aproximarmos Disto, vamos inclinar nossas cabeças só por um momento de oração.
79 Pai celestial, nós Te agradecemos do fundo de nossos corações. Como as experiências…Senhor, eu tenho te visto atuar em minhas pequenas reuniões — sem levar em conta aqueles grandes homens que estão no campo, como o nosso irmão Roberts, e Tommy Osborn, e aqueles — eu já Te vi fazer o suficiente em meus próprios cultos que poderíamos escrever muitas Bíblias de grandes coisas — de ressuscitar mortos. Fazendo com que os médicos assinem declarações sobre isto. Fazendo com que o cego, surdo, mudo, predizendo, contando exatamente, vejo isto acontecer exatamente todas as vezes. Tu és Deus, e nós sabemos que Tu és Deus.
80 Por favor, Pai, se houver alguém no nosso meio nesta noite, alguém que não crê, que algo possa ser feito ou dito nesta noite que chame a Tua semente para render a incredulidade a Ti e trocá-la por um verdadeiro Espírito corajoso de confiança em Deus, o Espírito Santo. Conceda-o Senhor. Tu estás pronto para tirar o mal deles e lhes dar o bem. Oh, Tu és tão bom, Pai; nós Te amamos por isto.
81 Nós oramos para que Tu inspires os Teus ministros em todos os lugares. Que eles possam se tornar tochas ardentes nesta hora sombria em que estamos vivendo, como vemos essa assim chamada civilização sufocando a própria luz de Deus, se fosse possível. Mas, mesmo assim, aquela tocha arderá nos corações das pessoas até a vinda de Jesus. Pai, acrescente mais às fileiras nesta noite, nós oramos. Cure todas as pessoas enfermas; todos os que estão aflitos, nós oramos que a Tua graça e misericórdia repousem sobre eles. Dê-lhes Vida Eterna no mundo que há de vir, e dê-lhes boa saúde neste mundo. Pois está escrito na Bíblia: “vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde.”
82 Inspire as igrejas através do vale e em todas as partes que — que estão representadas neste grande reavivamento do Espírito Santo, que varreu o mundo. Nós oramos, Pai, que Tu reavives isto novamente de uma grande forma. Que isto possa começar aqui no Oregon novamente, um grande reavivamento em cada igreja.
83 Amanhã — o sabático — que as igrejas possam estar cheias, que os ministros possam estar em fervor, que as almas possam ser trazidas, que muitos possam vir confessando os seus pecados e pedindo o batismo nas águas. Conceda-o, Pai. E que Tu possas preencher com o Espírito Santo a cada um que segue os Teus preceitos como ensinamos isto outra noite. Eu oro, Pai, permita que eles saibam que a promessa é para cada geração e para “tantos quantos o Senhor, nosso Deus, chamar.” É isto que a Tua prescrição diz; nós cremos em cada palavra dela. Eu oro, Pai, para que Tu concedas isto a cada um. Perdoa-nos de nossos pecados. Tome o culto em Tuas mãos e receba a glória para Ti Mesmo, no Nome de Jesus, oramos. Amém.
84 Agora, eu gostaria de ler apenas uma linha do capítulo 4 e verso 17 de São Mateus.
Desde então, começou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos céus.
85 Agora, eu quero extrair o assunto, destas três primeiras palavras: (From That Time) “Desde Então.” Agora, tudo aqui pode evocar tal e tal época. “Desde então,” nós dizemos. Como o garotinho, a garotinha, podemos dizer que estávamos fazendo determinada coisa e que tal coisa aconteceu, e “desde então” as coisas modificaram para nós. E poderíamos sair nesta noite pela cidade aqui e encontrarmos a mulher mais vil e imoral que andou pelas ruas da sua amável cidadezinha aqui no vale. E eu me assentaria ao seu lado, e diria: “Senhora, eu gostaria que você me contasse a sua história.”
86 E ela começaria; talvez ela diria algo assim: “Irmão Branham, houve um dia em que eu era tão pura como um lírio. E eu podia levantar a minha cabeça no meio das pessoas de posição social e famosas, e eu podia ir à igreja, e simplesmente me sentia bem. Mas aconteceu que uma certa noite eu saí com um certo rapaz, e ele ‘batizou’ a — a minha coca-cola, e desde então…” Ou pode ser que alguma outra garota que não era uma crente, que saiu com ela e a persuadiu a ir a um determinado baile. E ela caiu nos braços de algum rapaz, e desde então… Sempre tem a marca de um tempo.
87 Ou eu poderia sair aqui hoje à noite na sua cidade e encontrar o pior alcoólatra que vocês tenham. E eu me assentaria ao lado daquele homem — jovem ou velho — e eu lhe diria: “Amigo, eu gostaria de lhe perguntar algo. Por que você está jogando fora a sua vida assim? O que te faz beber e agir da forma que você está agindo, quando você poderia ser um — um grande trabalhador aqui na cidade? Ou poderia ser um obreiro em alguma igreja, ou poderia ser um verdadeiro esposo para alguma mulher, um pai para alguns filhos.” Ou alguma mulher alcoolizada que poderia ser uma — uma verdadeira mãe para algumas crianças, e uma esposa dócil e amável para algum marido…
88 E eles começariam assim, e diriam: “Bem, de…eu certa vez fui um proibicionista. E eu tinha uma amável mãe e pai os quais ensinaram contra a bebida. E certa vez eu fiz amizade com um determinado rapaz que era muito popular entre as garotas, e eu — eu — eu também queria ser popular, então pensei que poderíamos nos associar nas bebidas. E eu fui contra os ensinamentos de minha mãe e meu pai. E ele me persuadiu: ‘Nesta noite se você deseja ter um bom momento, você desejará um pouco de vigor em você.” E eu tomei o meu primeiro gole, e desde então…
89 É assim que isto começa. Aqui, há algum tempo em Nova York, o Dr. Berg …Ele é pastor agora no tabernáculo da irmã Brown, Tabernáculo Betânia, na cidade de Nova York, uns dos mais antigos estabelecimentos Pentecostais, um dos mais velhos do mundo. Creio que os nossos irmãos os conhecem bem.
90 E ali…Enquanto eu estava ali, foi onde encontrei com Sofia, a mulher lavadeira, a mulher sueca que foi e trabalhou no Bowery com ela. Eu tive que permanecer por dois dias para conseguir a vacina para a febre amarela; eu pensei que podia entrar na África sem tomá-la, mas eles não me deixariam nem mesmo passar ou entrar na aeronave. E eu tive que esperar por dois dias para ir até a base da marinha para tomar a vacina contra a febre amarela.
91 E o irmão Berg disse: “O que você gostaria de fazer?”
Eu disse: “Eu gostaria de visitar o Bowery.” (Zona de má reputação em Nova York – Nota do tradutor)
Ele disse: “Está bem, nós desceremos.” Disse: “Eu tenho várias missões lá embaixo.”
92 E nós descemos, e se eu…eu acho que seria uma boa coisa para qualquer homem levar o seu filho até o Bowery e deixá-lo ver. Eu acho que se você for à França, leve a sua filha até o Pig Alley; e deixe que ela veja a quão degradada a vida humana pode chegar.
93 Então quando desci até o — ao Bowery, homens deitados desamparados, moscas voando em suas faces por causa do vômito. Oh, toxicômanos, alcóolatras…
94 E eu disse: “Oh, irmão Berg,” Eu disse: “Talvez estes homens aqui foram criados em lares que — que não se importavam com o que eles faziam; eles simplesmente ficaram livres para andar pelas ruas.”
95 Ele colocou a sua mão sobre o meu ombro e disse: “Você ficaria surpreso.” Ele disse: “Bem na missão aqui para onde vamos, nós tivemos mais de cento e oitenta que morreram ali no ano passado. Foram mantidos fora das ruas, alimentados e assim por diante, e eles finalmente morreram; não há nenhuma esperança para eles fora de Cristo.”
96 E então…?…Ele disse: “Aqui, este homem aqui.” Disse: “Eu o conheço. Levante-o.”
97 E eu cheguei até ele, e eu disse: “Senhor, eu poderia falar com você?”
Ele disse: “Bem, talvez ele não consiga falar.”
Oh, eu simplesmente não posso dizer a condição em que o homem estava. Ele havia chegado a uma condição em que as suas roupas, da cintura para baixo, estavam em uma condição terrível, totalmente molhado. E ele estava simplesmente em um — um estado terrível, fedendo. E eu disse: “Sr. eu poderia falar com você?
98 E o irmão Berg o cutucou. Eu… Ele se levantou. E ele disse: “Eu sou o irmão Berg.” Bem, ele não sabia nada a respeito do irmão Berg. Ele ainda estava bêbado.
E eu disse: “Eu gostaria de lhe fazer uma pergunta.
Eu disse: “Que tipo de lar você foi criado?”
Ele disse: “Você me dará dinheiro suficiente para uma bebida?
99 E eu disse: “Eu sou um ministro do Evangelho. Eu não daria o dinheiro do Senhor para um homem beber.” Eu disse: “Eu…O dinheiro que tenho vem dos filhos de Deus, e é para ser gasto para o Reino de Deus. Eu lhe direi o que eu farei: “Eu comprarei um sanduíche para você; eu pagarei o seu jantar ou — se você for comigo. Mas eu apenas gostaria, como um ministro, de lhe fazer uma pergunta.”
Ele disse: “Me desculpe, reverendo.”
E eu disse: “Como foi que você ficou assim?”
Ele disse: “Senhor, eu duvido que você crerá em minha história.”
100 “Bem,” eu disse: “Eu te considero um homem de honra. Eu — eu crerei na sua história; me conte; fale com seu coração.”
E ele disse: “Senhor,” Ele disse: “Eu fui criado em um lar cristão.”
E eu disse: “E então entrou nisto?”
101 Ele disse: “Sim, senhor.” Disse: “Eu tinha a família mais adorável: Três filhos — dois meninos e uma menina — e a mulher mais dócil que já existiu.” E grandes lágrimas começaram a correr através de sua velha barba grisalha.
Ele disse: “Eu era o presidente deste banco aqui em determinada esquina.”
E eu disse: “É mesmo?”
Ele disse: “Vá até o banco e lhes pergunte.”
E ele…eu disse: “Bem, o que te levou a ficar assim?”
Ele disse: “Senhor reverendo,” ele disse: “certa noite eu cheguei em casa e havia uma carta em cima da mesa endereçada ao ‘querido John.’ Minha esposa havia me deixado.”
Ele disse: “E eu — eu nunca havia bebido, mas eu pensei: ‘eu tenho que fazer algo ou pegarei uma pistola e explodirei meus miolos.’ E eu comecei a beber, e aqui estou.” Pensei: “Deus, tenha misericórdia.” Vêem?
“Desde então…” Foi assim que isto começou. Nós podemos sempre pensar acerca de um tempo.
102 Então como o jovem casal quando se casa. Oh, eles são tão amáveis o quanto podem ser. A primeira coisa, você sabe, eu iria até esta mulher que havia deixado a sua família, e diria: “Senhora, o que te fez deixar a sua família? Você tinha um esposo gentil.” “Oh,” ela me diria; ela teria dito: “Irmão Branham, eu — eu — eu era pura como o orvalho do céu. Eu me casei com meu esposo e vim a ele como uma mulher virtuosa. E ele era um grande homem; ele trabalhava e suava e cuidava de mim, e as crianças eram…meu garotinho robusto, quando ele nasceu, eu posso ver meu marido agora com o garotinho em suas costas — carregando-o nas costas, andando de um lado para o outro. E oh, se eu simplesmente pudesse regressar novamente.”
103 Eu diria: “Bem, o que aconteceu?”
104 Ela diria algo assim. “Bem, estava tudo bem. E um dia, um vendedor bateu na porta com lindos cabelos ondulados e grandes olhos castanhos, e desde então…” Vêem? É assim que isto começa; num determinado tempo. Aquilo é apenas o começo disto. Nunca pense que o pecado está sempre caído nas sarjetas da rua; o pecado está bem vestido e bonito. Com certeza está. Eu sempre digo que Satanás usa traje a rigor, e uma cartola e carrega uma bengala em seu braço. Observe aquele engomadinho. Aquilo é exatamente…Satanás não é tolo, você sabe. Ele — ele — ele sabe como se vestir; ele faz disto uma prática. Vêem?
105 E então, todos vocês conhecem o velho Charley Barleycorn com seu chapéu puxado para baixo; às vezes é um verdadeiro coração honesto. Se ele tivesse um — um bom começo ou algo para ajudá-lo, ele iria bem; mas nem sempre. Eu vi muitas vezes, e já estive com pessoas tão maltrapilhas o quanto podiam estar; eu olho para elas…(E eu tenho uma maneira, através de Deus, de saber quem gosta de mim e quem não gosta. E vocês sabem disto.)
106 Então, ver um homem todo sujo e tudo mais; eu preferiria muitas vezes tê-lo comigo do que alguém bem vestido com seus (talvez) colarinhos virados, e me dando tapinhas nas costas e dizendo: “Oh, irmão Branham, estamos com você.” E a gente sabe imediatamente que ele está mentindo. Vê, vê? É isto. Um mentiroso não possui nenhuma utilidade para mim. Meu… você pode se esconder de um ladrão, mas não de um mentiroso. Então, aquilo — aquilo…
107 Mas quando atingimos aqueles pontos “Desde então…” Então o Ano Novo se aproxima. Todos vocês saem e expõem uma resolução. “Nesta noite, minha esposa, eu lhe farei uma promessa. Eu virarei uma nova página, e eu — eu nunca mais vou beber.”
108 E a mulher fumava tantos cigarros, até ao ponto de não poder mais amamentar o seu bebê, lhe dar o veneno da nicotina, matar-lhe; e ela vai parar de fumar no Ano Novo. Os bêbados vão parar de beber no Ano Novo; as pessoas imorais vão parar com sua imoralidade no Ano Novo, e coisas assim. O que você faz? Apenas vira uma página nova e torna a virá-la no dia seguinte novamente. Vêem? Você…Isto… Você não começa certo. Todas estas coisas são boas; eu nada tenho contra elas. Mas isto…
109 Exatamente como no mundo — após a Primeira Guerra Mundial…muitos de vocês, homens de meia idade, e mais ou menos com a minha idade…eu acho que eu estava com oito ou nove anos de idade quando a guerra terminou. E eu recordo quando eles — eles declararam guerra: 1914, eu era um garotinho assentado na mola de um vagão. Meu pai tinha um saco de feijão; era do que sobrevivíamos — feijão e pão de milho: Eu ainda gosto disto. E então, eles…papai falava sobre a guerra, e ele poderia ter que ir para a guerra.
110 Eu dizia: “Se eles…?… os sujeitos vierem atrás de você, eu vou pegar este saco de feijão e vou bater neles com ele.” E então, agora isto foi quando eu era bem pequenino.
111 E então, eu recordo quando ele comprou para mim o meu primeiro par de sapatos, ele — ele disse que ia descer, ele e a mamãe, para apanhá-los. Eu andava descalço. Vocês sabem, os garotinhos lá nas montanhas onde eu fui criado apenas tinham uma, como vocês chamam, velha hickory [camisa feita de sarja forte, com listas verticais, usada especialmente como roupa de trabalho – Nota do Trad.] — como um pequeno avental ou uma pequena camisola, quando a gente era um garotinho. Eu usei aquilo até ter seis anos de idade, eu acho. E meu primeiro par de sapatos, era daqueles que possuem uns furinhos ao seu redor.
112 E eu sempre, quando entrava um fragmento de madeira em minha mão, corria até a mamãe, e ela o arrancava assim. E eu achava que aqueles furinhos em meus sapatos eram onde eles pegavam com uma agulha e os furavam de alguma parte, porque a mamãe dizia que ela havia descido e “apanhado” um par de sapatos. Eu pensava que ela havia feito aquilo com uma agulha. Então…
113 Mas após a guerra mundial, eu recordo da transmissão de uma mensagem: “Nunca mais teremos guerra. A guerra acabou.” Aquelas foram boas intenções; eles quiseram realmente dizer aquilo. E então, eles formaram o que conhecemos como a Liga das Nações, tirando tantos homens (soldados) de cada nação, e eles policiariam toda a terra. Aquelas eram boas intenções, mas não funcionou, porque não era o programa de Deus. Agora, nós temos o que é chamado de ONU. E o que se estabelece na ONU quase que é com armas uns nos outros. Isto nunca dará certo.
114 Mas há algo que, uma vez você pode encontrar algo em um determinado tempo e tudo será mudado. É assim quando você se encontra com Deus, e daquela hora em diante você é uma pessoa mudada. Um homem pode se encontrar com Deus e dizer: “Desde então…” Você nunca mais será o mesmo depois que você se encontra com Jesus Cristo. Deixe-me lhe afirmar isto; você nunca será o mesmo depois que você se encontra com Jesus. Então você sempre se referirá: “Desde então…”
115 Vamos entrevistar nesta noite, algumas pessoas que se encontraram com Deus. Vamos pensar no pai Abraão. Ele era apenas um homem comum. Ele havia descido com o seu pai na Babilônia e habitava nos vales de Sinar, na cidade de — de Ur, na terra dos Caldeus. Ele não era nada especial; ele não era nenhuma pessoa santa. Ele era apenas um homem comum como você ou eu.
116 E um dia… Talvez ele fosse um fazendeiro trabalhando fora nos campos — ou algo, e um dia, ele se encontrou com Deus. Ele não tinha mais fé do que qualquer outro homem, mas quando ele se encontrou com Deus com a idade de setenta e cinco anos, aquilo transformou todo o seu ser; porque ele havia se encontrado com Deus. Deus lhe disse… Ele com setenta e cinco anos de idade e ele havia casado com sua meio irmã, Sarai; e naquela época, ela tinha sessenta e cinco anos de idade. E Deus disse a Abraão que ele teria um bebê através de Sarai.
117 Agora, aquilo teria sido… Se tivesse sido alguém que chegasse e lhe tivesse dito (alguns de seus associados) e dito: “Abraão, você terá um bebê através de Sarai, e ela dará à luz a um filho, e você…”
118 Abraão teria rido, e se apoiado e dito: “Eu, um homem velho como eu? E a minha esposa trinta anos ali — ou vinte anos que havia passado da menopausa? E eu vivo com ela desde que ela tinha dezessete anos de idade; ela é estéril e eu sou estéril. E como poderemos alguma vez ter um bebê, e eu com setenta e cinco e ela com sessenta e cinco?” Ele teria rido na cara de seu amigo. Mas ele havia se encontrado com Deus. E desde então ele considerou qualquer coisa contrária àquilo como se não fosse. Amém. Ele tinha se encontrado com Deus.
119 Se a pessoa enferma puder alguma vez se encontrar com Deus, não importa quão aleijado você esteja, quão enfermo você fique, quão cego você permaneça, você se encontra com Deus, há algo que te impele, e você não vê mais nenhuma destas circunstâncias. Você olha para o que Deus disse. Se Deus puder alguma vez — puder nos levar através dos cuidados da vida dentro do seu coração, e instalar a fé ali, não há nada no mundo que alguma vez possa te sacudir disto. Quando um homem se encontra com Deus, desde então, ele é uma pessoa mudada.
120 Abraão tinha cem anos de idade, e ele ainda continuava considerando qualquer coisa contrária àquilo como se não fosse. A evidência ficou maior e maior, bem na sua frente; Sara tinha noventa e ele tinha cem. Ele ainda continuava a louvar a Deus, forte sem titubear por incredulidade, mas estava dando louvor a Deus todos os dias, pois Ele teria um bebê. Por quê? Deus havia Se encontrado com ele; Deus havia sido misericordioso. Deus havia confirmado o pacto para ele.
121 Teríamos nós tempo para verificar esta confirmação no capítulo 16 de Gênesis? Ou poderíamos verificar no capítulo 17, quando Ele o encontrou no Nome do Deus Todo Poderoso, que significa: “El Shaddai,” significando o — a palavra hebraica “o seio de uma mulher,” El Shadai: “O forte, o — Aquele que satisfaz, Aquele que Nutre.”
122 Que velho, com cem anos de idade e Deus o encontra e diz: “Eu Sou o El Shaddai.”
123 Agora, “shad” significa: “seio de mulher”, mas “Shaddai” significa “seios”’, plural. Agora, Ele não é apenas Deus de “’um seio”, mas são “seios” de Deus: “Ele foi ferido por nossas transgressões; pelas Suas pisaduras nós fomos sarados”. Se você precisa de salvação, segure e nutra-se daquele seio de Deus, a Sua Palavra, a Sua promessa. Você virá da podridão do pecado e da imoralidade, a uma pessoa santa e pia. Se você está enfermo: “pelas Suas pisaduras fomos sarados”. Apenas se firme na outra promessa de Deus e amamente-se.
124 O que o bebê tem que fazer? O bebê… Nós somos bebês de Deus. Eu quero que vocês obtenham isto, irmãs, todas vocês aí. Nós somos bebês de Deus. E o que o bebê faz quando ele está doente e inquieto? Ele fica muito inquieto e doente. Agora, a única coisa que você tem que fazer… A única coisa que o acalmará, é quando a mãe o pegar, segurá-lo em seu seio e alimentá-lo. Agora, o que a mãe faz? A mãe produz o leite, e o bebê (amamentando o bebê) a força da mãe é sugada pelo bebê. Então o bebê fica fortalecido pela força da mãe. E quando seguramos a promessa de Deus dentro do nosso coração, estamos nos nutrindo da força de Deus, O Forte. Estamos nos alimentando… ?…
125 E pense num bebezinho apoiado na mãe — no seio de sua mãe, ele — ele pára com a sua inquietação. Ele não fica mais inquieto; fica satisfeito. Aquilo pára com sua inquietação. Então quando nos seguramos na promessa de Deus, quando Deus nos revela isto: “Eu sou o Senhor que cura todas as tuas enfermidades. Seja quem for, deixe-o vir.” Tenho guardado a Sua esperança, então estou satisfeito, enquanto estou sugando a minha força de Jeová, o Deus Todo Poderoso, o Doador da força.
126 Que encorajamento para um homem velho com cem anos de idade, tão útil quanto um morto, e o ventre de Sara, já estava fechado e estéril quando ela nasceu. E que — que mensagem: “Eu sou o seu Doador de força; Eu Sou o El Shaddai. Você está com cem anos de idade, mas você é apenas um bebê para mim. Deite-se aqui em Meus braços e segure a minha promessa; e nunca saia de tal promessa. Então o que você pode fazer? Enquanto as costeletas envelhecem, enquanto os cabelos ficam grisalhos, você pode continuar se nutrindo e ficar satisfeito que Eu guardarei a Minha Palavra.”
127 O médico pode dizer: “Você está ficando pior e pior.” Aquilo não existe para você. Você continua se nutrindo do — do seio de El Shaddai. “Deus, Tu falaste isto em meu coração; Tu me deste a promessa. Todos os demônios do inferno não podem tirar isto de mim. Estou convencido de que estarei bem. Estou me nutrindo do El Shaddai.” Amém.
128 Vou lhe dizer, irmão, isso tira aquele ossinho da sorte e coloca ali uma coluna vertebral (certamente o faz), quando você se segura em Deus.
129 Quando Abraão… Quando Ele estava confirmando o pacto, observem o que Ele disse: “Tome para mim um feixe — ou melhor, uma ovelha, um carneiro; Me dêem um carneiro, e também Me dêem uma novilha de três anos. E tome estes…“ E ele os partia ao meio, colocando-os de um lado. Ele disse: “Tome uma rola e um pombinho.”
130 Mas note você…eu gostaria de ter tempo de entrar nisto. Estou de olho naquele relógio. E eu…eu não quero me afastar do meu assunto, mas Abraão tomou…
Disse: “ Tome as duas…ou melhor, a rola e o pombo.”
131 Agora, a rola sempre foi representada ou era um pacto pela enfermidade. Vêem, as pombas não eram dividias, os outros eram divididos, porque o — o pacto com o evangelho foi mudado da lei para a graça, mas a cura divina sempre permaneceu a mesma. Para curar a lepra, eles pegavam um pombo ou uma pomba, e cortavam fora a sua cabeça, e derramavam o sangue sobre o outro, e aquilo ia limpar a lepra, aspergindo, clamando: “Santo.”
132 Agora, observe isto, as pombas não eram divididas. Agora, observe o símbolo. Oh, que coisa. Eu espero que você compreenda isto. Em…Quando Deus…Abraão espreitava todos os pássaros para mantê-los fora disto, as aves do ar, até que o — o sol começou a se pôr. E quando o sol se pôs significava que não haveria mais tempo. Ali um grande sono caiu sobre Abraão, como acontece com cada mortal que é nascido na terra: Nós entramos no sono da morte. Você não morre; você apenas vai e muda seu lugar de habitação.
133 Agora, um profundo sono caiu sobre Abraão, e ele olhou, e diante dele subiu uma — uma fumaça de fornalha. Cada pecador que morre e cada homem que é nascido neste mundo vem através de um nascimento sexual; está sujeito à morte. Todos nós pecamos e fomos destituídos da glória de Deus, e cada homem que é nascido neste mundo é um pecador. Não me importa quão santo foram os seus pais, você veio a este mundo do mesmo modo que um pecador ou qualquer um veio. Nós somos… Você é pecaminoso. “Nós nascemos no pecado, formados na iniqüidade, viemos a este mundo falando mentiras,” diz a Palavra. Você é derrotado, para começar.
E então, cada mortal que morre, o inferno é o seu lugar de descanso. Este é todo descanso que ele obtém. Aquilo veio ante Abraão. Observe, então além daquilo, após a morte vem o inferno, mas além do inferno vem uma pequena Luz branca. Oh, que coisa. Bendito seja o Nome do Senhor. Aquela pequena Luz branca passava subindo e descendo entre aqueles sacrifícios.
134 Ele disse: “Vê você, Abraão, o que eu vou fazer?” Ele estava confirmando o pacto com Abraão. Agora, talvez eu explicarei isto rapidamente.
135 Agora hoje, nós americanos, como sabemos quando confirmamos um acordo? Nós vamos e fazemos um plano de negociação; a primeira coisa que você sabe, eu estendo a mão e pego na mão do companheiro e digo: “Negócio fechado.” É assim que fazemos um acordo: “Aperto. O aperto de mãos. Nós confirmamos isto; isto é correto; nós concordaremos com isto.” Este é um acordo.
136 Agora, no Japão… Vocês sabem como ele fazem um acordo ali? Eles falam sobre tudo aquilo, e então pegam um pequeno pires cheio de sal e jogam sal um no outro. É assim que se faz um acordo no Japão.
137 Mas nos dias de Abraão no oriente, a maneira que eles faziam um pacto era pegando um animal, como uma ovelha ou algo, e a matavam e a dividiam ao meio; e cada um ficava entre estas duas partes do animal. Agora, vêem o que a pequenina Luz branca estava fazendo? E eles anotavam aquele pacto: “Eu realmente concordo em fazer isto e aquilo, e tal e tal coisa.”
138 Agora, quando faziam aquele pacto entre si, eles diziam: “Se rompermos este pacto…se rompermos este pacto, que nossos corpos sejam como este animal morto que tomamos.” Então eles pegavam o pacto e o partiam ao meio assim, um pegava uma parte e o outro a outra. Elas nunca podiam ser duplicadas.
139 Você nunca pode duplicar aquele pedaço de papel, não importa o que você faça. Aquilo tem que voltar e coincidir, as partes da carta que foram rasgadas ao meio. Você nunca seria capaz de fazer isto. Um leva um e o outro o outro. E quando estes pactos são confirmados e trazidos — o pacto é confirmado, então eles juntam de volta estas duas partes, e elas se encaixam parte a parte.
140 Agora, qual era o pacto oriental que Deus estava dando a Abraão? Que através da semente de Abraão viria o Senhor Jesus, O Bendito. Deus O levou lá em cima no Calvário e Ele O partiu ao meio, separou a Sua alma de Seu corpo. E seu corpo, Deus o ressuscitou no terceiro dia, e o tomou e assentou à Sua destra. E no dia de Pentecostes, Ele enviou o Espírito que estava em Jesus Cristo, o Pacto com a igreja.
141 E quando a Igreja se reunir na ressurreição, o mesmo Espírito que estava em Jesus Cristo, que foi arrancado Dele, terá que estar na Igreja. Você não pode duplicar nada como Isto; você nada pode fazer diferente Disto. Tem que ser o mesmo Espírito Santo que habitou em Cristo. E quando o rapto vier, quando aquele corpo vier, a Sua Noiva que havia sido arrancada Dele, o Espírito Santo fará com que aquela Noiva se encaixe exatamente no corpo de Jesus Cristo.
142 E pode você ver desde os dias de Lutero a Wesley, ao Pentecostes, agora no fim dos tempos, como aquele Espírito está se formando? Os mesmos sinais e maravilhas que Ele realizou na terra têm sido realizados na Igreja hoje. É aquele pacto que Deus fez com Abraão, e nós somos filhos de Abraão. “Estando mortos em Cristo, nos tornamos a descendência de Abraão e herdeiros segundo a promessa.” Desde então, a Igreja teve um pacto. Sim, era diferente.
143 Agora, quando Moisés — um profeta fugitivo lá no lado de trás do deserto …Aquele homem nasceu para ser um profeta. E ele era um grande homem; ele se especializou em empreendimentos militares. Mas ele tentou operar aquilo com todo o seu intelecto. Ora, ele era tão inteligente, ele podia ensinar àqueles mestres egípcios. Ele era um homem esperto. Agora, lá atrás no deserto, o que ele disse?
144 “Eu falhei, pois o meu povo ainda continua no cativeiro. Talvez seja melhor eu estudar um pouquinho mais minha matemática, ou a minha estratégia, ou a estratégia do exército, ou alguma coisa ou outra. Eu descerei e farei mais dois anos de escola, e talvez eu serei capaz de libertar o meu povo.”
145 A inteligência dele fazendo isso é exatamente como seria enviar um homem para aprender ser um pregador. Deus chama homens que não sabem diferenciar feijão de café. Que diferença isto faz? Contanto que ele conheça a Cristo, esta é a coisa principal. Se você O conhecer uma vez…
146 Eu preferiria ter alguém com um de meus filhos aqui em um — um campo de artemísias, em algum lugar, lá embaixo ao lado de um velho toco, que nem mesmo conhecesse o seu ABC ou soubesse diferenciar a mão direita da esquerda. Se ele conhecesse Jesus Cristo, eu preferiria tê-lo ao lado de meu filho, do que qualquer professor que conheça muita teologia e não saiba a respeito de Deus mais do que um coelho saberia a respeito de sapatos para neve. Eu quero… Vou lhe contar, irmão, o que precisamos hoje é voltarmos à Bíblia e o velho e antiquado batismo do Espírito Santo de volta à igreja, e muito destas outras coisas serão cortadas fora.
147 Eu não estou tentando favorecer a ignorância. Eu quero dizer, se você tem uma educação mais isso, amém. Mas o pacto educacional cairá num destes dias, mas o pacto com Deus durará para sempre e sempre e sempre. Isto seguirá até o fim das eras na eternidade.
148 Agora, Moisés…Ele não tinha que ser polido em nada; a única coisa que ele tinha que fazer era se encontrar com Deus. E um dia, Deus desceu e tinha um arbusto ali e disse: “Venha até aqui, Moisés. Eu quero falar com você.” Você sabe, há algo estranho nisto. Moisés poderia dizer: “Desde então, algo aconteceu.”
149 Olhe para ele. Ele havia se instalado lá embaixo, atrás de um monte — lá embaixo, ao pé da montanha. E quando ele o fez, ele se casou com uma linda mulher etíope; e ela era bonita e ele tinha um filhinho chamado Gerson. E oh, ele estava simplesmente se saindo bem. Ele havia se casado com Zípora, filha de Jetro, um sacerdote — um sacerdote de Midiã, e eles — eles estavam indo muito bem — tinham uma amável pequena família, tinham muitas ovelhas. E ele estava indo bem, então ele deixava que as pessoas seguissem em frente. Mas quando Deus encontrou com ele, Ele o transformou. Olhe para ele ali; aquele grande pastor ali atrás, mas na manhã…
150 Você sabe, algumas coisas…uma coisa a respeito disto, quando um homem se encontra com Deus, você sempre pode falar isto. Ele fará coisas insensatas em comparação ao que ele costumava fazer. Veja Moisés.
