AS SETE ERAS DA IGREJA – A ERA DA IGREJA DE SMIRNA
06 de dezembro de 1960
Jeffersonville – Indiana – E.U.A.
Tradução – GO


1 E ao anjo da igreja que está em Smirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu:
Eu sei as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás.
Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte.
Apocalipse 2:8-11

I N T R O D U Ç Ã O
No intuito de refrescar suas mentes eu gostaria de salientar novamente como chegamos a descobrir os nomes dos mensageiros das várias eras. Deus em sua soberana vontade providenciou que a história da igreja do Novo Testamento não fosse perdida, da mesma maneira como Ele providenciara que a história de Israel não fosse perdida, colocando-a na Bíblia e confirmando-a hoje com uma infinidade de pergaminhos, vasos de barro e outros artefatos que os arqueólogos têm descoberto e interpretado. Nós verdadeiramente temos um comentário fluente da história Bíblica desde a primeira página até agora. Assim lendo a história podemos descobrir qual homem ou quais homens nas várias eras estavam mais identificados com o modelo original de Deus, o Apóstolo Paulo. Os que Deus usou para levarem o povo de volta à Palavra da Verdade seriam aqueles a serem examinados. Então, dentre estes haveria um para cada era que se destacaria como o mais esclarecido e unido ao modelo e poder da Palavra. Este seria o mensageiro. As eras também são distinguidas pelo estudo da história. Uma pessoa precisa simplesmente ler as eras como encontradas em Apocalipse e combinar tudo perfeitamente como realmente tem de combinar com a história. Desde que as eras da igreja foram preditas por Deus e suas próprias condições reveladas, então forçosamente, a história que se seguiria seria como a Bíblia estabelece. Isto é simples – pois a simplicidade é a chave da Palavra. Ora com isto tudo eu não tenho simplesmente sido um estudante e um historiador, eu tenho procurado ser um homem espiritualmente dirigido e foi somente com a aprovação clara do Espírito de Deus que eu escolhi os homens que escolhi. Isto é tão verdadeiro quanto Deus conhece meu coração.

O MENSAGEIRO
2 Usando a regra dada pelo nosso Deus para a escolha do mensageiro de cada era, sem qualquer hesitação declaramos que Irineu foi exaltado pelo Senhor a esta posição. Ele foi discípulo do grande santo e guerreiro da fé, Policarpo. E não resta a menor dúvida de que quando ele se assentava aos pés daquele grande homem ele aprendeu as graças cristãs que fluíram em sua vida consagrada, porque Policarpo era um dos santos verdadeiramente preeminentes de todas as eras quando vistos à luz de uma vida irrepreensível. Vocês se recordarão de suas próprias leituras que Policarpo foi martirizado. Velho demais para fugir, e muito sincero para permitir a um homem escondê-lo e depois sofrer a pena por isto, ele se entregou à morte. Mas antes de fazê-lo, ele pediu e lhe foi garantida a permissa de orar duas horas por seus irmãos no Senhor, pelo governo, por seus inimigos e seus captores. Como os grandes santos de todas as eras, e desejando uma melhor ressurreição, ele permaneceu firme, recusando negar o Senhor, e morreu com uma consciência livre. Ele foi colocado na estaca (desamarrado por sua própria solicitação) e o fogo foi aceso. O fogo desviava-se de seu corpo recusando tocá-lo. Ele foi traspassado por uma espada. Quando isto foi feito, jorrou água de seu lado apagando as chamas, Seu espírito foi verdadeiramente visto partindo em forma de uma pomba branca desprendida de seu seio. No entanto apesar deste grande testemunho, este estudante de João o Revelador não foi um militante contra o sistema Nicolaíta, porque ele mesmo inclinou-se para a organização, não percebendo que o desejo da fraternidade e que se revelava como um bom plano para animar a obra de Deus era realmente uma cilada do inimigo.
3 Com Irineu não foi assim. Ele foi um militante contra qualquer forma de organização. Além disso, a história de sua vida, na qual ele serviu o Senhor, foi cheia da manifestação do Espírito Santo; e a Palavra foi ensinada com clareza e conformidade com seus preceitos. Suas igrejas na França foram conhecidas como tendo os dons do Espírito entre elas, porque os santos falaram em línguas, profetizavam, ressuscitavam os mortos, e curavam os enfermos pela oração da fé. Ele viu o perigo de qualquer espécie de organização fraternal entre os anciãos, pastores, etc. Ele permaneceu solidamente firme por uma igreja local unificada, cheia do Espírito, que manifestasse o dom de Deus. E Deus o honrou pois o Seu poder manifestou-se entre os santos.
4 Ele foi também claro na sua compreensão da Divindade. E desde que era discípulo de Policarpo, o qual por sua vez era discípulo de São João, podemos saber com segurança que ele teve um ensinamento perfeito neste assunto tanto quanto seja possível. No Volume 1, página 412 do Ante Nicene Fathers temos a seguinte declaração por ele sobre a Divindade. “Todas as outras expressões, igualmente, anunciam o título de um e o mesmo ser, o Senhor de Poder, o Senhor, o Pai de Todos, Deus Todo-Poderoso, Altíssimo, Criador, Autor e assim, estes não são os nomes e os títulos de uma sucessão de diferentes seres, mas de um só”. Ele salientou claramente que estes são títulos como Rosa de Saron, Estrela da Manhã, O Preferido entre Dez Milhares etc. Nada mais é do que simplesmente um Deus. Seu Nome é Senhor Jesus Cristo.
5 Assim com sua adesão rigorosa à Palavra, sua maravilhosa compreensão de Escritura, e a presença do poder de Deus neste ministério ele se constitue na escolha certa para aquela era. É inteiramente lamentável que as demais eras não tiveram em seus mensageiros um tal equilíbrio de fruto, poder, e liderança no Espírito Santo e a Palavra.

