ENSINO SOBRE MOISÉS
13 de maio de 1956
Jeffersonville – Indiana – E.U.A.
Tradução: Ministério Luz do Entardecer [Curitiba-PR]


1 Muito bem, Deus te abençoe, irmão Neville. Certo. Bom dia, amigos. Eu tenho de olhar de vez em quando para saber se é dia ou noite. Bem, estou feliz por estar aqui hoje de manhã. Está quente e certamente tive uma recepção calorosa. Não temos mais primavera; temos verão e inverno aqui, não é mesmo? Tudo parece estar fora do esquadro de alguma forma.

2 Bem, o que me fez atrasar; estava limpando a casa. E eu fiquei bastante dolorido nesta manhã. E levantei-me com tempo de sobra, mas não sabia que uma mulher tinha tanto trabalho para fazer; elas têm de preparar três crianças e então sair para a escola dominical. Oh, que coisa. Muita coisa para fazer, mais do que eu imaginava que havia. E eu pensei: “Bem, agora…” Ontem à noite eu estava trabalhando e – e eu – eu
cheguei do campo evangelístico para limpar a casa, eu acho. Que coisa, é difícil lidar com o trabalho doméstico, não é? Hum. Ofereci 35 dólares por semana para alguém cuidar do bebê, e ninguém quis.

3 Eu peguei um pedacinho de papel aqui não faz muito tempo. Claro, não tem nada a ver com o que eu estava falando. Disseram que estava por aqui algum tipo de político, aqui em Kentucky, disseram que ele havia estado no exército duas vezes, ele se feriu três vezes, como um herói, ele vivia como um cidadão normal no bairro, ele tinha feito muitas coisas, resgatou a vida de duas crianças, uma de um riacho e outra de outra coisa, largou tudo o que tinha para fazer. E finalmente ele pensou, bem, eles têm que manter o bairro organizado, ele então concorreu a um cargo político. E quando o fez, de cem mil pessoas, ele conseguiu cinco votos. Ele pediu à igreja se podia ajudá-lo a conseguir uma espingarda e ajudá-lo a sair daquele bairro, disse: “Era perigoso até mesmo viver por ali.” Ele não tinha amigos suficientes para ajudá-lo a sair da cidade. Esse é o tipo de gratidão americana, não é? É isso mesmo. Na América, quanto mais você fizer, mais se espera que você faça. É verdade, mais é esperado de você.

4 Bem, eu quero transmitir meu elogio nesta manhã sobre quão limpa e agradável a igreja está. E quando eu subo aqui, eles colocaram uma porta ali para dar uma melhor circulação. Portanto isso é muito bom, seja quem foi o administrador que ajudou a incentivar a fazerem isso, isso certamente foi muito bom, e é um trabalho agradável e limpo. Acho que o irmão Hall, se não estou enganado, foi quem fez. É um trabalho muito bom.

5 Agora, é um pouco tarde, mas vocês sabem como o povo é santo. Veja, não temos um tempo pré-definido, temos, irmão Slaughter, irmão Deakman? Apenas seguimos como devemos.

6 Tive reuniões maravilhosas no Sul, mas eu só pude falar há poucos dias. Eu preguei durante quatro meses seguidos, e não tinha voz nem para – para sussurrar. Tive de fazer movimentos para minha esposa, sabe, mostrando o que eu queria e isso é meio… E então depois disso, e voltar aqui onde temos esse tempo que é traiçoeiro (frio num dia e quente no seguinte), peguei uma gripe bem incomum. E me recuperei há uns dias e peguei novamente. Mas estamos agradecidos a Deus, por toda Sua bondade e misericórdia para conosco e – e em quão bondoso Ele tem sido. Tive reuniões maravilhosas lá no sul, e o Senhor abençoou-nos excessivamente, abundantemente.

7 E ontem à noite, perto da meia-noite, o irmão Wood chamou-me até a casa dele e o irmão Arganbright no telefone, querendo que eu comece uma campanha pela Suíça. Então é coisa demais acontecendo para um homem velho.

8 Agora, nossa próxima reunião começa no dia 11 deste próximo mês no Tabernáculo Cadle em Indianápolis. No.… no Tabernáculo Cadle em Indianápolis, do dia 11 até o dia 15. E então, de lá, até – até Minneapolis, Minneapolis; de Indianapolis para Minneapolis, com os Homens de Negócios Cristãos.

9 Agora, acho que o irmão Neville me ligou, e eu queria mostrar meu… expressar minha apreciação por ele e o trio Neville que veio e cantou naquele funeral para mim, onde preguei antes de ontem. E perguntei ao irmão Neville, não tínhamos cantores… A família Liddick; o sr. Liddick foi embora para casa, para a glória. E eu certamente… Se seu filho, não o vejo aqui; e mais tarde descobri que era um filho adotivo. Sabendo que seu pai estava morrendo, não sendo salvo, correu para casa para me buscar, e o pai dele foi salvo antes de morrer. Então a melhor coisa que aquele garoto já fez foi vir buscar alguém para orar para o pai dele antes de ir. E o trio Neville veio e cantou de maneira muito bonita para eles.

10 E então o irmão Neville perguntou-me se eu falaria nesta manhã e nesta noite também. Então note, a Escritura diz: “Peça abundantemente que você…” Então o irmão Neville é certamente Escriturístico em relação a essas coisas, muito. E então eu vou fazer o meu melhor.

11 Agora, eu disse esta manhã, sendo o Dia das Mães, e queremos falar às – às criancinhas. Pensei que esta manhã seria uma boa hora para – para as criancinhas. Agora, acho que o dia das mães…

12 Agora, não há nada mais dócil na Terra, que sabemos, que uma mãe verdadeiramente genuína. Deus abençoe sua alma graciosa, uma verdadeira, verdadeira mãe. Mas temos muitos substitutos hoje que… Isso é chamado de “mãe”, isso não é mãe; são só mulheres que têm filhos, mas não as mães. Uma mãe antiquada é aquela que cuida da sua família, e não se entrega a esses salões e danças a noite toda, fumando, bebendo e tudo o mais. Ela não merece esse título sagrado de mãe. Ela é só uma mulher (isso é tudo…) que está criando uma criança, mas não uma mãe, porque a palavra mãe tem um significado diferente disso. Agora, eu – eu acho que se você sabe…

13 Agora, para o Dia das Mães, quero me expressar muito bem. Eu mesmo tenho uma mãe de cabelos grisalhos sentada ali. E eu acho que um dia tudo bem; mas todo dia deveria ser dia das mães, não só uma vez por ano. E a razão pela qual essas coisas de dia das mães estão acontecendo agora…

14 E vejo que temos apenas um punhado, e todos conhecemos uns aos outros. Estamos em casa, pessoal, e é por isso que vamos falar assim.

15 Acho que uma mãe deve ser respeitada igualmente todo dia (isso mesmo…), uma mãe de verdade. E, mas este dia que eles chamam de o Dia das Mães, não é nada mais nada menos que uma grande bobagem comercial, apenas para sugar o dinheiro das pessoas. E é uma vergonha para as mães: num Dia das Mães, uma vez por ano… “Bem, nós não vamos vê-la, mas vamos lhe enviar um pequeno buquê de flores e está tudo resolvido.” Isso não é mãe. Que coisa! Uma mãe de verdade é uma mulher que você… Que criou você e que você ama, e você a vê e fala com ela o tempo todo, expressa o seu amor para ela o tempo todo, não só num dia do ano.

16 Mas apenas antes de começar meu pequeno drama, apenas gostaria de expressar isso e reforçar isso a vocês. E muitas já morreram, muitas já se foram desde que isso foi instituído. Foi em 1933.

17 Vocês viram no jornal há algumas noites onde aquela mulher matou aquele homem, jogou-o na entrada da garagem e foi com o carro para frente e para trás por cima dele até que o esmagasse todo? E eles disseram… Os – os advogados e assim por diante, disseram: “Isso não te condena em sua consciência?” Ela disse: “Deus e eu estamos ficando cansados de como as mulheres são tratadas.” Huh. Sim, ela se tornou um ídolo. É isso mesmo. “Ficando cansados.” Quão torpe pode chegar esta nação? Até onde podemos chegar sem juízo Divino? Eu me pergunto: “Deus e eu…” Se Deus fosse culpado de toda essa bobagem que é jogada em cima Dele, Ele não seria Deus e ponto final. “Deus e eu…”, oh, Deus não tem nada a ver com uma coisa dessas. Fico pensando quando ela estiver em tormento, como ela vai enxergar tudo isso? Ah.

18 América! Agora, lembrem-se, se vocês não escreveram isso, anotem. Esta é a minha predição. Entendem? Em 1933, quando tínhamos os cultos aqui onde a velha… Acredito que agora é a Igreja de – de Cristo lá, aquela era a velha Amer…. Está bem aqui, irmão Neville, bem aqui embaixo. Charlie Kurn morava lá. O que é aquilo? O orfanato aqui na Avenida Meigs. Em 1933. Eu tinha recém comprado um Ford 1933, e o dediquei ao Senhor naquela manhã. E antes de sair de casa, tive uma visão. Eu a anotei, o papel já velho e amarelado ainda espera por isso na Bíblia. Eu vi o fim dos tempos chegar.

19 E, vocês, quantos lembram como eram os carros de 33 naquela época? Oh, era meio comprido assim, e elevado na parte de trás e com a traseira inclinada para que pudesse afixar o estepe. Tive uma visão, que antes da Vinda do Senhor, os carros pareceriam um ovo. Quantos se lembram daquela predição? Alguém aqui? O irmão Steward já partiu, eu acho. Foi em 1933 quando tínhamos os cultos aqui. Acho que quase todos eles já partiram desde então.

20 E eu predisse que a América, seu deus número um seria as mulheres. E é assim que acontece. Hollywood é quem dita toda moda. Tenho registros de arquivos do FBI que deixariam vocês absolutamente chocados só em ouvir, e o escândalo dessas estrelas de cinema. Não há quase nenhuma que não seja prostituta. E o FBI expôs isso recentemente; eu os tenho direto do acervo deles. E todas elas vivendo desse jeito, essas estrelas de cinema, onde eles vão e escolhem uma, vivem com homens por 25 e 50 dólares por noite… com homens, para cima e para baixo em Hollywood e por todo o lado, têm casas particulares e homens lá que agenciam essas mulheres.

E é a isso que assistimos na televisão, e – e por aí nessas telas e coisas, e deixamos nossos filhos os chamarem de ídolos. E então chamar isso de mãe? Isso está muito longe de ser uma mãe. Isso é imundície. Exatamente. E mesmo assim são elas quem definem o ritmo do dia. Bem, deixe… veja o tipo de roupa que usam, observe como as americanas se vestem exatamente como elas e tudo o mais. Exatamente. E o deus  da América é a mulher. Não Jeová; Eles deram as costas a Isso. Não às mães agora, agora deixemos essas coisas de lado, o que vamos falar é uma coisa sagrada, me refiro às mulheres.

21 E, lembrem-se, eu predigo que antes da grande aniquilação total… Devo dizer que não foi o Senhor quem me disse isso, mas acredito que algo vai acontecer entre agora e aquele tempo de 1977. Pode acontecer…? … a esta hora. Mas entre agora e 77, eu predigo uma grande destruição, ou uma total aniquilação de toda a terra, entre agora e 77. Eu predisse isso em 1933.

22 Eu predisse que as mulheres continuariam a se desmoralizar e a nação continuaria caindo. E elas continuariam a imitar mães, ou mães como aquelas, a tal ponto que se tornariam, que a mulher se tornaria um ídolo. E depois de um tempo, que a América seria governada por uma mulher. Marque isso e veja se não está certo. Uma mulher tomará a posição de presidente ou algo assim, de grande… algo de grande poder na América.

23 Quando… Digo isto com todo o respeito, senhoras. Quando uma mulher sai da cozinha, ela está fora do seu lugar. É isso mesmo. É o lugar dela. Fora disso, ela não tem lugar. E agora, eu não sou duro com elas, mas só digo o que é a verdade e o que a Bíblia diz. Era o homem o chefe da casa, mas isso foi nos dias da Bíblia. Ele não é mais. Ele é o fantoche, ou ele é o – ou babá ou algo assim. E agora… Não, elas querem cuidar de um cachorro, fazem controle de natalidade e carregam um velho cachorrinho em seus braços o tempo todo, assim você consegue perambular a noite toda.

24 Não – não estou falando sobre mães. Deus abençoe elas. É o que mantém a nação em pé agora, é uma mãe verdadeira, boa, sagrada e salva por Deus. É isso mesmo.

25 Mas que vergonha de quão arruinadas nossas mulheres estão. Eu tenho um recorte do jornal. Recortei logo após a última Guerra Mundial, número dois, que dizia: “Para onde foi a moralidade das mulheres americanas, já que depois de meses além-mar, quatro em cada cinco soldados se divorciaram de suas mulheres e elas se casaram com outros?” E não podiam nem mesmo esperá-los voltarem do exterior, soldados morrendo lá no campo de batalha. Uma pessoa que faz isso não é digna de ser chamada de mãe, esse título é sagrado. Não, não é. Então sempre fui chamado de “odiador de mulheres”, mas não sou. Acho que uma mulher é uma coisa maravilhosa, e uma mãe principalmente. Mas elas deveriam se manter em seus lugares e não tomar o lugar do homem, nem tomar o lugar de Deus.

26 E nesta manhã ouvi uma igreja de santidade dizendo que uma mãe governa as estrelas do céu e tudo o mais. Eu só posso imaginar os católicos fazendo uma coisa dessas com a virgem Maria, e assim por diante, adorando mulheres mortas, Santa Cecília e todas mais, que é a maior forma de espiritismo. É exatamente isso. Qualquer um que faça intercessão aos mortos é espiritismo. Há apenas um Intercessor entre Deus e homem, e esse é Jesus Cristo. É isso mesmo. Nenhum outro santo, nada além do Senhor Jesus Cristo que é o único Intercessor entre Deus e o homem. Mas quando vejo as igrejas, saindo de trás do púlpito, toda a sacralidade tirada de Cristo e dada às mães, toda a sacralidade tirada e então começam assim e por aí vai.

27 Então… Mas ainda resta uma verdadeira mãe. Louvado seja Deus. Assim como quando você vê um hipócrita, há um verdadeiro cristão que vive a vida. Onde há um pró, há um contra. É bem assim. E agora, é desse tipo de mãe e desse tipo de filho que desejamos falar agora na Bíblia.