151 Agora, Moisés, na manhã seguinte, depois dele ter se encontrado com Deus naquela sarça ardente e Deus lhe haver dito para descer até o Egito, ele disse: “Primeiro, mostre-me a Sua glória.” E Ele lhe mostrou a cura divina, como Ele podia curar a sua mão com lepra. E ele estava descendo para o Egito.
152 Agora veja, na manhã seguinte, aqui estava ele descendo o seu caminho. Agora, ele tinha oitenta anos de idade. Você sabe, ele levou consigo quarenta anos de escola de teologia; Deus levou quarenta anos para tirá-lo daquilo (Isto é correto.) Para tirar dele o que o mundo havia colocado. Mas Deus pode fazer isto por você em quarenta segundos, se você simplesmente deixá-Lo fazer. Mas então…
153 Agora, aqui estava ele na manhã seguinte. Um dia um estudante polido, com toda sabedoria dos egípcios, e na manhã seguinte, veja o estudante. E colocou a sua esposa assentada na sela de uma mula; ela colocou seu garoto em seu colo. E aqui está ele com uma grande e longa…?…Ele tinha uma barba assim, a sua cabeça careca brilhando, uma vara em sua mão, descendo, mancando: “Glória, glória…?…”
“Para onde está indo, Moisés?”
“O que você disse? Huh!”
“Para onde você está indo?”
154 “Descendo para conquistar o Egito.” Um homem e um bebê… Mas ele o fez. Ele conseguiu. Por que? Ele se encontrou com Deus. E quando os problemas ficaram mais difíceis, e o — tudo saindo errado, ele se lembrava que ele havia se encontrado com Deus naquela sarça ardente. Aquilo ardia em seu coração, não importava quão perversos fossem os egípcios e o quanto eles não permitissem que os filhos saíssem, quantas vezes eles seriam saqueados no deserto, e disse: “Nós vamos a Deus…” e quiseram apedrejá-lo, e… [espaço vazio na fita — Ed.]
155 Eu creio que aquilo não o incomodava nenhum pouquinho, ele demandava em direção à terra prometida, pois ele se havia encontrado com Deus em uma sarça ardente. Sim, senhor.
156 Foi a pequena virgem Maria, apenas uma garotinha comum, em uma cidade pior do que é esta. Não obstante ela não fumava ou bebia; ela era uma virgem. E ela…Um dia ela estava em seu caminho com um — provavelmente com um baldinho debaixo de seu braço, descendo até um poço público para apanhar — apanhar um pouco de água, o suprimento diário de água.
157 Vamos apenas imaginá-la descendo ao lado de uma estrada, andando sozinha, conversando, ou cantando para si mesma, talvez algum bom hino: “O Senhor é o meu pastor; nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos; refrigera a minha alma.”
158 [Espaço vazio na fira — Ed.] Um cântaro era o que se usava naqueles dias, em vez de um balde. E de repente a grande Coluna de Fogo desceu em sua frente. Daquele fogo saiu Gabriel, o Arcanjo. Disse: “Salve, Maria. (Que significa ‘pare. Espere um minuto!’) Pare, Maria. Bendita és tu entre as mulheres. Encontraste graça diante de Deus, e terás um bebê, sem conhecer homem algum.”
Disse: “Como será isto?”
Disse: “O Espírito Santo fará sombra sobre você. E aquela Coisa Santa que nascerá de você será chamada de o Filho de Deus.” Amém.
159 Desde então, Maria se tornou uma mulher diferente. Aquela pequena virgem tímida saiu por todas as partes testificando: “Eu vou ter um bebê, sem conhecer varão algum.”
160 Ela não esperou até ver que tinha dado positivo; ela não esperou até ela sentir vida; ela não esperou por nada positivo…A palavra do Anjo foi suficiente para ela. Ela havia se encontrado com Deus. Agora, aquilo…Se você pudesse fazer aquilo agora, se tivéssemos mais Marias aqui nesta noite…Se tivéssemos Marias que não: “Espere até eu…Ver se não noto mais um pouquinho, antes de dizer qualquer coisa.” Antes dela sentir qualquer ou alguma coisa, ela simplesmente tomou a Deus em Sua Palavra e começou a louvá-Lo por isto. Oh, que coisa. Vamos segui-La por alguns minutos. Vamos vê-la rapidamente.
161 Ela tinha — uma prima chamada Isabel. E Isabel…O Anjo lhe falou, disse: “A sua prima, a velha Isabel…” Zacarias era um sacerdote, o encontrou no templo, em pé do lado direito do altar, e lhe disse que ele ia ter um filho através de Isabel. E ela ia conceber após os seus dias de sacerdócio no templo. E ela…
162 Ora, ele duvidou. Aquilo… Apenas…?…pensando, aquele velho sacerdote tinha muitos exemplos como Ana no templo, e — e Sara (a respeito do que acabamos de falar) velha e tendo bebês, disse: “Oh, isto não pode ser. A minha esposa é muito velha.”
163 Ele disse: “Eu sou Gabriel que vim de Deus. Você ficará mudo até o dia em que o bebê nascer. Você o chamará João.”
164 E ele ficou mudo. E ele subiu ali até a sua esposa. Ela concebeu, e ela ficou seis meses com o bebê sem nenhuma vida, e ela estava bastante preocupada. Então Maria tinha ouvido a respeito disto. Então eu vejo as suas pequenas bochechas bem coradas, enquanto ela seguia, simplesmente tão feliz o quanto podia estar — sem sentir nada ainda.
165 Jesus nunca disse: “Você sentiu?” Ele disse: “Você creu?” Você deseja crer nisto. Na hora que você crer…
166 “Quão preciosa pareceu ser aquela graça, no momento em que primeiro a senti.” Isto não soa correto, soa? “No momento em que primeiro cri. Quando cri em Deus…” Isso é quão preciosa foi. Oh, Deus tem feito a Sua aparição noite após noite nas reuniões e mostrando os grandes sinais e maravilhas; oh, isto devia simplesmente mexer um pouco com nossos corações. Com certeza. “Quão preciosa aquela fé pareceu — graça, no momento em que cri.”
167 Ali foi Maria — suas pequenas bochechas simplesmente tão rosadas, seus olhinhos cintilantes, brilhantes, se preparou e lá para cima das colinas da Judéia foi ela, lá em cima onde a sua — sua prima morava. E eu posso ver Sara…
168 Eu vejo as mulheres na rua…no almoço hoje, eu — eu…Eles me teriam jogado para fora do restaurante, se eu não tivesse virado minhas costas. Uma mulher entrou ali — ela seria mãe a qualquer momento — com um daqueles velhos shortinhos, uma grande velha coisa, oh, e fumando um cigarro. E os médicos dizem que é uma das coisas que mais matam. Ouça, irmão, isto é uma das coisas mais mortais. Com certeza é. E os médicos estão advertindo contra o câncer de garganta e pulmões e fumando, aquilo vai direto para aquele bebê de qualquer modo.
169 Mas aquilo…Mas as mulheres daqueles dias eram diferentes. Ela foi e se ocultou, ficou distante do olhar dos homens, e ela foi e se escondeu. E ela ficou ali por — por seis meses; o pequeno João nunca havia se movido. Ele havia se formado no ventre de sua mãe. Nós sabemos que isto é totalmente anormal.
170 Então talvez ela tenha levantado a janela, olhado para fora assim, as cortinas, e ela viu uma linda mulher se aproximando, com cerca de dezoito anos de idade. Ela olhou novamente.
171 “Oh,” ela disse: “Aquela é Maria. Oh, que coisa.” E ela agarrou o seu pequeno mantô e o colocou ao seu redor, correu rapidamente para fora. E o seu esposo estava mudo naquela época; ele não podia falar. Correu e pegou aquele — pegou aquele pequeno mantô e o enrolou ao seu redor, correu para fora. Ela estava assentada lá trás, tricotando sapatinhos e coisas, vocês sabem, se preparando. Vocês sabem, as mantinhas e pequenos trabalhos de agulha. E então ela correu para fora e disse: “Oh, Maria.”
172 Naqueles dias, vocês sabem, eles abraçavam uns aos outros; eles tinham amor uns pelos outros. Nos dias de hoje, você não tem mais isto.
173 Foi no centro da cidade. (A minha esposa não está aqui nesta noite. Eu já contei isto quando ela estava aqui.) Bem, eu fui até o centro da cidade aqui não faz muito tempo, e certa irmã disse: “Oi, irmã Branham.”
Eu disse: “Você não lhe respondeu.”
Ela disse: “Sim, respondi.”
“Bem,” eu disse: “como foi que ela te ouviu lá do outro lado da rua, e eu que estou bem ao seu lado não te ouvi?” “Oh,” ela disse: “Eu sorri.”
Eu disse: “Um sorrizinho bobo, isso não é nada. Que coisa! Por que você não falou com a irmã?”
174 Eu detesto ver estas coisas. Há algum tempo atrás, eu estava lá embaixo na Flórida e ali havia um — um…Nós estávamos realizando uma reunião ali em uma espécie de terreno que pertencia a uma duquesa. E eles disseram…Um dos administradores veio e disse: “A duquesa deseja te ver.”
“Bem,” eu disse: “Quem é ela?”
E disse: “Ora, ela — ela é uma grande mulher aqui. Ela é uma duquesa.”
Eu disse: “Bem, pois…ela é apenas uma mulher, não é?”
Disse: “Sim.”
175 Então eu disse: “Bem agora, se você vai me dar tempo para falar com ela, e estas pobres pessoas doentes aqui fora que necessitam muito mais disto?” Vêem? E eu disse: “Que tal um pouco do tempo deles?” Vêem?
“Oh,” Disse: “mas ela — ela…eu a receberei lá atrás da plataforma.”
176 E eu saí. Ela estava ali de pé com um par de óculos em sua mão seguros por uma haste, segurando-os assim. Agora, qualquer um com senso sabe que você não pode enxergar em — em um óculos apenas segurando-o assim. Uma enorme mulher com jóias em seu pulso, suficientes para enviar um missionário ao redor do mundo umas cinco vezes…Sim, senhor. Esperando…
E ela disse: “Você é o Doutor Branham?”
Eu disse: “Não, senhora; não.” Eu disse: “Eu sou o irmão Branham.”
“Oh,” ela disse: “Estou encantada.” E ela levantou aquela mãozona assim.
177 Agora, eu peguei aquela…eu estendi a mão e peguei aquela enorme mão gorda e a fiz baixar. Eu disse: “Fico contente em conhecê-la.”
Eu disse: “Abaixe-a, então eu a reconhecerei da próxima vez que eu a vir.” Vêem?
178 É isto mesmo. Eu gosto do antiquado e forte estreitar de mãos. Eu — eu — eu gosto que as pessoas sejam exatamente como elas são. Nós temos colocado muito desta “ostentação americana” como chamamos isto. Nós somos cristãos. Vamos viver como cristãos e ser homens e mulheres, soldados da cruz. Todas estas bobagens aqui, elas serão…Huh, eu gosto daquele velho e bom aperto de mãos, quando você o sente.
179 Paulo Rader disse uma vez, ele simplesmente deixou a sua esposa assentada à mesa, e eles entraram em uma discussão em relação a um determinado lugar que ele queria levá-la. (O grande Paul Rader, vocês sabem, um bom amigo meu.) Ele disse… Ele — ele ficou um tanto zangado, então ele — ele foi até à porta, e a sua esposa sempre o esperava ali e lhe dava um beijo de despedida. E ele saía até as escadas, e ia até o final da calçada e acenava de volta para ela assim, e ia trabalhar.
180 Disse que eles tiveram uma pequena discussão na mesa a respeito de alguma coisa. E ela parou na porta, disse que ele foi [O irmão Branham faz som de beijo — Ed.] “Adeus.” Ela disse: “Adeus.”
Saiu e foi para o…?…e virou no portão, acenou de volta, e disse que ela ficou de pé na porta chorando. Ele disse: ““Tchau”
E ela disse: “Tchau”
181 Seguiu rua a baixo e disse que isto começou a trabalhar em seu coração (O Espírito Santo tomou conta dele, você sabe.) Começou a operar em seu coração. E ele disse: “Oh, e se ela morrer enquanto eu estiver fora? E se ela cair morta? E se eu morrer? E se eu for ferido aqui na rua em Fort Wayne antes mesmo de eu voltar? O que eu poderia fazer?” Assim, falando sobre isto desta maneira. Oh, que coisa. Disse… Ele disse: “Oh, eu me senti tão condenado, que eu não sabia o que fazer.” Ele disse: “Eu corri de volta bem rápido, abri o portão empurrando e corri, e empurrei a porta e disse…Olhei ao redor e disse: ‘Helen, onde você está? Onde está você?”
182 Disse: “Eu ouvi um [O irmão Branham funga — Ed.]” Disse que ela estava em pé atrás da porta.” Disse: “Eu olhei assim para ela.” Disse: “Eu não disse nem uma palavra.” Disse: “Eu apenas cheguei e a tomei em meus braços e a beijei. E eu disse: ‘[O irmão Branham faz um barulho de beijo — Ed.] “Tchau” Ela disse: “Tchau.”
183 Então ele saiu e foi para fora para…e se virou no portão, acenou e disse que ela ficou na porta chorando. Ele disse: “Tchau”
E ela disse: “Tchau”
Disse: “Ela acenou como ela fez da primeira vez, mas da segunda vez ela colocou sentimento naquilo.” Então é assim que…
184 Servir ao Senhor é mais ou menos assim, você sabe. Você tem que colocar o seu coração nisto; você tem que ser sincero. Você tem que encontrar com Deus, não ir a igreja e fazer alguma confissão fria sem lágrimas; desça ali e permaneça ali…
185 Eu me criei em uma igreja batista, você sabe disto. E nós não éramos batistas como todos vocês batistas aqui: se aproximam e estreitam as mãos e tomam a mão direita do companheirismo, e colocam seus nomes no livro, e são batizados. Nós íamos até o altar e dávamos tapinhas nas costas uns dos outros até que entrávamos. Tínhamos algo, irmão. Quero dizer, você precisa mais…Vocês precisam de alguns batistas de Kentucky, velhos missionários batistas aqui. Eu digo, eles…A única diferença que vejo entre eles e as pessoas pentecostais é que eles não aceitam o falar em línguas; isto é tudo que sei. Eles…
186 Nós passávamos; permanecíamos ali no altar, e as velhas mamães ao nosso redor chorando e orando e batendo em nossas costas até algo acontecer. Nós permanecíamos ali até morrermos, e nascermos novamente, e nos tornávamos uma nova criatura em Cristo Jesus. Sim, senhor. E muito ruim que tenhamos… Nós temos que nos encontrar com Deus. Quando o homem se encontra com Deus é diferente. Ele é um…Ela se torna uma pessoa diferente dali para frente.
187 Havia um leproso certa vez, simplesmente cheio de lepra e quando ele se encontrou com Deus, desde então, ele não teve mais lepra. Havia uma mulher imoral que chegou até o poço certa vez para apanhar um pouco de água. E ela viu um — um judeu assentado do outro lado. E ela abaixou o cântaro; ela era tão imoral; ela não podia sair com as mulheres decentes. Eles as segregavam na época; eles não o fazem agora. Então eles apenas… Esta é a sociedade. Então elas apenas colocavam no poço… descia o cântaro e começava a trazê-lo para cima assim.
188 E quando ela o fez, ela ouviu alguém dizer: “Dá-me de beber, mulher.” Ou melhor, “Mulher, dá-me de beber.” (Esta é a forma que Ele disse isto, porque os verbos sempre estão antes do advérbio naquele país.) Mas Ele disse: “Dá-me de beber.”
E então, ela disse: “Não é costume para vocês, os judeus, pedirem aos samaritanos tal coisa. Não temos este costume uns com os outros.”
Ele disse: “Mas se você soubesse com Quem está falando, você me pediria de beber. Eu lhe daria água que você não teria que vir aqui puxá-la.”
“Ora,” ela disse: “O poço é fundo e como você…de qualquer, modo com o que você a tiraria?”
Ele disse: “A água que eu dou é Vida, Vida Eterna jorrando na alma.”
“Ora,” ela disse: “Nossos — nossos pais adoraram neste monte e você diz que em Jerusalém…”
189 E ele seguiu com a — com a conversa até que Ele captou o seu espírito. Quando Ele captou o seu espírito, Ele disse: “Bem, vá e pegue o seu marido e traga-o aqui.”
Ela…(Recordem, ela era uma mulher imoral.) Então disse: “Vá chame o seu marido e venha aqui.”
“Ora” ela disse: “Eu não tenho nenhum marido.”
Ele disse: “Tu disseste a verdade. Porque tiveste cinco, e aquele com o qual tu vives agora não é teu marido. Isto disseste bem.”
190 Observe aquela mulher. Rapidamente, ela havia encontrado Algo, o Mesmo que você encontra cada noite. Te transformaria como a ela transformou? Ela disse: “Senhor, percebo que Tu és um profeta.” Que diferença isto foi do sacerdote que disse que Ele era Belzebu. Ela era mais bem treinada do que a metade dos pregadores, e não obstante, era uma prostitua.
191 Disse: “Senhor, percebo que Tu és um profeta. Agora, sabemos… Nós, samaritanos, estamos esperando pela vinda de um Messias; Ele será um Deus profeta. Ele será o Messias, mas Ele nos dirá estas coisas. Ele fará esse mesmo tipo de obras quando Ele vier.” É este o sinal do Messias? Era isto então. Vêem? Disse: “Nós sabemos…Eu sei que Tu és um profeta; eu percebo que Tu és. Sabemos que quando o Messias vier, Ele nos dirá estas coisas. Mas Quem és Tu?”
Jesus disse: “Eu o sou, eu que falo contigo.”
192 Agora, eu quero um infiel que me diga uma vez que Jesus disse… muitos infiéis dizem: “Jesus nunca alegou ser o filho de Deus.” Ele alegou ali. Ele disse: “Eu o sou, eu que falo contigo.”
193 E rapidamente ela deixou aquele cântaro, e desde então… Desde então, ela ficou sabendo que o Messias estava na terra. Oh, que coisa. Se simplesmente pudéssemos fazer a mesma coisa nesta noite. Se pudéssemos compreender que Ele não está morto. Ele está vivo para sempre; Ele vive para fazer intercessão. “Porque Eu vivo, vós vivereis.” Aqui está em nós; o Seu Espírito no nosso meio.
194 Desde então, os homens da cidade creram em Deus por causa do testemunho da mulher. Jesus jamais fez aquilo novamente ali embaixo; Ele apenas desceu e fez aquilo aquela única vez, e toda a Samaria creu Nele. Ele nunca fez nenhum culto de cura; Ele estava guardando aquilo para Filipe. Mas desde então, aquela mulher foi transformada; aquela cidade foi transformada.
195 Certa vez um velho pescador, com um velho avental gordurento ao seu redor, o seu irmão, André, o trouxe diante de Jesus. E tão logo que ele chegou diante de Jesus, Jesus disse: “O seu nome é Simão; você é o filho de Jonas.” E desde então…Desde então, ele se tornou um homem diferente.
196 Filipe saiu e encontrou Natanael e o levou até Ele, e Ele disse: “Eis um israelita no qual não há nenhum dolo.”
Ele disse: “Rabi, quando Tu me conheceste?”
197 Ele disse: “Antes de Filipe te chamar, quando estavas debaixo da árvore, Eu te vi.” E desde então… Desde então, ele se tornou um homem mudado. Qualquer um que alguma vez entra em contato com Deus é transformado.
198 Havia um pequeno velho judeu de nariz aquilino… A Igreja com as chaves havia cometido um enorme e grave erro. Eles saíram por ali e disseram: “Agora, vamos todos nos ajuntar.” (Nós veremos que bem as chaves fizeram.) Saíram por ali e disseram: “Vamos todos reunir e eleger um homem que conviveu no nosso meio desde o princípio para tomar o lugar de Judas, porque está escrito na Escritura: ‘Fique deserta a sua habitação, e tome outro o seu bispado.’”
199 E diz que eles lançaram sorte, e caiu sobre Matias, e ele nunca havia feito nada. Aquela foi a escolha do homem. E Deus saiu e pegou o sujeitinho mais vil que havia na cidade para tomar o seu lugar, um velho judeuzinho.
200 Ele disse: “Eu lhe mostrarei o que eu farei com ele…?…” E ele… Assistiu quando Estêvão morreu, aquilo o atingiu. Então a próxima coisa que você sabe, ele estava em seu caminho. Ele tinha uma carta em seu bolso dizendo: “Eu pegarei aqueles santos roladores. Eu tenho bem aqui a carta do sacerdote. Eu descerei até Damasco e vou colocá-los na cadeia; eu farei o que puder. Eu vou parar com aquela gritaria e falatório alto e todo aquele comportamento estranho, falando em línguas e coisas. Eu trarei ordens; eu farei isto.” Com aquele narizinho recurvado para baixo assim.
Deus disse: “Eu apenas vou encontrá-lo no caminho e transformá-lo.”
201 Por volta do meio-dia, estava vindo no meio do caminho, e a primeira coisa que lhe aconteceu, aquela Coluna de Fogo apareceu diante dele, e disse: “Saulo, Saulo, por que tu Me persegues?”
Ele caiu no chão. Ele disse: “Senhor, Quem é este a quem eu persigo? Qual é o Teu Nome?”
Ele respondeu: “Sou Jesus, e duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões.”
202 E desde então, ele se livrou de sua carta e se tornou um deles. Desde então…sim, isto o mudou.
203 Ananias colocou as mãos sobre ele por uma visão que ele teve, e ele recobrou sua vista, o levou até o rio de Damasco e o batizou. Ele se tornou o — um santo para a igreja gentia. Deus…
204 Agora, veja aqui. Como…o que ele disse…Quando Paulo converteu, talvez a igreja tenha dito: “Oh, veja o que temos agora. Nós temos este grande poderoso Paulo. Nós sabemos que este homem cresceu sob Gamaliel; ele é um dos maiores ensinadores na terra. E ele é um fariseu; ele…Oh, ele é um grande homem. Nós o colocaremos lá em Jerusalém, e faremos dele o cabeça da igreja ali em cima. E tomaremos Pedro…Naturalmente aquele é o que está com as chaves; ele é ignorante. Ele não (A Bíblia diz que ele era um ignorante e iletrado.)…E ele tem as chaves, então nós simplesmente o enviaremos para os pobres e tolos gentios. Isso é — é a esses que nós o enviaremos também. Porque ele faz muitos milagres, mas este grande homem, intelectual; nós traremos até aqui em cima para esta multidão intelectual.”
205 Huh, o Espírito Santo enviou Paulo para os tolos, e o fez esquecer tudo que ele havia conhecido, e tomou Pedro (o tolo) e o enviou para os cultos. Qual foi o problema? Eles se encontraram com Deus, e desde então o intelectual não contava mais. Isto é correto. Desde então, o registro foi mudado. Como Deus faz coisas exatamente contrárias ao pensamento do homem. Oh, que coisa. Isto… Ele não… Ele faz as coisas tão simples. Sim, Paulo foi um homem mudado.
206 Havia um homem cego (nós pregamos a respeito outra noite) assentado no portão, pedindo esmolas. E se encontrou com Deus e desde então…?…havia um maníaco lá em Gadara, o qual rasgava as suas próprias roupas, queria viver em um cemitério. (Este é um bom lugar para demônios.) Então ele estava por ali e eles colocaram correntes ao seu redor. Ele era muito forte. Olhe para um homem…
207 Você já viu uma pessoa louca? Ora, ela tem três ou quatro vezes mais força. E se uma alma capitulada pelo diabo, tem quatro vezes mais a sua força, o que seria se você se rendesse ao Espírito Santo? Quantos milhares de vezes a sua força seria? Não fique assustado. Por que? Ele andou no Nome do Senhor Jesus; esta é a unção. Encontre Deus e descubra o que acontece.
208 Este louco correu por ali. O diabo disse: “Vá, pegue aquele velho e magro sujeitinho que está vindo ali em cima, com seus ombros inclinados.” Disse: “Vá buscar aquele sujeitinho ali embaixo. Veja todas aquelas pessoas olhando ao seu redor.” Disse: “Desça e traga-o.”
209 Aqui correu ele, e quando o fez, ele se encontrou com Deus. E desde então, ele colocou as suas roupas; ele ficou em seu estado normal. O que? Quando ele se encontrou com Deus! Amigos, Quando você se encontra com Deus, cada homem é transformado.
210 Só por um momento, eu vou fazer uma confissão agora. Eu quero que você ouça isto. Eu tenho sido ministro por trinta e um anos. (Estarei concluindo após este testemunho.) Eu nunca mais tive medo da morte desde que me tornei um cristão. Mas o que me assustava, ou me preocupava, era o tempo, se eu morresse antes que Jesus viesse, eu não queria ser um — um espírito. Eu — eu sempre tive medo de qualquer coisa que se parecesse com um fantasma; eu — eu — eu ficava com medo disto. Então, eu — eu — eu pensava quando eu fosse… Eu — eu conheço este corpo. Eu pensava que eu iria para estar com o Senhor, mas talvez eu veria um de meus irmãos. E ali eles passavam como se fossem uma pequena nuvem branca, um espírito, a alma daquela pessoa.
211 Eu diria: “Oh, aí — aí está o meu irmão. “Oh, se eu simplesmente pudesse estreitar a sua mão. Ele não tem nenhuma mão; está apodrecida lá embaixo na sepultura. Se eu pudesse dizer: “Oi,” mas ele não tem…eu não posso…eu não possuo nenhuma língua; minha língua está apodrecida lá embaixo na sepultura. Se eu pudesse abraçá-lo, mas eu não tenho…eu — eu sou um espírito.”
212 Oh, aquilo me matava de medo. Eu — eu simplesmente não gostava daquilo. E eu — eu — sou uma pessoa iletrada, e eu mal consigo ler, tenho uma educação de sétima série. E então eu pensei: “Bem, se eu pudesse apenas…eu espero viver até o Senhor vir.”
213 Agora, eu sabia que quando Ele voltasse, o meu corpo ressuscitaria. Eu sei que teria um corpo; toda idade avançada terminará. Você nunca ficará velho lá. Não, senhor. Cada símbolo do pecado será tirado, e a velhice é um símbolo do pecado. Então, tudo que representou o pecado será retirado, por causa da maldição…Não que você tenha pecado, mas você é um da raça de Adão, e você — você retorna ao pó.
E eu pensei: “Se eu pudesse simplesmente viver para ver a vinda de Jesus.”
214 Eu disse para o irmão Gene aqui, e ao irmão Leo e aos outros muitas vezes, o irmão Fred, muitos de meus amigos, eu disse: “Oh, eu espero viver para ver Jesus vindo. Porque quando Ele vier, eu serei transformado e eu não terei que ser um fantasma. Eu não quero ser isto. Não, senhor.” Eu — eu disse: “eu seria…tudo bem com a morte, mas eu — eu quero estreitar as mãos. Eu amo os seres humanos. Eu não amo…?…seres humanos, então eu — eu queria ser aquilo.”
215 E outra manhã (cerca de cinco semanas atrás) eu tinha estado fora em uma reunião e cheguei. Eu estava cansado, e eu acordei no quarto por volta das sete horas. E eu disse: “Nós desceremos até o tabernáculo nesta manhã…ou pela manhã,” para a minha esposa. E ela ainda estava dormindo, e eu como que levantei a cabeça da cama e coloquei as minhas mãos para trás assim. E eu estava apenas deitado ali pensado. Eu disse: “Ei, eu estou com cinquenta anos de idade. Eu não fiz nada para o Senhor ainda. Eu tenho que me apressar e fazer algo.” E eu disse: “Ou eu…eu — eu estarei velho daqui a pouco.” Eu disse: “Eu — eu tenho que apressar e fazer algo; eu não fiz nada para o Senhor.”
216 E eu disse: “Mas você sabe, eu com certeza detestaria a…eu detesto a idéia de ter que morrer antes de Sua vinda.” Eu disse: “Se Ele apenas viesse…” Eu disse: “Eu — eu tenho pavor deste pensamento, se Ele ainda demorar alguns anos e eu tiver que ir, e talvez eu não esteja vivo para ver isto, e eu terei que morrer e me tornar um espírito.” Mas, eu não gostava disto de modo algum.
217 E enquanto eu estava deitado ali pensado naquilo, eu ouvi algo simplesmente tão claro como você está ouvindo a minha voz, como eu estava lhe dizendo ontem à noite, disse: “Continue adiante.”
218 Bem, eu — eu…primeiro eu…Isto veio de tal modo, exatamente como estas visões aqui: Você diz isto, e você não sabe que disse aquilo. Você está falando, conversando; você não sabe o que está falando. Quando vejo uma visão diante de alguém, eu não sei o que eu disse. A única forma que sei, é voltando a fita e procurando. Vêem? Eu não sei o que eu disse, porque você está em outra parte, em outro lugar, talvez quarenta, cinqüenta anos atrás na vida de alguém ou bem no futuro na vida de alguém. Vêem? Você não sabe; você simplesmente não sabe que disse aquilo.
E eu — eu disse: “Estou seguindo em frente.”
Disse: “Continue seguindo em frente; continue seguindo em frente.” Disse: “A grande recompensa está no fim do caminho.”
219 Agora, eu pedi a permissão do — dos dirigentes e aos demais para dizer isto. Eu creio que foi uma visão, mas se foi, eu nunca tinha visto nada como isto. Tenho visto visões desde que eu tinha cerca de três anos de idade, talvez mais novo do que isto. E eu nunca vi nada como isto, tal experiência nunca havia acontecido comigo. Estou lendo um livro, que o pastor daqui me deu, de outra pessoa que teve uma experiência parecida. Eu o li, pois diz que o irmão (como era? Wigglesworth? Ou…) Price — irmão Price teve uma experiência de algo parecido; eu queria pegar o seu livro ver o que era. Eu — eu quero descobrir.
220 Eu não quero dizer trasladação, porque isto podia parecer (se você quiser) que estava tentando copiar São Paulo. Não, eu quero — eu quero ser apenas o que sou. Vêem? Apenas… Eu não posso ser São Paulo, mas eu sirvo ao mesmo Deus que ele servia. E então…
Eu disse…Aquilo apenas continuou dizendo: “Siga em frente.” E eu — eu — eu falei de volta, e eu disse: “Bem, estou seguindo.”
Ele disse: “A grande recompensa está no fim do caminho.”
Eu disse: “Eu compreendo…” Eu disse: “Quem…Isto talvez tenha sido a minha esposa.” Eu disse: “O que você disse, querida?”
Eu a balancei; eu disse: “Meda? O que você disse:” Ela respondeu “Hum?” Ela estava dormindo.
E eu disse: “Ora, não foi ela.” Eu disse: “Talvez tenha sido o Espírito Santo.” Eu disse: “Bondoso Pai celestial, foste Tu falando com o Teu servo? O que Tu queres que eu saiba?”
221 Ninguém respondeu. Eu esperei um pouquinho. Eu ouvi novamente, dizendo…parecia que eu podia ouvir alguém cantando aquele hino: “Senhor, deixe-me olhar além da cortina do tempo.” Vocês já ouviram? Vocês conhecem?
Senhor, deixe-me olhar além da cortina de sombra — de mágoas e temores; deixe-me ouvir o toque dos sinos do porto.
Iluminaria meu caminho,
E baniria todos os temores;
Senhor, deixe-me olhar além da cortina do tempo.
222 Parecia que eu podia ouvir alguém cantando isto. Eu pensei: “Gostaria de saber o que é isto?” Eu estava simplesmente como estou agora.
E eu ouvi algo dizendo: “Prossiga.”
Eu disse: “Prosseguirei.”
Ele disse: “Você gostaria de ver além da cortina?”
Eu disse: “Isto me ajudaria.”
E logo então, eu senti algo acontecendo comigo. E pensei: “O que está acontecendo aqui?” E eu olhei para trás, e eu pude ver a mim mesmo deitado na cama.
