Ao Interior das Prisões


E Deus estabelece um tempo e tem um propósito para tudo que Ele faz. Não há nada que aconteça acidentalmente àqueles que amam ao Senhor, e são chamados de acordo com Seu chamado. Vêem? Somos predestinados. E todas as coisas trabalham exatamente por aquilo; porque Ele não pode mentir, e Ele disse que era tão – que todas as coisas tem seu tempo, sua estação, e tem seus meios; e Deus está atras de cada movimento. E às vezes você pensa que tudo está indo errado. Cabe à nós. Aquelas coisas são postas sobre nós – provas e surpresa. São provas, para ver como reagiremos em uma ação.

Nosso artigo Cartas de Detentos é um dos artigos mais populares que postamos em branham.org e também aqui em amensagem.org, e por boas razões. Mesmo que muitos de nós nunca tenhamos nos encontrado olhando para três paredes de concreto e grades de prisão, cada um de nós pode se referir à prisão do pecado em que todos estivemos num dado momento.

O que se segue provém do outro lado do trabalho prisional. O testemunho deste irmão mostra quão complicado pode ser testemunhar nas prisões. Também mostra que independente dos obstáculos que enfrentemos, o Senhor Jesus está ali mesmo conosco, usando-nos para realizar Seu plano perfeito. Estes irmãos ficaram desolados quando ninguém apareceu para sua reunião na prisão. Não foi a primeira vez que esses irmãos enfrentaram uma batalha, assim eles simplesmente ficaram quietos e esperaram para ver o que o Senhor faria. Acabou sendo que tudo estava em perfeita ordem, e o Senhor impediu que qualquer um comparecesse para que outro detento pudesse ouvir a conversa. Aqui está o testemunho do irmão e também do detento que ouviu os desapontados missionários enquanto estudavam o próximo passo.

Nós só seguramos Sua mão e seguimos adiante pela fé. Às vezes parece estar dando tudo errado, mas é aí que não devemos olhar para as circunstâncias, mas somente nos apegarmos à promessa: “Não te deixarei, nem te desampararei.”

Tudo começou cerca de três anos atrás, quando um pedido por batismo cristão chegou à Gravações “A Voz de Deus” da parte de um irmão que durante anos vinha recebendo material da Mensagem enquanto estava encarcerado. Porque já vínhamos trabalhando na entrega de materiais àquela unidade, recebemos o chamado para ajudar com o batismo, se possível. Estou feliz em dizer que, pela graça de Deus, pudemos ir e participar de um evento verdadeiramente surpreendente que ficará gravado na minha memória pela Eternidade.

Desde então, temos sido abençoados em poder voltar algumas vezes por ano e levar um culto de fita àquela prisão. A congregação não é grande em número, mas a presença é sempre doce quando “apertamos play” em uma pequena capela bem no interior das paredes da prisão.

Recentemente, devido a algumas mudanças de pessoal, nossa liberação tem sido um certo desafio, mas Deus sempre parece dar um jeito para finalmente obtermos aprovação para entrar. Em uma viagem recente nós fomos liberados no último minuto, mas como sempre, fomos adiante na fé de que o Senhor cuidaria de tudo. Após sermos liberados pela segurança e registrados, nos dirigimos à capela onde esperamos ser feito o anúncio do nosso culto e os irmãos chegarem. Mas naquela noite em particular, ninguém apareceu. Assim, após alguns minutos, saímos para perguntar ao guarda se ele poderia pedir que anunciassem novamente o culto pelo interfone. Após verificar, ele voltou a nós e disse: “Se não tivessem anunciado o culto, eles o anunciariam, mas porque já o anunciaram uma vez, não podem anunciá-lo novamente.” Depois que o guarda foi embora, eu e o irmão com quem eu estava, ficamos lá por um minuto nos perguntando o que faríamos a seguir. Nós já sabíamos que quando se trata de estabelecimentos prisionais, áreas podem ser trancadas rapidamente por várias razões, e os detentos não serem autorizados a transitar. Nestes momentos em que não se pode fazer mais nada, a única coisa que se pode fazer é ficar quieto, portanto foi isso que fizemos.