28 Agora, gostaria de saber quantos menininhos e menininhas temos aqui nesta manhã. Se vocês ouviram o anúncio do irmão Neville ontem… Quantos menininhos e menininhas gostariam de vir aqui e se assentarem no banco da frente, enquanto eu falo a vocês? Gostariam de vir aqui? Há um, dois, três, quatro, cinco lugares aqui; um aqui, são seis e mais alguns por aqui. Gostariam de vir à frente? Alguns de vocês jovenzinhos podem vir sem suas mães se quiserem vir até aqui, são mais que bem-vindos. Nossas mães não… [Alguém diz: “As crianças estão na sala da escola dominical.” -Ed.] Ah, elas estão na sala da escola dominical, bem, está bem. Vamos esperar alguns minutos e falar um pouco, e elas estarão aqui em poucos minutos. E então vamos nos ajuntar, todos os olhinhos negros, castanhos e azuis aqui, e – e conversarmos uns com os outros. Agora, quantos amam o Senhor digam amém. [A congregação diz: “Amém!” -Ed.] Está bem.

29 Agora, eu quero falar com as mães e as crianças, e é dirigido a elas.

30 Hoje à noite, se Deus quiser, eu quero falar sobre o primeiro milagre que Jesus realizou, e como ele foi feito e com que poder, e o que Ele fez quando operou aquilo. Quantos sabem qual foi o primeiro milagre que Ele realizou? Falem, todos juntos: transformou a água em vinho. Exatamente, foi o primeiro milagre que Ele realizou… Agora, se o Senhor permitir… Enquanto eu estava estudando esta manhã, isso veio à minha mente.

31 Vejo que temos o nosso amigo, o Sr. e a Sra. Gender lá atrás, eu creio, nesta manhã. Acabei notando a presença dele por ter desviado o olhar da coluna assim. No outro dia eu estava fazendo um exame. Eu tenho que me manter atualizado com os exames por causa dos deveres além-mar. E quando eu saí da sala, quem encontrei senão o Sr. e a Sra. Gender, estavam lá no consultório – consultório do doutor.

32 Schoen, em Louisville, um excelente irmão cristão. Eu posso afirmar; realmente encontrei um homem de verdade ali, um homem de verdade que crê em Deus e coloca sua confiança lá. Sabe de uma coisa? Eu vou te dizer, eu encontro mais doutores crendo em cura Divina do que pregadores. É isso mesmo. Você fala com eles… Eu disse: “Certamente.” E quando ele… Quando eu estava saindo, ele pegou minha mão e disse: “Irmão Branham, o senhor faz mais pela humanidade do que eu jamais poderei fazer.” Ele disse: “É verdade.” Disse: “O senhor pode ajudar as pessoas que eu nem mesmo posso tocar.” Disse: “Isso mesmo.”

33 Eu disse: “Bem, claro, você pode costurá-los, ou colocar um osso no lugar, ou algo assim. Mas Deus é quem faz a cura.”

34 Ele disse: “Exatamente.” Amém. Ah, eu gosto de ver pessoas de mente aberta e pensamento sensato. Acho que uma cirurgia e um médico, quiropraxia, osteopatia, cura Divina, tudo isso, se qualquer um desses pode ajudar alguém, eu sou a favor. E quando você vê um médico condenar um pregador, e um pregador condenar um médico e um osteopata condenar – condenar um cirurgião, e o cirurgião condenar um médico, uma coisa é certa, há algum motivo egoísta em algum lugar (exatamente.), porque cada um deles provou que pode ajudar alguém. É bem assim.

35 Agora, a questão é, acho que, se nossos motivos são corretos e nossos corações estão corretos em relação ao povo, todos nós devemos trabalhar juntos para ajudar nossos companheiros, para tornar a vida deles mais fácil. E então seus motivos são generosos, dando louvor ao Deus que dá todas as coisas gratuitamente. Amém. Sim, senhor. Oh, não deveríamos ter nenhum tipo de egoísmo em nenhum lugar; deveria ser perfeito.

36 Se o quiroprático pode ajudar esse aqui, o osteopata esse outro, a cirurgia ajuda esse e outra coisa ajuda aquele, vamos orar por todos eles (Amém), para que Deus simplesmente ajude o Seu povo querido a estar bem e feliz. Porque não temos muito tempo para estar aqui; poucos dias e estaremos na estrada indo para algum outro lugar. Então o que estamos tentando fazer é tornar a vida um pouquinho mais fácil para que você possa ter um tempo melhor enquanto você estiver por aqui. Amém.

37 Agora, com este pensamento, vamos inclinar nossas cabeças antes de abrirmos a Bíblia e falar com nosso amável Salvador.

38 Nosso bondoso Pai celestial, nós viemos humildemente nesta manhã em Tua Presença e agradecemos por mais que tudo que já existiu na terra, e que ainda existirá, pelo Senhor Jesus Cristo. Pois foi Ele Quem aproximou o homem de Deus e nos reconciliou, pobres indignos, ímpios peregrinos. Longe de Deus por – por escolha, escolha própria, fizemos nossa própria escolha e nos afastamos Dele. E Ele foi tão bondoso em vir, e mesmo enquanto éramos desagradáveis a Deus, enquanto éramos pecadores, longe de Deus, Ele nos reconciliou ao Pai, através do derramamento de Seu Próprio Sangue.

39 Como agradecemos a Ti por Ele. E hoje Se põe como um Mediador, o único entre Deus e o homem, que pode fazer uma oração chegar à Presença de Deus, através de Seu Próprio Sangue que Ele derramou da terra para a glória. Veio a esta terra num estábulo, nasceu em uma manjedoura e saiu da terra através da pena capital. A terra não O quis. O céu não podia recebê-Lo, pois Ele era um pecador; Ele tinha os nossos pecados sobre Ele. A terra não o quis; Eles O rejeitaram, “mantenha distância de uma Pessoa como essa.” Nem um – um lugar para nascer, ou um lugar para morrer Ele tinha. E Ele foi pendurado entre o céu e a terra; e nem o céu, nem a terra podiam recebê-Lo. E mesmo assim Ele morreu para nos salvar do pecado, para curar nossas enfermidades, para nos dar o gozo e uma boa estadia enquanto estivermos aqui na terra. Que Salvador! Oh, como Te agradecemos por Ele.

40 Oh, Deus, que toda nossa adoração de nosso coração seja derramada a Ele, e somente Ele. Que todo respeito, toda adoração, tudo o que sai de nossos lábios ou coração, seja lançado sobre Ele que é digno de todas as coisas. Ele que Se assentou no trono um dia com o Livro em Sua mão, nenhum homem no céu nem na terra era digno de sequer olhar para o Livro, ou de desatar os selos que O selavam. E este Cordeiro que foi morto desde a Fundação da Terra, veio, tomou de Sua mão, abriu os selos e liberou – liberou as Palavras ao povo.

41 E, Pai, pedimos hoje que Seu Espírito Santo possa livrar nossos corações de todas as trevas, libertar a nossa língua de tudo o que é vil, perdoar todos os nossos pecados e tirar toda a escuridão e invadir nossos corações nesta manhã.

42 E principalmente essas criancinhas, Deus, abençoe-os, enquanto estão sentados aqui nesta manhã com a suas amáveis mães. E, Deus, como Te agradecemos pelas mães, mulheres de verdade. No meio de toda esta escuridão e idolatria, sujeira e corrupção do mundo, ainda assim temos mães verdadeiramente genuínas. Como Te agradecemos por elas. Jovens e velhas, ambas da mesma maneira, Te agradecemos, Pai, pelas verdadeiras mães. E oramos, Deus, para que Tu as abençoe.

43 Vê-las assentadas aqui nesta manhã… Muitos dos nossos irmãos e irmãs, usando rosas ou cravos brancos e flores, o que significa que sua querida e santificada mãe já cruzou além do véu ao outro lado: não mortas, mas vivas para todo sempre. Um dia elas virão também, até o rio, e lá eles vão conseguir vê-las do outro lado. Muitos estão usando rosas vermelhas; suas mães ainda estão aqui. Te agradecemos por isso.

44 Oro para que Tu nos abençoes enquanto estudamos a Tua Palavra, pois pedimos isso no Nome de Cristo. Amém.

45 Agora, que o Senhor te abençoe. E vamos imediatamente entrar na Palavra nesta manhã. Agora, primeiramente antes deste pequeno drama, eu pensei em relação às mães e às crianças… E elas provavelmente vão me ouvir porque isso aqui tem uma potência e tanto. E eu vou apresentar um pequeno drama porque tenho notado agora em meus cultos que às vezes dramas ajudam bastante. Vocês não acham? As criancinhas entendem melhor. Eu estou olhando para os olhos brilhantes dos meninos sentados, olhando para mim agora, que serão os homens de amanhã se houver um amanhã.

46 E agora antes de entrarmos em qualquer drama, ou qualquer outra coisa que está acontecendo na igreja, deve-se ter uma base Bíblica. Amém. Deve-se ter uma base Bíblica primeiro; vamos todos abrir em Mateus, capítulo 16 e versículo 25, e leremos estes versos primeiro, enquanto estamos lendo… se preparando para ler, talvez até lá as criancinhas já estarão por aqui. Agora, Mateus 16:25, lemos assim:

Porque aquele que quiser salvar a sua vida perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á.

47 Agora, esta é uma Escritura muito importante. Vamos todos lermos juntos. O que acham? Todos, crianças e tudo o mais, agora juntos. [O irmão Branham e a congregação leem a seguinte Escritura juntos – Ed.]

Porque aquele que quiser salvar a sua vida perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á.

48 Vocês sabem, meninos e meninas, e eu sei que os mais velhos vão gostar disso assim como as crianças gostarão. Mas esta Escritura é muito importante. E algumas Escrituras foram tão importantes que Deus As colocou em todos os quatro Evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João. Mas, isso é tão importante a ponto de Ele colocar seis vezes no Evangelho. Seis vezes isso saiu de Seus Próprios lábios, Jesus.

49 Agora, em Marcos, vamos abrir lá no capítulo 8 de Marcos e começar com o versículo 34, e lerei uma parte lá. E quero que vocês notem aqui novamente, apenas com a continuação onde Jesus falou isso. E lembre-se, Ele colocou isso seis vezes no Evangelho, para realmente ter certeza. Dois compõem uma testemunha, mas Ele colocou isso três vezes (Entendem?), para ter certeza de que vocês lembrariam.

E, chamando – chamando a Si a multidão, com os Seus discípulos, disse-lhes:

Se alguém quiser vir após Mim, negue-se a Si mesmo, e tome a Sua cruz, e siga-me.

50 Agora, uma das traduções diz: “Tome a sua cruz e siga-Me diariamente.” Agora, agora o versículo 35. Ouça.

Porque qualquer que quiser salvar a sua vida perdê-la-á, mas qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará.

Pois que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?

Ou o que será um homem dar em troca por sua alma?

51 Agora, vamos tomar este versículo 35 e lê-lo juntos agora. Está bem. Agora, vamos dizer juntos. Nós vamos tomar Marcos 8:16, agora vamos dizê-lo juntos; Marcos 8:16. Perdão, Marcos 8:16, 35. Não, eu ainda, ainda estou confuso. Marcos 8 (Me desculpem.), Marcos, São Marcos, capítulo 8, versículo 35. Agora, vamos tentar agora. São Marcos, capítulo 8, versículo 35. Agora sim. Vamos lê-lo. [O irmão Branham e a congregação leem a seguinte Escritura juntos – Ed.]

Porque qualquer que quiser salvar a sua vida perdê-la-á, mas qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará.

52 É maravilhoso? Agora, nós já vamos emendar com a nossa pequena história enquanto as criancinhas vêm e tomam seus lugares. Professoras, deem uma olhada nas crianças enquanto elas se acomodam, vejam se podem trazê-las aqui, enquanto tomamos e contamos nossa história. Vamos basear isso, nesta manhã, em um drama. E eu, muitas vezes, aqui há alguns dias eu…

53 O irmão e irmã Wood estavam comigo, eu creio, lá na – na última reunião; eu estava falando no Café da Manhã dos Homens de Negócios Cristãos. E um drama sobre Zaqueu na – em cima da árvore de sicômoro e, quando Jesus Se aproximou, e como ele tinha um latão de lixo, sabe (e dramatizei) e subiu em uma árvore para ver Jesus. E aquele homem de negócios subiu na árvore, sabe, se escondendo de Jesus. E Jesus não sabia onde ele estava, fez que não sabia, entende. E então ele disse: “Oh, me disseram que aquele Homem sabe das coisas e pode prever as coisas e sabe qual peixe tinha uma…. Eu não acredito.” E Jesus caminhou ao redor da árvore. E ele pensou: “Oh, Ele não consegue me ver; Estou em cima de uma árvore.”

54 Jesus parou, olhou e disse: “Zaqueu, desça.” Não só sabia que ele estava lá em cima, mas também sabia quem ele era.

55 Então eu acho que um pequeno drama às vezes ajuda os anciãos, senhores e senhoras e, da mesma forma, os jovens.

56 Então agora você pode me perguntar quando acabar: “Irmão Branham, de onde você tira essa informação sobre esses personagens e nomes?” Alguns deles foi com a ajuda do meu bom amigo, o irmão de Booth-Clibborn. E outras, por Josefo, o grande historiador. E também livros de história que tenho lido, deste evento e assim por diante. E é assim que eu consigo a informação do que vamos colocar no drama esta manhã, pois isso…

57 Vejo que nossos pequeninos estão saindo agora para ouvir esta história esta manhã que nós vamos dar. Agora, rapazinhos e mocinhas, se puderem, tantos quanto quiserem, venham até aqui à frente. Temos cinco ou seis lugares vazios. Se vocês quiserem vir aqui, ficaremos felizes em recebê-los. Vocês chegaram bem na hora para o pequeno drama aqui.

58 E então, é assim que eu obtenho a informação, como chego até ela. Alguém poderia parar e dizer: “Bem, eu nunca li essa parte na Bíblia.” Mas se você não leu, a história contou. Está entendendo? Então, é tudo a mesma história, só que é simplesmente contada em forma de um – um – um draminha.

59 E, então, é isso. É isso. É seu irmãozinho? Ah, ele se parece bem com você. E ele é um bom menino. É fácil notar que ele é. Está bem.

60 Agora, vocês querem vir aqui e sentar aqui? Há duas menininhas, ou três menininhas. Que coisa, isso é simplesmente excelente. Agora, eu quero… Essa historinha nesta manhã é para as menininhas e menininhos. Sra. Collins, creio que seja você ali, e a outra irmãzinha; venha aqui, querida e sente-se. Sim, creio que há um lugar bem aqui, se a dama ali puder mover – mover seu livro de bolso. E – e que… Bem aqui tem alguns lugares por aqui.

61 Eu quero todos esses menininhos e menininhas aqui na frente, para que eu possa falar com eles. Aqui, aqui temos algumas cadeiras aqui. Vamos ver se arrumamos algumas cadeiras para vocês. Sim, senhor. Alguém vai nos ajudar aqui, porque queremos que isso seja para estes meninos e meninas. Oh, que coisa. Isso não é bom? Agora, isso… Acho que terá que trazer mais algumas, irmão Neville; vejo mais alguns vindo. E agora, está tudo bem.

62 Quantas mães estão aqui? Levantem a mão. Oh, isso é maravilhoso. Agora, isso é simplesmente excelente.

63 Agora, se vocês mocinhas ao fundo quiserem vir aqui, venham à frente, se vocês tiverem idade suficiente para ficar longe da mamãe. E se a mamãe quiser te trazer aqui, diga a ela para vir. É para a mamãe também. Muito bem.