223 Agora, se isto — se isto for empecilho para você, então Deus me perdoe por tê-lo dito. Vêem? Eu nunca disse isto antes, somente para a minha igreja, minha própria igreja. E eu olhei para trás…E eu espero — pela graça de Deus, que você não me classifique como um fanático. Eu — eu…Se sou, eu não sei. Eu — eu não quero ser. Você entende? Mas eu…Deus no céu sabe que isto é verdade, enquanto seguro minha Bíblia sobre isto, exatamente como eu lhes contei ontem à noite sobre os esquilos. Isto aconteceu recentemente. Eu olhei para trás, e vi a mim mesmo, e eu não estava me movendo. E virei, olhei para este lado; parecia um pequeno lugar descendo assim.
224 E eu — eu — eu não digo isto como um pretexto, mas eu tenho sido duro com as mulheres. Eu tenho sido chamado de odiador de mulheres, mas eu não sou; eu — não sou. Eu — eu gosto de minhas irmãs, mas eu não gosto de ver as mulheres agindo da forma que estas modernas americanas agem. Quando fui até Saint Angelo, nas catacumbas em Roma, na — na Itália — havia um aviso ali em cima das catacumbas que dizia: “Por favor, mulheres americanas, coloquem as suas roupas antes de entrarem neste lugar em respeito aos mortos.” Um aviso para as mulheres americanas… Ora, é uma desgraça.
225 Eles me perguntaram: “Vocês têm alguma mulher decente lá?”
Eu disse: “Oh, claro que temos. Isto é apenas o…Aquele é outro grupo.” Vêem? Mas elas eram conhecidas como americanas, isso é o que era.
226 E então, isto… eu… eu não terei tempo nesta reunião para lhes contar. Em 1933, esta é uma nação de mulheres. É o número treze. Ela aparece no capítulo 13 de Apocalipse: Treze estrelas, treze listras, treze… tudo é treze. Tudo é a mulher. E recordem, Assim Diz o Senhor, haverá uma mulher que governará antes do fim do tempo. Ela será uma presidente, vice-presidente, ou será a igreja católica como uma mulher. Eu a vi: Uma grande mulher, a nação se inclinando para ela. Isto será antes do fim do tempo. Assim Diz o Senhor. Anote isto e descubram, vocês, jovens. Veja se isto acontece. Se não acontecer, eu sou um falso profeta.
227 Agora, apenas recorde; este é o fim. Esta América é a nação das mulheres. É um lugar onde ela é a deusa independente e o homem não lhe diz nada. Ele é a patroa; ela administra tudo, negócios e tudo mais, até mesmo subiu na plataforma da igreja, no púlpito e administra agora. Então, aí está você. Veja, tem sido…Isto é absolutamente tão inescriturístico como — como Caim e Abel…ou Abel seria o — como Caim. Certamente, todas estas coisas, ela governa. E ela — ela é uma deusa. Isto é verdade na América.
228 Não vocês, irmãs…Mas eu sempre fui um pouquinho áspero com elas assim. E talvez eu — eu acho que sou muito grosseiro algumas vezes, talvez. Mas como eu posso? Se você…Se você é espiritual, você captará isto neste instante. Vêem? Quantos de vocês acham que compreenderam o que quero dizer? Bom.
229 Veja Elias. O que ele clamava? Ele não pôde evitar isto. Ele clamou contra aquela Jezabel, não clamou? Como… Aqui vem João Batista com o mesmo espírito dele. Como poderia ele deixar de clamar contra isto: “Não é lícito que possuas a mulher do teu irmão.” Isto lhe custou a sua cabeça. Vêem? Deus toma o seu homem, mas nunca o Seu espírito. Vêem? Ele continua se movendo. O precursor da vinda do Senhor Jesus, como Tu falaste lá embaixo no rio em — em 1933 quando eu estava batizando ali, e veja você o que aconteceu a isto. Vêem? É exatamente o que Ele disse que aconteceria. Então você não pode impedir isto.
230 E quando olhei, vindo, correndo para mim, era, parecia para mim, um milhão de mulheres jovens, com cerca de vinte anos de idade. Eu nunca tinha visto mulheres tão bonitas em toda minha vida. Seus olhos pareciam estrelas, seus dentes tão brancos como pérolas, cabelos longos caídos até a cintura, com trajes brancos até os seus pés e estavam descalças. E elas eram cada uma… agora, eu…(Me desculpem agora, vocês mulheres.) Cada uma delas corria e lançava os seus braços ao meu redor, e gritava: “Meu precioso irmão.”
231 Agora veja, Deus sabe que quando eu era um garoto… vocês leram a minha história. Quando eu tinha sete anos de idade, o Anjo do Senhor encontrou comigo em um redemoinho naquele arbusto naquele dia e disse: “Nunca fumes, bebas ou desonres o teu corpo.” Eu nunca fumei em minha vida, nunca bebi em minha vida, e eu tenho… eu não conheci nenhuma outra mulher a não ser a minha esposa. E então, eu não vivi imoralmente quando eu era um pecador. E… Mas eu… desde que me tornei um cristão, eu tenho tentado viver tão correto quanto eu sei como viver, e Deus sabe que isto é a verdade.
232 E — e deixe-me dizer isto: Não me importa quão santo um homem seja, contanto que seja humano, ele não pode tomar outro sexo em seus braços (uma fêmea) sem ter uma sensação humana. Não me importa; você me diz isto, e eu lhe direi que você está contando uma história. Isto…se você é um homem viril, se você é realmente um — um homem, é desta forma; você não pode evitar. Você é humano. Agora, não estou dizendo que você faria alguma coisa errada; mas as sensações estão ali exatamente do mesmo modo.
233 Mas nisto, não havia. Louvado seja Deus, havia acabado. Era como…não como…quando tomo minha própria irmã, Dolores, em meus braços. Não era como uma mãe segurando o seu bebê. Eu — eu não sei. Era perfeito.
234 E eu olhei e ali vinha um grupo de homens, parecia que milhões deles vinham deste lado. E eles estavam todos — estavam usando trajes brancos e eles tinham cabelos despenteados caídos até seus pescoços. E eles me agarravam e gritavam: “Nosso precioso irmão.”
235 Eu disse: “Eu — eu não sei.” E me virei; e olhei e lá estava eu deitado na cama. Agora seja onde for, não é muito longe daqui. Se é em outra dimensão ou onde for, eu não posso dizer. Mas eu olhei para trás e vi a mim mesmo deitado na cama; e olhei para este lado, e aqui estavam aquelas pessoas. E aquilo…
236 Se eu dissesse “perfeito” isto não serviria. Se eu dissesse “esplêndido”, eu não consigo encontrar a palavra em inglês. Ali não havia nenhum ontem, nenhum amanhã, era tudo agora: nenhuma enfermidade, sem mágoa, sem pecado, sem cansaço. Eles não comiam, nem bebiam; eles não dormiam (eles não precisavam), mas mesmo assim eles eram seres. E eles colocaram seus braços ao meu redor, eu os sentia do mesmo modo que estou sentindo minhas próprias mãos assim.
237 E eu olhei, vindo através da multidão, e ali vinha minha própria querida esposa. Ela morreu quando estava com vinte e dois anos de idade. E ali vinha ela, a mãe de Billy. E ela chegou. Eu disse: “Ela me chamará de seu esposo.”
238 Ela estava abrindo seu caminho entre as mulheres, acenando assim para mim. Eu podia ver aqueles olhos negros simplesmente brilhando. (Ela era uma garota alemã.) Ela correu e lançou seus braços ao meu redor. Ela disse: “Meu querido irmão.”
239 E lá havia uma mulher muito bonita ali em pé, simplesmente me abraçou e disse: “Meu precioso irmão.”
240 E então a Hope, ela colocou o seu braço (esta era a minha esposa.) — Ela colocou o seu braço ao redor desta outra mulher; ela disse: “Não é isto maravilhoso? Ele está conosco agora.”
Eu disse: “eu — eu não compreendo isto.” Eu disse: “Eu — eu — eu não posso compre…”
241 E aqueles homens me levaram, e me colocaram em um imenso lugar alto, e me colocaram ali. E eles estavam louvando a Deus, nenhum deles me beijou, apenas me abraçando e dizendo: “Irmão, nosso precioso irmão.”
E eu olhei e as pessoas estavam vindo de todas as partes. E eu disse: “O que é isto?”
E aquela voz agora, de ninguém, a mesma voz que havia falado no quarto, ainda continuava comigo. Disse: “Isto é amor perfeito.”
242 E eu sempre ensinei: A evidência do Espírito Santo é o amor perfeito. Vêem? Eu creio no falar em línguas, é claro. “Mas embora eu falasse a língua dos homens e dos anjos e não tivesse caridade, eu nada seria — me tornaria como o metal que soa e o sino que tine.” Então, quando você fala em línguas e tem amor ali, aquilo te mostrará.
243 E o amor que teríamos aqui seria como começar aqui de uma sombra, da sombra, das sombras, dentro da sombra. E da sombra para uma névoa, e para uma pequena unidade, e em um riacho e em um rio, e então em um oceano. Foi assim que isto chegou ali, simplesmente perfeito, tudo. Você não podia morrer; você não podia estar em pecado. Oh, nunca…eu — eu nunca serei capaz de explicar como era aquele lugar. Vêem? Isto — isto — isto apenas… Isto era simplesmente perfeito, além de perfeito. Logo então, ali havia um…
Eu disse: “Eu — eu não sei o que é isto.”
244 E uma mulher muito bonita correu e disse: “Oh, meu precioso irmão,” ela disse: “Estou tão feliz por você ter chegado.” E ela se afastou, e olhei para ela e pensei: “Que coisa, como todos são tão bonitos e tão jovens e tão…” E eu disse: “O que é isto?”
245 E aquela voz disse: “Aqui toda imagem da velhice e tudo mais é trazido de volta à perfeição.”
246 Veja, nós comemos alimento até chegarmos a uma certa idade. Quando eu tinha dezesseis, eu comia sa…Que a ciência responda isto de mim: eu como o mesmo alimento que comia quando eu tinha dezesseis anos de idade, eu como agora: feijão, pão, batatas, carne. E toda vez que eu comia, eu renovava a minha vida. Todos sabem, aquilo forma as células sanguíneas, e foi assim que chegamos aqui. E agora… um médico assentado aqui saberia o mesmo. Então eu ficava mais forte, maior o tempo todo. E quando alcancei os vinte e dois (você também), continuei comendo o mesmo alimento, e ficando mais velho e mais fraco o tempo todo, colocando vida em meu corpo.
247 Me expliquem, cientistas. Se estou derramando água de uma jarra em um copo, e quando ele fica quase cheio, e continuo derramando mais água e continua derramando. Cientificamente, me fale sobre isto. O que é isto? É uma ordem que Deus determinou. Quando você alcança aquela idade, Ele te tem exatamente onde Ele deseja que você esteja, e diz: “Venha morte; entre.” Pergunte à ciência se você não começa a morrer depois dos seus vinte e dois anos. Não importa quão bem você coma, você está morrendo, andando nesta direção. Isto finalmente…A morte então estará exatamente em seu encalço. Mas você crescerá até alcançar aquela idade. De cerca de… Você está em sua melhor forma dos seus quinze até por volta dos vinte e dois. É isto mesmo.
248 Aquelas pessoas pareciam estar simplesmente em seu apogeu, simplesmente no melhor deles. E eu olhando para elas ali e como elas estavam olhando. Então aquilo… eu pensei: “Não é isto maravilhoso?”
249 E quando eu vi a minha garotinha, oito anos de idade, [O irmão Branham disse “anos” em lugar de meses – Nota do Trad.] quando…vocês recordam da noite, e vocês leram isto em minha história. Quando eu me encontrei com ela, ela era uma jovem. Ela disse: “Oi, papai.”
E eu disse: “Papai? Ora você tem a minha idade. Eu não compreendo.”
Ela disse: Papai, na terra, eu era a sua pequena Sharon.”
E eu disse: “Onde está a sua mãe?”
Disse: “Ela esta em sua casa esperando por você.”
Ela disse: “Eu esperarei aqui por Billy Paul, meu irmão.”
250 E quando eu saí da visão…Hope estava com o seu braço ao meu redor ali, e quando eu saí da visão (de pé no quarto) ela ainda estava com o seu braço ao meu redor. E eu não estava em nenhuma visão, nenhum coma; eu estava em pé como estou agora. E ela estava me dando tapinhas neste ombro. Deus é o meu juiz.
E eu disse: “Hope, você ainda está aqui, não está?”
251 Ela disse: “Billy, me prometa que você não vai se preocupar comigo e com Sharon.” Eu estava quase para… eu estava com uma pistola em minha mão poucos minutos antes daquilo. Eu a disparei de todos os modos tentando cometer um suicídio. Naquele mesmo dia, eu havia tentado colocar a minha mão em uma linha de trinta e três mil volts quando eu estava trabalhando como um eletricista. (Vocês conhecem a minha história.) E a primeira coisa que eu sei, eu estava no chão, ali suando, sem saber o que havia acontecido. Aquilo significava que Deus estava preservando este ministério para vocês, gente; eu teria partido naquele momento.
252 E então, ela estava com o seu braço ao meu redor. E eu disse: “Hope, você ainda está aqui.” O quarto estava escuro…
Ela disse: Me promete?”
Eu disse: “Eu te prometo, Hope.”
E quando ela disse, ela me deixou. Ela me deu um tapinha, me abraçou amavelmente e me deixou.
Eu disse: “ Você ainda está aqui, Hope, em algum lugar. Não está?”
E eu apalpei ao redor para senti-la. E acendi a luz, e fui tocando em cada cadeira por ali.
Eu disse: “Onde você está querida? Não me deixe; não me deixe.” Saí pelo quarto, procurando-a assim. Eu era apenas um jovem, havia acabado de casar, e Billy e a Sharon haviam nascido.
253 E eu a vi. Desta vez, quando a vi, ela tinha a mesma aparência. E eu estava ali naquele lugar. E eu disse: “Eu não compreendo isto. Por que vocês me colocaram aqui em cima?”
Disse: “Você era um líder. Você nasceu um líder, para guiar o povo.”
E eu disse: “Oh, que coisa.” Eu disse: “Bem…”
254 Ele disse: “Bem…Ele disse: “Bem, isto é perfeição.”
Disse: “Isto é como os patriarcas quando se reuniam com o seu povo.”
E eu disse: “É isto…eu — eu — eu — eu…Isto é após a morte?”
“Sim.” E eu virei e olhei para trás. Lá estava eu ainda deitado na cama. Ele disse: “Isto é após a morte.”
E eu disse: “Oh, então eu morri. Bem, isto é maravilhoso; é bom para mim estar aqui. Eu gosto disto.”
255 E então esta mulher, uma moça muito bonita que havia acabado de colocar os seus braços ao meu redor assim. E disse: “Apenas siga em frente.”
256 E eu disse: “Bem, ora…Eu não consigo compreender isto.”
Eu disse: “São todos estes Branhams?” Parecia milhões deles. Eu disse: “Todos estes Branhams?”
Aquela voz disse: “Eles são os teus convertidos.”
Eu disse: “Convertidos?”
257 Disse: “Você está vendo esta mulher que você está admirando.” Disse: “Ela tinha mais de noventa quando você a guiou para Cristo. Olhe para ela agora. Não é de se admirar que ela grite: ‘Meu precioso irmão.’”
258 Eu disse: “Oh, se eu pudesse apenas voltar. Se eu pudesse apenas ter uma chance. Eu os agarraria; eu os puxaria; eu os persuadiria. Vêem? Nunca deixe ninguém perder isto. Isto é — isto é perfeição.”
259 E logo então, eu olhei…E eu tinha um velho cachorro. Nós costumávamos caçar; ele me sustentava, me punha na escola, com a caça de gambá, caça de guaxinim e coisas. E quando mudamos para a cidade, um policial o envenenou.
260 Quando falava em sua sepultura, pois eu o havia enterrado no fundo de nosso quintal, eu dizia: “Fritz, se houver um lugar…” eu era um pecador, com cerca de dezessete anos de idade. Eu disse: “Se houver um lugar chamado céu, você estará lá.” Mais tarde, eu me converti. Eu sempre pensava… Agora algum… Eu disse isto a alguém, e eles disseram: “Um animal no céu?” Positivamente existem animais no céu. Eu quero lhe perguntar algo que acabará imediatamente com a crítica. Diga-me o que aconteceu com aqueles cavalos e carruagens que desceram e levaram Elias para cima. Onde estava aquele cavalo que Jesus veio e cavalgou com as Suas vestes imergidas em Sangue, cavalgando um cavalo branco de batalha? Vêem? Onde aquele lobo e cordeiro vão se alimentar juntos, e o leão comendo palha com o touro? De onde vem aquilo?
261 E eu olhei, descendo através da colina, e ali veio o velho Fritz. E ele olhou para mim e se aproximou e lambeu a minha mão e eu o acariciei. Logo então o velho Prince, o meu cavalo, chegou e colocou a sua cabeça sobre o meu ombro e começou a relinchar.
Eu disse: “Ó, Deus.” Eu olhei para cima.
E Ele disse: “Tudo que você já amou, e todos que te amaram estão reunidos aqui.”
E eu disse: “Eu quero ver Jesus. Eu quero ver aquele que tenho amado e — e pelo qual tenho trabalhado.”
262 E eles disseram: “Você não pode vê-Lo neste momento; Ele está mais acima. Mas um dia Ele retornará. E quando Ele vier, Ele chegará a você primeiro. E você será questionado sobre o evangelho que você pregou. E então, se você passar no teste, então nós iremos contigo de volta a Ele, de volta à terra e viveremos juntos para sempre em um corpo, um corpo de carne, onde poderemos comer e beber.”
E eu disse: “Você quer dizer, Ele me questionará sobre a Palavra que eu preguei?”
Disse: “Sim.” E aquela voz falando comigo disse isto.
E eu disse: “Bem, São Paulo será questionado também?”
Disse: “Certamente, com a sua congregação.”
263 Eu disse: “Então se São Paulo passar nisto, eu passarei também.”
Eu disse: “Eu preguei isto exatamente da maneira que ele pregou, sem mudar uma só palavra.”
E então aqueles milhões gritaram: “Nós sabemos disto e estamos descansados em segurança.” E mais ou menos naquele momento, eu ouvi uma Voz dizer: “Continue seguindo em frente.”
E eu senti a mim mesmo me movendo. Eu disse: “Eu não preciso voltar, preciso?” “Continue seguindo em frente.” E eu me virei e olhei para o meu corpo; eu o vi se movendo. Eu estava chegando e num instante eu estava no quarto novamente.
264 Amigos, desde então, eu tenho sido uma pessoa mudada. Eu não sei o que você pensa a respeito disso, mas com a minha mão na Bíblia, isto é verdade. Aquilo…seja o que for…Eu não sei se foi aqui, se foi uma visão. Eu nunca havia tido uma assim. E vamos dizer que foi uma pequena trasladação. (Eu não digo que foi.) Digo que o meu espírito saiu e entrou ali. Eu não sei o que foi. Se — se aquilo era glorioso sob aquele primeiro céu, o que Paulo deve ter visto quando ele foi até o terceiro céu e voltou e disse: “As coisas que o olho não viu; o ouvido nunca ouviu; e não subiram ao coração do homem são as que Deus preparou para aqueles que O amam.”
265 Tenho estado mais determinado. Eu…Este é o meu segundo reavivamento desde então. Eu serei mais determinado para fazer tudo que posso para persuadir os homens e as mulheres — por favor, estejam certos disto! Se o amor de Deus não ancorar de modo supremo em seu coração, não tome nenhuma sensação ou emoção. Você esteja certo de que você — você pode virar a outra face, que isto — que Deus é — Cristo é tudo em tudo para você. Não perca isto, meu irmão.
266 Apenas recordem. Eu direi isto, com a fé que eu tenho naquela visão, seja o que quer que aquilo foi, eu direi isto no Nome do Senhor: A não ser que você tenha aquele amor perfeito, você nunca entrará ali, porque nada poderia alguma vez estar ali sem isso. O seu espírito estaria fora de lugar ali. Ele não poderia entrar; ali não haveria nenhum modo para que ele entrasse. Assim como não seria possível um grão de milho brotar no chão sem um germe de vida nele. Não importa quão natural ele parecesse, ele não poderia crescer.
267 Meus amigos, vocês pessoas idosas, vocês jovens, vocês não sabem a hora que vocês vão partir. Nós não sabemos disto. Mas deixe-me te persuadir como um irmão cristão, aquele que te ama: A não ser que você nasça novamente e o espírito do amor de Deus entre no seu coração, com certeza você perderá aquele lugar. Deixe-me te pedir: Se Deus me deu — deu graça entre nós, e você crê em mim, eu sou honesto. O que aconteceu, eu não sei. Mas Deus no céu, o Qual — o Qual é onipresente e está aqui agora…quando eu deixar este mundo, Pai celestial, por favor, deixe-me descansar ali até Jesus vir. Isto — esta — esta — esta será recompensa suficiente para mim, se eu simplesmente puder descansar naquele lugar, até que eu O veja vir.
268 E então, me foi revelado: “Se este tabernáculo terrestre for dissolvido, já temos um esperando.” Nós temos um esperando. Irmão, irmã, isto é verdade. Agora, eu penso que eu tenho o Espírito de Deus. Se não é o Espírito que está em mim, eu não sei.
269 Veja, vamos tomar a natureza disto. Vamos tomar a Coluna de Fogo que seguiu os filhos de Israel, Aquela que eles fotografaram. Sem dúvida muitos de vocês a têm; se não, apanhe uma quando você passar. Foi examinada pelo Governo Federal e os agentes de Impressão Digital e Documentos do FBI; está ali no corredor. Uma está no Salão de Arte Religiosa em Washington D.C. como o único Ser sobrenatural que já foi fotografado. Tem sido visto na plataforma. Os santos sabem disto; eles O têm observado. Milhões vezes milhões de vezes ao redor do mundo O têm visto mover, O vi pessoalmente aparecer na plataforma.
270 Minha esposa, cerca de seis meses atrás, A viu pela primeira vez. Ela estava no rio naquele dia quando Isto apareceu lá embaixo. Quando o artigo saiu por todo o — mundo que fala inglês pela Imprensa Associada: “Luz mística apareceu sobre o local enquanto o ministro batista batizava.” Falou ali…Ela estava; as pessoas A ouviram falando. Milhares de pessoas ali em pé me observando batizar no meu primeiro reavivamento — quinhentos convertidos — no rio Ohio…Isto saiu no jornal, recortes de jornal; nós os temos. Saiu na Impressa Associada, no Canadá, por todas as partes do país. “Luz Mística…”
271 Agora, o mundo científico tomou isto. Agora, eles A tomaram três ou quatro vezes diferentes. A Alemanha A tirou. Eles A tiraram aqui embaixo na Califórnia não faz muito tempo. Estes são homens de verdade com câmeras verdadeiras. O operador de câmera alemão disse: “Eu gostaria de saber se nossa câmera conseguiria captar isto?”
Eu disse: “Você é bem vindo para tentar.”
272 E quando o Espírito estava descendo, eles O tomaram descendo, O fotografaram quando estava discernindo, e quando estava Se movendo de cima para baixo novamente. Oh, que coisa. Milhares vezes milhares prostraram-se à Cruz, na Alemanha. E é para lá que retornarei tão logo que eles…eu puder conseguir voltar à Alemanha novamente, lá em Lucerne, Suiça, Ela apareceu novamente.
273 Agora, observe a natureza Disto. Se um vinha…se ela…se o primeiro galho…Jesus disse: “Eu Sou a Videira; vós sois os ramos.” São João 15, eu creio. Não é isto mesmo? “Eu Sou a Videira.”
274 Agora, para que a videira produz um ramo? O primeiro ramo foi a igreja Pentecostal. Não é isto certo? Então o segundo ramo produzido será outra igreja pentecostal. Agora, nós não vemos pentecostais em todas as igrejas, vemos? Não. Bem, o que é isto? É uma videira enxertada.
275 Você pode tomar um pessegueiro ou pode tomar um…Eu diria uma — uma laranjeira, e enxertar quase todos os tipos de frutas cítricas. Você pode enxertar em um… quase tudo, toranja ou seja o que for, mas é enxerto. Mas se a Videira original, ela mesma, produzir um ramo, ele produzirá o mesmo tipo de fruto que o primeiro produziu.
276 Agora, se Jesus Cristo é a Videira, e Sua Vida… Agora recordem, Seu… A videira não produz o fruto; a rama produz o fruto, mas ele é energizado através da videira. Não é isto certo? Bem, então se a Vida de Cristo está em nós, ela trará o Seu Espírito e Suas obras. Não é isto correto? Ela tem que fazê-lo, porque é a videira de Deus. Agora…
277 Agora, observe este Anjo do Senhor. Nós sabemos que isto é verdade. Agora, observe que tipo de natureza tem. Leva o mesmo fruto que levava quando estava aqui na terra. Agora, está de volta na igreja, carregando o mesmo fruto, fazendo outra igreja Pentecostal, exatamente da maneira que fez da primeira vez. Agora, aquela igreja selou o seu testemunho com seu sangue. Elas eram pessoas devotas, elas amavam a Deus; elas permaneceram com isto.
278 E seja o que for que você fizer, seja o que fizerem, amigos…Deixe-me lhe rogar. Se você crê que sou um servo de Deus, deixe-me lhe dizer algo: Não perca aquele lugar maravilhoso. Não perca. Vamos inclinar nossas cabeças só por um momento.
279 Eu gostaria de saber neste instante, antes de seguirmos adiante no culto: há um aqui, dois, uma dúzia, quantos aqui que gostariam de dizer: “Irmão Branham, lembre-se de mim na oração agora. Desde que você contou isto, eu tive um pequeno temor da morte. Eu — eu — eu desejo ter essa segurança. Eu desejo levantar a minha mão para Deus e dizer: ‘Ore por mim.’”
280 Deus te abençoe aqui, filho. Deus te abençoe; Deus te abençoe, a você, você. Sim, todos ai atrás, Deus vos abençoe. Deus te abençoe, por todo o edifício, nas galerias; nós vemos suas mãos levantadas ai em cima. “Eu desejo ter aquela paz que vai além de todo entendimento.”
281 Estou observando, orando. Levantem suas mãos. Deixe o Espírito Santo falar. Se você morrer nesta noite, irá você para um lugar onde há suplício e — lamento e ranger de dentes? Ou você deseja entrar naquele bendito, dócil descanso Nele? Eu digo isto no Nome do Senhor, com a unção do Espírito Santo.
282 Deus te abençoe, querida. Deus te abençoe lá atrás; Deus te abençoe, irmã. Alguém mais? Levante a sua mão. Deus te abençoe. Deus te abençoe. Isto é correto, Deus te abençoe.
283 Estou observando, apenas esperando um momento. Todos com suas cabeças inclinadas, orando. Correto, apenas continuem. Deus te abençoe; estou te vendo. Estou observando algo… Deus te abençoe; isto é ótimo. Correto. Alguém mais? Apenas continue esperando.
284 Pai Celestial, Tu estás vendo as suas mãos. Eu estava observando, observando algo ser feito. Tu sabes tudo a respeito disto, Pai. Eu oro agora para que o Teu Espírito esteja docilmente sobre eles. Deixe-os saber que exatamente como eu disse, que eles possam dizer: “Desde então…” As atitudes têm sido mudadas; a dureza que estava no coração deles foi dissolvida. A doce paz e o amor divino têm tomado o seu lugar. Conceda-o, Pai.
285 Que cada um deles possa receber o batismo do amor de Deus em seus corações, para que possa virar a outra face, para ir para a segunda milha. Como Ele fez com cuspe em Sua face e espinhos em Sua testa, com os céus e a terra em Suas mãos, andou humildemente para a cruz para morrer pelas pessoas que O estavam matando. Deus, como…
286 Faça-nos assim, Pai. Tire aquele coração de pedra de nós e coloque um verdadeiro, dócil, coração bondoso em nós; coloque um Espírito em nós como o que Ele possui. Que o Espírito de Deus possa descansar sobre cada um destes; umas trinta ou quarenta pessoas levantaram as suas mãos. Eu oro, Pai, para que Tu possas lhes dar Vida Eterna. Que possam elas nunca se envergonharem de Ti; que elas possam docilmente vir a Ti.
287 Que eles possam ver agora, que algo os fez levantar as suas mãos. O que foi isto? O Espírito Santo. O Espírito de Deus que está sobre eles agora, que fez com que eles levantassem as suas mãos para fazer uma decisão.
288 Que esta noite possa ser a noite que — que eles possam dizer: “Desde aquele sábado à noite, lá embaixo no auditório daquela escola, eu encontrei Deus. Algo aconteceu comigo; eu fui mudado desde então.”
289 Conceda-o, Pai. Eu os entrego a Ti como troféus da mensagem. E Tu disseste: “Todo que o Pai tem me dado virá a Mim, e nenhum deles se perderá.” Ó Senhor, Tu lhes disseste que lhes daria Vida Eterna e os ressuscitaria no ultimo dia, aquela Vida Eterna, aquele amor, que os traria para a presença deste grande lugar que eu tive o privilégio de ver poucas semanas atrás.
290 Pai, eu não posso dizer o que foi aquilo. Eu não sei. Tu conheces o meu coração, que estou apenas sendo honesto no que estou dizendo. Tu és minha testemunha, Pai. E eu… é um lugar tão dócil. Deus, quando meus dias terminarem, eu gostaria de ver o pequeno José ser um homem para que eu possa colocar esta Bíblia em sua mão. Porque no dia de sua apresentação, Tu disseste. Disse: “José, tu és um profeta.” Eu oro, para que Tu permitas porção dobrada do espírito sobre meu garoto. Se tu apenas permitires que eu viva para ganhar almas para Ti até ficar velho, então coloque — coloque esta Bíblia nas mãos de meu filho, José, e diga-lhe para continuar com o mesmo Evangelho. Seria uma vida completa , Pai.
291 Todavia, quando Tu estiveres pronto para mim, amém. Que lindo descanso! Eu — eu almejo ver aquele lugar novamente. Senhor Jesus, que cada um que está aqui nesta noite, cada pessoa que ouviu a mensagem nesta noite, que nenhuma delas possa se perder. Mas que cada um…Eu os vejo ali. Então quando corrermos e lançarmos nossos braços ao redor um do outro, onde não há nenhuma diferença então entre homem e mulher…
292 Não há nenhuma diferença; o — o — o vestígio do pecado terá desaparecido. Seremos verdadeiramente então irmãos e irmãs, onde podemos viver, o pecado nunca mais poderá entrar, nem os pensamentos malignos, nada poderá alguma vez entrar naquele tipo de lugar. Ali não pode haver nenhuma corrupção. Todos nós seremos um em Cristo.
293 Que possamos estar ali, Senhor. Que estas mulheres idosas e estes homens idosos possam compreender que eu lhes tenho dito a verdade. É — é — é a verdade. Que estes jovens possam moldar suas vidas, em pé na encruzilhada nesta noite, que eles possam escolher o caminho correto para que não haja nenhuma tristeza no dia da partida. Conceda-o, Pai. Eu os entrego em Tuas mãos agora, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.
294 Você se sente bem? Você crê que o Espírito de Deus lhe fez levantar a sua mão?…?…Você crê que foi? Você crê que isto vem de Deus? Eu lhes falei do meu coração.
295 Quando conversei com um rabino aqui há não muito tempo, ele disse: “Sr. Branham, você O chama de Filho de Deus.” Disse: “Deus está bem longe de ter um filho.”
Eu disse: “Ele era o Filho de Deus.”
Disse: “Deus ter um filho? Ele não era nem Jesus nem um Cristo.”
Disse: “Ele pode ter sido um Jesus, mas Ele não era um Cristo.” (Foi assim que aconteceu.)
Eu disse: “Senhor, você creria nos profetas?”
296 Ele disse: “Sim, claro que creio nos profetas.” Ele era um rabino, um rabino judeu, de Benton Harbor, Michigan.
297 Eu disse…O John Rhyn havia sido curado, cego por vinte anos, ficava assentado na rua. Ele disse: “Eu dei a John muitas esmolas.” Ele disse: “O que — que poder…com qual autoridade você lhe deu a sua visão?”