Alguns minutos se passaram, e então a porta da capela se abriu. Entrou um detento que nunca tínhamos visto antes, com uma aparência um pouco tímida e humilde no rosto. Ele disse: “Eu estava varrendo o corredor e ouvi vocês falando com o guarda sobre ninguém ter vindo ao culto. Vocês se importariam se eu entrasse?” Bem, vocês podem imaginar o que aconteceu a seguir! Nós o saudamos em Nome do Senhor, e então levou alguns minutos para lhe apresentarmos o irmão Branham, o que realmente só poderia ser concluído ao “apertarmos play.” Enquanto nós três estávamos sentados naquela capela ouvindo a fita, não pude deixar de louvar a Deus dentro de mim por Ele ser tão bom, e Seus caminhos serem sempre perfeitos! Quando estávamos quase terminando a fita, o guarda entrou na sala e disse que ele tinha que ir imediatamente porque nosso tempo tinha acabado, de modo que realmente não tivemos chance aquela noite de nem mesmo ver o que ele pensou. Por isso, vou deixar que ele termine a história…

Foi muito bom conhecê-lo em 29/10 aqui no Medium Security.

Estou escrevendo para te informar o que tem vindo acontecendo desde que eu me abri para o sermão que foi dado o play pregado pelo Reverendo Branham. Eu estava ansioso, frustrado e irritado com coisas que não estavam indo em meu favor e que eu não tenho nenhum controle sobre isso.

Eu estive preso durante os últimos vinte e um anos desde que eu tinha vinte e cinco anos de idade, e eu permaneci perdido no espírito, sem nunca expor para fora ou pedir ao Senhor orientação, aceitação, nem perdão.

Desde que eu conheci você e me mostrou os sermões do reverendo Branham, algo aconteceu dentro de mim. Houve um despertamento. Eu realmente senti um imenso amor no coração enchendo em meu peito, eu senti medo no início, pois era tão intenso, mas, em seguida, foi melhor do que qualquer droga que eu já tinha tomado. Eu sabia que a partir daquele momento eu estou mudado agora.

Após a reunião, voltei à minha cela e comecei a falar com o Senhor pedindo-Lhe que me guiasse, dentro de mim e me perdoasse. De repente uma enorme escuridão ponderou, como um câncer, começou a expelir do meu corpo. Era como se meu coração e minha alma fossem empurrando toda a escuridão reprimida que foi armazenada dentro de mim para dar espaço para a Luz entrar em mim.

Eu queria pular e dançar e cantar com toda da minha voz, mas tudo o que eu podia fazer era chorar e eu não tinha chorado assim…. Bem, eu não lembro quando. Mas esse grito levou com ele todo o pecado e a escuridão que eu estava vivendo e segurando.

Eu sou um homem mudado tudo porque eu estava andando em serviço momentos antes quando você estava pronto para sair. Você parou, e me apresentou ao irmão Branham.

Tenho falado com o Senhor Deus todos os dias pedindo perdão, orientação e aceitação. Dentro desse período de vinte e quatro horas de uma hora, recebi uma carta do Warden afirmando que eu vou ficar aqui no Medium, eu recebi minha Ordem de Compra, recebi a minha medicação e uma consulta no Centro Spine para o tratamento das minhas costas na parte inferior.

Eu também tenho tido comunhão com outro irmão aqui, e ele está me ajudando a obter mais livros e uma Bíblia. Eu tenho muito a agradecer a Deus por todas as minhas refeições e tudo entre linhas. Eu nunca me senti tão bem antes em minha minha vida.

Obrigado por todo o esforço e por fazer a viagem até aqui por bondade pura.

Por favor, orem por mim ter fé para ficar nesta Luz e não se desviar para a escuridão nunca mais.

Eu realmente acredito que nada acontece por acaso e há de fato um propósito para tudo.

Brian
Connecticut

Deus os abençoe.

Irmão Steve

Fonte: Voice of God Recordings

gravações a voz de Deus

Posted in Cartas de Detentos, Testemunhos.

Deixe seu comentário

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...