64 Agora, digo a vocês, crianças, só lemos um versículo. Todos vocês gostariam de citá-lo comigo? Todos citariam este versículo comigo? Agora, encontra-se em São Mateus, capítulo 16 e o versículo 25, o que vamos falar. Agora, esses… Cada mocinho e mocinha, esta manhã, leiam isso comigo agora. Diga: “São Mateus” [Os meninos e meninas dizem: “São Mateus” – Ed.], “o capítulo 16” [“o capítulo 16”], “o verso 25.” [“o verso 25.”] Agora, vocês leem comigo. “Porque aquele que quiser salvar a sua vida” [“porque aquele que quiser salvar a sua vida”] “perdê-la-á” [“perdê-la-á”] “e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á.” [“e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á.”] Achá-la-á. Sim, Vamos dizê-lo outra vez. “E quem” [“e quem”] “perder a sua vida” [“perder a sua vida”] “por amor de Mim” [“por amor de Mim”] “achá-la-á.” [“achá-la-á.”] Maravilhoso!

65 Agora, mocinhos e mocinhas, sabem de uma coisa? Há muitas coisas no mundo que são muito valiosas. E uma dessas coisas é o que o que você tem com você hoje; é a alma que está dentro desse corpo. E isso é a coisa mais valiosa do mundo para você. Não é verdade, mamãe? Digam: “Amém.” [As mães dizem: “Amém” – Ed.] A coisa mais valiosa que você tem é sua alma. E agora, se você mantiver a sua alma, você vai perdê-la. E se você perder a sua alma, então você vai salvá-la se você perder sua alma para Jesus. Entendem? Em outras palavras, se vocês creem em Jesus, vocês se tornam Seus discípulos. E então se você dá a sua vida a Jesus, quando você é jovem como agora, então você vai… Ele vai salvá-la para a Vida Eterna. Mas se você – se você quiser mantê-la para si, você vai perdê-la; sim, você vai perdê-la. Se você quer agir como essas outras meninas e meninos por aí, e sair e fazer o que eles fazem, então você vai… você vai – vai perdê-la. Mas se você quer dar a sua vida a Jesus, então você vai salvá-la para a eternidade e para sempre.

66 Agora, lembre-se disso agora, que é a coisa mais valiosa em todo o mundo, é sua alma. E se mantê-la para si, você vai perdê-la; se você der a Jesus, você a salva. Podem dizer isso comigo? Se… Digam: “Se eu a guardar para mim,” [Os meninos e meninas dizem: “Se eu a guardar para mim,”-Ed.] “Vou perdê-la” [“vou perdê-la”]; “e se eu a dar a Jesus,” [“e se eu a dar a Jesus,”] “eu vou salvá-la.” [eu vou salvá-la.”] Exatamente. Agora, vocês entenderam. Isso não é…

67 Todas as mães que acham isso bom digam: “Amém.” [As mães dizem: “Amém!”] Ah, muito bem. Isso é bom.

68 Agora, veja, há uma coisa que você pode fazer. Agora, vá em frente. Se eles querem agir assim e terem seu mundo… Se os meninos e meninas querem sair por aí e fazer as coisas, e contar histórias e dizer coisas que são erradas, e – e enganar e roubar e – e fazer coisas más e colar na escola e as coisas, vão em frente; eles perdem. Eles a perdem. Mas se eles a derem a Jesus, eles não farão isso, e assim eles vão salvá-la. Isso é o que você quer fazer, não é?

69 Agora, nós vamos dar início a nossa historinha. Agora, essa é nossa base agora; lembre-se disso. Agora, vamos começar nossa historinha. Agora, para as pessoas mais velhas, e para os – os pais e mães, vocês também ouçam, vocês, principalmente vocês, mães e pais aqui. E vamos começar. Vocês gostam de historinhas? Gostam? Ah, eu simplesmente amo, principalmente agora… Você lê um monte de histórias que não são verdade. Mas essa história é verdade, absolutamente a verdade, cada Palavra dela. Está na Bíblia de Deus, por isso tem que ser a verdade (Estão entendendo?), porque é a Palavra de Deus. A palavra de Deus é a Verdade.

70 “Agora, sabe,” disse: “Estou tão cansado. Eu – eu estou cansado o suficiente para morrer.”

71 “Bem,” disse: “Por que não sobe lá e vai para para a cama? Deite-se na cama, no sofá lá em cima e vá para a cama.”

72 Ele disse: “Mas, oh, eu estou tão cansado.” Ele disse: “Oh, querida, se você tivesse visto o que vi hoje, estou – eu… O que… Não quero nem jantar. Oh, foi terrível, o que vi hoje.” Ela disse: “Bem, o que… o que foi que você viu?”

73 Disse: “Não posso te contar diante das crianças, oh, é terrível demais. Que coisa, foi ruim.” Ela disse: “Bem, o que foi que você viu?”

74 “Bem, eu vou subir para o quarto e deitar-me só um pouquinho, e então – e então, depois do jantar, quando colocarmos as crianças para dormir, eu vou te dizer o que aconteceu hoje.”“Tudo bem”, ela disse.

75 E então ele subiu. Ele se deitou. “Oh, estou tão cansado, que coisa.” Você sabe como papai fica quando ele está cansado, muito cansado.

76 E um pouco depois, a menininha de olhos brilhantes, ela começou a correr pela casa e falar um pouco alto. Disse: “Sh-sh-sh, não faça isso. Você vai acordar o papai. Oh, ele está tão cansado a ponto de querer – querer morrer. Ele não queria mais viver. E se o papai fica cansado assim, bem, devemos deixá-lo dormir um pouco. Não o acorde.” E a pequena Miriã, ela vai lá em cima, senta e fica bem quieta.

77 E um pouco depois de ela ter preparado o jantar, ela sobe as escadas e ela – ela o chama: “Anrão?”

78 E ele diz: “Sim, Joquebede, querida, eu vou descer.” Então eles descem as escadas, sabe, e tiveram uma boa janta.

79 Então depois que eles jantaram e o – o mocinho e a mocinha tinham jantado, ora, a mãe guardou as coisas, os fez dormir.

80 E então ela entra no quarto, ela e seu marido, e eles se assentam. Disse: “Bem, agora, o que foi que você viu hoje, Anrão, que te fez tão – tão chateado hoje, que você nem queria viver?”

81 “Oh”, ele disse: “Querida, eu simplesmente não consigo entender.” Ele disse: “Eu vi… É, bem, vemos todos os dias, mas hoje foi peculiar.” Disse, “Oh, eu – eu vi a cena mais terrível da minha vida.” Disse: “Nossos pobres rapazes, alguns deles não tem nem 12 anos de idade, puxando aquela velha carroça grande, com cordas em volta do pescoço assim. E aquelas pobres crianças puxavam até não poder mais, morro acima, aquelas grandes pedras lá, e eles não conseguiam prosseguir. E depois que a carroça começou a ranger e ir bem devagar e depois que ela parou. Lá pela estrada veio um homem, oh, ele era um maníaco. Ele rugiu: ‘Por que estão parando esta carroça?’ Pá! com aqueles velhos chicotes e chicoteando-os nas costas e o sangue escorria pelas costas, e descia assim. E aquelas pobres crianças simplesmente se penduravam na corda e choravam.” Disse: “Ah, Joquebede. O que podemos fazer, mãe?” Disse: “Nós somos o povo de Deus. Deus nos abençoou. Somos os filhos de Abraão, Isaque e Jacó. E por que temos que ser escravos destas coisas aqui? Oh, foi terrível como aqueles pobres rapazes choravam. Oh, e eu oro e oro e oro, Joquebede, e parece que Deus não me ouve. Eu oro e oro e parece que Ele tem um ouvido surdo, Ele sequer me ouve. Ele simplesmente parece que não se importa mais.”

82 “Agora”, ela disse, “olha, Anrão, você não é assim. Você é um verdadeiro pai e você… Isso não se parece com você, porque você está sempre nos encorajando, nos dizendo para ter fé em Deus.”

83 “Oh, mas, querida, eu oro tanto e – e ainda assim Deus não me ouve e simplesmente parece que só piora o tempo todo. Quanto mais eu oro, pior fica.”

84 Mas, mocinhos e mocinhas, será que Deus ouve a oração? Digam: “Ele ouve a oração.” Deus responde a oração? Sim. Ele responde rápido? Nem sempre, não é? Não. Às vezes Ele nos faz esperar. Não é verdade? Mas Deus responde a oração. Não é? E só porque tudo está saindo errado, não é sinal de que deveríamos parar de orar. Simplesmente continuamos orando de qualquer maneira. Não é? É isso mesmo. Agora, vocês responderam corretamente. Deus responde a oração. Vamos todos dizer juntos. [O irmão Branham e a congregação dizem: “Deus responde a oração.” -Ed.] Sim. Quaisquer que sejam as circunstâncias, Ele responde, de qualquer maneira. Muito bem. “Bem, você vai subir para orar novamente?”

85 “Sim.” E papai tinha um lugar secreto no sótão onde ele foi orar. Então ele vai lá naquela noite; Ele se ajoelha ao lado; ele disse… Agora, ele disse: “Joquebede, agora você vai para a cama, você e as crianças. Porque… Não me incomode, eu vou orar talvez por toda a noite.”

86 Então ele se ajoelha e ora e ora. Vejo-o levantar suas mãos e dizer: “Ó, Deus de Abraão, Isaque e de Jacó, lembra-te da Tua promessa ao Teu povo. Aqui estamos no Egito, e estamos sob escravidão. E, ah, nossos cruéis capatazes estão – estão nos forçando a fazer as coisas e nos açoitam e nosso pobre povo são – são forçosamente despidos, e eles nos açoitam com chicotes. E nós somos Teu povo. Oh, Deus, certamente Tu ouvirás a oração, certamente vai responder a oração. Eu oro e oro e oro e parece que Tu nem me ouves. Mas, Deus, eu creio que Tu és Deus, e finalmente responderá a oração.” E ele continuou orando assim, quase toda a noite.

87 E na manhã seguinte, lá pelas três ou quatro da manhã, ele desce os pequenos degraus, olha ali e lá estava sua amável esposa, a pequena Joquebede. Ela estava lá na cama, dormindo. E o pequeno Aarão e Miriã já tinham ido dormir, então eles estavam tão sonolentos como poderiam, e dormindo profundamente. Muito bem. Ele disse a ela… Ela disse: “Está ficando tarde, e só agora você está chegando?”

88 “Sim, eu orei a noite toda.” Seus olhos estavam manchados com lágrimas, porque ele clamava pelo povo.

89 E ela disse: “Olha, agora, Anrão, não devias se esgotar tanto por causa disso.”

90 “Agora,” ele disse: “Escute, querida. Isso é bom. Mas olha, você tem dois filhos para criar aqui. E o fardo é meu. Se alguém não orar pelo nosso pobre povo, o que será deles? O que vai acontecer se ninguém tiver o povo no – no coração? Alguém tem que orar.” “Bem,” ela diz: “Anrão, o fardo não é todo seu.”

91 “Bem, parece ser. E de qualquer maneira, eu orarei, de qualquer forma, todo o tempo.”

92 Vai ao trabalho naquele dia e a cada dia ele vem e vai e a mesma velha labuta de… E ele – ele tinha um trabalho difícil. Ele tinha que… Eles derramavam massa em grandes moldes, e ele tinha que ficar lá perto daquela grande fornalha. Quando eles abriam aquilo, oh, que coisa, aquilo quase arrancava o seu couro, naquele calor terrível. Ele enfiava aqueles tijolos lá dentro e os cozia, então os envia para construir grandes estradas e grandes e altas torres e deuses ídolos e tudo o mais. E este verdadeiro cristão lá trabalhando daquele jeito para o inimigo… Mas ele era um escravo; Ele estava em cativeiro. Ele tinha que fazer aquilo…

93 E todas as noites, quando ele voltava para casa, ele orava, e subia os degraus novamente e orava, e orava, e orava, e descia novamente; não melhorou nada; continuou piorando.

94 E um dia lá no trabalho, ele ouviu um boato. Disse: “O que é? O que é? Diga-me.” Um sussurrava para outro. Depois, quase no findar do dia, já se espalhara por todo o país o que iria acontecer.

95 O que foi? Um cônsul ia falar naquela noite. O velho Rei Faraó, o velho rei cruel ia ajuntar todo o seu povo e ter mais uma grande assembleia. Então, tiveram uma grande assembleia lá.

96 Então naquela noite ele retornou para casa, oh, ele estava completamente desmotivado. Ele entra e sua mulher diz: “Anrão, querido.” Ela o recebeu na porta, e o beijou e disse: “O jantar está muito bom e quentinho. Mas disse: “Querido, você está tão pálido. Qual é o problema?”

97 Disse: “Oh, Joquebede, se você apenas soubesse o que está acontecendo. Oh, está pior do que nunca.” “O quê?”

98 “Sh, sh, não posso dizer, as crianças estão perto. Espere até depois do jantar, e eu vou te falar sobre isso.” “Certo.”

99 Então ela tinha aprontado o jantar, serviu e levou as crianças e as colocou na cama.

100 Então eles entraram. Ele disse: “Joquebede, quero te dizer uma coisa.” Disse, “Uma das coisas mais horríveis está acontecendo.” “O quê?”

101 Disse: “Eles vão fazer outra assembleia hoje, esta noite. E quando o fizerem, eles vão colocar algumas outras cargas sobre o nosso povo.”

102 Então, agora vamos ver o que se passava no palácio do rei. O Rei faraó os traz lá e disse: “Muito bem, todos vocês, generais, qual o problema com vocês aqui? Eu que dou as ordens aqui. Este povo tem se multiplicado o tempo todo. Qual é o problema? Não podemos parar isso?” Disse: “Algum dia vai chegar outro exército por aqui. E todos os nossos inimigos fora de Gósen ali, estes israelitas, se juntarão com este exército, e eles vão nos dominar. E nossa grande economia será aniquilada; nosso grande reino será destruído. Eles vão nos levar. Qual é o problema de vocês? Alguém fale alguma coisa! Vocês não têm nada a dizer?” Oh, ele era mau e sujo. Todos os generais estavam tremendo.

Um deles se levantou e disse: “Viva o Rei Faraó.”

“Bem, digam o que têm que dizer.”

103 Diziam: “Vida longa ao rei. Vossa Alteza, senhor.” Ele disse: “Eu quero que aumentem o trabalho sobre o povo.”

104 “Seus tolos, já pusestes fardos pesados sobre o povo, e ainda assim eles aumentam. Ora, vocês… Se é só isso que vocês têm de ideia, guarde-as para si mesmo.” Oh, ele era duro.

105 Depois de um tempo, um se levantou, grande sorriso no rosto, como o diabo. E ele disse: “Vida longa ao Rei Faraó.” Disse: “Eu tenho a ideia.” Disse: “Bem, fale. Não fique aí parado.”

