Testemunhos – Por Billy Paul BranhamTestemunhos - Por Billy Paul Branham

Billy Paul Branham, o filho primogênito do Reverendo William Marrion Branham, nasceu em 1935 em Jeffersonville Indiana. Ele perdeu sua mãe e irmã bebê aos dois anos de idade e muito dos seus primeiros anos onde passou na pobreza, e em seguida, a grande depressão. Seu pai ganhava uma vida humilde como um homem de linha para o…


Testemunhos de Cura nas Reuniões BranhamTestemunhos de Cura nas Reuniões Branham

PROEZAS DA FÉ, TESTEMUNHOS DE CURA NAS REUNIÕES BRANHAM, Restauração de Cordas Vocais Removidas, Nossa filha Judith, quando estava com cinco anos de idade, gradualmente se tornou bastante rouca, e logo ela estava incapaz de falar mais alto que um murmúrio. Levamo-la depois para um especialista de…


 William Branham Como Eu o Conheci – Por Gordon LindsayWilliam Branham Como Eu o Conheci – Por Gordon Lindsay

No dia 18 de Dezembro de 1965, William Branham e sua família foram em direção a Jeffersonville, Indiana, para a época do Natal. Seu filho Billy Paul e o seu garoto mais jovem, José, foram dirigindo em outro carro mais a frente. De repente Billy Paul viu a aproximação de um automóvel oscilando sobre a auto-estrada. Ele…


Testemunho de Hattie Wright MosierTestemunho de Hattie Wright Mosier

Levamos Edith, minha irmã, acima a uma reunião que um homem chamado ‘irmão Roy’ estava tendo próximo daqui, mas ela não pareceu ficar nada melhor. Ela estava numa porção de dor, e ela chorava uma porção. Então um dia eu e Shelby estávamos vendendo alguns vegetais, e esta mulher chamada Shutters disse-nos para ir ao Tabernáculo Branham e…


Testemunho de Roy RobersonTestemunho de Roy Roberson

Em 1944, a Segunda Guerra Mundial se enfurecia através dos campos da França. Os exércitos Aliados que desembarcaram na Normandia no dia 6 de Junho tinham esperanças de que a liberação seria rápida e decisiva, porém isto foi em 25 de Agosto antes que nossas tropas rodassem até Paris. Aquele foi um dia que alguns pensavam como “o dia em que a guerra…


 Testemunho de Vernon & Georgia MannTestemunho de Vernon & Georgia Mann

Isso foi numa Segunda-feira, no dia 14 de Outubro de 1963 – uma ainda, noite fria sobre as margens do Rio Ohio. Enquanto eu descia o beco em direção à casa do meu bom amigo e vizinho, Carl Wheeler, me sentia totalmente imerso em um dos espetáculos mais impressionantes da terra – a estação do outono. As árvores já haviam adotado o…


 Testemunho de George SmithTestemunho de George Smith

Devo admitir que não foi por motivos espirituais que eu parei na Avenida Park para encontrar o irmão Branham pela primeira vez em Abril de 1963. A única coisa que eu sabia era que ele tinha uma filha chamada Rebeca. Eu queria pedir a ela para sair um dia, e a fim de fazer isso eu primeiro tive que pedir permissão para o pai dela. A palavra…


 Testemunho de Roy H. BordersTestemunho de Roy H. Borders

Obrigado, irmão Williams. Eu gostaria de ler uma Escritura de Lucas 12:42, antes de eu fazer algumas observações, esta noite. Disse o Senhor: Qual é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor pôs sobre os seus servos, para lhes dar a sua porção na devida estação? Há tantas coisas que poderiam ser ditas nesta ocasião em…


Testemunho de Lee VayleTestemunho de Lee Vayle

Eu vi o irmão Branham pela primeira vez em 1947 em Burnaby, Columbia Britânica. Havia uma pequena notícia no jornal local dizendo que o Reverendo William Branham estava pregando em Cranbrook, e ele estava tendo reuniões tremendamente bem sucedias. Ele estava “diagnosticando” (o que hoje chamamos de discernimento), mas naquele tempo eu não estava familiarizado com essa palavra, ou com…


Testemunhos de Curas na ÍndiaTestemunhos de Curas na Índia

A mais excelente testemunha é o irmão Sunder Rao. Ele está agora com 87 anos, e cremos que Deus tem preservado este humilde irmão, (que está em perfeito estado de saúde, e nem mesmo aparenta a sua idade) justamente para ser capaz de testificar para a glória de Deus do que ele viu, ouviu e experimentou naquela reunião que ele atendeu na Igreja…