298 Eu disse: “Eu nunca lhe dei a sua visão. Ele recebeu a sua visão através da fé no Nome de Jesus Cristo, o Filho de Deus.”
Ele disse: “Que filho de Deus? Como poderia Deus ter um filho?”
E eu disse: “Ele teve um filho.” Eu disse: “Você crê em Isaías 9:6?”
Disse: “Claro.”
Eu disse: “De quem o profeta estava falando? Do Messias?”
Disse: “Sim.”
Eu disse: “Que — que relação terá o Messias para com Deus?
Ele disse: “Ele era Deus. Ele será Deus.”
299 Eu disse: Assim foi Jesus. Ele foi Deus feito carne e — e habitou no nosso meio. Deus Se expressou através de um corpo. Ele — Ele era Deus feito carne; o Espírito de Deus habitava Nele em plenitude. Nós o temos em medida.”
300 E nós observamos a Sua vida. Agora, o Espírito de Deus está em nós, mas o que é isto: Nós simplesmente não podemos abrir aqueles pequenos canais entupidos para deixar o Espírito fluir através deles. Agora, o Espírito de Deus (se Ele estava na igreja nesta noite) testificaria do Espírito de Deus. Não é isto correto?
301 Há algum cartão de oração na reunião? (Ele distribuiu cartões de oração? Não?) Há algum cartão de oração? Não, não há nenhum cartão de oração, mas há um Deus. O Seu Nome é Jesus Cristo; Ele é o filho de Deus. Eu creio que tenho a Sua unção. A mensagem que eu preguei para vocês, se é de Deus, deixe Deus vindicar a Sua própria Palavra. Eu não pretendia isto. Mas eu — eu apenas sinto uma urgência para isto antes de eu dizer outra coisa.
302 Quantas pessoas enfermas estão aqui? Levante sua mão, os que estão enfermos e precisam de Deus? Levante a sua mão. Apenas levante a sua mão e diga: “Eu creio.”
303 Você crê? Se Deus vier aqui e fizer as mesmas obras que Ele fez… Quantos crêem que Jesus Cristo é o Sumo Sacerdote agora… (No livro de Hebreus, não é isto certo, irmãos? Não é isto correto?) Ele é o Sumo Sacerdote que pode ser tocado pelo sentimento de nossas enfermidades. Quantos sabem que isto é a Bíblia? Quando Ele é? Neste momento. Bem, se Ele é… e a Bíblia diz, (Hebreus 13:8) “Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente.” Não é isto correto? Está certo. Se Ele é o mesmo Sumo Sacerdote, então o mesmo ontem, hoje e eternamente, se você o tocasse, como Ele agiria hoje? Se Ele é o mesmo, Ele agiria do mesmo modo. Não é isto correto?
304 Certa vez uma mulher passou através da multidão e tocou em Sua vestes, é sentiu dentro de si mesma que ela estava curada e saiu e se assentou na multidão.
305 Muitas pessoas O tocavam, dizendo: “Oh, oi Rabi. Estamos contentes em tê-Lo aqui,” e coisas assim. E então esta mulher…
306 Jesus disse: “Quem Me tocou?” Pedro O repreendeu, mas Ele disse: “Percebo que virtude (força) saiu de Mim.” E ele olhou ao redor na audiência, até Ele encontrar a mulherzinha, lhe disse que ela tinha um fluxo de sangue e que a sua fé lhe havia salvado. Não é isto certo?
307 Bem agora, se Ele é o mesmo Sumo Sacerdote, Não faria Ele a mesma coisa nesta noite se Ele for tocado? Agora, como Ele faria isto? Ele é a Videira agora; nós somos os galhos. Não é isto correto? Bem então, Ele agirá através do galho. Se é um galho correto da Videira, ele agirá do mesmo modo da vida que estava na Videira. Não é isto correto? Agora, você ore; creia.
308 Eu oro; eu creio. E sobre a posição que tenho tomado por Deus ao redor do mundo… E este ministério de discernimento está partindo agora, e estou entrando para um ministério superior de falar a Palavra. E você está vendo o que Deus tem feito? Ele tem colocado isto exatamente de volta no colo das pessoas. Deixe-os vir com a aproximação correta e observe o que acontece. Mas eles têm que ter a aproximação correta. Hum, hum? Veja, ninguém pode curar; Ele é o curador. Mas eu não posso dizer isto até que Ele fale comigo. Vêem? Mas você pode falar agora com a sua fé e obter a sua cura se você crer.
309 Você apenas… Faça uma oração em seu coração: “Senhor, permita que ele fale comigo.” Veja o que acontece.
310 E se Ele o fizer, eu quero que cada um que levantou a sua mão, venha aqui e fique de pé ao redor do altar e vamos fazer nossas pazes com Deus. Ore, tenha fé.
311 Agora, Pai celestial, depois de pregar assim, isto é uma — uma mudança e tanto. Eu oro, Pai para que Tu me dês força para que eu possa relaxar e diminuir a tensão das pessoas que estão lá fora, para que nós juntos possamos deixar o Teu Espírito operar através de nós. Que bem faria se Tu operasses através de mim e não através deles? Não surtiria nenhum efeito. Tu vieste até a Tua própria cidade onde Tu foste criado e eles se escandalizaram em Ti. E Tu disseste que muitas obras poderosas Tu não pudeste fazer, por causa da incredulidade deles. Tu és o Mesmo nesta noite, pois Tu és o mesmo ontem, hoje e eternamente. Que toda incredulidade possa ser tirada. Que… Se a incredulidade me atingir e disser: “Isto não funcionará nesta noite,” Eu rebato isto. Ele me prometeu, e eu creio Nele. Agora, que a incredulidade possa deixar este edifício, e que Cristo possa provar a Si mesmo vivo como Ele disse que Ele faria.
312 Então, Pai, se o fim vier pela manhã, então, Senhor, eles irão sem desculpa. Que estas pessoas que levantaram as suas mãos e Te querem, possam saber que este é o verdadeiro Espírito de Deus que está falando com eles no edifício nesta noite. Nós entregamos estas coisas a Ti no Nome de Jesus Cristo. Amém.
313 Agora, eu tomo cada espírito aqui sob o meu controle no Nome de Jesus Cristo, sob controle do Espírito Santo. Agora, ore.
314 Há uma senhora assentada aqui atrás, a segunda bem aqui, tem problema no rim, está orando pela sua cura. Você deseja ser curada, senhora? Você crê que Deus te deixará boa? Você aceita isto? Correto, levante a sua mão então. Vá para casa e fique boa.
315 Pergunte à mulher se ela não estava orando por seu problema de rins. Isto é correto. Não é isto correto, senhora? Se isto é correto, levante a sua mão para que então as pessoas possam ver.
316 Agora, ela não tem um cartão de oração. Eu não conheço a mulher; eu nunca a vi em minha vida. Não é isto certo, senhora? Somos estranhos um para com o outro? Dê um sinal com sua mão. Agora, você tenha fé e creia.
317 Isso faz Dele o mesmo? O que ela fez? Ela tocou o Sumo Sacerdote; o Sumo Sacerdote falou comigo e mostrou uma visão, exatamente o que Ele disse que Ele faria.
318 Jesus disse: “Nada faço, o… (São João 5:19) Na verdade, na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer ao Pai; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente.” Não é isto certo? Quantos conhecem esta Escritura? São João 5:19. Ore, apenas ore; uma oração humilde.
319 Aqui, eu vejo uma anciã assentada bem aqui atrás, bem na direção de meu dedo. Não vê você aquela luz pairando sobre a mulher bem aqui? Veja ali; apenas vire a sua cabeça e olhe bem aqui. A mulher levantou a sua cabeça. Ela é um pouco idosa; ela tem cabelos grisalhos. Ela tem um problema com o seu olho. Ela tem uma cat — tem catarata em seu olho, e eles vão tentar tirar aquilo. E ela já fez uma cirurgia de catarata antes. Este é o ASSIM DIZ O SENHOR. Agora, mãe, isto é certo, não é? Se isto está correto, acene com sua mão. Se somos estranhos um para com o outro, acene com sua mão. Ai está. Agora, você crê de todo o seu coração? Agora, tenha fé; apenas creia em Deus.
320 Agora, o que ela tocou? Ela tocou no Sumo Sacerdote. Se você crer, tudo é possível. Se puderes crer…Tudo é possível àqueles que crerem. Estou observando; apenas continue orando onde quer que esteja, na galeria ou seja onde você estiver, não importa. Continue orando. Apenas diga: “Senhor, lembre-se de mim. Estou doente.”
321 Agora, não tente ficar nervoso. Apenas diga: “Senhor, eu creio que o homem está me dizendo a verdade. Eu creio.”
322 Agora, veja o que o Anjo me disse: “Se você conseguir fazer com que as pessoas creiam em você (não crer em mim como um homem, crer na mensagem que estou lhes entregando. Crer em mim…) e for sincero quando você orar, nada poderá resistir diante da sua oração.” Foi isto que o homem me disse.
323 Eu vejo uma mulher chorando, enxugando as lágrimas de seus olhos. Se ela crer em mim como profeta de Deus (Ela está assentada bem aqui na minha frente.) Deus a deixará boa. Eu não te conheço, nunca te vi. Mas você não é daqui; você é de Grant’s Pass. Se você crer com todo o seu coração, você será curada. Deus, ela perderá isto; não a deixe perder isto, Senhor. Sra Kruger? Eu te desafio a crer Nele. Tenha fé!
324 Eu não conheço a mulher; eu nunca a vi em minha vida. Deus sabe disto. Não há nenhuma maneira no mundo para que eu a conheça. Ela é apenas uma mulher assentada ali.
325 Se somos estranhos um ao outro, senhora, levante a sua mão? Bem, seja o que for que Ele lhe disse, é isto verdade? Acene com sua mão de um lado para o outro assim. Correto, agora, se você crer…
326 Eu vejo uma mulher assentada bem aqui atrás. Ela está usando vestido de bolinhas azuis e brancas. Ela tem um caroço em seu lado esquerdo. Tenha fé; não duvide. Não perca isto. Deus… Sra. Griffth, tenha fé em Deus. Creia de todo o seu coração, e o Deus Todo Poderoso te curará e te deixará boa.
327 Agora, você crê de todo o seu coração? O que você pensa a respeito Dele?
328 Você crê que Deus pode curar, irmã? Claro que Ele pode. Você crê que acabará, sua…Correto, você pode ter o que você pediu.
329 Agora, você crê Nele? Então o Espírito que me levou até ali é o mesmo Espírito que está aqui, que o mundo científico captou, pela primeira vez um Ser sobrenatural foi fotografado. É uma grande Coluna de Fogo. Como aquela que guiou os filhos de Israel, aqui está Ela nos ungindo nesta noite, fazendo as mesmas obras que Ela fez quando estava em Jesus Cristo sobre a terra.
330 “Um pouco mais, e o mundo não Me verá mais,” Disse Jesus. “Mas vós Me vereis, pois Eu (‘Eu é um pronome pessoal.), Eu estarei convosco, mesmo em vós, até o fim do mundo,” Jesus Cristo é o mesmo, ontem hoje e eternamente.
331 Gente, (Ó, Deus), não pode você compreender? Não preste nenhuma atenção neste pequeno homem careca de ombros caídos aqui de pé tentando lhes dizer estas coisas. Não olhem para mim, iletrado, inculto; não observe isto. Observe a natureza do Espírito que está operando por aqui. Creia no Senhor Jesus! Não sou eu; eu não te conheço, nada sei a seu respeito. É Ele, Cristo cumprindo a Sua Palavra ao que Ele disse que faria.
332 Recordem, o fim está próximo. Procurem por um refúgio enquanto vocês podem, enquanto as portas de misericórdia estão abertas para os gentios. Se refugiem; este é o ASSIM DIZ O SENHOR.
333 Eu convido a cada um de vocês que não possui aquela paz que te levará para lá, para vir aqui, ficar aqui de pé ao lado deste altar. Cada pecador aqui, cada apóstata, eu quero que você venha e se coloque bem aqui ao lado do altar. Se o Espírito de Deus que te conhece está aqui, com certeza Ele saberá o que fazer.
334 Deus te abençoe, senhor. Levante-se e venha aqui; veja quão sincero você é. Você andaria dai de trás até aqui, se isto significasse a diferença entre ir para o céu ou a perda de sua salvação?
335 Você diz: “Eu sou um membro da igreja. Eu nasci de novo.”
Tem você aquele amor, aquela segurança? Não arrisque isto de modo algum. Vamos cantar agora.
Eu O amo, eu O amo
Porque Ele primeiro me amou (Deus te abençoe, meu irmão.)
E comprou minha salvação
No calvário.
336 Que cada pecador possa vir agora. Você se colocará aqui? Não importa a filiação de sua igreja, o seu credo, a sua cor, seja lá quem for você.
337 Deus te abençoe, jovem companheiro. Que o Senhor possa fazer de você um pregador. Correto, venha. Você virá agora, até mesmo antes de cantarmos o hino? Você que levantou a sua mão, deseja encontrar aquela paz, venha. A paz que vai além de todo entendimento… Não quer você vir?
Eu O amo (É necessário o Seu amor para te levar para lá.)
Eu (Fiquem de pé agora e desçam até aqui, você o fará?)
Porque…
E (Você não quer vir? Foram umas trinta mãos que se levantaram.)
Salvação, no madeiro, no Calvário.
338 Agora, só um momento. Deus abençoe você que está aqui de pé, vocês três. Eu achei que as mulheres viriam abrindo o caminho. Ouçam. Aqui está para a igreja, aqui está o Nome do Senhor. (Estou profetizando.) Esta é a razão pela qual não podemos ter reavivamentos; esta é a razão pela qual o Espírito de Deus não pode Se mover na audiência; esta é a razão pela qual o meu ministério, aparentemente se tornou impopular para as pessoas. O Espírito Santo vem e confirma tudo que Ele disse que Ele faria, e as pessoas levantam suas mãos e permanecem em seus lugares. Não é sinceridade.
339 Então como pode você esperar ter um culto de cura? Como pode você esperar que a igreja vá à sua perfeição, quando trinta pessoas levantam suas mãos e só três vêm? Ouçam isto! Isto é no Nome do Senhor. A América tem visto o seu dia: não se levantará mais. Está em sua decadência. Eu falo no Nome do Senhor. Eu…

Deixe seu comentário

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

DESDE ENTÃO
16 de julho de 1960
Klamath Falls – Oregon – E.U.A.
Tradução – GO


1 E para estar em outra cidade aqui…?…Grants Pass. E ele apenas está lá em cima em outro lugar em Oregon. Eu simplesmente o encontrei ali, e eu… Você sabe que é emocionante encontrar os velhos amigos novamente. Isto acontece comigo. E eu me lembro dele o tempo todo. Ele era o administrador das reuniões…?…Esteve aqui um pouquinho antes e lhe pedimos para dizer algo.
Disse: “Eu posso entrar? Oh, eu simplesmente tive que correr e te ver.”
E eu disse: “Esteja certo que você pode entrar.”
2 Outra emoção que tive há poucos momentos, quando Billy (o meu filho) me deu um pequeno pacote. E eu — eu vou te contar, foi a coisa mais dócil que eu — eu tive em pouco tempo. Havia uma garotinha aqui, e ela ficou com a sua pequena alma toda agitada, e ela me enviou uma — uma oferta. Bem agora, se os agentes federais acham que eu vou entregar isto; eles estão enganados. E tem um bilhetinho aqui que é muito gracioso.
3 Ela diz: “Eu te amo muito. Eu tenho treze anos de idade. Estou lhe dando esta oferta. Eu consegui isto vendendo garrafas. Que Deus possa sempre te abençoar: treze centavos.”
4 Aquilo foi realmente dócil. Ela não assinou isto — apenas “uma mocinha que ama o Senhor.” Seja você quem possa ser, querida irmã, Deus te abençoe. Isto…Você não sabe o que isto significa para mim. Isto é simplesmente tão sagrado para mim como se alguém tivesse me dado uma nota de cem dólares e isto.
5 E eu acho que foi o grande Gypsy Smith, lendo uma porção do contexto da história de sua vida. Perguntaram-lhe certa vez qual foi a maior emoção que ele já teve. Ele disse: ‘Bem, eles iam tirar uma oferta de amor para ele certa noite, e quando ele veio pelos degraus de trás,” ele disse: “que ali havia uma pequena garota cigana esfarrapada ali de pé.”
6 E disse: “Sr. Smith?” Disse: “Nós viemos de uma família pobre.” E disse: “Você guiou a minha mãe e o meu pai ao Senhor Jesus.” E ela disse: “Eu sabia que nesta noite tirariam a sua oferta de amor, e eu não tinha nada para te dar.” Ela disse: “E uma senhora me deu um — um pirulito, e eu apenas não queria colocá-lo junto com a oferta, Sr. Smith, então eu — eu apenas o embrulhei e pensei em lhe dar a minha oferta pessoalmente.” Um pirulitinho, um pouco chupado.
7 Ele disse que olhou para aquela pequena pobre criança esfarrapada e o que aconteceu? Você sabe, aquilo significa…Aquilo foi realmente de coração. Você sabe, aquilo é apenas algo que é dócil e tocante. E eu penso que é aí onde está a verdadeira vida, é quando vem do coração.
8 Eu recordo de uma — uma coisinha neste sentido em uma das reuniões na Finlândia. Me desculpem, foi em…Sim, eu ainda acho que foi na Finlândia; sim, foi em Kuopio. Eu não tenho pensado nisto por algum tempo. Foi sobre o garotinho que ressuscitou dos mortos, que eu tinha visto em uma visão há dois anos (aqui na América) antes de eu ir para o estrangeiro. Pode haver algumas pessoas aqui que me ouviram falar a respeito disto; eu havia subido…Sim, há muitas mãos levantadas.
9 Que eu disse: “Haverá um garotinho em algum lugar, caído onde há árvores, pinheiros e haverá grandes rochas como lajes juntas. E o garotinho será morto em um acidente, e o Senhor Deus o ressuscitará.”
10 E eu estava descendo da torre de…eu…Isto foi há muito tempo; eu não consigo me lembrar do nome da torre. Isto foi lá em cima no… Foi em Kuopio, Finlândia, cerca de doze anos atrás. E estávamos descendo…
11 Um Ford de segunda mão com cerca de uns seis ou sete anos na Finlândia, se venderia por cerca de dois mil e quinhentos dólares, talvez três mil. E a gasolina era noventa e cinco centavos o galão. Então onde havia pelo menos vinte e cinco, trinta e cinco mil pessoas, você via cerca de dois ou três automóveis. E lá em cima, eles — eles usam um pequeno trenó como — como um travois, [veículo primitivo usado pelos índios que consistia de dois paus arrastados como cabos que eram puxados por cachorro ou cavalo e que sustentavam uma plataforma ou uma rede para carga -Ed.] — andavam, e… Costumam a — a viajar de travois, e eles tinham um caribu que os puxava nos travois. E lá embaixo no…
12 Eu tinha subido ao topo da colina em um carro, e lá embaixo ficava Kuopio, Finlândia, o…Eu estive ali durante o período de maio; o sol sai apenas um dia por ano ali, só um dia. São seis meses de sol alto; seis meses de sol baixo. E isto aconteceu quando o sol estava apenas margeando o horizonte. À meia-noite, nós podíamos apenas — agradável e claro como está aqui dentro, você consegue ler um jornal à meia-noite. Então ele volta novamente. E você vai dormir quando você fica com sono; é mais ou menos assim que você administra o seu dia enquanto o sol está lá acima. E então ele fica baixo por um ano…por seis meses. Então…Isto acontece lá em cima na Lapônia.
13 E descendo da montanha onde estávamos cantando, havia um — um homem inglês bêbado ali em cima. Ele não sabia o que…?…Ele era um comprador de madeira da Inglaterra, e ele queria saber o motivo daqueles cânticos. E ele falava tão mal quanto eu; eu…Quando você consegue falar filandês, você está muito bom, porque eu acho que eles possuem cerca de cinqüenta ou sessenta letras no alfabeto, e então eles… Eles são pessoas muito dóceis, umas das melhores pessoas que eu já conheci em minha vida. E eram pessoas muito amáveis.
14 Então, enquanto eu estava ali em cima, este homem inglês estava por ali. E eu lhe disse que era uma reunião religiosa. Eu lhe perguntei se ele conhecia o Senhor Jesus como o seu Salvador pessoal. Ele disse que não, ele nunca havia aprendido sobre nenhuma religião. Então ali eu tive o privilégio de ver o Senhor Jesus deixar aquele homem sóbrio e dar salvação para a sua alma — se ajoelhando ali naquela lama e sujeira ali fora naquela área onde havia esta grande torre… É como uma torre de observação, uma velha antiga torre de sentinela. E nós estávamos ali em cima, no alto, louvando a Deus.
15 E eles haviam me contado como os russos chegaram no período da guerra e lançaram bombas sobre a cidade, e… e passaram por aquela torre. E então podíamos olhar através da Cortina de Ferro para a Rússia, cerca de duas milhas de distância. Descendo da… Nós nos reunimos para orar depois que eles viram este homem inglês. Eu havia descido e estava simplesmente andando ao redor da base da torre, e o irmão Jack Moore estava comigo, e este inglês que havia acabado de vir a Cristo. Eles haviam descido, e algo muito estranho veio sobre mim. Quando eles tiraram uma foto disto… (eu a tenho lá em casa.)
16 Eu disse: “Recordem, algo está se preparando para acontecer; eu sinto isto. Algo vai acontecer. Eu não sei o quê.”
Então eles começaram a perguntar: “O que será?”
Eu disse: “Eu não sei. É simplesmente algo se preparando para acontecer.”
17 Descendo a colina, cerca de uma milha abaixo, nós vimos que havia um velho Ford americano com cerca de cinco ou seis anos de uso… Algumas das pessoas que haviam subido a colina para ir até a torre haviam descido, e alguns garotinhos estudantes estavam vindo da escola. E eles… os seus pais… Eles moram na cidade, algo parecido com a Alemanha. Eles moravam na cidade, e eles trabalhavam fora no campo e voltavam para a cidade.
18 Dois garotinhos, um com cerca de nove anos e outro com cerca de (Oh, eu diria) cerca de seis anos de idade. Eles estavam atravessando a estrada, e este carro veio rápido, e dificilmente há carros por ali. Eles não esperavam por um carro. E os pequeninos de mãos dadas, e eles avistaram o carro vindo rapidamente; e um correu para um lado e o outro para o outro. E eles estavam segurando a mão um do outro. Conclusão, eles soltaram as mãos um do outro, e o motorista ficou nervoso, e não sabia que lado ir, porque as crianças se lançaram para os dois lados, perdeu o controle do carro.
19 E um dos pára-lamas do lado esquerdo atingiu um dos garotinhos bem entre os seus olhos assim, e o arremessou, e o esmagou em uma árvore, e abalou o cérebro e os seus ossos se partiram. E o outro, ele passou por cima dele, assim. Passou por cima, e o arremessou, onde a roda traseira o atingiu, o jogou do outro lado da estrada, na grama. O carro foi em direção a colina, e bateu em um monte de pedras e tombou.
20 Nós chegamos na cena, havia um — mais alguém… ?…que havia chegado ali antes de nós e havia levado o garotinho que estava respirando, levado para o hospital. E o homem comandante da cidade (o qual é equivalente ao prefeito da cidade), ele estava ali, o médico havia chegado ali, e…Mas a lei na Finlândia, é que eles não podiam remover aquela criança dali agora, até que os seus pais chegassem. Então eles tinham ido à cavalo ou de carroça até o campo para encontrar os pais do garoto, para trazê-los.
21 E bem, nós paramos. O irmão Gordon Lindsay, o cunhado do irmão Hall também estava; o irmão Ern Baxter e o irmão Jack Moore, e vários outros irmãos; e nós paramos. E a Sra. Isaacson; talvez ela esteja aqui nesta reunião nesta noite; ela mora em algum lugar por aqui. Você está aqui, irmã Isaacson? Ela era a minha intérprete para o finlandês.
22 E então, eles saíram do carro para ver o garotinho e voltaram. Nós tínhamos visto que havia acontecido um acidente. Eles voltaram e disseram…eu disse: “O que foi aquilo?”
23 Eles disseram: “Oh, desça e veja, irmão Branham. É um garotinho que foi morto. Teve outro que morreu também; eles — eles o levaram para o hospital.”
24 Eu disse: “Oh, eu não quero ir.” Eu disse: “Eu lembraria do meu próprio garotinho, Billy Paul.” E ele era apenas um mocinho, e fazia meses que eu não o via. E como todos vocês sabem, a mãe dele morreu, e eu tenho sido ambos, pai e mãe para ele. De fato, nós somos muito amigos. Ela me pediu, quando estava morrendo, para nunca abandonar Billy, e eu… Ele — ele tem sido o meu companheiro desde então.
25 E eu — eu — eu não queria olhar para o garotinho. Isto apenas traria… Ele teria então a idade de Billy na época, cerca de nove, dez anos de idade. E todos vocês se recordam que eu lhes falei como o garotinho parecia: Ele tinha feito um destes cortes curtos de cabelo e olhos castanhos. E ele era pequeno… usando um daqueles que costumávamos chamar em meus dias de “calçãozinho de cintura”, e então suas — suas meias longas, e o seu pé estaria esmagado dentro de sua meia, e sei…Ele morreria num acidente.
26 Bem, eu não fui ver, e a Sra. Isaacson disse: “Eu creio que você deveria ir até lá.”
27 Fui ver e o garotinho…Eu fui até ali e eles tinham colocado o seu casaco sobre a sua face. Quando eu vi aquele pobre companheirinho caído ali, esmagado assim, eu apenas — simplesmente comecei a chorar. Eu me virei e algo colocou sua mão sobre mim. Eu pensei que fosse o irmão Moore. E eu olhei ao redor e não tinha ninguém perto, e aquela mão continuava colocada em meu ombro. Bem, eu disse: “Isto é estranho.” E a mão foi tirada de mim.
28 Eu não sei se você crê em — todos vocês crêem em coisas sobrenaturais ou não, mas de qualquer forma isto aconteceu. E eu comecei a me mover novamente e a mão voltou ao meu ombro novamente. Eu pensei: “Bem, eu gostaria de saber o que isto significa. Talvez eu tenha que orar por este companheirinho.” E eu pensei: “Bem…”
29 Eu olhei para trás outra vez, e eles realmente haviam coberto a sua face. E ali de pé havia cerca de trezentas pessoas. E eu comecei a andar e a mão simplesmente me segurou. Bem, eu disse: “Vou voltar.” E eu comecei a voltar em direção ao garotinho, e a mão — para a mão aquilo estava certo, me deixou. Bem, eu fiz isto duas vezes. E eu disse: “Deixe-me ver o garotinho novamente.” E eles levantaram o… A Sra. Isaacson falou por mim, interpretando aquilo, e eles levantaram o — aquela coisa para que eu visse a sua face novamente. E eu olhei. E pensei: “Isto é estranho. Parece que eu já vi esse garotinho.”
30 Bem, o Dr. Manninem, ele era o cabeça da associação ministerial de — de Helsinki, e então eu… Ele estava comigo.
E eu disse: “Dr. Manninem, aquele garotinho já esteve na fila de oração?”
Ele disse: “Eu creio que não.” Disse: “Eu perguntarei a alguns dos pastores locais.” E eles estavam ali de pé. Não, eles nunca tinham visto o garotinho, não sabiam nada sobre ele.
Bem, eu disse: “É estranho; parece que eu já vi o garotinho.” Eu comecei a me afastar novamente, e aquela mão veio sobre o meu ombro novamente. Eu olhei para trás e pensei: “Alguma coisa…”
31 Então eu observei o corte de cabelo curtinho, os olhinhos castanhos projetados voltados para trás. Seu pezinho saindo pela meia todo esmagado assim. Oh, ele estava em uma condição terrível. Aquele carro o havia esmagado há pouco assim, e depois dele perder o controle, a roda traseira simplesmente o arremessou para longe assim, e ele apenas colou no — no acelerador assim, e isto simplesmente atravessou a colina. O homem não se machucou; eles o tiraram para fora daquele acidente, e ele ficou de pé por si mesmo. E então eu olhei novamente, e — e olhei em cima da colina. E ali estavam aqueles pinheiros pela colina, aquelas…?…de pedra.
32 Oh, que coisa, amigos cristãos, eu espero que um dia (se não, isto será…?… em outra terra) quando aquele sentimento que vem até você quando você sabe…eu gostaria de ter aquele sentimento o tempo todo. Se eu pudesse…É algo. É um amor; é como um verdadeiro e profundo amor. E eu…Se — se o diabo enviasse todos os seus diabinhos para atormentar e ficasse bem ali naqueles terrenos, isto — isto não poderia de modo algum afastar aquele sentimento. É algo que Deus disse que vai acontecer; você pode ver isto bem aqui na sua frente. Vai acontecer.
33 Então eu disse: “Eu sei quem é o garoto.” E o irmão Moore e os outros ali de pé. Eu disse: “Olhem em suas Bíblias, irmão Lindsay, nas páginas brancas…” Vocês sabem que eu pedi às pessoas (foi lá em Portland, quando passei por ali) para anotarem nas páginas brancas de suas Bíblias. Eu vi isto em um trem indo para a Flórida. E eu disse: “Eu anotei… Eu disse: ‘Assim Diz o Senhor, um garotinho (descrevi como ele parecia) será ressuscitado dos mortos.’”
34 E ele olhou na página branca da Bíblia, e o irmão Moore disse: “Este é o garoto.”
35 Eu disse: “É ele.” Eu disse: “Agora…” E eu disse para todas as pessoas (eu tinha a Sra. Isaacson como intérprete) eu disse: “Agora, diga-lhes: ‘Fiquem reverentes.’” Eu disse: “Se daqui a cinco minutos este garotinho não estiver em cena, vivo, então vocês podem me expulsar da Finlândia; eu sou um falso profeta.” Vêem? Eu disse: “O garotinho vai ressuscitar da morte neste instante.” Ele havia morrido há uns trinta minutos.
36 E então…Estavam esperando pelo pai e pela mãe, e eu estava pensando como eles deveriam ter sentido — como eles se sentiriam ao ver o seu filhinho esmagado e caído em uma estrada assim. A sua pequena língua estava saindo para fora de sua boca, o sangue escorria pelos seus ouvidos e tudo mais. Então, eu ajoelhei exatamente como a visão mostrou, coloquei as mãos sobre o garotinho, e tão logo que coloquei as mãos sobre ele, eu disse: “Pai celestial, na América há dez anos, Tu me prometeste a vida desta criança, que ela ressuscitaria novamente.” Agora, a morte não pode detê-la quando aquela visão está falando.” Eu disse: “Morte, retorne a sua vida em Nome de Jesus Cristo.”
37 O garotinho deu um pulo e gritou…?…o seu pé. Ele estava simplesmente tão normal e bem como qualquer criança estaria.
38 Agora, eu tenho aquilo escrito pelo comandante principal da cidade de Kuopio, Finlândia, em meu escritório hoje. É isto mesmo. E está escrito ali, e então está traduzido do outro lado, o que foi aquilo. Diz: “Irmão Branham, na Finlândia, nós somos pobres. Não podemos lhe oferecer nada. A única coisa que possuímos é papel. Então aqui está um livro de Kuopio e um comentário meu.” E tem o selo deles ali assim, quando ele mesmo escreveu o testemunho.
39 Alguém me escreveu da Finlândia aqui há não muito tempo. Disse: “Aquilo era falso.” E ele ia escrever um livro sobre isto; que aquilo era falso.
40 E eu disse: “Vá em frente, apenas escreva o livro. Então eu vou publicar este testemunho do prefeito da cidade logo em seguida. Então agora, você apenas vá em frente e escreva o que desejar sobre mim.”