106 Ele disse: “Eu vou te dizer o que podemos fazer.” Disse: “Sabe, esse povo está aumentando muito rápido.”

107 “Sim, é verdade.” Disse: “Alguns deles, alguns têm até quatorze filhos; às vezes eles têm vinte filhos. E nosso povo às vezes não tem nem um.” Disse: “Estão aumentando tão rápido, estão simplesmente cobrindo toda a terra.”

108 Veja, Deus estava fazendo algo. Veja, Deus sempre passando a perna no diabo. Está entendendo? Entendem? Ele sabe o que está fazendo. Estão vendo? E todas essas mulheres tendo um monte de filhos.

109 “Ora,” disse ele: “Vida longa ao rei. Bem, eu vou te dizer uma coisa. Cada vez que uma mulher der à luz a um menino… Saia pela terra aqui e tome algumas mulheres e que – que não são mães (entende?), mulheres que nunca tiveram filhos, mulheres que não querem filhos e que não gostam de crianças, velhas bruxas narigudas (sabe?), quanto maior o nariz, melhor: dedos velhos compridos, rostos pintados e tome-as. Elas não sabem o que é amor de mãe. Então, quando um menino nascer, ora, deixe que elas vão e peguem aquele menininho e o leve, bata a cabeça dele contra a parede e o jogue de volta na casa da mãe daquele jeito. Jogue-o dentro de um grande poço. Ah, melhor ainda, pegue ele, amarre as mãos e pés. Jogue-o para engordar os crocodilos. É uma maneira de se livrar dele. Então eles não vão aumentar muito, porque não vai haver nenhum homem sobrando. Matem todos os bebês meninos.”

110 “Oh,” o Faraó diz: “Isso é bom. Isso é uma boa ideia.” Está vendo como é o diabo? Ele é cruel, não é? Disse: “Então essa é a coisa a se fazer. Vá buscar… Vocês… Agora, já que você teve a ideia, eu vou te colocar como supervisor disso. Saia e encontre todas as velhas que você conhece, que – que nunca foram mães, e que não gostam de crianças. E elas… Elas…”

111 Veja, é necessário ser uma mãe para amar um filho. Lembra como a mamãe te amava? Bem, agora veja, uma mãe ama os bebezinhos.

112 Mas eles tinham de arranjar alguém que – que não… que não tinha filhos, não queria filhos, só – só – só mulheres malvadas bem velhas, e disse: “Faça com que sejam policiais. E quando você as tornar policiais… E dar a prerrogativa a elas para que elas possam entrar em qualquer casa que elas quiserem e tirar todos os bebezinhos e bater a cabeça deles contra a parede e dá-los aos crocodilos: todos os bebezinhos.” Oh, que crueldade. Então sabe o que eles fizeram? “Muito bem, isso é bom.”

113 Então, no dia seguinte, quando Anrão estava lá, trabalhando, ele ouviu que aquele acordo tinha sido feito.

114 E, oh, ele vai para casa. Ele disse: “Oh, Joquebede, oh, querida, deixe-me te dizer uma coisa. Sabe qual foi a ordem emitida? Matar todos os bebês meninos.” E ele disse a ela. Disse: “Oh, eu não suporto mais isso.” Lá foi ele ao ático orar novamente. Naquela noite, ele orou como nunca antes.

115 Devemos continuar orando? Oh, continue orando. Não é verdade? Apenas continue orando, não importa o que aconteça. Continue orando.

116 Aí, quando você vê, ele orou a noite toda: “Oh, Deus, seja misericordioso. Ajude, Deus. Oramos para que Tu nos ajudes de alguma forma.” Então ele desce quando surge a luz do dia.

117 Dia após dia e, oh, que lamentação por toda a terra. Todos os dias eles ouviam mães gritando para lá e para cá nas ruas. Eles tiravam seus bebezinhos dos seus braços, ou recém-nascidos. Aquelas velhas feiticeiras entravam lá, pegavam aqueles pezinhos, jogavam contra a parede, matavam e os jogavam aos crocodilos. A pobre mãe ficava de joelhos e ela chorava: “Oh, não leve meu bebê. Não leve meu bebê.” E, oh, que tempo estavam passando.

118 Você sabe como uma mãe ama bebezinhos, como ela os coloca próximos ao queixo. Lembre de quando sua mãe te pegava e – e te lavava e beijava, e – e – e dizia como você era lindo. E como ela te colocava na cama para dormir à noite. E, oh, se você… Se a portinha ficava aberta e vento estivesse entrando, algo assim, oh, que coisa, ela ia correndo bem rápido e fechava a porta, cobria o bebezinho, você sabe que ela cuidaria disso. Ela amava você. Estão vendo? Ela amava você. Oh, ela amava aquela pobre coisinha que Deus tinha dado a ela, que era indefesa e não podia cuidar de si, então ela amava aquele bebezinho. E ela beijava seus bebezinhos e brincava com eles, porque ela era uma verdadeira mãe. Entendem?

119 Mas essas velhas que matavam os bebês, elas não sabiam o que era o amor materno. Não eram mães. Tudo que elas pensavam… Elas tinham um monte de coisas na cabeça, coisas do mundo. Então elas iam e matavam os bebês. Vocês são novos demais para entender, mas isso ainda acontece. É isso mesmo. Agora, vocês, adultos sabem do que estou falando. Exatamente. É demais… Oh, você diz: “Eu não teria…” Mas um caso de aborto é a mesma coisa. Então, mas veja que elas não sabem o que é o amor materno. Agora, você sabe o que quero dizer quando digo verdadeiras mães? Exatamente. Sem diferença, o mesmo diabo que… Portanto, então e – e só de pensar nas milhares vezes milhares de vezes, todo ano. É tão horrível como foi no Egito, ou pior. E aí…

120 Então elas vêm, elas não tiveram o amor de mãe, então tomavam aqueles bebezinhos e os matavam. Oh, continuou ficando cada vez pior. E um dia, lá vem outro boato: eles vão ter outra reunião.

121 Faraó convocou todos os seus conselheiros, e ajuntou todos, e ele chegou lá e disse: “Certo, eles ainda estão a crescer. O que faremos a respeito disso agora?”

122 Esse mesmo sujeito esperto, liso, com cara de diabo se levantou e disse: “Viva o Rei Faraó. Tenho uma ideia. Olha, você tem os homens trabalhando. Faça com que arrumem um forno de tijolos, tantos a cada dia, e mande-os usarem palha. Você matou o – as crianças e tal, mas eles ainda estão aumentando. A coisa que você deveria fazer é colocar as mulheres para trabalhar também. Se você colocar as mulheres para trabalhar, então eles não vão…” Agora, esse não é o lugar de uma mulher. Não. Então ele disse: “Mas coloque as mulheres para trabalhar; coloque-as lá e faça-as produzir tijolos também. E então elas vão estar tão cansadas quando elas chegarem em casa que elas – elas não vão conseguir preparar o jantar do marido;
não vão conseguir ser uma boa mãe. Entende? E então, se elas forem trabalhar e continuar assim, então elas – elas não vão conseguir. Então coloque-as para trabalhar também.”

123 “Isso é bom, muito bem; você é um homem sábio.” Então ele coloca todas as mulheres para trabalhar.

124 E aqui vem o pobre e velho Anrão, chega em casa naquela noite: diz: “Oh, Joquebede, não sei o que vamos fazer. Agora, eles estão colocando todas as mulheres para trabalhar. Eu – eu vou te dizer, oh, simplesmente não sei o que fazer. Somos – somos apenas… Somos escravos, e está ficando cada vez pior. Eu – eu predigo isto: se Deus fizer algo por nós, vai ser depois que estivermos todos mortos.”

125 Agora, Deus não espera assim, não é? Não, Deus só nos observa às vezes, não é? Muito bem.

126 Então, naquela noite, disse: “Eu vou subir e orar como nunca orei antes.”

127 Agora, é assim que se deve orar. Não é? Ore como você nunca orou antes, mergulhe de cabeça! Veja, se você vai lá e “Senhor, abençoe fulano, sicrano e beltrano.” Deus não – não Se interessa muito por isso. Mas quando você realmente mergulha de cabeça… Quando vocês, menininhos e menininhas oram, que seja para valer. Vocês fazem isso na escola? Ajuda… Vocês pedem que Deus os ajude na escola? Quando – quando você vai para a escola e não conseguem notas muito boas, você vai e diz: “Deus, eu – eu quero Tu me ajudes”?

128 Vocês oram? Quantos meninos e meninas oram? Deixe-me ver suas mãos. Ah, muito bem. Agora, isso é bom. Vocês têm um lugar secreto onde vocês vão orar, onde mamãe e papai não os veem? Vocês oram assim? Vocês, vocês não oram assim? Tenha um lugarzinho, afaste-se e ore, e faça sua oraçãozinha. Vocês oram todas as noites antes de ir para a cama? Quando se levanta de manhã, querida? Oh, isso é bom. Quantos outros meninos e meninas, levante sua mão, que ora, em toda a igreja. Ah, que coisa boa. Bem, agora, isso é bom. Isso mostra que vocês têm uma verdadeira mãe e pai que lhes ensinam a fazer essas coisas. Agora, quando realmente estão em necessidade, é melhor você orar sinceramente, não é?

129 Assim, o pequeno Anrão, acima ele vai. Oh, que coisa. Ele não queria nem jantar. Ele disse: “É triste demais. Meu…” “Ah,” ela disse: “Você tem que vir jantar, papai.” “Simplesmente não posso, Joquebede. Não posso. Eu – eu….”

130 “Oh,” disse: “Mas você está perdendo peso, você está nervoso e seu rosto está pálido. Está vomitando sua comida e tudo o mais.”

131 “Oh, eu não sei o que fazer.” Mas ele disse: “Querida, se ninguém tiver o povo no coração, se ninguém orar pelo povo, o que faremos? Está ficando pior. Certamente, em algum momento Deus ouvirá.”

132 “Sim, é verdade.” Exatamente. Deus ouvirá. Vá direto ao ponto e se mantenha ali.

133 Oh, desta vez ele sobe as escadas de maneira diferente. Quando ele vai lá para cima desta vez, ele se ajoelha, coloca as mãos para cima e grita: “Deus, eu estou falando com o Senhor agora.” Amém, indo direto ao ponto… “Deus, Tu tens ouvidos e podes ouvir. Tu tens olhos e podes ver. Tu tens memória e conhece Tua Palavra. Tu conheces a Tua promessa. Eu Te peço, meu Deus, olhe aqui para baixo, o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, pois Teu povo está em perigo, e estão morrendo. Faça algo por nós, Deus. Precisamos de Ti de uma vez por todas. Precisamos de Ti ou pereceremos. Precisamos de Ti. Necessitamos, se vivermos.” É assim que se ora. Oh, ele orou.

134 Sabe, às vezes, quando as pessoas oram, elas se cansam. Não é, mãe e pai? Oh, se cansam. O irmão Branham às vezes fica tão cansado que eu quase desmaio quando oro por muito tempo; quase desmaio, fico sem comer e tudo mais, por dias, e oro e oro e oro, e prego, simplesmente chego a um ponto de desmaiar, quase. E às vezes as pessoas ficam assim. Não é hora de desistir. Continue. Deus vai responder. Sim, senhor. Continue pressionando. Sim, senhor.

135 Então ele sobe os velhos degraus barulhentos. Vejo Joquebede aparecer e dizer: “Oh, Anrão, não. Querida, e – eu creio…”

136 “Agora, Joquebede, veja, você está bem, querida…” Ela era linda, uma mãezinha. E ele continuou a falar, continuou, deu tapinhas nela assim. Disse, “Agora, mãe, volte e – e coloque o Aarão e – e a pequena Miriã na cama. E eu vou lá em cima orar. E agora, se me ouvir chorando, não suba.”

137 “Bem, mas, Anrão, o que você vai fazer, querido? Você está – você está quase morto.”

138 “Sim, mas eu – eu – eu tenho o fardo do povo no meu coração. Tenho que fazer algo a respeito. Tenho que ficar de joelhos. E assim deveria estar o povo…” Ele disse: “Hoje, somente hoje, lá naquele monte de tijolos, eu estava lá, continuei dizendo, ‘Bem, filhos, Deus vai ouvir.’ E um velho grandalhão aparece, coloca as mãos nos quadris e diz: ‘Quando Ele vai ouvir? Quando Ele vai ouvir?’ Está vendo como o povo está ficando cada vez mais insensível? Estão se virando contra Deus, porque eles oram e oram e oram e não acontece nada. E este ora e ora e ora e nada acontece. E todos os sacerdotes dizem: ‘Os dias dos milagres são passados, e a única coisa que podemos fazer é apenas nos curvar diante desses velhos feitores que adoram pagãos ou deuses pagãos e assim por diante. E o que podemos fazer?” Ele disse: “Mas eu creio em Jeová. Amém. Eu creio que Ele ainda responde a oração.”

139 Vocês creem nisso? Vocês creem? Amém. Todos os que creem nisso, digam: “Amém.” [A congregação diz: “Amém!” -Ed.] Ainda responde a oração… Muito bem.

140 Corpinho velho e frágil, perdeu muito peso, os velhos degraus acima ele vai, vai lá e se ajoelha, e ele diz: “Oh, Jeová…” Oh, naquela noite, ele orou como nunca antes. Ele disse: “Jeová, olhe aqui. Tu és um Deus verdadeiro. Cremos que Tu tens ouvidos. Cremos que Tu tens olhos. E que sabes de todas as coisas. E cremos que és o Deus dos hebreus, e nós somos o povo da promessa. Cremos que o Senhor cumpre com a Tua Palavra.” Disse: “Olhe esses pagãos aqui, como estão tomando a nossa mão de obra barata e construindo grandes estradas e ídolos e tudo o mais. Tu, Jeová, permaneceria sentado nos céus e deixaria esses pagãos reinar sobre Ti? Não creio que Tu fará isso.” Amém.

141 Eu ainda não creio que Ele vai fazer isso. Amém. Quando o diabo entra; Deus ainda é Deus. Correto. Ele não vai permitir que o diabo faça isso. Eu creio que é o dia que enquanto moda e bobagens e toda esta tolice acontece, ainda assim, Deus ainda reina e Ele ainda é Deus. Correto. O que precisamos é de alguém como Anrão, tem o fardo sobre o coração, que vai ficar lá e orar a noite toda, até que o céu se abra ali, Deus vem e responde a oração. Amém.

142 “Agora, olhe aqui,” ele disse, “Deus, o Senhor deixa os pagãos zombarem de Teu povo desse jeito? Semanas e meses e anos se passaram. Oramos constantemente. As lágrimas banham nosso…” [Espaço.em.branco.na.fita – Ed.] “Oh, Deus, o Senhor vai permitir uma coisa dessas?”