SMIRNA
6 A cidade de Smirna ficava um pouco ao norte de Éfeso à entrada do Golfo de Smirna. Devido ao seu porto muito bom ela era um centro comercial famoso pela sua exportação. Ela foi também distinguida pelas suas escolas de retórica, filosofia, medicina, ciência e ótimos edifícios. Muitos judeus viviam ali e eles eram amargamente contra o cristianismo, mais ainda do que os Romanos. De fato, Policarpo, o primeiro bispo de Smirna foi martirizado pelos judeus e é dito que os judeus profanaram seu dia santo (o sábado) a fim de transportar a madeira que seria necessária à sua fogueira.
7 A palavra Smirna significa “Amarga”, sendo derivada da palavra, mirra. A mirra era usada para embalsamar os mortos. Deste modo temos uma significação dupla encontrada nos nomes desta era. Foi uma era amarga cheia de morte. As duas vinhas na estrutura da igreja estavam se desenrolando mais acentuadamente separadas com um aumento de amargura contra a verdadeira vinha por parte da falsa. A morte não era a única semente da falsa vinha, mas até mesmo na verdadeira vinha havia uma paralisia dormente e uma impotência porque elas já haviam se separado da verdade não adulterada dos primeiros anos depois do Pentecostes; e nenhum crente verdadeiro é mais forte e são espiritualmente e vivo do que seu conhecimento e apego à Palavra pura de Deus, como visto pela multidão de exemplos do Velho Testamento. A organização estava crescendo rapidamente confirmando e aumentando a morte dos membros, porque a liderança do Espírito Santo foi deposta e a Palavra foi substituída pelos credos, dogmas e ritos feitos pelos homens.
8 Quando Israel entrou em alianças ilegais com o mundo, e firmou comunhão pelo casamento, chegou finalmente o dia quando o mundo dominou e a Babilônia levou o povo de Deus para o cativeiro. Ora, quando entraram na escravidão começaram a ter um sacerdócio, um templo e a Palavra. Quando voltaram porém eles tinham rabis, uma ordem teológica de Fariseus, uma sinagoga, e o Talmude. E quando Jesus veio a eles eram tão corruptos que Ele os chamou pelo seu pai, o diabo, e isto a despeito do fato que eles eram descendentes de Abraão segundo a carne. Nesta era vemos a mesma coisa acontecendo. Porém, como “todo Israel” não é Israel, mas um pequeno grupo eram os verdadeiros israelitas espirituais, assim haveria sempre um pequeno grupo de cristãos verdadeiros, a noiva de Cristo, até que Ele venha para os Seus.
9 Nesta cidade haviam dois famosos templos. Um era um templo eregido para a adoração de Zeus, e o outro foi eregido a Cibele. E entre estes dois templos se encontrava a mais bela estrada dos tempos antigos, chamada a Estrada de Ouro. Para mim isto representa uma maior incursão do paganismo que já havia começado nesta primeira era, porém tido como existente somente em Roma. A aliança de dois templos de um deus e uma deusa é a semente da Mariolatria na qual Maria é chamada a mãe de Deus e recebe honra e títulos e poderes dando-lhe uma co-igualdade com Jesus Cristo. A Estrada de ouro que os unia é uma figura de avidez que levou organizadores Nicolaítas a unir o Estado com a Igreja porque conheciam a riqueza e o poder que aquele lhes oferecia. Como a Era de Éfeso era meramente a semente plantada para a trágica Era de Pérgamo que estava ainda no futuro, esta Era de Smirna era a chuva, o sol, e o alimento que assegurou a vil corrupção que viria confirmar a igreja na idolatria que é uma fornicação espiritual, da qual ela nunca mais se levantaria. A morte estava penetrando pelas suas raizes até aos galhos e os que compartilhavam com ela, compartilhavam da amargura e da morte.
Esta era se estendeu de 170 a 312 A.D.