41 (Temos nós mais um minuto ou dois para algo? Eu desejo terminar isto.) Naquela noite quando saímos da Finlândia, aquilo… Ao entrarmos no lugar; havia tantas pessoas ali; eles tiveram que colocar guardas nas ruas. E eu…Ao entrar ali… Eu fui andando; ali havia cerca de seis ou sete soldados ao meu redor. Aqueles pequeninos, pobres filandeses, não tinham nem mesmo idade suficiente para se barbearem ainda, quase todos os outros homens crescidos haviam sido mortos pelos russos. E então, eles estavam me levando…
42 E quando você nasce na Rússia, se você estiver a quarenta milhas de distância do lugar que você nasceu, você precisa ter um visto. Mas nunca deixe ninguém lhe dizer que não há nenhum cristão na Rússia; existem milhões deles. E ali estavam aqueles soldados russos que… Eles não podem ter programas radiofônicos como nós temos, rock-and-roll e toda aquela coisa, ali no ar; nada exceto negócios e comércio no — no rádio. E aqui, eles tinham ido por toda a Rússia. Eu…
43 O Barão Von Bomburg, me disse há não muito tempo (um camaradinha que eles trouxeram lá de trás da Cortina de Ferro) disse: “Estou surpreso, irmão Branham, pois o seu ministério não é mais conhecido na América do que o é aqui.” Ele é mais conhecido na Rússia do que é aqui, onde tinha estado atrás da Cortina de Ferro. Disse: “Todos ouvimos no — no rádio a respeito daquele garotinho que ressuscitou dos mortos ali em cima.” E agora, este… Aqueles soldados russos de pé na rua, faziam aquela saudação russa quando eu passava. E eles disseram… Um intérprete nos dizia enquanto passávamos, disse que eles diziam: “Nós receberíamos um Deus como este.” Certamente.
44 Vêem? O que é isto, foi a fraqueza da igreja que suscitou o Comunismo; ele foi gerado daquele tipo de ovo. Se a igreja está levando todo o dinheiro que há num país e construindo altares de ouro de um milhão de dólares, e as pessoas passando fome nas ruas? Pode você ver porque tais coisas como aquelas começam a surgir? Mas deixe qualquer ser humano ver a verdadeira coisa de Deus, ele crerá nisto, se ele tiver algo em que ele possa crer.
45 Então ele estava ali de pé, e ele disse: “Nós receberemos um Deus assim, que pode ressuscitar o morto. Queremos saber a respeito disto.”
46 E vou lhe dizer; enquanto estou neste assunto, eu devo dizer isto: eu vi soldados russos abraçarem finlandeses ao redor de suas cinturas ali dentro do edifício, abraçando e dando tapinhas uns nos outros — como os povos escandinavos fazem — se abraçam e dão tapinhas uns nos outros. Qualquer coisa que fizesse um russo colocar o seu braço ao redor de um finlandês, e um finlandês ao redor de um russo, acabaria com as guerras para sempre. Não precisamos da ONU; precisamos de Jesus Cristo. É disto que o mundo necessita. Vêem?
47 Entrando naquela noite, havia uma garotinha que saía. Nós lemos a história; vocês… O irmão Gordon, não a escreveu em detalhes; ele apenas gentilmente a contou. Ela estava — saiu do dormitório feminino, o que fosse. E começamos a andar por este lado e ali estavam os soldados. E aquela garotinha, quando ela chegou, ela tinha… Uma perna era mais ou menos este tanto mais curta do que a outra. E então ela estava — com um enorme cinto ao seu redor, e um — um — um aparelho que descia (caseiro), assim, e ela tinha duas muletas. Ela tinha uma correia na ponto de seu dedo que passava pelo ombro e prendia atrás daquele cinto. E quando ela começava a andar, ela tinha que esticar o seu aparelho… suas muletas, então inclinava o seu ombro e levantava aquela perninha e a ajeitava assim, então dava o seu passo. E então, ela me viu.
48 E nós tínhamos avisado a eles, vocês sabem. Eu gosto de crianças, e eu saía na rua com um pouco daquele velho dinheiro finlandês e comprava grandes porções daqueles doces, vocês sabem. E irmão, eu apenas os distribuía para as crianças. Eu tinha uma fila que ia daqui a duas quadras, que me seguia por todas as partes, porque eu — eu gosto de crianças. E então…
49 Quando eu olhei para ela, ela abaixou a sua cabecinha assim; ela estava com medo de ter feito algo errado. E eu olhei para aquela criança e comecei a seguir em frente, e Algo disse: “Fale com aquela criança; ela deseja falar com você.”
50 Eu parei. E os soldados continuaram… Eles não podiam falar inglês, então eles continuaram andando. Eu podia ouvi-los cantar: “Somente Crer.” Então comecei a seguir apenas naquele… Aqueles soldados apenas ali de pé… E eu disse: “Só um momento aqui.” Aqueles outros soldados olharam para trás. E eu disse: “Só um momento.” Vêem?
51 E então, aquela garotinha, eu olhei para ela e disse: “Venha até aqui, querida.” Ela não conseguia compreender; ela parecia ter cerca de nove ou dez anos de idade. E eu disse: “Se aproxime, querida.” E ela abaixou a sua cabecinha; é claro que ela não compreendeu o que eu estava dizendo. E eu — eu… Ela olhou para mim novamente e abaixou a sua cabecinha bem depressa…?… como fazem as crianças. Minhas emoções estavam por aqui. Vêem? E ela tirou as suas muletinhas e levantou aquela perna e aqui veio ela. E eu apenas fiquei quieto e os soldados apenas ficaram ali em pé, simplesmente observando o que estava acontecendo.
52 Ela chegou bem perto de mim onde eu estava assim. Ela simplesmente parou, com a sua cabeça inclinada, e com sua andrajosa saia pendurada, com o seus pequenos cabelos sobre a sua face. Fiquei sabendo mais tarde que ela era uma pequena órfã finlandesa; que sua mãe e seu pai haviam sido mortos. Ela estava morando em uma barraca. E — e eu olhei, e ela olhou para mim assim. Quando olhou para mim, enormes lágrimas corriam pelos seus olhinhos, desciam assim por sua face.
53 Ela agarrou e segurou em meu paletó, e simplesmente beijou o bolso do meu paletó. E ela puxou a sua pequena saia assim, sua pequena saia rasgada. Ela disse:“Kiitos.” Que significa obrigado. O meu coração quase saiu pela minha boca; você sabe quando você se sente assim. Aquela pequena criança… E eu olhei para este lado e eu a vi de pé sem muletas ou aparelho, apenas louvando a Deus.
54 Eu disse…Eu creio que se eu fosse o maior hipócrita do mundo, Deus teria honrado a fé daquela criança. Claro que teria; Ele teria honrado aquilo.
55 E eu disse: “Querida, eu vou…Como posso lhe dizer?” Eu disse: “Você está curada, querida. Deus te curou.”
“Jesus,” disse ela, “Kiitos, Jesus.” (Que é “Obrigado, Jesus.”)
Eu disse: “Te faz…”
Eu não pude compreender as outras palavras, e então eu disse: “Seja curada. Kiitos, Jesus te cura.” Ela não podia compreender aquilo. E então eles…
Aqui veio o irmão Baxter até a porta e disse: “Vamos, vamos.”
E eu — eu pensei: “Bem, uma hora dessa Deus a fará saber,” então eu apenas segui em frente. “Ela…?…estará bem.”
56 Então eu entrei, e tivemos uma grande fila de oração. Vocês olhem as fotos no livro, aquelas grandes pilhas de muletas e coisas, simplesmente amontoados ao meu redor assim. Tão logo que aquilo…
57 O que aconteceu naquela noite? Foram cerca de oito ou dez pessoas que subiram à plataforma. E ali havia uma — um tipo de mulher da Lapônia assentada ali atrás, que tinha um bebê estrábico; ela o havia colocado deitado no chão. O Espírito Santo movendo ao redor, e eu não conseguia chegar até ela. Eu pensei: “Senhor, eu não consigo dizer aquele nome; me deixarás soletrá-lo?”
58 E eu comecei a soletrar, e um pouco…?…lhe disse quem era ela, tudo que havia com ela assim, e o que havia de errado com o bebê. “Pegue-o e olhe para ele,” Aquilo disse. (Soletrando isto, agora.) Que ela era uma…E como ela compreendeu aquilo, eu não sei. Ela agarrou aquele bebê levantando-o e olhou para ele, e os seus olhos estavam simplesmente tão perfeitos como poderiam estar. Ela como… Ela quase teve um espasmo, simplesmente de um lado para o outro naquele chão gritando, e havia ali milhares de pessoas…
59 E então Howard (exatamente como Billy faz agora) meu irmão, quando ele me tocou de lado…eu quase fico inconsciente sob aquelas visões. Ele me tocou assim: “É hora de ir.”
E eu comecei a sair e Algo disse: “Espere um minuto; chame mais alguns.”
E eu disse: “Só um minuto, Howard.” Eu disse: “Não me leve agora.”
Ele disse: “Por que?”
60 Eu disse: “Vamos chamar mais cinco pessoas.” Eu disse para a Sra. Isaacson…Eu disse: “Chame em finlandês o — o — os números que você tiver que chamar.” E ela chamou o próximo e pela graça de Deus, fora do recinto, aquela garotinha era a próxima com o cartão de oração. Como Deus em Sua soberania…
61 Amigos, estou feliz por… A maior coisa que eu já vi em minha vida é simplesmente você se submeter a Deus e andar no Espírito (Vêem?), simplesmente dia após dia, como Ele te guiará e fará coisas.
62 E quando eu vi aquela garotinha se aproximar, eu pensei: “Louvado seja Deus.” Eles a trouxeram para a plataforma e a ajudaram a subir. E dois ou três cooperadores a trouxeram até mim, a carregaram e a colocaram no chão. Eu disse: “Agora, Sra. Isaacson, observe isto.” Eu disse: “Agora, você apenas diga as palavras que eu disser.”
E ela disse: “Eu direi.”
63 E eu disse: “Querida, Jesus Cristo honrou a sua fé ali fora quando você beijou o meu bolso momentos atrás. Você teve respeito pelas coisas que você achou que eram de Deus.” Eu disse: “Deus te curou. Agora, você vá até ali e se assente e que um dos ministros ou alguém possa tirar estes aparelhos de você. E você firme a sua mão em seu quadril assim.” E isso lhe daria algo para fazer e manteria a sua coragem. Vê você?
64 Então eu disse: “Quando você vier…Quando você estiver…Quando eles tirarem o aparelho, e o enorme gancho de ferro de debaixo de seu pé aqui, quando eles tirarem aquilo, você deixe a sua mão descer até embaixo em seus membros até onde você achar que aquele aparelho está, na sua perna mais curta.”
65 E então eu disse: “Tragam a próxima pessoa, agora.” E eles trouxeram a próxima. E o ministro a levou para ali. A Sra. Isaacson auxiliou naquilo, e eles a levaram e começaram a desafivelar as coisas.
66 Então, a primeira coisa você sabe, eu a ouvi gritando. Aqui veio ela através da plataforma, ambas as pernas simplesmente tão normais como elas poderiam estar, aquelas muletas levantadas por cima de sua cabeça, gritando e agindo daquela forma. Oh, que coisa. Isto foi apenas uma coisa após a outra e após a outra.
67 Eu fui para casa naquela noite, olhando por ali, vendo aqueles finlandeses andando por ali, com as suas mãos levantadas para cima, louvando a Deus. Foi aí quando o Anjo apareceu em relação ao outro garotinho. Vocês leram a história sobre isto no — no livro. E como aquele garotinho, caído ali morrendo, os médicos o haviam desenganado, ele foi curado na noite seguinte, exatamente como o Espírito Santo disse que ele seria curado. E ele saiu e ficou perfeitamente bem, está vivendo hoje, continuo recebendo cartas deles, que o Senhor os curou. Ele ainda permanece Jesus Cristo. Se nós…
68 Obrigado, minha irmãzinha, por este dízimo. Como um ministro, estou suposto a receber dízimos. Então, eu te agradeço gentilmente, minha amiguinha. E que o Senhor possa sempre te abençoar. E não deixe a sua mamãe lhe dizer que você está gorda. Você não está. Vêem? Correto. Ela diz aqui (eu não tinha lido isso); ela diz: “A mamãe diz que estou gorda, mas não estou.” Eu também não acho que você esteja. Então, se você estiver, Deus lhe conceda o desejo de seu coração, querida, é a minha oração, se isto significa alguma coisa de Deus para você.
69 Agora, nesta noite eu ia contar uma experiência que aconteceu. E primeiro, eu desejo ler a — a Palavra. Agora, amanhã à tarde (A que horas começa o culto, Billy? As duas e meia.) Agora, amanhã uma e meia, todos que desejam vir — entrar na fila de oração e receber oração, nós estaremos distribuindo cartões de oração, trazendo o grupo inteiro como fizemos ontem à noite. É assim que penso que o meu ministério começará e continuará a partir de ontem à noite. Todos vocês que desejam cartões de oração, venham a uma e trinta amanhã à tarde, não mais tarde do que — do que…Mas aqui não mais do que duas ou duas e quinze, porque todos os cartões provavelmente já estarão distribuídos por volta desta hora, e isto não interromperá o restante da reunião.
70 Agora, se algumas das Mensagens que preguei, se você se interessa por elas, os rapazes as têm aqui — o irmão Goad e irmão Mercer. (Onde eles estão? Você sabe?) Em uma barraca atrás do edifício, eles têm discos e fitas. Estes rapazes, isto pertence a eles, e eles ficarão contentes por vocês obtê-las. E eu tenho inspecionado suas vendas e assim por diante…
71 Eu lhes contei a história de como os rapazes entraram em contato comigo ontem à noite. E não faz muito tempo eu enviei a um ministro para conseguir uma fita. Ele me cobrou nove dólares por ela. E eu conferi com estes rapazes, e eu acho que são cerca de dois dólares e meio, ou algo assim; eles ganham cerca de trinta e cinco, quarenta, talvez cinqüenta centavos por fita — comprando as melhores fitas (fita Scotch) — e produzem o melhor. Se tivessem colocado um grande preço nelas, eu lhes diria neste momento: “Parem com esta venda de fitas.” Não, senhor.
72 Agora, eles têm que ter algo para a manipulação delas, porque vocês arrebentam muitas fitas e tudo mais, então você… Eles têm que viver. Um deles é um homem casado, e então nós…Eles têm que viver, e eles têm o direito de fazer um pouquinho para eles. E então, às vezes, elas se estragam e arrebentam, e as enviam e não recebem por elas, e… Você sabe como isto acontece. Exatamente como os nossos livros lá atrás: eu os compro da “Voz da Cura” com quarenta por cento de desconto. E as despesas que temos para vendê-los, e os encargos operacionais…
73 E eu sempre digo: “Se alguém deseja um livro…” (Dou ordem aos rapazes o tempo todo) Se alguém deseja o livro… E chega um pobre homem idoso e enfia a mão em seu bolso: “Qual o preço deles?”
“Bem, eles custam setenta e cinco centavos,” Ou seja lá o que for… dólar, ou seja lá o valor que custarem. E ele diz que tem cinqüenta centavos.
Diga-lhe: “Paizinho, pegue o livro e vá em frente; esqueça isto.”
74 Vêem? Deixe isto assim. Desse modo, os livros nem mesmo se pagam. A igreja tem que me ajudar com os livros. Nós…Há tempos que pagamos por eles, e a impressão, e as — as perdas, e os que se estragam e tudo mais sobre eles, e os que damos e coisas — ora, eles eles não…Eles não se pagam. E portanto, não temos nada de onde tirarmos dinheiro. Tudo que fazemos…
75 E eu: Minha oferta de amor vai para o campo missionário. Eu não a vejo. Ela vai para uma boa causa. Eu recebo da minha igreja cem dólares por semana, seja na América, fora da América, seja onde for, eu recebo cinco mil e duzentos dólares por ano. É disto que eu vivo, e nós temos que viver apertados com a grande família que temos. Eu tenho que morar na casa pastoral da igreja.
76 Nunca viemos aqui atrás de dinheiro; esta não é a nossa intenção. A única razão pela qual deixamos vocês comprarem os livros e vendê-los novamente e venderem as fitas e aquilo, é porque pensamos que isto favorecerá a causa de Jesus Cristo. Não há dinheiro nisto de modo algum. Mas eu não permitirei que os livros ou as fitas ou que qualquer coisa sejam vendidos no dia de sabático. Que é amanhã. Nós não vamos vendê-los no domingo; nós nunca o fizemos, e nunca tivemos a intenção de fazer isto. E então, se você deseja alguns dos livros, algumas fitas ou gravações, eles estarão na parte de trás do edifício nesta noite.
E se você obtiver isto, e você não achar…Se você não tiver dinheiro, de qualquer modo é seu. Você leva, se não valer os cinqüenta centavos, ou seja lá o quanto você pagou por isto, mande isso imediatamente de volta, ou jogue fora e nos comunique, ou dê a outra pessoa. Dê para outra pessoa, e diga-nos que não valeu a pena; o dinheiro será remetido de volta a você. Então não queremos nada que…Qualquer despesa, qualquer coisa deste modo assim. Não é nada…
77 Mas a — as ofertas de amor são para os campos estrangeiros. Eu não as recebo; são levadas pelo meu secretário de campo, contadas pelos ministros, entregues a eles, depositadas no banco. E quando eu vou para o estrangeiro e demais lugares, elas me sustentam nos campos missionários para levar esta mesma mensagem de libertação às pessoas, as quais nem mesmo sabem qual é a mão direita e a esquerda. É para onde elas vão. Eu nem mesmo fico sabendo da oferta, a não ser que alguém me diga. Quando eu chego em casa (de onde terei partido há um mês), então, quando retorno para casa, eu recebo quatrocentos dólares para pagar as minhas contas e coisas. Agora, é assim que nós vivemos, então para que você possa compreender que não temos nenhum…Não, não, não estamos atrás de dinheiro ou de nada assim. E o que temos, eu quero deixar isto bem claro, para que então você possa compreender.
78 Agora, nesta noite…Eu desejo tomar um pequeno texto (se eu pudesse chamá-lo assim) para que possamos falar por alguns momentos. Antes de nos aproximarmos Disto, vamos inclinar nossas cabeças só por um momento de oração.
79 Pai celestial, nós Te agradecemos do fundo de nossos corações. Como as experiências…Senhor, eu tenho te visto atuar em minhas pequenas reuniões — sem levar em conta aqueles grandes homens que estão no campo, como o nosso irmão Roberts, e Tommy Osborn, e aqueles — eu já Te vi fazer o suficiente em meus próprios cultos que poderíamos escrever muitas Bíblias de grandes coisas — de ressuscitar mortos. Fazendo com que os médicos assinem declarações sobre isto. Fazendo com que o cego, surdo, mudo, predizendo, contando exatamente, vejo isto acontecer exatamente todas as vezes. Tu és Deus, e nós sabemos que Tu és Deus.
80 Por favor, Pai, se houver alguém no nosso meio nesta noite, alguém que não crê, que algo possa ser feito ou dito nesta noite que chame a Tua semente para render a incredulidade a Ti e trocá-la por um verdadeiro Espírito corajoso de confiança em Deus, o Espírito Santo. Conceda-o Senhor. Tu estás pronto para tirar o mal deles e lhes dar o bem. Oh, Tu és tão bom, Pai; nós Te amamos por isto.
81 Nós oramos para que Tu inspires os Teus ministros em todos os lugares. Que eles possam se tornar tochas ardentes nesta hora sombria em que estamos vivendo, como vemos essa assim chamada civilização sufocando a própria luz de Deus, se fosse possível. Mas, mesmo assim, aquela tocha arderá nos corações das pessoas até a vinda de Jesus. Pai, acrescente mais às fileiras nesta noite, nós oramos. Cure todas as pessoas enfermas; todos os que estão aflitos, nós oramos que a Tua graça e misericórdia repousem sobre eles. Dê-lhes Vida Eterna no mundo que há de vir, e dê-lhes boa saúde neste mundo. Pois está escrito na Bíblia: “vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde.”
82 Inspire as igrejas através do vale e em todas as partes que — que estão representadas neste grande reavivamento do Espírito Santo, que varreu o mundo. Nós oramos, Pai, que Tu reavives isto novamente de uma grande forma. Que isto possa começar aqui no Oregon novamente, um grande reavivamento em cada igreja.
83 Amanhã — o sabático — que as igrejas possam estar cheias, que os ministros possam estar em fervor, que as almas possam ser trazidas, que muitos possam vir confessando os seus pecados e pedindo o batismo nas águas. Conceda-o, Pai. E que Tu possas preencher com o Espírito Santo a cada um que segue os Teus preceitos como ensinamos isto outra noite. Eu oro, Pai, permita que eles saibam que a promessa é para cada geração e para “tantos quantos o Senhor, nosso Deus, chamar.” É isto que a Tua prescrição diz; nós cremos em cada palavra dela. Eu oro, Pai, para que Tu concedas isto a cada um. Perdoa-nos de nossos pecados. Tome o culto em Tuas mãos e receba a glória para Ti Mesmo, no Nome de Jesus, oramos. Amém.
84 Agora, eu gostaria de ler apenas uma linha do capítulo 4 e verso 17 de São Mateus.
Desde então, começou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos céus.
85 Agora, eu quero extrair o assunto, destas três primeiras palavras: (From That Time) “Desde Então.” Agora, tudo aqui pode evocar tal e tal época. “Desde então,” nós dizemos. Como o garotinho, a garotinha, podemos dizer que estávamos fazendo determinada coisa e que tal coisa aconteceu, e “desde então” as coisas modificaram para nós. E poderíamos sair nesta noite pela cidade aqui e encontrarmos a mulher mais vil e imoral que andou pelas ruas da sua amável cidadezinha aqui no vale. E eu me assentaria ao seu lado, e diria: “Senhora, eu gostaria que você me contasse a sua história.”
86 E ela começaria; talvez ela diria algo assim: “Irmão Branham, houve um dia em que eu era tão pura como um lírio. E eu podia levantar a minha cabeça no meio das pessoas de posição social e famosas, e eu podia ir à igreja, e simplesmente me sentia bem. Mas aconteceu que uma certa noite eu saí com um certo rapaz, e ele ‘batizou’ a — a minha coca-cola, e desde então…” Ou pode ser que alguma outra garota que não era uma crente, que saiu com ela e a persuadiu a ir a um determinado baile. E ela caiu nos braços de algum rapaz, e desde então… Sempre tem a marca de um tempo.
87 Ou eu poderia sair aqui hoje à noite na sua cidade e encontrar o pior alcoólatra que vocês tenham. E eu me assentaria ao lado daquele homem — jovem ou velho — e eu lhe diria: “Amigo, eu gostaria de lhe perguntar algo. Por que você está jogando fora a sua vida assim? O que te faz beber e agir da forma que você está agindo, quando você poderia ser um — um grande trabalhador aqui na cidade? Ou poderia ser um obreiro em alguma igreja, ou poderia ser um verdadeiro esposo para alguma mulher, um pai para alguns filhos.” Ou alguma mulher alcoolizada que poderia ser uma — uma verdadeira mãe para algumas crianças, e uma esposa dócil e amável para algum marido…
88 E eles começariam assim, e diriam: “Bem, de…eu certa vez fui um proibicionista. E eu tinha uma amável mãe e pai os quais ensinaram contra a bebida. E certa vez eu fiz amizade com um determinado rapaz que era muito popular entre as garotas, e eu — eu — eu também queria ser popular, então pensei que poderíamos nos associar nas bebidas. E eu fui contra os ensinamentos de minha mãe e meu pai. E ele me persuadiu: ‘Nesta noite se você deseja ter um bom momento, você desejará um pouco de vigor em você.” E eu tomei o meu primeiro gole, e desde então…
89 É assim que isto começa. Aqui, há algum tempo em Nova York, o Dr. Berg …Ele é pastor agora no tabernáculo da irmã Brown, Tabernáculo Betânia, na cidade de Nova York, uns dos mais antigos estabelecimentos Pentecostais, um dos mais velhos do mundo. Creio que os nossos irmãos os conhecem bem.
90 E ali…Enquanto eu estava ali, foi onde encontrei com Sofia, a mulher lavadeira, a mulher sueca que foi e trabalhou no Bowery com ela. Eu tive que permanecer por dois dias para conseguir a vacina para a febre amarela; eu pensei que podia entrar na África sem tomá-la, mas eles não me deixariam nem mesmo passar ou entrar na aeronave. E eu tive que esperar por dois dias para ir até a base da marinha para tomar a vacina contra a febre amarela.
91 E o irmão Berg disse: “O que você gostaria de fazer?”
Eu disse: “Eu gostaria de visitar o Bowery.” (Zona de má reputação em Nova York – Nota do tradutor)
Ele disse: “Está bem, nós desceremos.” Disse: “Eu tenho várias missões lá embaixo.”
92 E nós descemos, e se eu…eu acho que seria uma boa coisa para qualquer homem levar o seu filho até o Bowery e deixá-lo ver. Eu acho que se você for à França, leve a sua filha até o Pig Alley; e deixe que ela veja a quão degradada a vida humana pode chegar.
93 Então quando desci até o — ao Bowery, homens deitados desamparados, moscas voando em suas faces por causa do vômito. Oh, toxicômanos, alcóolatras…
94 E eu disse: “Oh, irmão Berg,” Eu disse: “Talvez estes homens aqui foram criados em lares que — que não se importavam com o que eles faziam; eles simplesmente ficaram livres para andar pelas ruas.”
95 Ele colocou a sua mão sobre o meu ombro e disse: “Você ficaria surpreso.” Ele disse: “Bem na missão aqui para onde vamos, nós tivemos mais de cento e oitenta que morreram ali no ano passado. Foram mantidos fora das ruas, alimentados e assim por diante, e eles finalmente morreram; não há nenhuma esperança para eles fora de Cristo.”
96 E então…?…Ele disse: “Aqui, este homem aqui.” Disse: “Eu o conheço. Levante-o.”
97 E eu cheguei até ele, e eu disse: “Senhor, eu poderia falar com você?”
Ele disse: “Bem, talvez ele não consiga falar.”
Oh, eu simplesmente não posso dizer a condição em que o homem estava. Ele havia chegado a uma condição em que as suas roupas, da cintura para baixo, estavam em uma condição terrível, totalmente molhado. E ele estava simplesmente em um — um estado terrível, fedendo. E eu disse: “Sr. eu poderia falar com você?
98 E o irmão Berg o cutucou. Eu… Ele se levantou. E ele disse: “Eu sou o irmão Berg.” Bem, ele não sabia nada a respeito do irmão Berg. Ele ainda estava bêbado.
E eu disse: “Eu gostaria de lhe fazer uma pergunta.
Eu disse: “Que tipo de lar você foi criado?”
Ele disse: “Você me dará dinheiro suficiente para uma bebida?
99 E eu disse: “Eu sou um ministro do Evangelho. Eu não daria o dinheiro do Senhor para um homem beber.” Eu disse: “Eu…O dinheiro que tenho vem dos filhos de Deus, e é para ser gasto para o Reino de Deus. Eu lhe direi o que eu farei: “Eu comprarei um sanduíche para você; eu pagarei o seu jantar ou — se você for comigo. Mas eu apenas gostaria, como um ministro, de lhe fazer uma pergunta.”
Ele disse: “Me desculpe, reverendo.”
E eu disse: “Como foi que você ficou assim?”
Ele disse: “Senhor, eu duvido que você crerá em minha história.”
100 “Bem,” eu disse: “Eu te considero um homem de honra. Eu — eu crerei na sua história; me conte; fale com seu coração.”
E ele disse: “Senhor,” Ele disse: “Eu fui criado em um lar cristão.”
E eu disse: “E então entrou nisto?”
101 Ele disse: “Sim, senhor.” Disse: “Eu tinha a família mais adorável: Três filhos — dois meninos e uma menina — e a mulher mais dócil que já existiu.” E grandes lágrimas começaram a correr através de sua velha barba grisalha.
Ele disse: “Eu era o presidente deste banco aqui em determinada esquina.”
E eu disse: “É mesmo?”
Ele disse: “Vá até o banco e lhes pergunte.”
E ele…eu disse: “Bem, o que te levou a ficar assim?”
Ele disse: “Senhor reverendo,” ele disse: “certa noite eu cheguei em casa e havia uma carta em cima da mesa endereçada ao ‘querido John.’ Minha esposa havia me deixado.”
Ele disse: “E eu — eu nunca havia bebido, mas eu pensei: ‘eu tenho que fazer algo ou pegarei uma pistola e explodirei meus miolos.’ E eu comecei a beber, e aqui estou.” Pensei: “Deus, tenha misericórdia.” Vêem?
“Desde então…” Foi assim que isto começou. Nós podemos sempre pensar acerca de um tempo.
102 Então como o jovem casal quando se casa. Oh, eles são tão amáveis o quanto podem ser. A primeira coisa, você sabe, eu iria até esta mulher que havia deixado a sua família, e diria: “Senhora, o que te fez deixar a sua família? Você tinha um esposo gentil.” “Oh,” ela me diria; ela teria dito: “Irmão Branham, eu — eu — eu era pura como o orvalho do céu. Eu me casei com meu esposo e vim a ele como uma mulher virtuosa. E ele era um grande homem; ele trabalhava e suava e cuidava de mim, e as crianças eram…meu garotinho robusto, quando ele nasceu, eu posso ver meu marido agora com o garotinho em suas costas — carregando-o nas costas, andando de um lado para o outro. E oh, se eu simplesmente pudesse regressar novamente.”
103 Eu diria: “Bem, o que aconteceu?”
104 Ela diria algo assim. “Bem, estava tudo bem. E um dia, um vendedor bateu na porta com lindos cabelos ondulados e grandes olhos castanhos, e desde então…” Vêem? É assim que isto começa; num determinado tempo. Aquilo é apenas o começo disto. Nunca pense que o pecado está sempre caído nas sarjetas da rua; o pecado está bem vestido e bonito. Com certeza está. Eu sempre digo que Satanás usa traje a rigor, e uma cartola e carrega uma bengala em seu braço. Observe aquele engomadinho. Aquilo é exatamente…Satanás não é tolo, você sabe. Ele — ele — ele sabe como se vestir; ele faz disto uma prática. Vêem?
105 E então, todos vocês conhecem o velho Charley Barleycorn com seu chapéu puxado para baixo; às vezes é um verdadeiro coração honesto. Se ele tivesse um — um bom começo ou algo para ajudá-lo, ele iria bem; mas nem sempre. Eu vi muitas vezes, e já estive com pessoas tão maltrapilhas o quanto podiam estar; eu olho para elas…(E eu tenho uma maneira, através de Deus, de saber quem gosta de mim e quem não gosta. E vocês sabem disto.)
106 Então, ver um homem todo sujo e tudo mais; eu preferiria muitas vezes tê-lo comigo do que alguém bem vestido com seus (talvez) colarinhos virados, e me dando tapinhas nas costas e dizendo: “Oh, irmão Branham, estamos com você.” E a gente sabe imediatamente que ele está mentindo. Vê, vê? É isto. Um mentiroso não possui nenhuma utilidade para mim. Meu… você pode se esconder de um ladrão, mas não de um mentiroso. Então, aquilo — aquilo…
107 Mas quando atingimos aqueles pontos “Desde então…” Então o Ano Novo se aproxima. Todos vocês saem e expõem uma resolução. “Nesta noite, minha esposa, eu lhe farei uma promessa. Eu virarei uma nova página, e eu — eu nunca mais vou beber.”
108 E a mulher fumava tantos cigarros, até ao ponto de não poder mais amamentar o seu bebê, lhe dar o veneno da nicotina, matar-lhe; e ela vai parar de fumar no Ano Novo. Os bêbados vão parar de beber no Ano Novo; as pessoas imorais vão parar com sua imoralidade no Ano Novo, e coisas assim. O que você faz? Apenas vira uma página nova e torna a virá-la no dia seguinte novamente. Vêem? Você…Isto… Você não começa certo. Todas estas coisas são boas; eu nada tenho contra elas. Mas isto…
109 Exatamente como no mundo — após a Primeira Guerra Mundial…muitos de vocês, homens de meia idade, e mais ou menos com a minha idade…eu acho que eu estava com oito ou nove anos de idade quando a guerra terminou. E eu recordo quando eles — eles declararam guerra: 1914, eu era um garotinho assentado na mola de um vagão. Meu pai tinha um saco de feijão; era do que sobrevivíamos — feijão e pão de milho: Eu ainda gosto disto. E então, eles…papai falava sobre a guerra, e ele poderia ter que ir para a guerra.