143 Eu me pergunto hoje, quando centenas de bebezinhos são jogados em rios e fossas e os privam de viver, e casos de aborto e tudo o mais cometido, oh, Jeová, permitirás tais coisas continuarem? Hoje, quando uísque e cerveja, vida noturna e tudo o mais estão em todos os lugares. E até o púlpito ficou tão fraco que eles têm medo de dizer qualquer coisa acerca disso. Jeová, permitirás tal absurdo continuar? Um dia Ele responderá. Oh, Sua fúria é terrível quando ela vem. Sim, senhor. Mulheres saindo e fazendo seus bebês morrerem, um cinzeiro de cigarro para jogar as cinzas e tudo o mais. E as pessoas levam seus pequenos bebês para cervejarias, menininhas e menininhos sentados ali, seis ou oito anos de idade, bebendo, e coisas assim. E a nação legalizando isso, e está tudo bem? Oh, que coisa. Acha que Jeová não vê isso? Quando… Eles estão até zombando das pessoas que realmente estão certas com Deus. Todas essas coisas acontecendo, zombando. Espere, apenas continue esperando. Jeová vai responder. Não se preocupe. Muito bem.

144 Vamos um pouco mais adiante. Podemos encontrá-lo lá, orando. E ele fica tão cansado que deita. Ele ora até que simplesmente cai no chão. Ele não consegue ir mais longe, e ele tira uma soneca. Ele acorda. “O que está acontecendo? Olhe isso aqui. De onde vem essa Luz? Oh, olha, parado ali no canto.” Ali estava um Anjo, Sua espada pendurada ali do lado Dele. Oh, ele olhou novamente, e ele esfregou os olhos. Ele se colocou de joelho; Ele disse: “Senhor. Oh, oh, o que – o que Tu queres de mim?”

145 Ele disse: “Anrão, Eu sou o Anjo de Deus. Fui enviado do céu para te dizer que Deus ouviu as tuas orações. E eu vim para te dizer que Ele enviará um libertador. Ele Se lembra de todas as Suas promessas.” Eu vejo o Anjo agora; olhe para Ele; Ele está desembainhando esta espada, Ele a aponta para o norte. Anrão olha. Ele disse: “É na direção da ponta desta espada que está a terra prometida. E prometi a Abraão, Isaque e Jacó, seus pais, que seu povo herdaria a terra. E ouvi o gemido do povo; Ouvi o clamor dos filhos; e Eu desci. E quero que saibas que desempenharás um grande papel nisto, Anrão, porque foste fiel em oração. Foste fiel em sua casa. E por volta deste tempo no ano que vem, Joquebede, sua amável esposa, vai abraçar um bebezinho. E esse menininho será um libertador.” Glória!

146 Ele disse: “Oh, sim. Sim. Oh, sim. Sim. Oh, Ele é tão belo.” Ele olhou, e o Anjo começa a subir. Simplesmente parecia que o céu inteiro havia se aberto, então ele saiu do quarto. Ele esperou um pouco. Ele disse: “Oh, eu não estou fora de mim.”

147 Escada abaixo ele foi, bem rápido e disse: “Joquebede, Joquebede, rápido.”

Disse: “Sim, o que foi, querido?”

148 Disse: “Escuta só.” E o luar brilhando na janela…? … ela estava linda. E ele disse: “Eu acabei de ver um Anjo de Deus, e Ele me disse todas essas coisas.”

“Oh, como Ele era?”, disse a mãe, “como Ele Se parecia?”

149 Disse: “Oh, Ele era lindo. Ele vestia um manto brilhante. Seus olhos brilhavam. E Ele tinha uma espada em Sua mão, e Ele a apontou para o norte.” É assim, sabe, a terra prometida está do Egito; subindo, Palestina. Ele disse: “Ele apontou para o norte. E Ele disse que nós íamos ter um bebê por volta deste tempo no ano que vem, e esse bebezinho iria aparecer e ser um conquistador, e vai libertar Seu povo. Oh, Aleluia, Joquebede.”

150 E ele notou que ela estava quieta. O rosto dela, os olhos dela estavam fitos; olhando com seus grandes olhos. “Joquebede, o que foi?”

“Ah, Anrão! Não, não, não. Nós termos um bebê?”

“Sim.”

151 “Oh, você… Não pode ser. Sabe de uma coisa? Ah, se você nunca tivesse tido essa visão. Sabe, Faraó, ele está matando todos os bebezinhos.”

152 “Sim. Mas, sabe, se Deus nos der este bebê, Deus vai cuidar do bebê. Amém. Deus prometeu. Deus vai cuidar dele.”

153 Bem, no dia seguinte, ele sai para trabalhar. E todos os camaradas lá, eles notam Anrão. Em vez de entrar, sabe, todo cansado e descaído e exausto, tinha seus ombros erguidos e dizia: “Passe mais alguns tijolos. Vamos, vamos lá.”

“Qual o problema?

“Glória a Deus. Deus vai responder a oração.” Ahã, e continuava.

154 Sabe, faz você se sentir bem quando você recebe uma resposta. Não sabemos disso, pai e mãe, quando Deus dá uma resposta? Você não tem que ter uma visão, só saber que a resposta está ali, isso é tudo. Isso é tudo, só em saber que a resposta está ali.

155 Agora, ouçam com atenção agora. Quero que escutem o que aconteceu. Agora, você sabe, depois de um tempo, disse: “Certo, Anrão, o que está acontecendo com você?”

156 Deus vai responder a oração. Deus vai responder a oração. “Bem, como é que Ele vai responder a oração?”

“Isso não faz diferença.”

157 Um velho chegou e disse: “Agora, quando você acha que Ele alguma vez vai responder a oração?”

158 “Não vou nem te dizer, porque você é um incrédulo mesmo. Me passe mais alguns tijolos.” Jogue-os ali assim. Não….? … Não se importe; Você não precisa contar tudo aos incrédulos, precisam? “Não faz diferença.” Não, senhor. Certamente não. “Me passe mais uns tijolos. Aleluia! Vai responder a oração.” É assim que você sente quando você sabe que vai acontecer. Não é? Sim, senhor.

“Bem, como é que Ele vai fazer isso?”

159 “Você não sabe mesmo, então continue passando tijolos.” Coloque todos eles ali, todos os velhos tijolos ali.

160 Naquela noite, ele foi para casa. Disse: “Oh, Joquebede, pense nisso, nós vamos ter um bebê. Oh, e ele vai ser o libertador. Deus vai enviá-lo. Oh, vai ser maravilhoso.”

“Ah, mas eu estou tão…”

161 “Oh, pare de se preocupar. Pare de se preocupar. Meu Deus está na – Deus está do outro lado da linha agora. Deus tem ouvidos; Deus pode ouvir. Deus tem mãos; Ele pode livrar.” Disse… Oh, ele tinha muita fé!

162 Sabe, quando você ora constantemente, você recebe uma resposta, então você obtém muita fé. Oh. Você já orou por algo que você sabia que Deus ia fazer por você? Vocês, menininhas, fazem isso? E vocês, menininhos? Sim, com certeza. É aí que você – é aí que você sabe que isso vai acontecer. Muito bem.

163 Um ano inteiro se passa. E de repente, lá vem Anrão depois do trabalho um dia. O que aconteceu? O bebezinho mais bonito, oh, ele era um queridinho, mais ou menos desse tamanho. E então ela o pegou e o entregou a Anrão. E ele o beija, sabe. Ele o ama. Entende? E a mãe o segurava. Oh, que tesouro! Ela disse: “Oh, mas estou tão assustada, sabe, este bebezinho, ele é uma coisinha tão dócil.”

164 E sabe o que mais? A Bíblia disse que foi o bebê mais lindo que já nasceu. Agora, eu sei que as mães vão discordar de mim sobre isso. Elas pensaram… Sua mãe pensou que você era o bebê mais bonito. Não foi? Sim. Ela tem o direito de pensar assim. Mas a Bíblia disse que este era um bebezinho lindo. Oh, ele era uma joia! Deus tinha Suas mãos sobre ele, sabe. Então, oh, ele era a coisinha mais linda. Ele ficava ali e ele – ele dava um pequeno sorriso, sem dentes.

165 Vocês já tiveram um irmão e eles, enquanto ele ainda não tinha dentes, dava aqueles sorrisos?

E de repente, “Wah.” [o irmão Branham dá um grito – trad.]

Oh, que coisa. Ufa. Aquele velho…? … escondendo.

“O que está acontecendo? O que está fazendo?”

166 “Leve-o para baixo. Você sabe qual é a ordem. Veja, se aquelas velhas bruxas narigudas passarem por aqui, elas vão levar nosso bebê e matá-lo. Exatamente. Não podemos deixá-lo chorar.” Então, oh, precisava de – precisava de café da manhã ou janta. Então a mãe o levava a um canto; ela o amamentava, sabe. E então ele ficava bem.

167 Então algumas noites depois disso, eles estavam brincando com ele. E, “ah!”, lá ia ele novamente, sabe, começava a chorar. Depressa ela saía bem rápido e o escondia, escondia-o rapidinho assim. E lá em baixo, lá no fundo, na parede, Anrão tinha arrumado um lugar onde ele podia esconder o bebê.

168 E então, de repente ouviram algo lá no andar de cima… [O irmão Branham bate no púlpito – Ed.] “Ufa. Se foram.” Todos se espalhavam para algum lugar, diziam: “São elas. São as velhas bruxas.” Aquelas com unhas grandes e pintadas. E as velhas bruxas olhavam ali. E eles olhavam janela afora e diziam: “Sim, são elas. Elas estão ali.” [O irmão Branham bate no púlpito – Ed.] “Abram!”

169 O velho Anrão saía, abria a porta, dizia: “O que vocês querem?” Diziam: “Você tem um bebê aqui, e nós sabemos disso. E nós vamos levá-lo.”

170 “Nós não temos nenhum bebê para dar a vocês.” (E não tinham.)

171 “Nós viemos para olhar de qualquer maneira. Somos policiais. Veja nossos distintivos.” E isso é um… Isso é coisa para uma mulher ser? Mas: “Somos policiais. Temos os nossos direitos dados pelas autoridades.” Entende, temos aqui agora. E então – então elas verificaram, entraram. Elas entram e viram o sofá e abrem todas as gavetas e jogam tudo no chão e tiram todos os cobertores e os sacudiam e subiram e encontraram onde papai tinha um lugarzinho secreto. Procuraram por toda parte, mas não conseguiram encontrar o bebê.

172 Não conseguiram encontrar o bebê, então elas foram até onde a mulher estava lá…?…pobre Joquebede parada ali, o rosto dela estava branco. Elas subiram, disseram: “Olhe aqui. Nós sabemos que você é uma – uma mãe. Basta olhar para você para saber. Sabemos que você é uma mulher que amamenta, e sabemos que tem um bebê aqui. Nós voltaremos. Vamos pegá-lo.” Porta afora se foram. Bateram a porta, e se foram.

Ela disse: “Oh, oh, o que podemos fazer? O que podemos fazer?”

173 Então Anrão disse: “Orar.” Isso é o que podemos fazer? É isso? Orar. “Vamos orar.”

“Oh, oh, oh. “Oh, eu não sei o que – o que fazer.” Oh.

174 Então ele disse: “Agora, escute, acalme-se e vá amamentar o bebê novamente. Eu vou subir e orar.”

175 Então ele sobe e ora. Ele disse: “Jeová, Tu tens ouvidos. Jeová, Tu tens olhos. Jeová, Tu podes ouvir. Tu podes responder a oração. Tu nos deste este bebê; Tu nos deste a Tua promessa. E Tu manterás Tua promessa, e manterá o bebê. E estou confiante.”

176 Depois de orar, ficando muito cansado, ele – ele caiu assim, e dormiu. Ele estava tão cansado, trabalhou o dia todo e orou toda a noite. Ele estava cansado. E então você sabe o que aconteceu? Ele foi dormir, e ele teve um sonho.

177 Sabe, Deus também fala em sonhos. Não é? Certamente Ele fala. Sim, Ele fala. Ele pode. Entende? E Ele fala em sonhos.

178 Oh, ele acordou e disse: [O irmão Branham estala os dedos – Ed.] “É isso. Eu já devia ter pensado nisso. Isso é o que eu deveria fazer. Só não direi nada sobre isso.”

Escada abaixo ele vai. Ele disse: “Joquebede.”

“Sim, querido? Oh, estou tão cansada. Não consigo dormir.”

“Oh, vá dormir. Vá dormir. Está tudo acabado.”

“Como você sabe?”

“Oh, apenas sei. Tenho confiança.”

179 Em vez de o pai naquela noite subir para orar, ele desceu ao porão. Ele estava ocupado lá em baixo. Fico pensando no que ele estava fazendo. Vamos escorregar para baixo e vê-lo. Eu o vejo lá embaixo, indo… [O irmão Branham começa a cantarolar e ilustra uma construção de algo… – Ed.]. “Bate, bate, bate.” [O irmão Branham cantarola.] Toma um junco, analisa, torce para ver se está bom. [O irmão Branham cantarola.] O pequeno Aarão saiu aquele dia, juntou uma quantidade deles, colocou-os no porão, sabe. [O irmão Branham cantarola.] “Deus cuida de você.” [O irmão Branham cantarola.] “Religião dos velhos tempos, tem de ser verdade!” [O irmão Branham bate em algo.] … bate.

Ela disse: “Anrão, qual é o problema com você?”

“Aleluia. Nada, querida. Continue.”

180 [Irmão Branham cantarola – Ed.] “É a religião dos velhos tempos.” [O irmão Branham novamente bate em algo.] “É a religião dos velhos tempos.” Tragam-na aqui, sabe. “É a religião dos velhos tempos.” “Shhhhhhh,” sela tudo. “E é bom demais para mim. Dá-me desta velha…” Ele estava fazendo algo.

181 Sabe, depois de passar uma ou duas semanas, de repente, se perguntavam o que ele estava fazendo.

182 Então uma noite, quando estavam todos dormindo, ele sobe as escadas e traz essa coisinha para baixo, sabe, ele a levanta assim. E ele traz para baixo. Ele levanta o pano de onde Joquebede, sua esposa, está dormindo, e ele empurra isso para debaixo do pano. E o pequeno Aarão e – e a pequena Miriã estavam dormindo, sabe. Oh, ela era uma coisinha dócil, aquela mocinha era, o pequeno Aarão também. Então ele a colocou debaixo ali. Ele disse: “Joquebede, querida.”

183 Ela disse: “Você estava no porão orando a esta hora da noite, Anrão?”

“Não. Eu estava no porão, louvando a Deus.”

Disse: “O que você está fazendo?”

184 Disse: “Eu quero te dizer. Agora, você sabe que as velhas bruxas vão voltar.”

“Sim.”

185 E eu quero te dizer o que vamos fazer. Já temos o bebê agora há três meses, e temos que nos livrar dele.”

“Oh, Anrão, o que você tem?”

“Temos que nos livrar do bebê.”

“Se livrar do bebê?”

“Sim.”

“Oh, você é cruel.”

“Não, eu não sou cruel. Não, não, não. Sei o que estou fazendo.”