A Sombra da Morte – Por Martin PewittA Sombra da Morte – Por Martin Pewitt

Saudações no nome do Senhor. Sou o irmão Martin Pewitt de Brush Creeck, Tennessee. Fui privilegiado ao freqüentar as reuniões que o profeta de Deus, o irmão Branham, conduziu em Southern Pines, na Carolina do Norte em 1962. Eu estava presente (Abaixo da flecha branca na foto) quando a foto da “sombra da morte” foi tirada. Tenho…


A Cura da Irmã Smith e o Milagre do Studebaker – Por Gerald ClevelandA Cura da Irmã Smith e o Milagre do Studebaker - Por Gerald Cleveland

Eu gostaria de dar o meu testemunho para o benefício dos Santos de Deus por todo o mundo, de como eu creio que Deus ordenou um encontro que eu tive com o irmão Branham, por volta de 1964. Durante àqueles dias, era muito difícil conseguir falar com o irmão Branham, quando o seu tempo estava sendo tão…


Testemunho do Irmão Pearry GreenTestemunho do Irmão Pearry Green

Minha família se mudou para Beaumont, Texas, em 1949, quando meu pai se tornou pastor na Igreja do Evangelho Emanuel. Logo após isto, descobrimos que havia um homem pelo nome de William Marrion Branham que estava conduzindo reuniões de cura divina em Houston, Texas, que ficava a menos de 100 milhas. Eu tinha na ocasião 16 anos,…


Testemunho de Curtis HooperTestemunho de Curtis Hooper

Minha mãe era uma Broy. A Mãe de Meda (nós a chamávamos de Ma, e ela era a minha tia), também era uma Broy. Dois irmãos se casaram com duas irmãs, então Meda e eu éramos primos duplos. Aquela pequena Meda, ela era um anjo. Eles moravam lá na esquina da 8 e da Rua Main, e eles tinham apenas um piso de chão, mas eles mantinham aquela casa realmente…


Testemunho de Joseph Coleman e Orlando HunteTestemunho de Joseph Coleman e Orlando Hunte

Um irmão me disse que o irmão Billy Paul queria me ver. Depois do culto, saí para o estacionamento e ali o vi com o irmão Branham. Toda a virtude havia saído do profeta, e ele estava muito cansado e o irmão Billy Paul o estava segurando. De repente, o irmão Branham endireitou o seu pequeno corpo corajoso e deu a volta até a…


Testemunho de Willard CollinsTestemunho de Willard Collins

…Depois dessas reuniões, eu regressei a Atlanta para assistir a escola de pastores na Universidade Emory. Uma vez que está fundamentada nos ensinamentos de John Wesley, pensa-se que é uma escola espiritual, mas o instrutor que tivemos começou negando a deidade de Jesus Cristo! Então ele parou um dia e riu, dizendo: “Pode-se imaginar o irmão…


Testemunho de Carl WheelerTestemunho de Carl Wheeler

Sempre estive satisfeito se tão somente pudesse escutar o que ele tinha para dizer. Eu não sentia que pudesse abraçá-lo ou algo assim. Eu o admirava demasiado para poder fazer isso, mesmo quando estávamos caçando. Sempre via a ele como algo mais que um profeta.   Eu estava presente no tabernáculo quando o irmão Branham pregou as…


Testemunho da Irmã Cleo EvansTestemunho da Irmã Cleo Evans

No ano de 1964, perdemos nosso filho, Jimmy, no acidente de automóvel. Ele tinha 18 anos. O irmão Branham estava de viagem, e ligamos para Billy Paul imediatamente. Pouco tempo depois, o irmão Branham ligou para Welch e lhe disse que o Senhor não lhe havia revelado nada acerca da partida de Jimmy, mas que tão logo ele soube do acidente, imediatamente ele rastreou todas as…


 Testemunho de Mary NormanTestemunho de Mary Norman

Mais tarde nesse mesmo ano (1962) em Shreveport, Louisiana, durante o café da manhã que foi celebrado durante as reuniões de lá, o irmão Branham escreveu uma nota e a enviou pelo irmão Billy Paul à mesa onde estávamos sentados. Ele queria reunir-se conosco para almoçar e falar conosco acerca de sua mudança à Tucson. Saímos para almoçar, e foi aí quando Ele nos encarregou de procurar uma…


Testemunho de Anna Jeanne Moore PriceTestemunho de Anna Jeanne Moore Price

Lembro-me muito bem daquele domingo de tarde. Eu já era uma senhorita e estava falando no telefone. Enquanto eu olhava pela janela da sala, vi um automóvel da marca Ford do ano de 1938 que entrava para a nossa casa. Tinha uma cauda de esquilo pendurado na antena, e pensei que era um menino que tinha vindo para ver o meu irmão e assim continuei falando. Observei enquanto o condutor saiu…