110 Eu dizia: “Se eles…?… os sujeitos vierem atrás de você, eu vou pegar este saco de feijão e vou bater neles com ele.” E então, agora isto foi quando eu era bem pequenino.
111 E então, eu recordo quando ele comprou para mim o meu primeiro par de sapatos, ele — ele disse que ia descer, ele e a mamãe, para apanhá-los. Eu andava descalço. Vocês sabem, os garotinhos lá nas montanhas onde eu fui criado apenas tinham uma, como vocês chamam, velha hickory [camisa feita de sarja forte, com listas verticais, usada especialmente como roupa de trabalho – Nota do Trad.] — como um pequeno avental ou uma pequena camisola, quando a gente era um garotinho. Eu usei aquilo até ter seis anos de idade, eu acho. E meu primeiro par de sapatos, era daqueles que possuem uns furinhos ao seu redor.
112 E eu sempre, quando entrava um fragmento de madeira em minha mão, corria até a mamãe, e ela o arrancava assim. E eu achava que aqueles furinhos em meus sapatos eram onde eles pegavam com uma agulha e os furavam de alguma parte, porque a mamãe dizia que ela havia descido e “apanhado” um par de sapatos. Eu pensava que ela havia feito aquilo com uma agulha. Então…
113 Mas após a guerra mundial, eu recordo da transmissão de uma mensagem: “Nunca mais teremos guerra. A guerra acabou.” Aquelas foram boas intenções; eles quiseram realmente dizer aquilo. E então, eles formaram o que conhecemos como a Liga das Nações, tirando tantos homens (soldados) de cada nação, e eles policiariam toda a terra. Aquelas eram boas intenções, mas não funcionou, porque não era o programa de Deus. Agora, nós temos o que é chamado de ONU. E o que se estabelece na ONU quase que é com armas uns nos outros. Isto nunca dará certo.
114 Mas há algo que, uma vez você pode encontrar algo em um determinado tempo e tudo será mudado. É assim quando você se encontra com Deus, e daquela hora em diante você é uma pessoa mudada. Um homem pode se encontrar com Deus e dizer: “Desde então…” Você nunca mais será o mesmo depois que você se encontra com Jesus Cristo. Deixe-me lhe afirmar isto; você nunca será o mesmo depois que você se encontra com Jesus. Então você sempre se referirá: “Desde então…”
115 Vamos entrevistar nesta noite, algumas pessoas que se encontraram com Deus. Vamos pensar no pai Abraão. Ele era apenas um homem comum. Ele havia descido com o seu pai na Babilônia e habitava nos vales de Sinar, na cidade de — de Ur, na terra dos Caldeus. Ele não era nada especial; ele não era nenhuma pessoa santa. Ele era apenas um homem comum como você ou eu.
116 E um dia… Talvez ele fosse um fazendeiro trabalhando fora nos campos — ou algo, e um dia, ele se encontrou com Deus. Ele não tinha mais fé do que qualquer outro homem, mas quando ele se encontrou com Deus com a idade de setenta e cinco anos, aquilo transformou todo o seu ser; porque ele havia se encontrado com Deus. Deus lhe disse… Ele com setenta e cinco anos de idade e ele havia casado com sua meio irmã, Sarai; e naquela época, ela tinha sessenta e cinco anos de idade. E Deus disse a Abraão que ele teria um bebê através de Sarai.
117 Agora, aquilo teria sido… Se tivesse sido alguém que chegasse e lhe tivesse dito (alguns de seus associados) e dito: “Abraão, você terá um bebê através de Sarai, e ela dará à luz a um filho, e você…”
118 Abraão teria rido, e se apoiado e dito: “Eu, um homem velho como eu? E a minha esposa trinta anos ali — ou vinte anos que havia passado da menopausa? E eu vivo com ela desde que ela tinha dezessete anos de idade; ela é estéril e eu sou estéril. E como poderemos alguma vez ter um bebê, e eu com setenta e cinco e ela com sessenta e cinco?” Ele teria rido na cara de seu amigo. Mas ele havia se encontrado com Deus. E desde então ele considerou qualquer coisa contrária àquilo como se não fosse. Amém. Ele tinha se encontrado com Deus.
119 Se a pessoa enferma puder alguma vez se encontrar com Deus, não importa quão aleijado você esteja, quão enfermo você fique, quão cego você permaneça, você se encontra com Deus, há algo que te impele, e você não vê mais nenhuma destas circunstâncias. Você olha para o que Deus disse. Se Deus puder alguma vez — puder nos levar através dos cuidados da vida dentro do seu coração, e instalar a fé ali, não há nada no mundo que alguma vez possa te sacudir disto. Quando um homem se encontra com Deus, desde então, ele é uma pessoa mudada.
120 Abraão tinha cem anos de idade, e ele ainda continuava considerando qualquer coisa contrária àquilo como se não fosse. A evidência ficou maior e maior, bem na sua frente; Sara tinha noventa e ele tinha cem. Ele ainda continuava a louvar a Deus, forte sem titubear por incredulidade, mas estava dando louvor a Deus todos os dias, pois Ele teria um bebê. Por quê? Deus havia Se encontrado com ele; Deus havia sido misericordioso. Deus havia confirmado o pacto para ele.
121 Teríamos nós tempo para verificar esta confirmação no capítulo 16 de Gênesis? Ou poderíamos verificar no capítulo 17, quando Ele o encontrou no Nome do Deus Todo Poderoso, que significa: “El Shaddai,” significando o — a palavra hebraica “o seio de uma mulher,” El Shadai: “O forte, o — Aquele que satisfaz, Aquele que Nutre.”
122 Que velho, com cem anos de idade e Deus o encontra e diz: “Eu Sou o El Shaddai.”
123 Agora, “shad” significa: “seio de mulher”, mas “Shaddai” significa “seios”’, plural. Agora, Ele não é apenas Deus de “’um seio”, mas são “seios” de Deus: “Ele foi ferido por nossas transgressões; pelas Suas pisaduras nós fomos sarados”. Se você precisa de salvação, segure e nutra-se daquele seio de Deus, a Sua Palavra, a Sua promessa. Você virá da podridão do pecado e da imoralidade, a uma pessoa santa e pia. Se você está enfermo: “pelas Suas pisaduras fomos sarados”. Apenas se firme na outra promessa de Deus e amamente-se.
124 O que o bebê tem que fazer? O bebê… Nós somos bebês de Deus. Eu quero que vocês obtenham isto, irmãs, todas vocês aí. Nós somos bebês de Deus. E o que o bebê faz quando ele está doente e inquieto? Ele fica muito inquieto e doente. Agora, a única coisa que você tem que fazer… A única coisa que o acalmará, é quando a mãe o pegar, segurá-lo em seu seio e alimentá-lo. Agora, o que a mãe faz? A mãe produz o leite, e o bebê (amamentando o bebê) a força da mãe é sugada pelo bebê. Então o bebê fica fortalecido pela força da mãe. E quando seguramos a promessa de Deus dentro do nosso coração, estamos nos nutrindo da força de Deus, O Forte. Estamos nos alimentando… ?…
125 E pense num bebezinho apoiado na mãe — no seio de sua mãe, ele — ele pára com a sua inquietação. Ele não fica mais inquieto; fica satisfeito. Aquilo pára com sua inquietação. Então quando nos seguramos na promessa de Deus, quando Deus nos revela isto: “Eu sou o Senhor que cura todas as tuas enfermidades. Seja quem for, deixe-o vir.” Tenho guardado a Sua esperança, então estou satisfeito, enquanto estou sugando a minha força de Jeová, o Deus Todo Poderoso, o Doador da força.
126 Que encorajamento para um homem velho com cem anos de idade, tão útil quanto um morto, e o ventre de Sara, já estava fechado e estéril quando ela nasceu. E que — que mensagem: “Eu sou o seu Doador de força; Eu Sou o El Shaddai. Você está com cem anos de idade, mas você é apenas um bebê para mim. Deite-se aqui em Meus braços e segure a minha promessa; e nunca saia de tal promessa. Então o que você pode fazer? Enquanto as costeletas envelhecem, enquanto os cabelos ficam grisalhos, você pode continuar se nutrindo e ficar satisfeito que Eu guardarei a Minha Palavra.”
127 O médico pode dizer: “Você está ficando pior e pior.” Aquilo não existe para você. Você continua se nutrindo do — do seio de El Shaddai. “Deus, Tu falaste isto em meu coração; Tu me deste a promessa. Todos os demônios do inferno não podem tirar isto de mim. Estou convencido de que estarei bem. Estou me nutrindo do El Shaddai.” Amém.
128 Vou lhe dizer, irmão, isso tira aquele ossinho da sorte e coloca ali uma coluna vertebral (certamente o faz), quando você se segura em Deus.
129 Quando Abraão… Quando Ele estava confirmando o pacto, observem o que Ele disse: “Tome para mim um feixe — ou melhor, uma ovelha, um carneiro; Me dêem um carneiro, e também Me dêem uma novilha de três anos. E tome estes…“ E ele os partia ao meio, colocando-os de um lado. Ele disse: “Tome uma rola e um pombinho.”
130 Mas note você…eu gostaria de ter tempo de entrar nisto. Estou de olho naquele relógio. E eu…eu não quero me afastar do meu assunto, mas Abraão tomou…
Disse: “ Tome as duas…ou melhor, a rola e o pombo.”
131 Agora, a rola sempre foi representada ou era um pacto pela enfermidade. Vêem, as pombas não eram dividias, os outros eram divididos, porque o — o pacto com o evangelho foi mudado da lei para a graça, mas a cura divina sempre permaneceu a mesma. Para curar a lepra, eles pegavam um pombo ou uma pomba, e cortavam fora a sua cabeça, e derramavam o sangue sobre o outro, e aquilo ia limpar a lepra, aspergindo, clamando: “Santo.”
132 Agora, observe isto, as pombas não eram divididas. Agora, observe o símbolo. Oh, que coisa. Eu espero que você compreenda isto. Em…Quando Deus…Abraão espreitava todos os pássaros para mantê-los fora disto, as aves do ar, até que o — o sol começou a se pôr. E quando o sol se pôs significava que não haveria mais tempo. Ali um grande sono caiu sobre Abraão, como acontece com cada mortal que é nascido na terra: Nós entramos no sono da morte. Você não morre; você apenas vai e muda seu lugar de habitação.
133 Agora, um profundo sono caiu sobre Abraão, e ele olhou, e diante dele subiu uma — uma fumaça de fornalha. Cada pecador que morre e cada homem que é nascido neste mundo vem através de um nascimento sexual; está sujeito à morte. Todos nós pecamos e fomos destituídos da glória de Deus, e cada homem que é nascido neste mundo é um pecador. Não me importa quão santo foram os seus pais, você veio a este mundo do mesmo modo que um pecador ou qualquer um veio. Nós somos… Você é pecaminoso. “Nós nascemos no pecado, formados na iniqüidade, viemos a este mundo falando mentiras,” diz a Palavra. Você é derrotado, para começar.
E então, cada mortal que morre, o inferno é o seu lugar de descanso. Este é todo descanso que ele obtém. Aquilo veio ante Abraão. Observe, então além daquilo, após a morte vem o inferno, mas além do inferno vem uma pequena Luz branca. Oh, que coisa. Bendito seja o Nome do Senhor. Aquela pequena Luz branca passava subindo e descendo entre aqueles sacrifícios.
134 Ele disse: “Vê você, Abraão, o que eu vou fazer?” Ele estava confirmando o pacto com Abraão. Agora, talvez eu explicarei isto rapidamente.
135 Agora hoje, nós americanos, como sabemos quando confirmamos um acordo? Nós vamos e fazemos um plano de negociação; a primeira coisa que você sabe, eu estendo a mão e pego na mão do companheiro e digo: “Negócio fechado.” É assim que fazemos um acordo: “Aperto. O aperto de mãos. Nós confirmamos isto; isto é correto; nós concordaremos com isto.” Este é um acordo.
136 Agora, no Japão… Vocês sabem como ele fazem um acordo ali? Eles falam sobre tudo aquilo, e então pegam um pequeno pires cheio de sal e jogam sal um no outro. É assim que se faz um acordo no Japão.
137 Mas nos dias de Abraão no oriente, a maneira que eles faziam um pacto era pegando um animal, como uma ovelha ou algo, e a matavam e a dividiam ao meio; e cada um ficava entre estas duas partes do animal. Agora, vêem o que a pequenina Luz branca estava fazendo? E eles anotavam aquele pacto: “Eu realmente concordo em fazer isto e aquilo, e tal e tal coisa.”
138 Agora, quando faziam aquele pacto entre si, eles diziam: “Se rompermos este pacto…se rompermos este pacto, que nossos corpos sejam como este animal morto que tomamos.” Então eles pegavam o pacto e o partiam ao meio assim, um pegava uma parte e o outro a outra. Elas nunca podiam ser duplicadas.
139 Você nunca pode duplicar aquele pedaço de papel, não importa o que você faça. Aquilo tem que voltar e coincidir, as partes da carta que foram rasgadas ao meio. Você nunca seria capaz de fazer isto. Um leva um e o outro o outro. E quando estes pactos são confirmados e trazidos — o pacto é confirmado, então eles juntam de volta estas duas partes, e elas se encaixam parte a parte.
140 Agora, qual era o pacto oriental que Deus estava dando a Abraão? Que através da semente de Abraão viria o Senhor Jesus, O Bendito. Deus O levou lá em cima no Calvário e Ele O partiu ao meio, separou a Sua alma de Seu corpo. E seu corpo, Deus o ressuscitou no terceiro dia, e o tomou e assentou à Sua destra. E no dia de Pentecostes, Ele enviou o Espírito que estava em Jesus Cristo, o Pacto com a igreja.
141 E quando a Igreja se reunir na ressurreição, o mesmo Espírito que estava em Jesus Cristo, que foi arrancado Dele, terá que estar na Igreja. Você não pode duplicar nada como Isto; você nada pode fazer diferente Disto. Tem que ser o mesmo Espírito Santo que habitou em Cristo. E quando o rapto vier, quando aquele corpo vier, a Sua Noiva que havia sido arrancada Dele, o Espírito Santo fará com que aquela Noiva se encaixe exatamente no corpo de Jesus Cristo.
142 E pode você ver desde os dias de Lutero a Wesley, ao Pentecostes, agora no fim dos tempos, como aquele Espírito está se formando? Os mesmos sinais e maravilhas que Ele realizou na terra têm sido realizados na Igreja hoje. É aquele pacto que Deus fez com Abraão, e nós somos filhos de Abraão. “Estando mortos em Cristo, nos tornamos a descendência de Abraão e herdeiros segundo a promessa.” Desde então, a Igreja teve um pacto. Sim, era diferente.
143 Agora, quando Moisés — um profeta fugitivo lá no lado de trás do deserto …Aquele homem nasceu para ser um profeta. E ele era um grande homem; ele se especializou em empreendimentos militares. Mas ele tentou operar aquilo com todo o seu intelecto. Ora, ele era tão inteligente, ele podia ensinar àqueles mestres egípcios. Ele era um homem esperto. Agora, lá atrás no deserto, o que ele disse?
144 “Eu falhei, pois o meu povo ainda continua no cativeiro. Talvez seja melhor eu estudar um pouquinho mais minha matemática, ou a minha estratégia, ou a estratégia do exército, ou alguma coisa ou outra. Eu descerei e farei mais dois anos de escola, e talvez eu serei capaz de libertar o meu povo.”
145 A inteligência dele fazendo isso é exatamente como seria enviar um homem para aprender ser um pregador. Deus chama homens que não sabem diferenciar feijão de café. Que diferença isto faz? Contanto que ele conheça a Cristo, esta é a coisa principal. Se você O conhecer uma vez…
146 Eu preferiria ter alguém com um de meus filhos aqui em um — um campo de artemísias, em algum lugar, lá embaixo ao lado de um velho toco, que nem mesmo conhecesse o seu ABC ou soubesse diferenciar a mão direita da esquerda. Se ele conhecesse Jesus Cristo, eu preferiria tê-lo ao lado de meu filho, do que qualquer professor que conheça muita teologia e não saiba a respeito de Deus mais do que um coelho saberia a respeito de sapatos para neve. Eu quero… Vou lhe contar, irmão, o que precisamos hoje é voltarmos à Bíblia e o velho e antiquado batismo do Espírito Santo de volta à igreja, e muito destas outras coisas serão cortadas fora.
147 Eu não estou tentando favorecer a ignorância. Eu quero dizer, se você tem uma educação mais isso, amém. Mas o pacto educacional cairá num destes dias, mas o pacto com Deus durará para sempre e sempre e sempre. Isto seguirá até o fim das eras na eternidade.
148 Agora, Moisés…Ele não tinha que ser polido em nada; a única coisa que ele tinha que fazer era se encontrar com Deus. E um dia, Deus desceu e tinha um arbusto ali e disse: “Venha até aqui, Moisés. Eu quero falar com você.” Você sabe, há algo estranho nisto. Moisés poderia dizer: “Desde então, algo aconteceu.”
149 Olhe para ele. Ele havia se instalado lá embaixo, atrás de um monte — lá embaixo, ao pé da montanha. E quando ele o fez, ele se casou com uma linda mulher etíope; e ela era bonita e ele tinha um filhinho chamado Gerson. E oh, ele estava simplesmente se saindo bem. Ele havia se casado com Zípora, filha de Jetro, um sacerdote — um sacerdote de Midiã, e eles — eles estavam indo muito bem — tinham uma amável pequena família, tinham muitas ovelhas. E ele estava indo bem, então ele deixava que as pessoas seguissem em frente. Mas quando Deus encontrou com ele, Ele o transformou. Olhe para ele ali; aquele grande pastor ali atrás, mas na manhã…
150 Você sabe, algumas coisas…uma coisa a respeito disto, quando um homem se encontra com Deus, você sempre pode falar isto. Ele fará coisas insensatas em comparação ao que ele costumava fazer. Veja Moisés.
151 Agora, Moisés, na manhã seguinte, depois dele ter se encontrado com Deus naquela sarça ardente e Deus lhe haver dito para descer até o Egito, ele disse: “Primeiro, mostre-me a Sua glória.” E Ele lhe mostrou a cura divina, como Ele podia curar a sua mão com lepra. E ele estava descendo para o Egito.
152 Agora veja, na manhã seguinte, aqui estava ele descendo o seu caminho. Agora, ele tinha oitenta anos de idade. Você sabe, ele levou consigo quarenta anos de escola de teologia; Deus levou quarenta anos para tirá-lo daquilo (Isto é correto.) Para tirar dele o que o mundo havia colocado. Mas Deus pode fazer isto por você em quarenta segundos, se você simplesmente deixá-Lo fazer. Mas então…
153 Agora, aqui estava ele na manhã seguinte. Um dia um estudante polido, com toda sabedoria dos egípcios, e na manhã seguinte, veja o estudante. E colocou a sua esposa assentada na sela de uma mula; ela colocou seu garoto em seu colo. E aqui está ele com uma grande e longa…?…Ele tinha uma barba assim, a sua cabeça careca brilhando, uma vara em sua mão, descendo, mancando: “Glória, glória…?…”
“Para onde está indo, Moisés?”
“O que você disse? Huh!”
“Para onde você está indo?”
154 “Descendo para conquistar o Egito.” Um homem e um bebê… Mas ele o fez. Ele conseguiu. Por que? Ele se encontrou com Deus. E quando os problemas ficaram mais difíceis, e o — tudo saindo errado, ele se lembrava que ele havia se encontrado com Deus naquela sarça ardente. Aquilo ardia em seu coração, não importava quão perversos fossem os egípcios e o quanto eles não permitissem que os filhos saíssem, quantas vezes eles seriam saqueados no deserto, e disse: “Nós vamos a Deus…” e quiseram apedrejá-lo, e… [espaço vazio na fita — Ed.]
155 Eu creio que aquilo não o incomodava nenhum pouquinho, ele demandava em direção à terra prometida, pois ele se havia encontrado com Deus em uma sarça ardente. Sim, senhor.
156 Foi a pequena virgem Maria, apenas uma garotinha comum, em uma cidade pior do que é esta. Não obstante ela não fumava ou bebia; ela era uma virgem. E ela…Um dia ela estava em seu caminho com um — provavelmente com um baldinho debaixo de seu braço, descendo até um poço público para apanhar — apanhar um pouco de água, o suprimento diário de água.
157 Vamos apenas imaginá-la descendo ao lado de uma estrada, andando sozinha, conversando, ou cantando para si mesma, talvez algum bom hino: “O Senhor é o meu pastor; nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos; refrigera a minha alma.”
158 [Espaço vazio na fira — Ed.] Um cântaro era o que se usava naqueles dias, em vez de um balde. E de repente a grande Coluna de Fogo desceu em sua frente. Daquele fogo saiu Gabriel, o Arcanjo. Disse: “Salve, Maria. (Que significa ‘pare. Espere um minuto!’) Pare, Maria. Bendita és tu entre as mulheres. Encontraste graça diante de Deus, e terás um bebê, sem conhecer homem algum.”
Disse: “Como será isto?”
Disse: “O Espírito Santo fará sombra sobre você. E aquela Coisa Santa que nascerá de você será chamada de o Filho de Deus.” Amém.
159 Desde então, Maria se tornou uma mulher diferente. Aquela pequena virgem tímida saiu por todas as partes testificando: “Eu vou ter um bebê, sem conhecer varão algum.”
160 Ela não esperou até ver que tinha dado positivo; ela não esperou até ela sentir vida; ela não esperou por nada positivo…A palavra do Anjo foi suficiente para ela. Ela havia se encontrado com Deus. Agora, aquilo…Se você pudesse fazer aquilo agora, se tivéssemos mais Marias aqui nesta noite…Se tivéssemos Marias que não: “Espere até eu…Ver se não noto mais um pouquinho, antes de dizer qualquer coisa.” Antes dela sentir qualquer ou alguma coisa, ela simplesmente tomou a Deus em Sua Palavra e começou a louvá-Lo por isto. Oh, que coisa. Vamos segui-La por alguns minutos. Vamos vê-la rapidamente.
161 Ela tinha — uma prima chamada Isabel. E Isabel…O Anjo lhe falou, disse: “A sua prima, a velha Isabel…” Zacarias era um sacerdote, o encontrou no templo, em pé do lado direito do altar, e lhe disse que ele ia ter um filho através de Isabel. E ela ia conceber após os seus dias de sacerdócio no templo. E ela…
162 Ora, ele duvidou. Aquilo… Apenas…?…pensando, aquele velho sacerdote tinha muitos exemplos como Ana no templo, e — e Sara (a respeito do que acabamos de falar) velha e tendo bebês, disse: “Oh, isto não pode ser. A minha esposa é muito velha.”
163 Ele disse: “Eu sou Gabriel que vim de Deus. Você ficará mudo até o dia em que o bebê nascer. Você o chamará João.”
164 E ele ficou mudo. E ele subiu ali até a sua esposa. Ela concebeu, e ela ficou seis meses com o bebê sem nenhuma vida, e ela estava bastante preocupada. Então Maria tinha ouvido a respeito disto. Então eu vejo as suas pequenas bochechas bem coradas, enquanto ela seguia, simplesmente tão feliz o quanto podia estar — sem sentir nada ainda.
165 Jesus nunca disse: “Você sentiu?” Ele disse: “Você creu?” Você deseja crer nisto. Na hora que você crer…
166 “Quão preciosa pareceu ser aquela graça, no momento em que primeiro a senti.” Isto não soa correto, soa? “No momento em que primeiro cri. Quando cri em Deus…” Isso é quão preciosa foi. Oh, Deus tem feito a Sua aparição noite após noite nas reuniões e mostrando os grandes sinais e maravilhas; oh, isto devia simplesmente mexer um pouco com nossos corações. Com certeza. “Quão preciosa aquela fé pareceu — graça, no momento em que cri.”
167 Ali foi Maria — suas pequenas bochechas simplesmente tão rosadas, seus olhinhos cintilantes, brilhantes, se preparou e lá para cima das colinas da Judéia foi ela, lá em cima onde a sua — sua prima morava. E eu posso ver Sara…
168 Eu vejo as mulheres na rua…no almoço hoje, eu — eu…Eles me teriam jogado para fora do restaurante, se eu não tivesse virado minhas costas. Uma mulher entrou ali — ela seria mãe a qualquer momento — com um daqueles velhos shortinhos, uma grande velha coisa, oh, e fumando um cigarro. E os médicos dizem que é uma das coisas que mais matam. Ouça, irmão, isto é uma das coisas mais mortais. Com certeza é. E os médicos estão advertindo contra o câncer de garganta e pulmões e fumando, aquilo vai direto para aquele bebê de qualquer modo.
169 Mas aquilo…Mas as mulheres daqueles dias eram diferentes. Ela foi e se ocultou, ficou distante do olhar dos homens, e ela foi e se escondeu. E ela ficou ali por — por seis meses; o pequeno João nunca havia se movido. Ele havia se formado no ventre de sua mãe. Nós sabemos que isto é totalmente anormal.
170 Então talvez ela tenha levantado a janela, olhado para fora assim, as cortinas, e ela viu uma linda mulher se aproximando, com cerca de dezoito anos de idade. Ela olhou novamente.
171 “Oh,” ela disse: “Aquela é Maria. Oh, que coisa.” E ela agarrou o seu pequeno mantô e o colocou ao seu redor, correu rapidamente para fora. E o seu esposo estava mudo naquela época; ele não podia falar. Correu e pegou aquele — pegou aquele pequeno mantô e o enrolou ao seu redor, correu para fora. Ela estava assentada lá trás, tricotando sapatinhos e coisas, vocês sabem, se preparando. Vocês sabem, as mantinhas e pequenos trabalhos de agulha. E então ela correu para fora e disse: “Oh, Maria.”
172 Naqueles dias, vocês sabem, eles abraçavam uns aos outros; eles tinham amor uns pelos outros. Nos dias de hoje, você não tem mais isto.
173 Foi no centro da cidade. (A minha esposa não está aqui nesta noite. Eu já contei isto quando ela estava aqui.) Bem, eu fui até o centro da cidade aqui não faz muito tempo, e certa irmã disse: “Oi, irmã Branham.”
Eu disse: “Você não lhe respondeu.”
Ela disse: “Sim, respondi.”
“Bem,” eu disse: “como foi que ela te ouviu lá do outro lado da rua, e eu que estou bem ao seu lado não te ouvi?” “Oh,” ela disse: “Eu sorri.”
Eu disse: “Um sorrizinho bobo, isso não é nada. Que coisa! Por que você não falou com a irmã?”
174 Eu detesto ver estas coisas. Há algum tempo atrás, eu estava lá embaixo na Flórida e ali havia um — um…Nós estávamos realizando uma reunião ali em uma espécie de terreno que pertencia a uma duquesa. E eles disseram…Um dos administradores veio e disse: “A duquesa deseja te ver.”
“Bem,” eu disse: “Quem é ela?”
E disse: “Ora, ela — ela é uma grande mulher aqui. Ela é uma duquesa.”
Eu disse: “Bem, pois…ela é apenas uma mulher, não é?”
Disse: “Sim.”
175 Então eu disse: “Bem agora, se você vai me dar tempo para falar com ela, e estas pobres pessoas doentes aqui fora que necessitam muito mais disto?” Vêem? E eu disse: “Que tal um pouco do tempo deles?” Vêem?
“Oh,” Disse: “mas ela — ela…eu a receberei lá atrás da plataforma.”
176 E eu saí. Ela estava ali de pé com um par de óculos em sua mão seguros por uma haste, segurando-os assim. Agora, qualquer um com senso sabe que você não pode enxergar em — em um óculos apenas segurando-o assim. Uma enorme mulher com jóias em seu pulso, suficientes para enviar um missionário ao redor do mundo umas cinco vezes…Sim, senhor. Esperando…
E ela disse: “Você é o Doutor Branham?”
Eu disse: “Não, senhora; não.” Eu disse: “Eu sou o irmão Branham.”
“Oh,” ela disse: “Estou encantada.” E ela levantou aquela mãozona assim.
177 Agora, eu peguei aquela…eu estendi a mão e peguei aquela enorme mão gorda e a fiz baixar. Eu disse: “Fico contente em conhecê-la.”
Eu disse: “Abaixe-a, então eu a reconhecerei da próxima vez que eu a vir.” Vêem?
178 É isto mesmo. Eu gosto do antiquado e forte estreitar de mãos. Eu — eu — eu gosto que as pessoas sejam exatamente como elas são. Nós temos colocado muito desta “ostentação americana” como chamamos isto. Nós somos cristãos. Vamos viver como cristãos e ser homens e mulheres, soldados da cruz. Todas estas bobagens aqui, elas serão…Huh, eu gosto daquele velho e bom aperto de mãos, quando você o sente.
179 Paulo Rader disse uma vez, ele simplesmente deixou a sua esposa assentada à mesa, e eles entraram em uma discussão em relação a um determinado lugar que ele queria levá-la. (O grande Paul Rader, vocês sabem, um bom amigo meu.) Ele disse… Ele — ele ficou um tanto zangado, então ele — ele foi até à porta, e a sua esposa sempre o esperava ali e lhe dava um beijo de despedida. E ele saía até as escadas, e ia até o final da calçada e acenava de volta para ela assim, e ia trabalhar.
180 Disse que eles tiveram uma pequena discussão na mesa a respeito de alguma coisa. E ela parou na porta, disse que ele foi [O irmão Branham faz som de beijo — Ed.] “Adeus.” Ela disse: “Adeus.”
Saiu e foi para o…?…e virou no portão, acenou de volta, e disse que ela ficou de pé na porta chorando. Ele disse: ““Tchau”
E ela disse: “Tchau”
181 Seguiu rua a baixo e disse que isto começou a trabalhar em seu coração (O Espírito Santo tomou conta dele, você sabe.) Começou a operar em seu coração. E ele disse: “Oh, e se ela morrer enquanto eu estiver fora? E se ela cair morta? E se eu morrer? E se eu for ferido aqui na rua em Fort Wayne antes mesmo de eu voltar? O que eu poderia fazer?” Assim, falando sobre isto desta maneira. Oh, que coisa. Disse… Ele disse: “Oh, eu me senti tão condenado, que eu não sabia o que fazer.” Ele disse: “Eu corri de volta bem rápido, abri o portão empurrando e corri, e empurrei a porta e disse…Olhei ao redor e disse: ‘Helen, onde você está? Onde está você?”
182 Disse: “Eu ouvi um [O irmão Branham funga — Ed.]” Disse que ela estava em pé atrás da porta.” Disse: “Eu olhei assim para ela.” Disse: “Eu não disse nem uma palavra.” Disse: “Eu apenas cheguei e a tomei em meus braços e a beijei. E eu disse: ‘[O irmão Branham faz um barulho de beijo — Ed.] “Tchau” Ela disse: “Tchau.”
183 Então ele saiu e foi para fora para…e se virou no portão, acenou e disse que ela ficou na porta chorando. Ele disse: “Tchau”
E ela disse: “Tchau”
Disse: “Ela acenou como ela fez da primeira vez, mas da segunda vez ela colocou sentimento naquilo.” Então é assim que…
184 Servir ao Senhor é mais ou menos assim, você sabe. Você tem que colocar o seu coração nisto; você tem que ser sincero. Você tem que encontrar com Deus, não ir a igreja e fazer alguma confissão fria sem lágrimas; desça ali e permaneça ali…
185 Eu me criei em uma igreja batista, você sabe disto. E nós não éramos batistas como todos vocês batistas aqui: se aproximam e estreitam as mãos e tomam a mão direita do companheirismo, e colocam seus nomes no livro, e são batizados. Nós íamos até o altar e dávamos tapinhas nas costas uns dos outros até que entrávamos. Tínhamos algo, irmão. Quero dizer, você precisa mais…Vocês precisam de alguns batistas de Kentucky, velhos missionários batistas aqui. Eu digo, eles…A única diferença que vejo entre eles e as pessoas pentecostais é que eles não aceitam o falar em línguas; isto é tudo que sei. Eles…
186 Nós passávamos; permanecíamos ali no altar, e as velhas mamães ao nosso redor chorando e orando e batendo em nossas costas até algo acontecer. Nós permanecíamos ali até morrermos, e nascermos novamente, e nos tornávamos uma nova criatura em Cristo Jesus. Sim, senhor. E muito ruim que tenhamos… Nós temos que nos encontrar com Deus. Quando o homem se encontra com Deus é diferente. Ele é um…Ela se torna uma pessoa diferente dali para frente.