186 “O que quer dizer? Ora, você vai ser tão mal quanto Faraó. Livrar-se do nosso bebê?”

“Sim, se livrar do bebê.”

“Oh, nós não podemos.”

187 “Agora, ouçam. Se o mantivermos, vamos perdê-lo. E se dermos para Aquele que nos deu, Ele vai encontrá-lo.” Não é verdade?

“Agora, se o mantivermos, vamos perdê-lo.”

“Como perdê-lo?”

“Ora, aquelas velhas bruxas virão buscá-lo.”

188 E olha, se você mantiver essa alma e seguir adiante e viver como o mundo, você vai perdê-la. As bruxas do inferno estão atrás de você. É isso mesmo. Toda esta velha loucura do mundo e as coisas lá fora, estão bem atrás de você. Se você a manter, você vai perdê-la; mas se você a der de volta para Aquele que te deu, você vai encontrá-la e mantê-la. E agora? Se ficarmos com ela, o que vai acontecer? [As crianças dizem: “Perder.” -Ed.] Perdê-la. Se a dermos para Cristo, nós o que? Salvamos. Amém! Isso é bom. Agora, responderam bem.

189 Agora, ele disse: “Joquebede, vamos perdê-lo se ficarmos com ele. Então se o devolver – devolvermos para Aquele que nos deu, então nós o salvaremos.”

190 Agora, você tem uma alma e, papai e mamãe, vocês também. Mas se você a manter para si, você vai perdê-la. É isso mesmo, as bruxas do inferno vão tomá-la. Elas estão todas atrás dela. Mas se você a devolve para Aquele que te deu, você a salvará para a vida Eterna. Aleluia! Amém! Desculpe-me, filhos; eu sou simplesmente fora de moda demais para gritar. Se você mantê-la…

Vamos dizer, todos juntos: [o irmão Branham e a congregação dizem juntos – Ed.]

“Se você mantê-la, perdê-la-á. Se você a devolve Àquele que te deu, salvá-la-á.”

Amém. Lembre-se agora, deem-na para Ele.

191 Agora, vamos observar. Oh, ela começou a chorar; ela disse:

“Oh, o que você vai fazer com ele?” Ela disse…

“Olha aqui, eu quero te mostrar uma coisa.”

“O que tem debaixo da minha cama ali?”

Disse: “Deixe-me te mostrar.” E ele puxou-o para fora.

“Oh, é um pequeno cesto de juncos.”

192 É um barquinho, é isso que é. Ainda não tem leme, e não tem nenhuma vela, não tem nenhum canhão nele, e ainda vai ser carregado com a mais preciosa carga que já foi carregada por um navio para aquela época. Ouça. Não tem nenhum capitão nem tripulação. Irmão, eu conheço um Navio para um adulto assim também.

193 “Oh,” ela disse: “Deixe-me ver. Anrão, deixe-me ver.” Ela vai ali.

194 Disse: “Olha aqui, eu tenho uma pequena tampa para ele. Veja, você levanta a tampa.”

Disse: “Uh, cheira mal. Um. Uh. que coisa…”

Ele disse: “Sim, cheira mal.”

“Por quê?”

195 “Derramei bastante betume. Está toda pichada, inteira.” Piche é betume, sabe, então o betumou em todos os cantos. Era isso que ele estava fervendo aqui e derramou em cima destes juncos. Ele o betumou. Disse: “Viu? A água não pode – pode entrar ali. Veja, Está selado em todos os cantos.” E disse: “E… não entra; a água não pode. Eu betumei.”

Disse: “Ugh, cheira mal!”

196 Vocês, crianças, sabem o que é piche, quando eles estão consertando as ruas, sabe, oh, aquele cheiro horrível. Mas ele – ele – ele – ele mantém o… Ele – ele fecha todas as rachaduras na rua. E é assim que isso faz; ele impede a entrada da água.

197 E é isso que a oração faz pelo crente. Isso é o que… mantém o mundo longe de você, quando você se lança de joelhos e diz: “Senhor Jesus.” E o Sangue desce e sela você inteiro para que assim o diabo não chegue até você. Entende, é isso mesmo. Entende? Então, oh, muitas vezes as pessoas vão por aí e dizem: “É horrível”, mas isso não faz diferença; isso te mantém seguro. Entende? Essa é a coisa principal: te manter a salvo. Dizem que você está fora de moda, mas isso não importa; te mantém seguro.

198 “Bem,” disse: “O que vamos fazer?”

“Muito bem”, disse: “Eu vou te dizer o que vamos fazer. Nós vamos levar o bebê, e nós vamos ter uma pequena conversa. E nós vamos levar o bebê e colocá-lo aqui e colocá-lo no Rio Nilo.”

199 “Oh, não, não, não. Anrão, você não pode colocar nosso bebê no rio.”

200 “Sim, sim. Eu sei o que estou fazendo.” Veja, ele tinha tido um sonho; sabia o que fazer. Entende? Deus o tinha instruído. Ele sabia o que fazer. Ele construiu aquilo, e ele viu que era exatamente o tipo da arca que salvou Mo… Um Noé lá atrás em seu tempo.

201 Então ele disse: “Olhe aqui, tem um pequeno buraco em cima para que ele possa respirar. Veja, ele pode pegar sol por aqui.”

202 E você sabe, a arca na velha Bíblia lá atrás, foi feita da mesma forma. E tinha um buraco bem em cima dela, para que você pudesse ver dentro (Entende?), e era por onde ele conseguia olhar.

203 Então, esta pobre criança, sem nome, sequer tinha um nome, bebezinho sem nome, e ainda assim o bebê mais fofo do mundo.

204 Na noite seguinte, quando chegaram, e eles esperaram até aproximadamente 03:00 da manhã, e então eles… Ele caminha. E termina sua oração. Ele termina e diz: “Agora, vamos, Joquebede, levante-se.”

205 E então eles acordaram o pequeno Aarão e a pequena Miriã. Oh, ela vem e coloca os braços, ela diz: “Papai.” A pequena Miriã, ela disse: “Você não vai levar o nosso irmãozinho, vai, e colocá-lo no Rio Nilo, onde estão todos aqueles velhos crocodilos?”

206 E ele ajeitou seu pequeno cabelo para trás assim. E ela… Ela tinha belos olhos e um lindo cabelinho. E então ele a beijou na bochecha. Ele disse: “Querida, me dói também, me dói também, mas temos que fazer isso.”

207 Veja, menininhas e menininhos, às vezes temos que fazer coisas que nos dói, mas devemos fazê-lo de qualquer maneira. Quando as garotas dizem: “Ei, você já fumou um cigarro?”

Você diz: “Não.”

208 “Bem, experimente um. Oh, eu sou seu amigo, você sabe. Sim, experimente um.”

209 Mas você… isso pode doer um pouco, mas você diz: “Humhum. Não quero isso. Não quero isso.”

Dizem: “Você vai – vai ao show comigo hoje à noite?”

210 “Não, não. Hum-hum. Não vou a shows.” Entende? Pode doer um pouquinho. Entende?

211 “Oh, você é só um velho ranzinza.” Não acredite nisso. Pode doer um pouquinho. Apenas vire a cabeça disso; é a coisa certa a fazer. Está entendendo? Sempre faça isso; faça a coisa certa. Muito bem.

212 E agora enquanto as meninas estão aprendendo esta velha dança da ponta dos pés e coisas assim e querem que você aprenda, você diga a elas: “Não, não.” Você não faz isso. Entende?

213 “Oh, bem, é muito divertido.” Não ligue para o quanto é divertido. Você quer fazer o que é certo, então você sempre faz o que é certo. Agora, apenas lembre-se disso agora. Vocês não vão esquecer, vão?

214 Agora, o que eles fizeram? Então levaram o bebê então, e ele chegou lá. E o pequeno Aarão veio, ele disse: “Papai, o que vai fazer com o nosso bebezinho?”

215 Ele disse: “Aarão, sente aqui no meu colo, querido.” Disse: “Olha, Aarão. Se mantivermos o bebê, o que vamos fazer? [A congregação diz: “Perder.” -Ed.] Perdê-lo. Mas se dermos o bebê de volta às mãos Daquele que nos deu, o que faremos? Vamos salvá-lo.” Exatamente.

“Mas como vai fazê-lo, papai?”

216 “Eu não sei. Não sei como vai ser feito, mas Deus vai fazê-lo.” Entende?

217 E então eles colocaram o bebê lá dentro, e então ele vai. E aqui eles vão agora, eles vão até a porta. Vão até a porta; ele olha assim para a rua, para o outro lado. Não há ninguém, ninguém vindo. Disse: “Vamos lá, Joquebede. Vamos, Aarão. Vamos, vamos, Miriã. Vamos lá.”

218 Eles pegam a pequena arca e vão até as margens do rio. Oh, tem bastante tempo até a luz do dia. E ali vem o pequeno Aarão, ali atrás segurando a pequena Miriã, irmãozinho e irmã, eles estavam chorando. E a pobre Joquebede, ela vai junto, assim [O irmão Branham imita o choro de Joquebede – Ed.]. “Sh-sh-sh-sh-sh. Eles estavam observando a rua. Tenha cuidado. Sh. Cuidado!” Continuavam a ir pela rua. “Sh-sh-sh. Tenham cuidado.” Carregando o bebezinho. E a mãe está carregando o bebê e – e o papai está carregando a arca.

219 Eles chegam até o rio. Oh, é um grande e imenso rio, o segundo maior do mundo. E então os grandes rios, fazendo barulho, cheios de grande e velhos jacarés e crocodilos. Oh, eles eram gordos. Uh. Eles os alimentavam com todas as criancinhas. Eles eram gordos. E – e ela diz, Joquebede diz a Anrão, seu marido, disse: “Oh, e se os jacarés tomarem posse dele? E se os crocodilos aqui o tocar?”

220 Disse: “Não se preocupe. Se eles sequer enfiarem o nariz naquele betume, eles vão fugir. Entende? É por isso que cheira mal. Entende? Ele vai meter o nariz,” disse: “Ele não conseguiria cheirar carne humana, então ele vai fugir. Aquele betume cheira tão mal que eles vão fugir. Vai ficar tudo bem. Não se preocupe.” Então eles… E ajoelhou-se e colocou, sabe, a pequena arca. E ela disse… “Agora, amamente o bebê.”

221 Então a mãe toma o bebê e o amamenta, e ela amamenta o bebê até que ele tome seu café da manhã, cedo de manhã. E então ela [O irmão Branham faz um som de beijo -Ed.] o beija. E ela disse: “Agora, Aarão, você pode beijá-lo.” E Aarão o beija. Então o leva até Miriã e ela o beija. E a mãe o beijou, e: “Oh,” ela disse: “Eu só…”

222 “Sh-sh-sh. Agora, escute, temos que ser soldados. Entende? Temos que ser soldados. Agora, querem beijá-lo de novo?” Todos eles o beijam novamente. Em seguida, colocaram-no lá.

223 E a mãe fez o cobertorzinho e colocou sobre ele, travesseirinho e o colocou sobre ele. Ela disse: “Meu querido bebezinho, Deus te abençoe.”

“Sh-sh-sh. Deus vai cuidar dele.” Não se preocupe.”

224 Fechou a coberturinha. E quando você nota, o pai começa tirar seu casaco, tira a camisa dele. Aqui ele vai entrando na água.

225 O que acha que estava acontecendo no céu nesse momento? Aleluia. Sabe, quando as coisas se passam aqui embaixo, há algo acontecendo lá em cima também. Amém. Posso ver Deus Se levantar do Seu trono, caminhar, dizer: “Gabriel, Gabriel, onde estás?”

Gabriel disse: “Aqui estou, Senhor.”

226 “Venha cá; mostrar-te-ei algo.” Disse: “Todos os Anjos venham aqui um minuto; Eu quero lhes mostrar uma coisa. Tenho um povo que crê em Mim. Sim, tenho pessoas que confiam em Mim. Venham aqui agora. É bom que todos vocês, Anjos, deem uma olhada nisso. Olhem.”

“Onde?”

“Ali embaixo. Deem uma olhada.”

“Sim, sim, sim, estamos vendo.”

227 “Olhem ali embaixo. Estão vendo a borda daqueles – daqueles – daqueles juncos lá, os cálamos e coisas?”

“Sim.”

“Veja ali.”

“O que é?”

228 “Há um homem com as mãos levantadas, de joelhos, chamando por Mim. Há uma mãe que chora e as duas criancinhas chorando. Eles estão confiando em Mim até o fim. Gabriel, você se lembra quando você entrou lá? Lembra daquele homem?”

229 “Sim, eu o encontrei no quarto naquela noite e falei com ele. Uh-hum.”

230 “Ele ainda confia em Mim. Tenho um povo que crê em Mim. Tenho gente que vai confiar em Mim até o fim. Estão o vendo? Olhem para ele. Sim, não é tão galante?”

231 O pai está andando na água, começa a empurrar o barquinho adentro.

Ouço-o dizer: “Gabriel.”

“Sim, Senhor.”

232 “Chame dez mil Anjos à cena. Dê-lhes a ordem para marchar imediatamente. Chame as hostes celestiais para fora. Faça-os navegar para cima e para baixo ao longo dos corrimões dos céus e coloque-os no rio Nilo. Eu ordeno que nenhum crocodilo toque naquela carga; nada irá tocá-la. Não deixe nem mesmo um pedaço de madeira se aproximar.” Aleluia!

233 Gabriel disse: “Será feito.”

.”..? … toquem a trombeta.” Dez mil anjos vêm de braços dados.

“O Pai… Onde estarás Tu, Senhor?”

234 “Eu estarei do outro lado.” Ele está sempre na extremidade receptora. “Eu vou esperar na outra ponta. Eu tenho um propósito. Quando as pessoas confiam em Mim, eu tenho algo, um propósito; vai ficar tudo bem com eles.” Muito bem, desce ao outro lado.

235 Vejo Moisés, ou, o pequeno Aarão e eles subindo a rua, chorando. “Sh-sh-sh-sh-sh. Observe.

236 E a pequena Miriã, ela continua de pé, observando. Ela disse: “Oh, oh.”

237 Disse: “Vamos, Miriã; está chegando o nascer do dia. Vamos lá, os galos estão cantando. Vamos lá, está chegando a luz do dia. Vamos, querida, vamos.”

238 Disse: “Oh, papai, papai. Por favor, mais uma vez. Deixe-me ficar só; deixe-me vê-lo e deixe-me ver o que acontece. Eu vou voltar para casa daqui a pouco.”

239 “Oh,” [O irmão Branham estala o dedo – Ed.] “Isso é uma boa ideia, Miriã, talvez esteja tudo bem. Você fique e veja o que acontece.”

“Tudo bem, eu vou – vou observá-lo.”

240 “Agora, apresse-se para casa daqui a pouco. Apenas veja o que acontece. Venha e traga-nos notícias do que se passa.”

“Tudo bem, papai.” E lá se foram eles, para casa, depressa.