187 Havia um leproso certa vez, simplesmente cheio de lepra e quando ele se encontrou com Deus, desde então, ele não teve mais lepra. Havia uma mulher imoral que chegou até o poço certa vez para apanhar um pouco de água. E ela viu um — um judeu assentado do outro lado. E ela abaixou o cântaro; ela era tão imoral; ela não podia sair com as mulheres decentes. Eles as segregavam na época; eles não o fazem agora. Então eles apenas… Esta é a sociedade. Então elas apenas colocavam no poço… descia o cântaro e começava a trazê-lo para cima assim.
188 E quando ela o fez, ela ouviu alguém dizer: “Dá-me de beber, mulher.” Ou melhor, “Mulher, dá-me de beber.” (Esta é a forma que Ele disse isto, porque os verbos sempre estão antes do advérbio naquele país.) Mas Ele disse: “Dá-me de beber.”
E então, ela disse: “Não é costume para vocês, os judeus, pedirem aos samaritanos tal coisa. Não temos este costume uns com os outros.”
Ele disse: “Mas se você soubesse com Quem está falando, você me pediria de beber. Eu lhe daria água que você não teria que vir aqui puxá-la.”
“Ora,” ela disse: “O poço é fundo e como você…de qualquer, modo com o que você a tiraria?”
Ele disse: “A água que eu dou é Vida, Vida Eterna jorrando na alma.”
“Ora,” ela disse: “Nossos — nossos pais adoraram neste monte e você diz que em Jerusalém…”
189 E ele seguiu com a — com a conversa até que Ele captou o seu espírito. Quando Ele captou o seu espírito, Ele disse: “Bem, vá e pegue o seu marido e traga-o aqui.”
Ela…(Recordem, ela era uma mulher imoral.) Então disse: “Vá chame o seu marido e venha aqui.”
“Ora” ela disse: “Eu não tenho nenhum marido.”
Ele disse: “Tu disseste a verdade. Porque tiveste cinco, e aquele com o qual tu vives agora não é teu marido. Isto disseste bem.”
190 Observe aquela mulher. Rapidamente, ela havia encontrado Algo, o Mesmo que você encontra cada noite. Te transformaria como a ela transformou? Ela disse: “Senhor, percebo que Tu és um profeta.” Que diferença isto foi do sacerdote que disse que Ele era Belzebu. Ela era mais bem treinada do que a metade dos pregadores, e não obstante, era uma prostitua.
191 Disse: “Senhor, percebo que Tu és um profeta. Agora, sabemos… Nós, samaritanos, estamos esperando pela vinda de um Messias; Ele será um Deus profeta. Ele será o Messias, mas Ele nos dirá estas coisas. Ele fará esse mesmo tipo de obras quando Ele vier.” É este o sinal do Messias? Era isto então. Vêem? Disse: “Nós sabemos…Eu sei que Tu és um profeta; eu percebo que Tu és. Sabemos que quando o Messias vier, Ele nos dirá estas coisas. Mas Quem és Tu?”
Jesus disse: “Eu o sou, eu que falo contigo.”
192 Agora, eu quero um infiel que me diga uma vez que Jesus disse… muitos infiéis dizem: “Jesus nunca alegou ser o filho de Deus.” Ele alegou ali. Ele disse: “Eu o sou, eu que falo contigo.”
193 E rapidamente ela deixou aquele cântaro, e desde então… Desde então, ela ficou sabendo que o Messias estava na terra. Oh, que coisa. Se simplesmente pudéssemos fazer a mesma coisa nesta noite. Se pudéssemos compreender que Ele não está morto. Ele está vivo para sempre; Ele vive para fazer intercessão. “Porque Eu vivo, vós vivereis.” Aqui está em nós; o Seu Espírito no nosso meio.
194 Desde então, os homens da cidade creram em Deus por causa do testemunho da mulher. Jesus jamais fez aquilo novamente ali embaixo; Ele apenas desceu e fez aquilo aquela única vez, e toda a Samaria creu Nele. Ele nunca fez nenhum culto de cura; Ele estava guardando aquilo para Filipe. Mas desde então, aquela mulher foi transformada; aquela cidade foi transformada.
195 Certa vez um velho pescador, com um velho avental gordurento ao seu redor, o seu irmão, André, o trouxe diante de Jesus. E tão logo que ele chegou diante de Jesus, Jesus disse: “O seu nome é Simão; você é o filho de Jonas.” E desde então…Desde então, ele se tornou um homem diferente.
196 Filipe saiu e encontrou Natanael e o levou até Ele, e Ele disse: “Eis um israelita no qual não há nenhum dolo.”
Ele disse: “Rabi, quando Tu me conheceste?”
197 Ele disse: “Antes de Filipe te chamar, quando estavas debaixo da árvore, Eu te vi.” E desde então… Desde então, ele se tornou um homem mudado. Qualquer um que alguma vez entra em contato com Deus é transformado.
198 Havia um pequeno velho judeu de nariz aquilino… A Igreja com as chaves havia cometido um enorme e grave erro. Eles saíram por ali e disseram: “Agora, vamos todos nos ajuntar.” (Nós veremos que bem as chaves fizeram.) Saíram por ali e disseram: “Vamos todos reunir e eleger um homem que conviveu no nosso meio desde o princípio para tomar o lugar de Judas, porque está escrito na Escritura: ‘Fique deserta a sua habitação, e tome outro o seu bispado.’”
199 E diz que eles lançaram sorte, e caiu sobre Matias, e ele nunca havia feito nada. Aquela foi a escolha do homem. E Deus saiu e pegou o sujeitinho mais vil que havia na cidade para tomar o seu lugar, um velho judeuzinho.
200 Ele disse: “Eu lhe mostrarei o que eu farei com ele…?…” E ele… Assistiu quando Estêvão morreu, aquilo o atingiu. Então a próxima coisa que você sabe, ele estava em seu caminho. Ele tinha uma carta em seu bolso dizendo: “Eu pegarei aqueles santos roladores. Eu tenho bem aqui a carta do sacerdote. Eu descerei até Damasco e vou colocá-los na cadeia; eu farei o que puder. Eu vou parar com aquela gritaria e falatório alto e todo aquele comportamento estranho, falando em línguas e coisas. Eu trarei ordens; eu farei isto.” Com aquele narizinho recurvado para baixo assim.
Deus disse: “Eu apenas vou encontrá-lo no caminho e transformá-lo.”
201 Por volta do meio-dia, estava vindo no meio do caminho, e a primeira coisa que lhe aconteceu, aquela Coluna de Fogo apareceu diante dele, e disse: “Saulo, Saulo, por que tu Me persegues?”
Ele caiu no chão. Ele disse: “Senhor, Quem é este a quem eu persigo? Qual é o Teu Nome?”
Ele respondeu: “Sou Jesus, e duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões.”
202 E desde então, ele se livrou de sua carta e se tornou um deles. Desde então…sim, isto o mudou.
203 Ananias colocou as mãos sobre ele por uma visão que ele teve, e ele recobrou sua vista, o levou até o rio de Damasco e o batizou. Ele se tornou o — um santo para a igreja gentia. Deus…
204 Agora, veja aqui. Como…o que ele disse…Quando Paulo converteu, talvez a igreja tenha dito: “Oh, veja o que temos agora. Nós temos este grande poderoso Paulo. Nós sabemos que este homem cresceu sob Gamaliel; ele é um dos maiores ensinadores na terra. E ele é um fariseu; ele…Oh, ele é um grande homem. Nós o colocaremos lá em Jerusalém, e faremos dele o cabeça da igreja ali em cima. E tomaremos Pedro…Naturalmente aquele é o que está com as chaves; ele é ignorante. Ele não (A Bíblia diz que ele era um ignorante e iletrado.)…E ele tem as chaves, então nós simplesmente o enviaremos para os pobres e tolos gentios. Isso é — é a esses que nós o enviaremos também. Porque ele faz muitos milagres, mas este grande homem, intelectual; nós traremos até aqui em cima para esta multidão intelectual.”
205 Huh, o Espírito Santo enviou Paulo para os tolos, e o fez esquecer tudo que ele havia conhecido, e tomou Pedro (o tolo) e o enviou para os cultos. Qual foi o problema? Eles se encontraram com Deus, e desde então o intelectual não contava mais. Isto é correto. Desde então, o registro foi mudado. Como Deus faz coisas exatamente contrárias ao pensamento do homem. Oh, que coisa. Isto… Ele não… Ele faz as coisas tão simples. Sim, Paulo foi um homem mudado.
206 Havia um homem cego (nós pregamos a respeito outra noite) assentado no portão, pedindo esmolas. E se encontrou com Deus e desde então…?…havia um maníaco lá em Gadara, o qual rasgava as suas próprias roupas, queria viver em um cemitério. (Este é um bom lugar para demônios.) Então ele estava por ali e eles colocaram correntes ao seu redor. Ele era muito forte. Olhe para um homem…
207 Você já viu uma pessoa louca? Ora, ela tem três ou quatro vezes mais força. E se uma alma capitulada pelo diabo, tem quatro vezes mais a sua força, o que seria se você se rendesse ao Espírito Santo? Quantos milhares de vezes a sua força seria? Não fique assustado. Por que? Ele andou no Nome do Senhor Jesus; esta é a unção. Encontre Deus e descubra o que acontece.
208 Este louco correu por ali. O diabo disse: “Vá, pegue aquele velho e magro sujeitinho que está vindo ali em cima, com seus ombros inclinados.” Disse: “Vá buscar aquele sujeitinho ali embaixo. Veja todas aquelas pessoas olhando ao seu redor.” Disse: “Desça e traga-o.”
209 Aqui correu ele, e quando o fez, ele se encontrou com Deus. E desde então, ele colocou as suas roupas; ele ficou em seu estado normal. O que? Quando ele se encontrou com Deus! Amigos, Quando você se encontra com Deus, cada homem é transformado.
210 Só por um momento, eu vou fazer uma confissão agora. Eu quero que você ouça isto. Eu tenho sido ministro por trinta e um anos. (Estarei concluindo após este testemunho.) Eu nunca mais tive medo da morte desde que me tornei um cristão. Mas o que me assustava, ou me preocupava, era o tempo, se eu morresse antes que Jesus viesse, eu não queria ser um — um espírito. Eu — eu sempre tive medo de qualquer coisa que se parecesse com um fantasma; eu — eu — eu ficava com medo disto. Então, eu — eu — eu pensava quando eu fosse… Eu — eu conheço este corpo. Eu pensava que eu iria para estar com o Senhor, mas talvez eu veria um de meus irmãos. E ali eles passavam como se fossem uma pequena nuvem branca, um espírito, a alma daquela pessoa.
211 Eu diria: “Oh, aí — aí está o meu irmão. “Oh, se eu simplesmente pudesse estreitar a sua mão. Ele não tem nenhuma mão; está apodrecida lá embaixo na sepultura. Se eu pudesse dizer: “Oi,” mas ele não tem…eu não posso…eu não possuo nenhuma língua; minha língua está apodrecida lá embaixo na sepultura. Se eu pudesse abraçá-lo, mas eu não tenho…eu — eu sou um espírito.”
212 Oh, aquilo me matava de medo. Eu — eu simplesmente não gostava daquilo. E eu — eu — sou uma pessoa iletrada, e eu mal consigo ler, tenho uma educação de sétima série. E então eu pensei: “Bem, se eu pudesse apenas…eu espero viver até o Senhor vir.”
213 Agora, eu sabia que quando Ele voltasse, o meu corpo ressuscitaria. Eu sei que teria um corpo; toda idade avançada terminará. Você nunca ficará velho lá. Não, senhor. Cada símbolo do pecado será tirado, e a velhice é um símbolo do pecado. Então, tudo que representou o pecado será retirado, por causa da maldição…Não que você tenha pecado, mas você é um da raça de Adão, e você — você retorna ao pó.
E eu pensei: “Se eu pudesse simplesmente viver para ver a vinda de Jesus.”
214 Eu disse para o irmão Gene aqui, e ao irmão Leo e aos outros muitas vezes, o irmão Fred, muitos de meus amigos, eu disse: “Oh, eu espero viver para ver Jesus vindo. Porque quando Ele vier, eu serei transformado e eu não terei que ser um fantasma. Eu não quero ser isto. Não, senhor.” Eu — eu disse: “eu seria…tudo bem com a morte, mas eu — eu quero estreitar as mãos. Eu amo os seres humanos. Eu não amo…?…seres humanos, então eu — eu queria ser aquilo.”
215 E outra manhã (cerca de cinco semanas atrás) eu tinha estado fora em uma reunião e cheguei. Eu estava cansado, e eu acordei no quarto por volta das sete horas. E eu disse: “Nós desceremos até o tabernáculo nesta manhã…ou pela manhã,” para a minha esposa. E ela ainda estava dormindo, e eu como que levantei a cabeça da cama e coloquei as minhas mãos para trás assim. E eu estava apenas deitado ali pensado. Eu disse: “Ei, eu estou com cinquenta anos de idade. Eu não fiz nada para o Senhor ainda. Eu tenho que me apressar e fazer algo.” E eu disse: “Ou eu…eu — eu estarei velho daqui a pouco.” Eu disse: “Eu — eu tenho que apressar e fazer algo; eu não fiz nada para o Senhor.”
216 E eu disse: “Mas você sabe, eu com certeza detestaria a…eu detesto a idéia de ter que morrer antes de Sua vinda.” Eu disse: “Se Ele apenas viesse…” Eu disse: “Eu — eu tenho pavor deste pensamento, se Ele ainda demorar alguns anos e eu tiver que ir, e talvez eu não esteja vivo para ver isto, e eu terei que morrer e me tornar um espírito.” Mas, eu não gostava disto de modo algum.
217 E enquanto eu estava deitado ali pensado naquilo, eu ouvi algo simplesmente tão claro como você está ouvindo a minha voz, como eu estava lhe dizendo ontem à noite, disse: “Continue adiante.”
218 Bem, eu — eu…primeiro eu…Isto veio de tal modo, exatamente como estas visões aqui: Você diz isto, e você não sabe que disse aquilo. Você está falando, conversando; você não sabe o que está falando. Quando vejo uma visão diante de alguém, eu não sei o que eu disse. A única forma que sei, é voltando a fita e procurando. Vêem? Eu não sei o que eu disse, porque você está em outra parte, em outro lugar, talvez quarenta, cinqüenta anos atrás na vida de alguém ou bem no futuro na vida de alguém. Vêem? Você não sabe; você simplesmente não sabe que disse aquilo.
E eu — eu disse: “Estou seguindo em frente.”
Disse: “Continue seguindo em frente; continue seguindo em frente.” Disse: “A grande recompensa está no fim do caminho.”
219 Agora, eu pedi a permissão do — dos dirigentes e aos demais para dizer isto. Eu creio que foi uma visão, mas se foi, eu nunca tinha visto nada como isto. Tenho visto visões desde que eu tinha cerca de três anos de idade, talvez mais novo do que isto. E eu nunca vi nada como isto, tal experiência nunca havia acontecido comigo. Estou lendo um livro, que o pastor daqui me deu, de outra pessoa que teve uma experiência parecida. Eu o li, pois diz que o irmão (como era? Wigglesworth? Ou…) Price — irmão Price teve uma experiência de algo parecido; eu queria pegar o seu livro ver o que era. Eu — eu quero descobrir.
220 Eu não quero dizer trasladação, porque isto podia parecer (se você quiser) que estava tentando copiar São Paulo. Não, eu quero — eu quero ser apenas o que sou. Vêem? Apenas… Eu não posso ser São Paulo, mas eu sirvo ao mesmo Deus que ele servia. E então…
Eu disse…Aquilo apenas continuou dizendo: “Siga em frente.” E eu — eu — eu falei de volta, e eu disse: “Bem, estou seguindo.”
Ele disse: “A grande recompensa está no fim do caminho.”
Eu disse: “Eu compreendo…” Eu disse: “Quem…Isto talvez tenha sido a minha esposa.” Eu disse: “O que você disse, querida?”
Eu a balancei; eu disse: “Meda? O que você disse:” Ela respondeu “Hum?” Ela estava dormindo.
E eu disse: “Ora, não foi ela.” Eu disse: “Talvez tenha sido o Espírito Santo.” Eu disse: “Bondoso Pai celestial, foste Tu falando com o Teu servo? O que Tu queres que eu saiba?”
221 Ninguém respondeu. Eu esperei um pouquinho. Eu ouvi novamente, dizendo…parecia que eu podia ouvir alguém cantando aquele hino: “Senhor, deixe-me olhar além da cortina do tempo.” Vocês já ouviram? Vocês conhecem?
Senhor, deixe-me olhar além da cortina de sombra — de mágoas e temores; deixe-me ouvir o toque dos sinos do porto.
Iluminaria meu caminho,
E baniria todos os temores;
Senhor, deixe-me olhar além da cortina do tempo.
222 Parecia que eu podia ouvir alguém cantando isto. Eu pensei: “Gostaria de saber o que é isto?” Eu estava simplesmente como estou agora.
E eu ouvi algo dizendo: “Prossiga.”
Eu disse: “Prosseguirei.”
Ele disse: “Você gostaria de ver além da cortina?”
Eu disse: “Isto me ajudaria.”
E logo então, eu senti algo acontecendo comigo. E pensei: “O que está acontecendo aqui?” E eu olhei para trás, e eu pude ver a mim mesmo deitado na cama.
223 Agora, se isto — se isto for empecilho para você, então Deus me perdoe por tê-lo dito. Vêem? Eu nunca disse isto antes, somente para a minha igreja, minha própria igreja. E eu olhei para trás…E eu espero — pela graça de Deus, que você não me classifique como um fanático. Eu — eu…Se sou, eu não sei. Eu — eu não quero ser. Você entende? Mas eu…Deus no céu sabe que isto é verdade, enquanto seguro minha Bíblia sobre isto, exatamente como eu lhes contei ontem à noite sobre os esquilos. Isto aconteceu recentemente. Eu olhei para trás, e vi a mim mesmo, e eu não estava me movendo. E virei, olhei para este lado; parecia um pequeno lugar descendo assim.
224 E eu — eu — eu não digo isto como um pretexto, mas eu tenho sido duro com as mulheres. Eu tenho sido chamado de odiador de mulheres, mas eu não sou; eu — não sou. Eu — eu gosto de minhas irmãs, mas eu não gosto de ver as mulheres agindo da forma que estas modernas americanas agem. Quando fui até Saint Angelo, nas catacumbas em Roma, na — na Itália — havia um aviso ali em cima das catacumbas que dizia: “Por favor, mulheres americanas, coloquem as suas roupas antes de entrarem neste lugar em respeito aos mortos.” Um aviso para as mulheres americanas… Ora, é uma desgraça.
225 Eles me perguntaram: “Vocês têm alguma mulher decente lá?”
Eu disse: “Oh, claro que temos. Isto é apenas o…Aquele é outro grupo.” Vêem? Mas elas eram conhecidas como americanas, isso é o que era.
226 E então, isto… eu… eu não terei tempo nesta reunião para lhes contar. Em 1933, esta é uma nação de mulheres. É o número treze. Ela aparece no capítulo 13 de Apocalipse: Treze estrelas, treze listras, treze… tudo é treze. Tudo é a mulher. E recordem, Assim Diz o Senhor, haverá uma mulher que governará antes do fim do tempo. Ela será uma presidente, vice-presidente, ou será a igreja católica como uma mulher. Eu a vi: Uma grande mulher, a nação se inclinando para ela. Isto será antes do fim do tempo. Assim Diz o Senhor. Anote isto e descubram, vocês, jovens. Veja se isto acontece. Se não acontecer, eu sou um falso profeta.
227 Agora, apenas recorde; este é o fim. Esta América é a nação das mulheres. É um lugar onde ela é a deusa independente e o homem não lhe diz nada. Ele é a patroa; ela administra tudo, negócios e tudo mais, até mesmo subiu na plataforma da igreja, no púlpito e administra agora. Então, aí está você. Veja, tem sido…Isto é absolutamente tão inescriturístico como — como Caim e Abel…ou Abel seria o — como Caim. Certamente, todas estas coisas, ela governa. E ela — ela é uma deusa. Isto é verdade na América.
228 Não vocês, irmãs…Mas eu sempre fui um pouquinho áspero com elas assim. E talvez eu — eu acho que sou muito grosseiro algumas vezes, talvez. Mas como eu posso? Se você…Se você é espiritual, você captará isto neste instante. Vêem? Quantos de vocês acham que compreenderam o que quero dizer? Bom.
229 Veja Elias. O que ele clamava? Ele não pôde evitar isto. Ele clamou contra aquela Jezabel, não clamou? Como… Aqui vem João Batista com o mesmo espírito dele. Como poderia ele deixar de clamar contra isto: “Não é lícito que possuas a mulher do teu irmão.” Isto lhe custou a sua cabeça. Vêem? Deus toma o seu homem, mas nunca o Seu espírito. Vêem? Ele continua se movendo. O precursor da vinda do Senhor Jesus, como Tu falaste lá embaixo no rio em — em 1933 quando eu estava batizando ali, e veja você o que aconteceu a isto. Vêem? É exatamente o que Ele disse que aconteceria. Então você não pode impedir isto.
230 E quando olhei, vindo, correndo para mim, era, parecia para mim, um milhão de mulheres jovens, com cerca de vinte anos de idade. Eu nunca tinha visto mulheres tão bonitas em toda minha vida. Seus olhos pareciam estrelas, seus dentes tão brancos como pérolas, cabelos longos caídos até a cintura, com trajes brancos até os seus pés e estavam descalças. E elas eram cada uma… agora, eu…(Me desculpem agora, vocês mulheres.) Cada uma delas corria e lançava os seus braços ao meu redor, e gritava: “Meu precioso irmão.”
231 Agora veja, Deus sabe que quando eu era um garoto… vocês leram a minha história. Quando eu tinha sete anos de idade, o Anjo do Senhor encontrou comigo em um redemoinho naquele arbusto naquele dia e disse: “Nunca fumes, bebas ou desonres o teu corpo.” Eu nunca fumei em minha vida, nunca bebi em minha vida, e eu tenho… eu não conheci nenhuma outra mulher a não ser a minha esposa. E então, eu não vivi imoralmente quando eu era um pecador. E… Mas eu… desde que me tornei um cristão, eu tenho tentado viver tão correto quanto eu sei como viver, e Deus sabe que isto é a verdade.
232 E — e deixe-me dizer isto: Não me importa quão santo um homem seja, contanto que seja humano, ele não pode tomar outro sexo em seus braços (uma fêmea) sem ter uma sensação humana. Não me importa; você me diz isto, e eu lhe direi que você está contando uma história. Isto…se você é um homem viril, se você é realmente um — um homem, é desta forma; você não pode evitar. Você é humano. Agora, não estou dizendo que você faria alguma coisa errada; mas as sensações estão ali exatamente do mesmo modo.
233 Mas nisto, não havia. Louvado seja Deus, havia acabado. Era como…não como…quando tomo minha própria irmã, Dolores, em meus braços. Não era como uma mãe segurando o seu bebê. Eu — eu não sei. Era perfeito.
234 E eu olhei e ali vinha um grupo de homens, parecia que milhões deles vinham deste lado. E eles estavam todos — estavam usando trajes brancos e eles tinham cabelos despenteados caídos até seus pescoços. E eles me agarravam e gritavam: “Nosso precioso irmão.”
235 Eu disse: “Eu — eu não sei.” E me virei; e olhei e lá estava eu deitado na cama. Agora seja onde for, não é muito longe daqui. Se é em outra dimensão ou onde for, eu não posso dizer. Mas eu olhei para trás e vi a mim mesmo deitado na cama; e olhei para este lado, e aqui estavam aquelas pessoas. E aquilo…
236 Se eu dissesse “perfeito” isto não serviria. Se eu dissesse “esplêndido”, eu não consigo encontrar a palavra em inglês. Ali não havia nenhum ontem, nenhum amanhã, era tudo agora: nenhuma enfermidade, sem mágoa, sem pecado, sem cansaço. Eles não comiam, nem bebiam; eles não dormiam (eles não precisavam), mas mesmo assim eles eram seres. E eles colocaram seus braços ao meu redor, eu os sentia do mesmo modo que estou sentindo minhas próprias mãos assim.
237 E eu olhei, vindo através da multidão, e ali vinha minha própria querida esposa. Ela morreu quando estava com vinte e dois anos de idade. E ali vinha ela, a mãe de Billy. E ela chegou. Eu disse: “Ela me chamará de seu esposo.”
238 Ela estava abrindo seu caminho entre as mulheres, acenando assim para mim. Eu podia ver aqueles olhos negros simplesmente brilhando. (Ela era uma garota alemã.) Ela correu e lançou seus braços ao meu redor. Ela disse: “Meu querido irmão.”
239 E lá havia uma mulher muito bonita ali em pé, simplesmente me abraçou e disse: “Meu precioso irmão.”
240 E então a Hope, ela colocou o seu braço (esta era a minha esposa.) — Ela colocou o seu braço ao redor desta outra mulher; ela disse: “Não é isto maravilhoso? Ele está conosco agora.”
Eu disse: “eu — eu não compreendo isto.” Eu disse: “Eu — eu — eu não posso compre…”
241 E aqueles homens me levaram, e me colocaram em um imenso lugar alto, e me colocaram ali. E eles estavam louvando a Deus, nenhum deles me beijou, apenas me abraçando e dizendo: “Irmão, nosso precioso irmão.”
E eu olhei e as pessoas estavam vindo de todas as partes. E eu disse: “O que é isto?”
E aquela voz agora, de ninguém, a mesma voz que havia falado no quarto, ainda continuava comigo. Disse: “Isto é amor perfeito.”
242 E eu sempre ensinei: A evidência do Espírito Santo é o amor perfeito. Vêem? Eu creio no falar em línguas, é claro. “Mas embora eu falasse a língua dos homens e dos anjos e não tivesse caridade, eu nada seria — me tornaria como o metal que soa e o sino que tine.” Então, quando você fala em línguas e tem amor ali, aquilo te mostrará.
243 E o amor que teríamos aqui seria como começar aqui de uma sombra, da sombra, das sombras, dentro da sombra. E da sombra para uma névoa, e para uma pequena unidade, e em um riacho e em um rio, e então em um oceano. Foi assim que isto chegou ali, simplesmente perfeito, tudo. Você não podia morrer; você não podia estar em pecado. Oh, nunca…eu — eu nunca serei capaz de explicar como era aquele lugar. Vêem? Isto — isto — isto apenas… Isto era simplesmente perfeito, além de perfeito. Logo então, ali havia um…
Eu disse: “Eu — eu não sei o que é isto.”
244 E uma mulher muito bonita correu e disse: “Oh, meu precioso irmão,” ela disse: “Estou tão feliz por você ter chegado.” E ela se afastou, e olhei para ela e pensei: “Que coisa, como todos são tão bonitos e tão jovens e tão…” E eu disse: “O que é isto?”
245 E aquela voz disse: “Aqui toda imagem da velhice e tudo mais é trazido de volta à perfeição.”
246 Veja, nós comemos alimento até chegarmos a uma certa idade. Quando eu tinha dezesseis, eu comia sa…Que a ciência responda isto de mim: eu como o mesmo alimento que comia quando eu tinha dezesseis anos de idade, eu como agora: feijão, pão, batatas, carne. E toda vez que eu comia, eu renovava a minha vida. Todos sabem, aquilo forma as células sanguíneas, e foi assim que chegamos aqui. E agora… um médico assentado aqui saberia o mesmo. Então eu ficava mais forte, maior o tempo todo. E quando alcancei os vinte e dois (você também), continuei comendo o mesmo alimento, e ficando mais velho e mais fraco o tempo todo, colocando vida em meu corpo.
247 Me expliquem, cientistas. Se estou derramando água de uma jarra em um copo, e quando ele fica quase cheio, e continuo derramando mais água e continua derramando. Cientificamente, me fale sobre isto. O que é isto? É uma ordem que Deus determinou. Quando você alcança aquela idade, Ele te tem exatamente onde Ele deseja que você esteja, e diz: “Venha morte; entre.” Pergunte à ciência se você não começa a morrer depois dos seus vinte e dois anos. Não importa quão bem você coma, você está morrendo, andando nesta direção. Isto finalmente…A morte então estará exatamente em seu encalço. Mas você crescerá até alcançar aquela idade. De cerca de… Você está em sua melhor forma dos seus quinze até por volta dos vinte e dois. É isto mesmo.
248 Aquelas pessoas pareciam estar simplesmente em seu apogeu, simplesmente no melhor deles. E eu olhando para elas ali e como elas estavam olhando. Então aquilo… eu pensei: “Não é isto maravilhoso?”
249 E quando eu vi a minha garotinha, oito anos de idade, [O irmão Branham disse “anos” em lugar de meses – Nota do Trad.] quando…vocês recordam da noite, e vocês leram isto em minha história. Quando eu me encontrei com ela, ela era uma jovem. Ela disse: “Oi, papai.”
E eu disse: “Papai? Ora você tem a minha idade. Eu não compreendo.”
Ela disse: Papai, na terra, eu era a sua pequena Sharon.”
E eu disse: “Onde está a sua mãe?”
Disse: “Ela esta em sua casa esperando por você.”
Ela disse: “Eu esperarei aqui por Billy Paul, meu irmão.”
250 E quando eu saí da visão…Hope estava com o seu braço ao meu redor ali, e quando eu saí da visão (de pé no quarto) ela ainda estava com o seu braço ao meu redor. E eu não estava em nenhuma visão, nenhum coma; eu estava em pé como estou agora. E ela estava me dando tapinhas neste ombro. Deus é o meu juiz.
E eu disse: “Hope, você ainda está aqui, não está?”
251 Ela disse: “Billy, me prometa que você não vai se preocupar comigo e com Sharon.” Eu estava quase para… eu estava com uma pistola em minha mão poucos minutos antes daquilo. Eu a disparei de todos os modos tentando cometer um suicídio. Naquele mesmo dia, eu havia tentado colocar a minha mão em uma linha de trinta e três mil volts quando eu estava trabalhando como um eletricista. (Vocês conhecem a minha história.) E a primeira coisa que eu sei, eu estava no chão, ali suando, sem saber o que havia acontecido. Aquilo significava que Deus estava preservando este ministério para vocês, gente; eu teria partido naquele momento.
252 E então, ela estava com o seu braço ao meu redor. E eu disse: “Hope, você ainda está aqui.” O quarto estava escuro…
Ela disse: Me promete?”
Eu disse: “Eu te prometo, Hope.”
E quando ela disse, ela me deixou. Ela me deu um tapinha, me abraçou amavelmente e me deixou.
Eu disse: “ Você ainda está aqui, Hope, em algum lugar. Não está?”
E eu apalpei ao redor para senti-la. E acendi a luz, e fui tocando em cada cadeira por ali.
Eu disse: “Onde você está querida? Não me deixe; não me deixe.” Saí pelo quarto, procurando-a assim. Eu era apenas um jovem, havia acabado de casar, e Billy e a Sharon haviam nascido.
253 E eu a vi. Desta vez, quando a vi, ela tinha a mesma aparência. E eu estava ali naquele lugar. E eu disse: “Eu não compreendo isto. Por que vocês me colocaram aqui em cima?”
Disse: “Você era um líder. Você nasceu um líder, para guiar o povo.”
E eu disse: “Oh, que coisa.” Eu disse: “Bem…”
254 Ele disse: “Bem…Ele disse: “Bem, isto é perfeição.”
Disse: “Isto é como os patriarcas quando se reuniam com o seu povo.”
E eu disse: “É isto…eu — eu — eu — eu…Isto é após a morte?”