241 A pequena Miriã, ela fica, observa. De repente amanhece. “Oh, oh, oh, o que é isso ali? Bem, é um – é um pedaço de madeira. Não, é um jacaré? Ah, ele virou.”

242 Ha-ha. O que ele viu? Ele viu o que muita gente não vê. Entende? Essa pequena carga ia flutuando por ali. Eles pensaram que não tinha nenhum piloto; eles pensaram que não tinha nenhum capitão. Mas tinha. Eles estavam reunidos.

243 Ali vem um pequeno crocodilo, dizia: “Oh, olha ali.” Aqui vinha ele, flutuando assim, ele vai… Ah, não. Não, não. Ele não consegue chegar perto daquela carga. Lá dentro estava o libertador que livraria um milhão de judeus que precisavam ser emancipados. Todos os demônios no inferno não podiam tocá-lo. Boiando, esta pequena arca de juncos prosseguia rio abaixo.

244 De repente ela entra num redemoinho de água. “Oh”, Miriam disse: “Oh, não, olha ali, aquele redemoinho de água, olha isso; olha isso.” De repente, tudo volta ao normal de uma vez.

245 É assim que funciona. Entramos em redemoinhos de água às vezes, nesse barquinho. Não se preocupe. Há Alguém observando. “O Anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem.” Têm dez mil deles listados para marchar agora.

246 A pequena Miriã, ela desce, sobe numa grande pedra e ela corre sobre ela assim. E ela corre para baixo; ela observa a arca. Continua descendo ali e passa por esse monte de cálamo. Depois de um tempo, a arca fica presa lá. Diz: “Oh, oh, e agora.”

247 Agora, o pai dela disse a ela, disse: “Agora, não deixe ninguém te ver observando isso. Se alguém aparecer, aja como se você nem estivesse olhando para ele; apenas vá em outra direção. Não – não… aja como se você nem estivesse observando isso, apenas siga em frente.”

“Tudo bem”, ela disse.

248 Ela desce até a margem do rio, a arca fica presa. De repente, há um monte de pescadores. E ela age como se ela fosse apenas uma garotinha andando. É próximo das 10:00 do dia agora, você sabe, então ela continuou caminhando rio abaixo, e ela mantém o olho dela de canto, para ver onde está indo.

249 Depois ela passa por outro grupo. Continua observando; vai um pouco mais longe. Continua, continua um pouco mais longe.

250 Depois de um tempo ela chega a uma grande muralha. “Oh, que coisa, está indo para trás desta parede.” O que ela pode fazer? Ela não sabe o que fazer. Então ela não consegue passar pela parede, então ela simplesmente entra na água e caminha assim, e sobe de novo. Ela chega ali e continua andando.

251 Quando se dá conta, ela está em um belo jardim. As flores estão florescendo por todos os lados, e é tão bonito. Agora, ouça um momento. Agora observe, menininhas. Lindas flores e, ah, as árvores estão todas bem cortadas. Parecia tão bonito. É um parque. “Ah,” ela disse: “Olha isso! Oh, que coisa. Estou no parque do palácio, o palácio do Faraó, no parque. O que eu vou fazer aqui? Se eles me pegarem aqui, Ah, que coisa, o que fariam comigo?”

252 E ela observava. Ali vai a pequena arca, e meio que parou ali na água e simplesmente boiava na água. Me pergunto o porquê. E ela ouve alguém falando. Ela se esconde debaixo dos arbustos. Ela se assentou e olhou afora assim, sabe, a pequena Miriã…? … olha e vê.

253 De repente, lá vem alguns grandes homens fortes de pele escura carregando uma liteira [cadeira coberta e fechada, sustentada por duas varas compridas que são levadas por dois ou mais homens. Trad.] assim. E as empregadas seguindo, e eles estão cantando. E lá vem uma mulher, e ela tem uma grande tiara de ouro em volta da cabeça, com uma grande cobra com sua boca aberta (assim) na frente. E ela é uma mulher bonita, e ela desce. Ela tem vestes muito bonitas e coisas. E ouço uma das empregadas dizer: “Sua Majestade, achas que a água estará quente esta manhã?”

254 Miriã disse: “Majestade? Oh, isso deve ser a realeza, então eu devo estar no parque. E se eles me pegarem aqui, o que eles farão comigo?”

255 Muito bem, ela vem descendo, e esses grandes homens de pele escura a carregando, segurando assim, caminham até a beira do rio assim e ela tira suas sandálias. E uma criada tem as toalhas, e a outra tem o sabonete. E ela descia para o seu banho matinal. Então ela desce lá e começa a – a se aprontar para o seu banho. Ela tira a sandálias e diz: “Vou colocar meus dedos na água e ver se já está quente. Ah, é bom, tão… O que é isso ali?”

256 “Oh”, Miriã, a pequena Miriã disse: “Oh, oh, oh, oh, ela viu a arca.”

“Oh,” ela disse: “Não é um crocodilo?”

257 Um daqueles grandes homens fortes disse: “Só um minuto, eu vou descobrir.” Splash, splash, splash, entra na água, pega-o assim e sai da água. Disse: “Sua Majestade,” dá para a criada. E a criada o pega e o dá a ela assim, e ela coloca a arca no chão.

258 Ela disse: “O que é isso? Ugh, cheira mal. Tem betume por todo o lado. Olha aqui, tem um buraco no topo dela.”

259 E Miriã disse: “Oh, oh, lá se vai meu irmãozinho. Lá se vai meu irmãozinho.”

260 E então eles abriram assim. “Oh, era um bebê.” E começou… O bebê mais lindo do mundo… E, oh, um Deus que poderia causar ódio, pôde causar amor; e todo o amor que Ele poderia colocar no coração de um ser humano, numa mãe para uma criança, Ele colocou no coração daquela moça. E ela – ela disse: “É um dos Heb… Eu sei o que é. É aquele meu pai doente. Ele é tão mau. Ele mandou que todos os filhinhos Hebreus fossem mortos. E uma das mães deles simplesmente jogou seu bebê no rio, esperando que ele fosse parar em qualquer lugar. Oh, ele é vil. Bem, ele não vai matar este, pois este é meu.” Uh-huh, viu como Deus está fazendo?

261 Ela o tomou e [O irmão Branham faz um som de beijo- Ed.] ela o beija. E o bebê chorou. E quando ele chorou, ele simplesmente aqueceu o coração dela. Ela disse: “Pobrezinho.” Disse: “Eu vou pegá-lo e eu vou chamá-lo de… Eu vou dar-lhe um nome.” E foi lá onde ele recebeu o nome dele.

262 Qual foi seu nome? [A congregação diz: “Moisés.” -Ed.] Moisés. E “Moisés” significa “tirado das águas.” Entende?

263 Ela disse: “Agora, vou chamá-lo de Moisés, e ele vai ser o meu próprio bebê. Eu vou ficar com ele.” Mas agora, ela disse: “Mas eu sou uma moça; Eu não posso amamentá-lo. Eu – eu – eu não tenho nenhuma maneira de alimentá-lo. “ Eles não tinham essas mamadeiras e coisas na época. As mulheres não fumavam cigarros como fazem agora (Está vendo?) E se envenenam. Então disse: “Bem, se você conhecer uma…” Disse: “O que – o que vou fazer?” Então ela disse: “Eu…”

264 E um deles disse: “Eu vou te dizer, Majestade, que eu vou encontrar uma ama de leite para seu bebê.”

“Oh,” ela disse: “Isso é muito bom.”

265 Algo falou, um Anjo parado lá no arbusto disse: “Miriã, aí está sua chance. Aí está sua chance.” A pequena Miriã saiu correndo. E disse: “Não diga nada agora, não revele o segredo. Você saia e diga que vai ‘encontrar uma ama’ e vai buscar sua mãe.”

Muito bem, então ela disse isso. Ela disse: “Sua Majestade…”

266 Agora, normalmente, ela teria dito: “O que fazes aqui?” Mas, veja, Deus já tinha preparado tudo. Por quê? Ele tinha dez mil anjos em marcha. Entende? Seu programa vai dar certo. Ele tinha dez mil anjos ali.

267 Então de repente, disse seu… disse: “Sim, querida, o que fazes aqui?”

268 Ela disse: “Eu te vi com o bebê.” Disse: “Eu sei onde há uma boa mãe que cuidaria de seu bebê para você.”

269 Ela disse: “Vá buscá-la e diga a ela que eu vou dar trezentos dólares por semana para ela cuidar do bebê, e eu vou dar-lhe uma quantia de quartos no palácio. E se você souber onde há uma mulher Hebreia, que seja uma ama de leite, que pode amamentar este bebê.

Este é o meu bebê.”

Disse: “Sim, Majestade, eu vou te arrumar uma.”

270 Disse: “Espere um minuto. Antes de você entrar no castelo, você tem que ter uma senha. Veja, você não sabe a senha. Cada dia temos uma senha. Agora, a senha de hoje, você sabe qual era? Uma forquilha em um monte de feno.” Disse: “Isso é o que você tem que dizer para passar pelo portão.”

271 Então a pequena Miriã inicia seu caminho de volta para casa, tão rápido quanto pode ir, e pula o muro, desce a ruazinha, e indo assim, indo assim tão rápido quanto ela podia. Ela corre para casa.

272 E – e Anrão tinha acabado de chegar em casa. E Joquebede disse… Oh, eles estavam tristes, se perguntando o que estava acontecendo. Ela dizia: “Meu pobre bebê, meu pobre bebê.” Ela…

273 Ele disse: “Agora, apenas escute.” Disse: “Acabei de vir pela rua agora, e aquela pobre mãe manteve todos sob vigilância o dia todo. Elas vieram exatamente por esse bairro esta manhã, e elas cortaram a cabeça de todos os bebês deste bairro.” E disse: “Como elas estavam gritando e chorando. Agora, não sei como está o seu bebê. Onde quer que seja, onde está o nosso bebê, Deus vai cuidar disso.”

274 De repente alguém… [O irmão Branham bate no púlpito – Ed.] “Oh, oh, lá estão elas na porta agora.” Então, eles foram e olharam. Não, não era. Era Miriã.

275 Ela disse: “Oh, oh, Miriã! Venha, querida. O que aconteceu com o bebê?”

Ela disse: “Mãe, estou com tanta fome.”

Disse: “Mas o que aconteceu com o bebê?”

276 Disse: “Estou quase morrendo de fome, mãe.” Disse: “Oh, louvado seja o Senhor! Aleluia! Estou quase morrendo de fome, mãe.”

Disse: “Mas o que aconteceu com o bebê?”

277 Disse: “Mãe, estou com tanta fome que poderia comer tudo na casa.”

278 Disse: “Nós vamos arrumar algo para você comer, mas o que aconteceu com o bebê?”

279 Disse: “Oh, o bebê está bem, mãe. Dê-me algo para comer. Oh, estou tão feliz.”

“Mas o que aconteceu?”

280 “Bem, me dê algo para comer, estou faminta.”

Consegue imaginar isso?

281 Ela disse: “Miriã, esta é sua mãe e seu pai. Onde está o bebê?” [O irmão Branham bate no púlpito três vezes – Ed.]

282 Ela disse: “Mãe, eu te disse. O bebê, eu o vi, e está tudo bem. Agora, mãe, me dê algo para comer, estou morrendo de fome. Sabe, eu – estou quase morrendo de fome.” Do jeito que vocês são quando vocês chegam em casa depois da escola, sabe; oh, vocês precisam comer algo.

Então ela foi e preparou para ela um sanduíche. “Agora: diga-me.”

283 E ela vai: “Chomp, chomp, chomp,” comendo, sabe, assim.

Disse: “Mãe”?

Disse: “Sim, o que aconteceu com o bebê?”

284 “Ora”, disse: “Mãe…” Ela contou a história. E disse: “Mãe, vá e pegue a sua melhor roupa prepare a sua mala, porque você vai tomar conta do bebê.” Oh.

“O quê?”

285 Se perdê-lo, você vai encontrá-lo novamente. Não é verdade? Se ficar com ele, o perderá. Se você o der – perdê-lo, você vai encontrá-lo. Não é verdade? 286 E a pequena Miriã, só comendo, disse: “Sim.” Disse: “Você vai para o palácio hoje. E não só isso, mas vão te dar – dar trezentos dólares por semana e os melhores quartos da nação para cuidar de seu próprio filho.”

287 Primeira vez na história do mundo, onde uma mãe foi paga para amamentar seu próprio bebê. Viu como Deus faz? Aleluia! Cuidar de seu próprio bebê e receber trezentos dólares por semana para isso, e os melhores quartos no país. Deus faz as coisas, não é? Paga-se para orar? É bom orar?

288 Então ela preparou sua mala. Vamos nos apressar agora, vamos encerrar em apenas um minuto. Então nós… Ela aprontou sua mala, e pela estrada ela se foi, tão rápido quanto poderia ir. E de repente ela chega: um grande e velho guarda ali, com sua grande lança grande, disse: “Quem vem aí?”

Ela disse: “Uma forquilha em um monte de feno.”

“Adiante.” Viu como Deus faz as coisas?

289 Chega no próximo guarda. Lá ele desembainhou a espada, disse: “Quem é você? Quem vem aí?”

Ela disse: “Uma forquilha em um monte de feno.”

Disse: “Adiante.” Que coisa, viu como Deus faz as coisas?

290 Sobe, até o alto do palácio, vai e todos os membros da realeza saem, desembainham suas espadas. “Quem vem aí?”

Disse: “Uma forquilha em um monte de feno.”

“Adiante.”

291 De repente um homem saiu, disse: “Você é a mocinha que sua Majestade está à espera?”

“Sim.”

292 “E esta é a ama de leite para o bebê que foi encontrado nesta manhã?”

“Sim.”

293 Disse: “Bem, traga-a para dentro.” Então ela traz o bebê no – ou traz a mãe para dentro.

294 E – e o – a pequena princesa saiu, e ela disse: “Você entende de bebês?”

Ela disse: “Sim, Majestade.”

Ela disse: “Olhe para esse bebê. Não é lindo?”

“Sim, Majestade. Sim.”

Disse: “Sabe como amamentar um bebê?”

“Sim, Majestade. Claro.”

“Bem”, disse: “Eu te darei teu salário de trezentos dólares por semana.”

295 Hum. Deus não foi bom? E disse: “você tem os melhores quartos no palácio e suas refeições serão enviadas para você. Você nem mesmo terá de sair e preparar suas próprias refeições.” Disse: “Agora, aqui está o bebê. Tenha cuidado. Não o deixe cair.”

296 “Oh, não se preocupe, não vou. Não se preocupe; Não vou deixá-lo cair.”

“Cuide o melhor possível dele.”

“Não se preocupe. Eu vou. Ele vai ter o melhor tratamento.”

Claro, seu próprio bebê. Entende? “Eu vou dar-lhe o melhor tratamento.”

“Você vê que é um lindo bebê?”

“É muito bonito,” ela disse.

Muito bem.