“Sim.” E eu virei e olhei para trás. Lá estava eu ainda deitado na cama. Ele disse: “Isto é após a morte.”
E eu disse: “Oh, então eu morri. Bem, isto é maravilhoso; é bom para mim estar aqui. Eu gosto disto.”
255 E então esta mulher, uma moça muito bonita que havia acabado de colocar os seus braços ao meu redor assim. E disse: “Apenas siga em frente.”
256 E eu disse: “Bem, ora…Eu não consigo compreender isto.”
Eu disse: “São todos estes Branhams?” Parecia milhões deles. Eu disse: “Todos estes Branhams?”
Aquela voz disse: “Eles são os teus convertidos.”
Eu disse: “Convertidos?”
257 Disse: “Você está vendo esta mulher que você está admirando.” Disse: “Ela tinha mais de noventa quando você a guiou para Cristo. Olhe para ela agora. Não é de se admirar que ela grite: ‘Meu precioso irmão.’”
258 Eu disse: “Oh, se eu pudesse apenas voltar. Se eu pudesse apenas ter uma chance. Eu os agarraria; eu os puxaria; eu os persuadiria. Vêem? Nunca deixe ninguém perder isto. Isto é — isto é perfeição.”
259 E logo então, eu olhei…E eu tinha um velho cachorro. Nós costumávamos caçar; ele me sustentava, me punha na escola, com a caça de gambá, caça de guaxinim e coisas. E quando mudamos para a cidade, um policial o envenenou.
260 Quando falava em sua sepultura, pois eu o havia enterrado no fundo de nosso quintal, eu dizia: “Fritz, se houver um lugar…” eu era um pecador, com cerca de dezessete anos de idade. Eu disse: “Se houver um lugar chamado céu, você estará lá.” Mais tarde, eu me converti. Eu sempre pensava… Agora algum… Eu disse isto a alguém, e eles disseram: “Um animal no céu?” Positivamente existem animais no céu. Eu quero lhe perguntar algo que acabará imediatamente com a crítica. Diga-me o que aconteceu com aqueles cavalos e carruagens que desceram e levaram Elias para cima. Onde estava aquele cavalo que Jesus veio e cavalgou com as Suas vestes imergidas em Sangue, cavalgando um cavalo branco de batalha? Vêem? Onde aquele lobo e cordeiro vão se alimentar juntos, e o leão comendo palha com o touro? De onde vem aquilo?
261 E eu olhei, descendo através da colina, e ali veio o velho Fritz. E ele olhou para mim e se aproximou e lambeu a minha mão e eu o acariciei. Logo então o velho Prince, o meu cavalo, chegou e colocou a sua cabeça sobre o meu ombro e começou a relinchar.
Eu disse: “Ó, Deus.” Eu olhei para cima.
E Ele disse: “Tudo que você já amou, e todos que te amaram estão reunidos aqui.”
E eu disse: “Eu quero ver Jesus. Eu quero ver aquele que tenho amado e — e pelo qual tenho trabalhado.”
262 E eles disseram: “Você não pode vê-Lo neste momento; Ele está mais acima. Mas um dia Ele retornará. E quando Ele vier, Ele chegará a você primeiro. E você será questionado sobre o evangelho que você pregou. E então, se você passar no teste, então nós iremos contigo de volta a Ele, de volta à terra e viveremos juntos para sempre em um corpo, um corpo de carne, onde poderemos comer e beber.”
E eu disse: “Você quer dizer, Ele me questionará sobre a Palavra que eu preguei?”
Disse: “Sim.” E aquela voz falando comigo disse isto.
E eu disse: “Bem, São Paulo será questionado também?”
Disse: “Certamente, com a sua congregação.”
263 Eu disse: “Então se São Paulo passar nisto, eu passarei também.”
Eu disse: “Eu preguei isto exatamente da maneira que ele pregou, sem mudar uma só palavra.”
E então aqueles milhões gritaram: “Nós sabemos disto e estamos descansados em segurança.” E mais ou menos naquele momento, eu ouvi uma Voz dizer: “Continue seguindo em frente.”
E eu senti a mim mesmo me movendo. Eu disse: “Eu não preciso voltar, preciso?” “Continue seguindo em frente.” E eu me virei e olhei para o meu corpo; eu o vi se movendo. Eu estava chegando e num instante eu estava no quarto novamente.
264 Amigos, desde então, eu tenho sido uma pessoa mudada. Eu não sei o que você pensa a respeito disso, mas com a minha mão na Bíblia, isto é verdade. Aquilo…seja o que for…Eu não sei se foi aqui, se foi uma visão. Eu nunca havia tido uma assim. E vamos dizer que foi uma pequena trasladação. (Eu não digo que foi.) Digo que o meu espírito saiu e entrou ali. Eu não sei o que foi. Se — se aquilo era glorioso sob aquele primeiro céu, o que Paulo deve ter visto quando ele foi até o terceiro céu e voltou e disse: “As coisas que o olho não viu; o ouvido nunca ouviu; e não subiram ao coração do homem são as que Deus preparou para aqueles que O amam.”
265 Tenho estado mais determinado. Eu…Este é o meu segundo reavivamento desde então. Eu serei mais determinado para fazer tudo que posso para persuadir os homens e as mulheres — por favor, estejam certos disto! Se o amor de Deus não ancorar de modo supremo em seu coração, não tome nenhuma sensação ou emoção. Você esteja certo de que você — você pode virar a outra face, que isto — que Deus é — Cristo é tudo em tudo para você. Não perca isto, meu irmão.
266 Apenas recordem. Eu direi isto, com a fé que eu tenho naquela visão, seja o que quer que aquilo foi, eu direi isto no Nome do Senhor: A não ser que você tenha aquele amor perfeito, você nunca entrará ali, porque nada poderia alguma vez estar ali sem isso. O seu espírito estaria fora de lugar ali. Ele não poderia entrar; ali não haveria nenhum modo para que ele entrasse. Assim como não seria possível um grão de milho brotar no chão sem um germe de vida nele. Não importa quão natural ele parecesse, ele não poderia crescer.
267 Meus amigos, vocês pessoas idosas, vocês jovens, vocês não sabem a hora que vocês vão partir. Nós não sabemos disto. Mas deixe-me te persuadir como um irmão cristão, aquele que te ama: A não ser que você nasça novamente e o espírito do amor de Deus entre no seu coração, com certeza você perderá aquele lugar. Deixe-me te pedir: Se Deus me deu — deu graça entre nós, e você crê em mim, eu sou honesto. O que aconteceu, eu não sei. Mas Deus no céu, o Qual — o Qual é onipresente e está aqui agora…quando eu deixar este mundo, Pai celestial, por favor, deixe-me descansar ali até Jesus vir. Isto — esta — esta — esta será recompensa suficiente para mim, se eu simplesmente puder descansar naquele lugar, até que eu O veja vir.
268 E então, me foi revelado: “Se este tabernáculo terrestre for dissolvido, já temos um esperando.” Nós temos um esperando. Irmão, irmã, isto é verdade. Agora, eu penso que eu tenho o Espírito de Deus. Se não é o Espírito que está em mim, eu não sei.
269 Veja, vamos tomar a natureza disto. Vamos tomar a Coluna de Fogo que seguiu os filhos de Israel, Aquela que eles fotografaram. Sem dúvida muitos de vocês a têm; se não, apanhe uma quando você passar. Foi examinada pelo Governo Federal e os agentes de Impressão Digital e Documentos do FBI; está ali no corredor. Uma está no Salão de Arte Religiosa em Washington D.C. como o único Ser sobrenatural que já foi fotografado. Tem sido visto na plataforma. Os santos sabem disto; eles O têm observado. Milhões vezes milhões de vezes ao redor do mundo O têm visto mover, O vi pessoalmente aparecer na plataforma.
270 Minha esposa, cerca de seis meses atrás, A viu pela primeira vez. Ela estava no rio naquele dia quando Isto apareceu lá embaixo. Quando o artigo saiu por todo o — mundo que fala inglês pela Imprensa Associada: “Luz mística apareceu sobre o local enquanto o ministro batista batizava.” Falou ali…Ela estava; as pessoas A ouviram falando. Milhares de pessoas ali em pé me observando batizar no meu primeiro reavivamento — quinhentos convertidos — no rio Ohio…Isto saiu no jornal, recortes de jornal; nós os temos. Saiu na Impressa Associada, no Canadá, por todas as partes do país. “Luz Mística…”
271 Agora, o mundo científico tomou isto. Agora, eles A tomaram três ou quatro vezes diferentes. A Alemanha A tirou. Eles A tiraram aqui embaixo na Califórnia não faz muito tempo. Estes são homens de verdade com câmeras verdadeiras. O operador de câmera alemão disse: “Eu gostaria de saber se nossa câmera conseguiria captar isto?”
Eu disse: “Você é bem vindo para tentar.”
272 E quando o Espírito estava descendo, eles O tomaram descendo, O fotografaram quando estava discernindo, e quando estava Se movendo de cima para baixo novamente. Oh, que coisa. Milhares vezes milhares prostraram-se à Cruz, na Alemanha. E é para lá que retornarei tão logo que eles…eu puder conseguir voltar à Alemanha novamente, lá em Lucerne, Suiça, Ela apareceu novamente.
273 Agora, observe a natureza Disto. Se um vinha…se ela…se o primeiro galho…Jesus disse: “Eu Sou a Videira; vós sois os ramos.” São João 15, eu creio. Não é isto mesmo? “Eu Sou a Videira.”
274 Agora, para que a videira produz um ramo? O primeiro ramo foi a igreja Pentecostal. Não é isto certo? Então o segundo ramo produzido será outra igreja pentecostal. Agora, nós não vemos pentecostais em todas as igrejas, vemos? Não. Bem, o que é isto? É uma videira enxertada.
275 Você pode tomar um pessegueiro ou pode tomar um…Eu diria uma — uma laranjeira, e enxertar quase todos os tipos de frutas cítricas. Você pode enxertar em um… quase tudo, toranja ou seja o que for, mas é enxerto. Mas se a Videira original, ela mesma, produzir um ramo, ele produzirá o mesmo tipo de fruto que o primeiro produziu.
276 Agora, se Jesus Cristo é a Videira, e Sua Vida… Agora recordem, Seu… A videira não produz o fruto; a rama produz o fruto, mas ele é energizado através da videira. Não é isto certo? Bem, então se a Vida de Cristo está em nós, ela trará o Seu Espírito e Suas obras. Não é isto correto? Ela tem que fazê-lo, porque é a videira de Deus. Agora…
277 Agora, observe este Anjo do Senhor. Nós sabemos que isto é verdade. Agora, observe que tipo de natureza tem. Leva o mesmo fruto que levava quando estava aqui na terra. Agora, está de volta na igreja, carregando o mesmo fruto, fazendo outra igreja Pentecostal, exatamente da maneira que fez da primeira vez. Agora, aquela igreja selou o seu testemunho com seu sangue. Elas eram pessoas devotas, elas amavam a Deus; elas permaneceram com isto.
278 E seja o que for que você fizer, seja o que fizerem, amigos…Deixe-me lhe rogar. Se você crê que sou um servo de Deus, deixe-me lhe dizer algo: Não perca aquele lugar maravilhoso. Não perca. Vamos inclinar nossas cabeças só por um momento.
279 Eu gostaria de saber neste instante, antes de seguirmos adiante no culto: há um aqui, dois, uma dúzia, quantos aqui que gostariam de dizer: “Irmão Branham, lembre-se de mim na oração agora. Desde que você contou isto, eu tive um pequeno temor da morte. Eu — eu — eu desejo ter essa segurança. Eu desejo levantar a minha mão para Deus e dizer: ‘Ore por mim.’”
280 Deus te abençoe aqui, filho. Deus te abençoe; Deus te abençoe, a você, você. Sim, todos ai atrás, Deus vos abençoe. Deus te abençoe, por todo o edifício, nas galerias; nós vemos suas mãos levantadas ai em cima. “Eu desejo ter aquela paz que vai além de todo entendimento.”
281 Estou observando, orando. Levantem suas mãos. Deixe o Espírito Santo falar. Se você morrer nesta noite, irá você para um lugar onde há suplício e — lamento e ranger de dentes? Ou você deseja entrar naquele bendito, dócil descanso Nele? Eu digo isto no Nome do Senhor, com a unção do Espírito Santo.
282 Deus te abençoe, querida. Deus te abençoe lá atrás; Deus te abençoe, irmã. Alguém mais? Levante a sua mão. Deus te abençoe. Deus te abençoe. Isto é correto, Deus te abençoe.
283 Estou observando, apenas esperando um momento. Todos com suas cabeças inclinadas, orando. Correto, apenas continuem. Deus te abençoe; estou te vendo. Estou observando algo… Deus te abençoe; isto é ótimo. Correto. Alguém mais? Apenas continue esperando.
284 Pai Celestial, Tu estás vendo as suas mãos. Eu estava observando, observando algo ser feito. Tu sabes tudo a respeito disto, Pai. Eu oro agora para que o Teu Espírito esteja docilmente sobre eles. Deixe-os saber que exatamente como eu disse, que eles possam dizer: “Desde então…” As atitudes têm sido mudadas; a dureza que estava no coração deles foi dissolvida. A doce paz e o amor divino têm tomado o seu lugar. Conceda-o, Pai.
285 Que cada um deles possa receber o batismo do amor de Deus em seus corações, para que possa virar a outra face, para ir para a segunda milha. Como Ele fez com cuspe em Sua face e espinhos em Sua testa, com os céus e a terra em Suas mãos, andou humildemente para a cruz para morrer pelas pessoas que O estavam matando. Deus, como…
286 Faça-nos assim, Pai. Tire aquele coração de pedra de nós e coloque um verdadeiro, dócil, coração bondoso em nós; coloque um Espírito em nós como o que Ele possui. Que o Espírito de Deus possa descansar sobre cada um destes; umas trinta ou quarenta pessoas levantaram as suas mãos. Eu oro, Pai, para que Tu possas lhes dar Vida Eterna. Que possam elas nunca se envergonharem de Ti; que elas possam docilmente vir a Ti.
287 Que eles possam ver agora, que algo os fez levantar as suas mãos. O que foi isto? O Espírito Santo. O Espírito de Deus que está sobre eles agora, que fez com que eles levantassem as suas mãos para fazer uma decisão.
288 Que esta noite possa ser a noite que — que eles possam dizer: “Desde aquele sábado à noite, lá embaixo no auditório daquela escola, eu encontrei Deus. Algo aconteceu comigo; eu fui mudado desde então.”
289 Conceda-o, Pai. Eu os entrego a Ti como troféus da mensagem. E Tu disseste: “Todo que o Pai tem me dado virá a Mim, e nenhum deles se perderá.” Ó Senhor, Tu lhes disseste que lhes daria Vida Eterna e os ressuscitaria no ultimo dia, aquela Vida Eterna, aquele amor, que os traria para a presença deste grande lugar que eu tive o privilégio de ver poucas semanas atrás.
290 Pai, eu não posso dizer o que foi aquilo. Eu não sei. Tu conheces o meu coração, que estou apenas sendo honesto no que estou dizendo. Tu és minha testemunha, Pai. E eu… é um lugar tão dócil. Deus, quando meus dias terminarem, eu gostaria de ver o pequeno José ser um homem para que eu possa colocar esta Bíblia em sua mão. Porque no dia de sua apresentação, Tu disseste. Disse: “José, tu és um profeta.” Eu oro, para que Tu permitas porção dobrada do espírito sobre meu garoto. Se tu apenas permitires que eu viva para ganhar almas para Ti até ficar velho, então coloque — coloque esta Bíblia nas mãos de meu filho, José, e diga-lhe para continuar com o mesmo Evangelho. Seria uma vida completa , Pai.
291 Todavia, quando Tu estiveres pronto para mim, amém. Que lindo descanso! Eu — eu almejo ver aquele lugar novamente. Senhor Jesus, que cada um que está aqui nesta noite, cada pessoa que ouviu a mensagem nesta noite, que nenhuma delas possa se perder. Mas que cada um…Eu os vejo ali. Então quando corrermos e lançarmos nossos braços ao redor um do outro, onde não há nenhuma diferença então entre homem e mulher…
292 Não há nenhuma diferença; o — o — o vestígio do pecado terá desaparecido. Seremos verdadeiramente então irmãos e irmãs, onde podemos viver, o pecado nunca mais poderá entrar, nem os pensamentos malignos, nada poderá alguma vez entrar naquele tipo de lugar. Ali não pode haver nenhuma corrupção. Todos nós seremos um em Cristo.
293 Que possamos estar ali, Senhor. Que estas mulheres idosas e estes homens idosos possam compreender que eu lhes tenho dito a verdade. É — é — é a verdade. Que estes jovens possam moldar suas vidas, em pé na encruzilhada nesta noite, que eles possam escolher o caminho correto para que não haja nenhuma tristeza no dia da partida. Conceda-o, Pai. Eu os entrego em Tuas mãos agora, no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.
294 Você se sente bem? Você crê que o Espírito de Deus lhe fez levantar a sua mão?…?…Você crê que foi? Você crê que isto vem de Deus? Eu lhes falei do meu coração.
295 Quando conversei com um rabino aqui há não muito tempo, ele disse: “Sr. Branham, você O chama de Filho de Deus.” Disse: “Deus está bem longe de ter um filho.”
Eu disse: “Ele era o Filho de Deus.”
Disse: “Deus ter um filho? Ele não era nem Jesus nem um Cristo.”
Disse: “Ele pode ter sido um Jesus, mas Ele não era um Cristo.” (Foi assim que aconteceu.)
Eu disse: “Senhor, você creria nos profetas?”
296 Ele disse: “Sim, claro que creio nos profetas.” Ele era um rabino, um rabino judeu, de Benton Harbor, Michigan.
297 Eu disse…O John Rhyn havia sido curado, cego por vinte anos, ficava assentado na rua. Ele disse: “Eu dei a John muitas esmolas.” Ele disse: “O que — que poder…com qual autoridade você lhe deu a sua visão?”
298 Eu disse: “Eu nunca lhe dei a sua visão. Ele recebeu a sua visão através da fé no Nome de Jesus Cristo, o Filho de Deus.”
Ele disse: “Que filho de Deus? Como poderia Deus ter um filho?”
E eu disse: “Ele teve um filho.” Eu disse: “Você crê em Isaías 9:6?”
Disse: “Claro.”
Eu disse: “De quem o profeta estava falando? Do Messias?”
Disse: “Sim.”
Eu disse: “Que — que relação terá o Messias para com Deus?
Ele disse: “Ele era Deus. Ele será Deus.”
299 Eu disse: Assim foi Jesus. Ele foi Deus feito carne e — e habitou no nosso meio. Deus Se expressou através de um corpo. Ele — Ele era Deus feito carne; o Espírito de Deus habitava Nele em plenitude. Nós o temos em medida.”
300 E nós observamos a Sua vida. Agora, o Espírito de Deus está em nós, mas o que é isto: Nós simplesmente não podemos abrir aqueles pequenos canais entupidos para deixar o Espírito fluir através deles. Agora, o Espírito de Deus (se Ele estava na igreja nesta noite) testificaria do Espírito de Deus. Não é isto correto?
301 Há algum cartão de oração na reunião? (Ele distribuiu cartões de oração? Não?) Há algum cartão de oração? Não, não há nenhum cartão de oração, mas há um Deus. O Seu Nome é Jesus Cristo; Ele é o filho de Deus. Eu creio que tenho a Sua unção. A mensagem que eu preguei para vocês, se é de Deus, deixe Deus vindicar a Sua própria Palavra. Eu não pretendia isto. Mas eu — eu apenas sinto uma urgência para isto antes de eu dizer outra coisa.
302 Quantas pessoas enfermas estão aqui? Levante sua mão, os que estão enfermos e precisam de Deus? Levante a sua mão. Apenas levante a sua mão e diga: “Eu creio.”
303 Você crê? Se Deus vier aqui e fizer as mesmas obras que Ele fez… Quantos crêem que Jesus Cristo é o Sumo Sacerdote agora… (No livro de Hebreus, não é isto certo, irmãos? Não é isto correto?) Ele é o Sumo Sacerdote que pode ser tocado pelo sentimento de nossas enfermidades. Quantos sabem que isto é a Bíblia? Quando Ele é? Neste momento. Bem, se Ele é… e a Bíblia diz, (Hebreus 13:8) “Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente.” Não é isto correto? Está certo. Se Ele é o mesmo Sumo Sacerdote, então o mesmo ontem, hoje e eternamente, se você o tocasse, como Ele agiria hoje? Se Ele é o mesmo, Ele agiria do mesmo modo. Não é isto correto?
304 Certa vez uma mulher passou através da multidão e tocou em Sua vestes, é sentiu dentro de si mesma que ela estava curada e saiu e se assentou na multidão.
305 Muitas pessoas O tocavam, dizendo: “Oh, oi Rabi. Estamos contentes em tê-Lo aqui,” e coisas assim. E então esta mulher…
306 Jesus disse: “Quem Me tocou?” Pedro O repreendeu, mas Ele disse: “Percebo que virtude (força) saiu de Mim.” E ele olhou ao redor na audiência, até Ele encontrar a mulherzinha, lhe disse que ela tinha um fluxo de sangue e que a sua fé lhe havia salvado. Não é isto certo?
307 Bem agora, se Ele é o mesmo Sumo Sacerdote, Não faria Ele a mesma coisa nesta noite se Ele for tocado? Agora, como Ele faria isto? Ele é a Videira agora; nós somos os galhos. Não é isto correto? Bem então, Ele agirá através do galho. Se é um galho correto da Videira, ele agirá do mesmo modo da vida que estava na Videira. Não é isto correto? Agora, você ore; creia.
308 Eu oro; eu creio. E sobre a posição que tenho tomado por Deus ao redor do mundo… E este ministério de discernimento está partindo agora, e estou entrando para um ministério superior de falar a Palavra. E você está vendo o que Deus tem feito? Ele tem colocado isto exatamente de volta no colo das pessoas. Deixe-os vir com a aproximação correta e observe o que acontece. Mas eles têm que ter a aproximação correta. Hum, hum? Veja, ninguém pode curar; Ele é o curador. Mas eu não posso dizer isto até que Ele fale comigo. Vêem? Mas você pode falar agora com a sua fé e obter a sua cura se você crer.
309 Você apenas… Faça uma oração em seu coração: “Senhor, permita que ele fale comigo.” Veja o que acontece.
310 E se Ele o fizer, eu quero que cada um que levantou a sua mão, venha aqui e fique de pé ao redor do altar e vamos fazer nossas pazes com Deus. Ore, tenha fé.
311 Agora, Pai celestial, depois de pregar assim, isto é uma — uma mudança e tanto. Eu oro, Pai para que Tu me dês força para que eu possa relaxar e diminuir a tensão das pessoas que estão lá fora, para que nós juntos possamos deixar o Teu Espírito operar através de nós. Que bem faria se Tu operasses através de mim e não através deles? Não surtiria nenhum efeito. Tu vieste até a Tua própria cidade onde Tu foste criado e eles se escandalizaram em Ti. E Tu disseste que muitas obras poderosas Tu não pudeste fazer, por causa da incredulidade deles. Tu és o Mesmo nesta noite, pois Tu és o mesmo ontem, hoje e eternamente. Que toda incredulidade possa ser tirada. Que… Se a incredulidade me atingir e disser: “Isto não funcionará nesta noite,” Eu rebato isto. Ele me prometeu, e eu creio Nele. Agora, que a incredulidade possa deixar este edifício, e que Cristo possa provar a Si mesmo vivo como Ele disse que Ele faria.
312 Então, Pai, se o fim vier pela manhã, então, Senhor, eles irão sem desculpa. Que estas pessoas que levantaram as suas mãos e Te querem, possam saber que este é o verdadeiro Espírito de Deus que está falando com eles no edifício nesta noite. Nós entregamos estas coisas a Ti no Nome de Jesus Cristo. Amém.
313 Agora, eu tomo cada espírito aqui sob o meu controle no Nome de Jesus Cristo, sob controle do Espírito Santo. Agora, ore.
314 Há uma senhora assentada aqui atrás, a segunda bem aqui, tem problema no rim, está orando pela sua cura. Você deseja ser curada, senhora? Você crê que Deus te deixará boa? Você aceita isto? Correto, levante a sua mão então. Vá para casa e fique boa.
315 Pergunte à mulher se ela não estava orando por seu problema de rins. Isto é correto. Não é isto correto, senhora? Se isto é correto, levante a sua mão para que então as pessoas possam ver.
316 Agora, ela não tem um cartão de oração. Eu não conheço a mulher; eu nunca a vi em minha vida. Não é isto certo, senhora? Somos estranhos um para com o outro? Dê um sinal com sua mão. Agora, você tenha fé e creia.
317 Isso faz Dele o mesmo? O que ela fez? Ela tocou o Sumo Sacerdote; o Sumo Sacerdote falou comigo e mostrou uma visão, exatamente o que Ele disse que Ele faria.
318 Jesus disse: “Nada faço, o… (São João 5:19) Na verdade, na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer ao Pai; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente.” Não é isto certo? Quantos conhecem esta Escritura? São João 5:19. Ore, apenas ore; uma oração humilde.
319 Aqui, eu vejo uma anciã assentada bem aqui atrás, bem na direção de meu dedo. Não vê você aquela luz pairando sobre a mulher bem aqui? Veja ali; apenas vire a sua cabeça e olhe bem aqui. A mulher levantou a sua cabeça. Ela é um pouco idosa; ela tem cabelos grisalhos. Ela tem um problema com o seu olho. Ela tem uma cat — tem catarata em seu olho, e eles vão tentar tirar aquilo. E ela já fez uma cirurgia de catarata antes. Este é o ASSIM DIZ O SENHOR. Agora, mãe, isto é certo, não é? Se isto está correto, acene com sua mão. Se somos estranhos um para com o outro, acene com sua mão. Ai está. Agora, você crê de todo o seu coração? Agora, tenha fé; apenas creia em Deus.
320 Agora, o que ela tocou? Ela tocou no Sumo Sacerdote. Se você crer, tudo é possível. Se puderes crer…Tudo é possível àqueles que crerem. Estou observando; apenas continue orando onde quer que esteja, na galeria ou seja onde você estiver, não importa. Continue orando. Apenas diga: “Senhor, lembre-se de mim. Estou doente.”
321 Agora, não tente ficar nervoso. Apenas diga: “Senhor, eu creio que o homem está me dizendo a verdade. Eu creio.”
322 Agora, veja o que o Anjo me disse: “Se você conseguir fazer com que as pessoas creiam em você (não crer em mim como um homem, crer na mensagem que estou lhes entregando. Crer em mim…) e for sincero quando você orar, nada poderá resistir diante da sua oração.” Foi isto que o homem me disse.
323 Eu vejo uma mulher chorando, enxugando as lágrimas de seus olhos. Se ela crer em mim como profeta de Deus (Ela está assentada bem aqui na minha frente.) Deus a deixará boa. Eu não te conheço, nunca te vi. Mas você não é daqui; você é de Grant’s Pass. Se você crer com todo o seu coração, você será curada. Deus, ela perderá isto; não a deixe perder isto, Senhor. Sra Kruger? Eu te desafio a crer Nele. Tenha fé!
324 Eu não conheço a mulher; eu nunca a vi em minha vida. Deus sabe disto. Não há nenhuma maneira no mundo para que eu a conheça. Ela é apenas uma mulher assentada ali.
325 Se somos estranhos um ao outro, senhora, levante a sua mão? Bem, seja o que for que Ele lhe disse, é isto verdade? Acene com sua mão de um lado para o outro assim. Correto, agora, se você crer…
326 Eu vejo uma mulher assentada bem aqui atrás. Ela está usando vestido de bolinhas azuis e brancas. Ela tem um caroço em seu lado esquerdo. Tenha fé; não duvide. Não perca isto. Deus… Sra. Griffth, tenha fé em Deus. Creia de todo o seu coração, e o Deus Todo Poderoso te curará e te deixará boa.
327 Agora, você crê de todo o seu coração? O que você pensa a respeito Dele?
328 Você crê que Deus pode curar, irmã? Claro que Ele pode. Você crê que acabará, sua…Correto, você pode ter o que você pediu.
329 Agora, você crê Nele? Então o Espírito que me levou até ali é o mesmo Espírito que está aqui, que o mundo científico captou, pela primeira vez um Ser sobrenatural foi fotografado. É uma grande Coluna de Fogo. Como aquela que guiou os filhos de Israel, aqui está Ela nos ungindo nesta noite, fazendo as mesmas obras que Ela fez quando estava em Jesus Cristo sobre a terra.
330 “Um pouco mais, e o mundo não Me verá mais,” Disse Jesus. “Mas vós Me vereis, pois Eu (‘Eu é um pronome pessoal.), Eu estarei convosco, mesmo em vós, até o fim do mundo,” Jesus Cristo é o mesmo, ontem hoje e eternamente.
331 Gente, (Ó, Deus), não pode você compreender? Não preste nenhuma atenção neste pequeno homem careca de ombros caídos aqui de pé tentando lhes dizer estas coisas. Não olhem para mim, iletrado, inculto; não observe isto. Observe a natureza do Espírito que está operando por aqui. Creia no Senhor Jesus! Não sou eu; eu não te conheço, nada sei a seu respeito. É Ele, Cristo cumprindo a Sua Palavra ao que Ele disse que faria.
332 Recordem, o fim está próximo. Procurem por um refúgio enquanto vocês podem, enquanto as portas de misericórdia estão abertas para os gentios. Se refugiem; este é o ASSIM DIZ O SENHOR.
333 Eu convido a cada um de vocês que não possui aquela paz que te levará para lá, para vir aqui, ficar aqui de pé ao lado deste altar. Cada pecador aqui, cada apóstata, eu quero que você venha e se coloque bem aqui ao lado do altar. Se o Espírito de Deus que te conhece está aqui, com certeza Ele saberá o que fazer.
334 Deus te abençoe, senhor. Levante-se e venha aqui; veja quão sincero você é. Você andaria dai de trás até aqui, se isto significasse a diferença entre ir para o céu ou a perda de sua salvação?
335 Você diz: “Eu sou um membro da igreja. Eu nasci de novo.”
Tem você aquele amor, aquela segurança? Não arrisque isto de modo algum. Vamos cantar agora.
Eu O amo, eu O amo
Porque Ele primeiro me amou (Deus te abençoe, meu irmão.)
E comprou minha salvação
No calvário.
336 Que cada pecador possa vir agora. Você se colocará aqui? Não importa a filiação de sua igreja, o seu credo, a sua cor, seja lá quem for você.
337 Deus te abençoe, jovem companheiro. Que o Senhor possa fazer de você um pregador. Correto, venha. Você virá agora, até mesmo antes de cantarmos o hino? Você que levantou a sua mão, deseja encontrar aquela paz, venha. A paz que vai além de todo entendimento… Não quer você vir?
Eu O amo (É necessário o Seu amor para te levar para lá.)
Eu (Fiquem de pé agora e desçam até aqui, você o fará?)
Porque…
E (Você não quer vir? Foram umas trinta mãos que se levantaram.)
Salvação, no madeiro, no Calvário.
338 Agora, só um momento. Deus abençoe você que está aqui de pé, vocês três. Eu achei que as mulheres viriam abrindo o caminho. Ouçam. Aqui está para a igreja, aqui está o Nome do Senhor. (Estou profetizando.) Esta é a razão pela qual não podemos ter reavivamentos; esta é a razão pela qual o Espírito de Deus não pode Se mover na audiência; esta é a razão pela qual o meu ministério, aparentemente se tornou impopular para as pessoas. O Espírito Santo vem e confirma tudo que Ele disse que Ele faria, e as pessoas levantam suas mãos e permanecem em seus lugares. Não é sinceridade.
339 Então como pode você esperar ter um culto de cura? Como pode você esperar que a igreja vá à sua perfeição, quando trinta pessoas levantam suas mãos e só três vêm? Ouçam isto! Isto é no Nome do Senhor. A América tem visto o seu dia: não se levantará mais. Está em sua decadência. Eu falo no Nome do Senhor. Eu…

Deixe seu comentário