297 Então fechou a porta do quarto com a Miriã, sua mãe e o pequeno Moisés. E quando a porta foi fechada, ela olhou ao redor. Ela disse: “E ela pensando que você era o bebê dela. Ha, ha, ha, ha, ha.” Oh, que coisa. Ela o acariciava.

298 O que ela fez? Ela… Se ela o tivesse mantido, o que ela faria? [Congregação diz: “Perder.” -Ed.] Porque ela deu de volta Àquele que deu a ela e ela o que? O encontrou. E ela pode ficar com ele. Agora, o que acontece se perdermos… Se mantivermos nossa alma, o que acontece? Nós vamos perdê-la. E se dermos de volta Àquele que nos deu, o que vai acontecer? A salvaremos. Não é verdade?

299 Quantos de vocês gostariam de vir até o altar e orar? Gostaria de fazê-lo? Gostaria que Jesus cuidasse de você como Ele fez com aqueles bebezinhos? Agora, vamos todos… As criancinhas, reúnam-se em torno do altar então. Você fará isso? Venham por aqui, ajoelhem-se ao redor do altar. Vamos orar, todos vocês. Todas as criancinhas, agora venham aqui. Gostaram da minha história sobre isso? Gostaram? Muito bem, agora vocês venham diretamente ao redor do altar. Agora, venham. Todos vocês, filhinhos venham, ajoelhem-se em volta do altar, apenas se ajoelhem ali mesmo na – ali mesmo no altar. Isso. Todos vocês pequeninos na parte de trás, venham aqui agora, vamos orar. Muito bem. Se quiserem subir e orar. Subam e ajoelhem-se em volta do altar. Exatamente. Agora, isso é bom. Está tudo bem. Muito bem.

300 Agora as mães, se quiserem vir também, e pais, todos se ajoelhem no corredor.

301 Agora, eu quero perguntar uma coisa aqui às criancinhas aqui. Olha, vocês creem que Jesus vos ama como Ele fez com Moisés? Vocês creem que os Anjos vos observam assim? Agora, Deus lhe deu uma alma. Não foi? Agora, se você mantiver a sua alma, o que vai acontecer a ela? Vai perdê-la. Mas se você a devolver a Jesus nesta manhã, então o que você vai fazer? Va – vai salvá-la…? … Agora, vocês querem salvar sua alma, não é? E vocês querem crescer e ser mães verdadeiras e verdadeiras damas, não é? E verdadeiros homens, pregadores e assim por diante? Vocês não querem fazer isso? Agora, se quiserem, então deem sua alma para Jesus. Aqui está como fazer. Você diz: “Querido Jesus, isto é tudo que tenho para Te dar, é a minha alma, mas cuide de mim como fez com Moisés.”

302 Agora, se alguns de vocês mais velhos quiserem vir e ajoelhar-se também, algumas de vocês, mães, talvez, vocês queiram se ajoelhar aqui esta manhã…? … para você. Se vocês quiserem vir e se ajoelhar bem aqui, muito bem. Aqui está uma mãe vindo com seu garotinho. Há alguém mais?

303 Um pai, papai, algum de vocês, se você quiser ser um homem de oração como Anrão foi, então você venha e se ajoelhe também.

304 Mãe, se você quiser ser como Joquebede, ora, venha e se ajoelhe também.

305 Claro, é para todos. Por quê? Você também tem uma alma. Se você a mantiver para si, o que vai acontecer? Vai perdê-la. E se você a dá de volta para Aquele que a deu para você, o que vai acontecer? Salvá-la-á para a Vida Eterna. Exatamente. Agora, quero que se juntem, todos que quiserem agora, e vamos fazer a oração com esses pequeninos e com nossa… Com todos agora.

306 Dia das mães, um dia maravilhoso… E talvez esta noite eu poderia mudar meu tema e continuar esta noite dizendo o que a mãe fez, como aquela mãe fez. Foi ela quem educou o filho para liderar toda a Israel à terra prometida. Oh, ela era uma verdadeira mãe. Ela não era uma mãe de verdade? Agora, você também, uma verdadeira mãe também, e a mamãe está orando por você. Ele era um verdadeiro pai. E papai está orando por você. E agora nós todos vamos orar juntos e pedir a Jesus para nos ajudar.

Irmão Neville, pode vir e se ajoelhar conosco?

307 E vamos todos inclinar nossas cabeças, em todos os lugares. Agora, a irmã Gertie… [A pianista começa a tocar “Traga-os” – Ed.]

308 Querido Pai celestial, esta pequena história simples de hoje, sobre os longos dias que se passaram, quando um verdadeiro pai e mãe, ou um crente verdadeiro, vieram a Ti e Te adoraram, creram em Ti. Havia uma angústia na Terra naquele tempo. E como sabemos se não há um moderno pequeno Moisés ajoelhado aqui nesta manhã? Como sabemos se não há uma moderna Miriãzinha ajoelhada aqui nesta manhã, a profetisa?

309 Ó, Pai querido, estas criancinhas Te amam, e elas vêm, ajoelhando-se à Cruz, reconhecendo que elas têm uma alma que deve ser salva, e eles estão dando ela a Ti agora. Pois acabamos de ler em Tua Palavra, nós acabamos de ler em Sua Palavra: “Se perderes, achareis e salvá-la-á, se salvares, perdê-la-á.” E, Pai, eles não querem salvar suas almas para si mesmos. Não querem viver para si mesmos. Eles querem dar suas almas para Ti, para que, dando-Lhe, eles encontram Vida Eterna…? … Conceda, Senhor.

310 Abençoe todos esses menininhos e meninas ao redor do altar. Abençoe suas mães e pais que aqui estão nesta manhã. Oh, que Tua amorosa graça e misericórdia esteja sobre todos eles. Perdoa-nos, Senhor, de todos os nossos pecados e falhas. Tire a doença do nosso meio.

311 Envie os Anjos. Aleluia! Deus, Tu quem comandou Gabriel e dez mil Anjos para se porem em marcha; quantos Anjos mais se aproximam quando eles veem estas pobres criancinhas se ajoelharem neste altar nesta manhã. Ao redor, sobre este altar e através desta igreja, estão Anjos de Deus. O Anjo escrivão está aqui, anotando seus nomes em um Livro. Eles estão perdendo suas almas, para que assim eles possam encontrá-las em Cristo. Conceda isso, Senhor.

312 Que, deste dia em diante, suas vidas sejam doces e humildes. Que eles sejam filhos obedientes aos seus pais e ao seu Pai celestial, até o dia em que Tu os chamares de volta para casa. Guia-os em seus barquinhos, perto do redemoinho de água. Toda vez que ele ficar preso nos arbustos, que os Anjos de Deus possam empurrá-los de volta para o fluir das correntes do amor de Deus. Conceda, Senhor. E no final da estrada, que eles possam encontrar um Lar de amor, e sua mãe e seus entes queridos lá na glória, onde Deus Se para no portão para dar boas vindas naquele dia. Conceda isso, Pai.

313 Perdoa-nos de todos os nossos pecados e transgressões. E ajuda-nos neste dia para sermos inteiramente Teus. Entregamos essas criancinhas em Tuas mãos agora e essas mães, com eles, Senhor, para que elas sejam o tipo certo de mães neste Dia das Mães, nesta data especial designada às mães. E que, a partir deste dia, sejam melhores mães. Que as crianças sejam crianças melhores. Que todos nós sejamos melhores, Senhor, e servirmos a Ti melhor. Conceda, Pai, pois pedimos em Nome de Jesus. Amém.

314 Agora, vamos cantar um corinho. Você crê que Jesus te salvou? Você quer que Jesus cuide de ti agora, enquanto você se põe de pé? Levante sua mão para Ele assim. Agora, quero que você vire para o papai e mamãe e todos eles. Vire-se desta forma. Agora, olhe aqui, mãe e pai. Todos, as menininhas e meninos se ponham de pé. Agora, quantos aceitam Jesus como seu Salvador, e vão confiar em Jesus, de agora em diante para cuidar de vocês, como fez com o pequeno Moisés, vejamos as mãos se levantarem. Cada um de vocês. Muito bem. Agora, o que aconteceu? Se você salvar sua alma, você o quê? Vai perdê-la. Mas se você der a Jesus, o que vai acontecer? Vai salvá-la. Agora, e se Jesus já te tem agora nesta manhã? Você é de Jesus agora, não é? Vocês são menininhos e menininhas de Jesus.

315 Veja estes rapazinhos aqui com lágrimas. Me diga, acha que Deus não vê isso? Amém. Os homens de amanhã. Sim. Exatamente. Amém.

Traga-os dos campos do pecado;
Traga-os, traga-os.
Traga os pequeninos a Jesus.
“Oh como eu amo Jesus.” Agora, vamos lá.
Oh… (todos vocês)… como eu amo Jesus, (Levante as mãos agora.)
Oh, como eu amo Jesus,
Oh, como eu amo Jesus,
Porque Ele primeiro me amou.

316 Não é lindo? Agora: “Jesus ama as criancinhas do mundo.” Dême uma nota, irmã. Agora, todos vocês virem aqui para mim, vocês menininhas. Eu quero cantar: “Jesus ama as criancinhas do mundo.” Quantos sabem disso? Tudo bem, vamos cantar agora.

Jesus ama as criancinhas,
Todas as criancinhas do mundo,
Vermelho e amarelo, preto e branco,
Eles são preciosos aos Seus olhos,
Jesus ama as criancinhas do mundo.

317 Agora, todos vocês estão no exército agora. Sabiam disso? Sabiam que vocês estão no exército de Deus? Agora, olhem bem para mim agora. E cantem comigo agora, porque agora são soldados. Sabiam disso? Soldados da Cruz. Agora, “Pode ser que eu nunca marche…” Conhecem essa? Muito bem. Muito bem, há muito tempo, na velha escola dominical, eu aprendi. “Talvez eu nunca…” Agora, olhem para mim agora. [O irmão Branham faz movimentos enquanto canta: “Estou no exército do Senhor” – Ed.]

Pode ser que eu nunca marche na infantaria,
Monte na cavalaria, atire na artilharia;
Pode ser que eu nunca voe sobre o inimigo,
Mas estou no exército do Senhor.
Estou no exército do Senhor,
Oh, estou no exército do Senhor!
Todos nós, todos juntos agora. Agora.
Pode ser que eu nunca marche na infantaria,
Monte na cavalaria, atire na artilharia;
Pode ser que eu nunca voe sobre o inimigo,
Mas estou no exército do Senhor.

318 Vocês acham que dá para cantar isso sozinhos? Venha aqui, jovenzinha, suba aqui agora. Quero que todos vão e façam a mesma coisa que eu fizer. Deem a volta por trás do altar aqui agora. Subam aqui. Cada um de vocês, venham até aqui onde estou. Entendem? Caminhem até aqui. Ninguém deste lado do altar, venham por aqui. Isso. Venham bem aqui. Agora, virem-se desse jeito, olhem assim. Isso. Eu quero lhes mostrar o que bons menininhos e menininhas fazem depois que conhecem a Jesus. Agora, venham por aqui. Agora, isso. Agora, olhem para lá.

319 Agora, quando eu disser: “Pode ser que eu nunca marche no exército,” você… “marche na infantaria,” vocês marchem também. Quando eu disser: “Pode ser que eu nunca monte na cavalaria,” vocês façam a mesma coisa que eu fizer. Agora, fiquem mais distante de mim, fiquem mais longe agora. Preciso de espaço. Mais para trás, mais para trás, agora, fique longe, filho. Agora, vamos, vamos cantar. [O irmão Branham e crianças fazem movimentos enquanto cantam – Ed.]

Pode ser que eu nunca marche na infantaria, (marchem!)
Monte na cavalaria, atire na artilharia;
Pode ser que eu nunca voe sobre o inimigo,
Mas estou no exército do Senhor.
Oh, estou no exército do Senhor,
Estou no exército do Senhor! (Preparados!)
Pode ser que eu nunca marche na infantaria,
Monte na cavalaria, atire na artilharia;
Pode ser que eu nunca voe sobre o inimigo,
Mas estou no exército do Senhor.

320 Amém. Mantenham-se parados. Quantos gostam, digam: “Amém.” [A congregação diz “Amém.” -Ed.]

321 Agora, Pai celestial, abençoe estas criancinhas hoje. Eles são Teus, Senhor. Eles têm entregado suas vidas a Ti. Eles ouviram a pequena história de Moisés e como Tu o protegeu. Ouviram sobre uma boa mãe e um pai bom que o socorreu e o criou. E da mesma maneira estas criancinhas tem boas mães e bons pais. E oro, Pai, para que Tu os vigie os direcione enquanto descem pela corrente do tempo, e que os Anjos de Deus o protejam. Dê… E então, esteja na extremidade receptora, para recebê-los nos últimos dias, Senhor, em Teu Reino. Pedimos em Nome de Cristo. Amém.

322 Agora, vocês podem voltar aos seus lugares e dizer ao pai e mãe quão bem se sentem. Amém.

323 “Todos os dias da sua peregrinação eles foram guiados.”…? … Você conhece aquele também, Gertie?

…da sua peregrinação foram guiados,
À terra prometida foram guiados;
Pela mão do Senhor na segura liderança,
Foram levados à terra de Canaã.

Todos.

O sinal do fogo durante a noite,
E o sinal da Nuvem de dia,
pairando, adiante,
Enquanto jornadeiam pelo caminho,
Um guia e um líder será,
Até que o deserto passe,
Pois o Senhor, nosso Deus, em Seu próprio tempo
Nos levará à Luz finalmente.

324 Quantos estão doentes nesta manhã e querem oração? Deixe-me ver suas mãos. Sendo que estamos um pouco atrasados, talvez vamos adiar o nosso culto de cura até a noite, mas vamos apenas oferecer uma palavra de oração agora, porque estamos um pouco atrasados.

325 Gostaram da historinha? Acham que foi bom para as criancinhas? [“Amém.” -Ed.] Sim. Nós esquecemos deles muitas vezes. Não devíamos fazer isso. Veja, nunca tenho oportunidade de ensinar na escola dominical, e esta manhã foi um momento para falar com eles. Eu não queria cansar vocês, mas eu queria lhes contar essa historinha.

326 Lembrem-se, filhinhos, isso não é uma velha historinha que se lê em qualquer lugar. Essa é a Verdade. Essa é a verdade. Deus fez isso. E Ele está com você agora. Muito bem.

327 Vamos inclinar nossas cabeças agora enquanto cantamos a nossa canção de despedida, lentamente: “Leva tu contigo o nome, de Jesus o Salvador.” Muito bem.

Leva tu contigo o Nome.

De Jesus o Salvador.


Ensino sobre Moisés POR 1956-0513
(Teaching On Moses)

O sermão Ensino Sobre Moisés foi pregado originalmente em inglês pelo irmão William Marrion Branham, no dia 13 de maio de 1956, domingo, no Tabernáculo Branham, Jeffersonville, Indiana, EUA e traduzido na íntegra ao português e distribuída pelo Ministério Luz do Entardecer em julho de 2016.