A SAUDAÇÃO
“Estas coisas diz o primeiro e o último, que esteve morto e tornou a viver”
Apocalipse 2:8
10 “O Primeiro e o Último que esteve morto e tornou a viver”. Ora, estas não são palavras de um homem. Um simples homem (se pudesse falar da sepultura) diria. “Eu sou o primeiro e o último que esteve vivo e agora está morto”. A primeira coisa que acontece a um homem é que ele nasce (vive) e a última coisa que acontece é que ele morre. Por conseguinte isto não é um homem falando. Isto é a Deidade. O homem (Adão) recebeu a vida convertendo-a na morte. Mas este Homem (Jesus) tomou a morte e a converteu em vida. Adão tomou a inocência e converteu-a em culpa. Este recebeu a culpa e converteu – a em justiça. Adão recebeu o paraíso e converteu-o em um deserto estéril e lúgubre, mas este vai voltar para transformar uma terra transtornada pela destruição em outro Éden. Adão recebeu uma vida de comunhão e alegria com Deus e transformou-a em um deserto de trevas espirituais que produziu todo o pecado, decadência moral, dor, sofrimento, desilusão e corrupção que guerreiam nas almas dos homens. Mas Este, de toda a trágica morte e degradação que enchia o gênero humano, produziu a vida de justiça e beleza de modo que como o pecado uma vez reinou para a morte, assim também pudessem os homens agora reinarem em justiça por Um, Cristo Jesus; e não como era a ofensa, posto ter sido ela verdadeiramente terrível, mas agora muito mais é Sua dádiva para a vida eterna.
11 E aqui Ele está, andando no meio daqueles que Ele redimiu, e de Sua própria igreja. E o que eram aqueles que Ele redimiu? Não eram muitos deles semelhantes a Paulo, assassinos, e corruptores? Não eram muitos como o ladrão moribundo, ladrões e assassinos? Todos troféus de Sua graça. Todos trazidos de volta da morte. Todos vivificados em Cristo Jesus, o Senhor.
12 Gostaria de saber se vocês notaram a saudação à primeira era e desta era. Coloquem-nas juntas. “Estas coisas diz aquele que conserva na mão direita as sete estrelas e que anda no meio das igrejas. Estas coisas diz o primeiro e o último, que esteve morto e tornou a viver” Esta é uma só e a mesma pessoa. E Ele está deixando-nos saber que a igreja é Sua. Como a semente da fruta fica no meio da fruta, assim está Ele, a Semente Real, no meio da igreja. Como somente a semente tem vida em si, assim Ele é o autor da vida para a igreja. Seu andar significa Seu infatigável cuidado por ela. Ele é o Supremo Pastor guardando os Seus. Este é um direito Seu, porque Ele comprou esta igreja com Seu próprio sangue. Este sangue é o sangue de Deus. O que possui esta igreja é o Deus, o próprio Deus. Ele é o “Primeiro e o Último.” Este título significa eternidade. Ele foi morto e está vivo. Ele pagou o preço por isso. Ele sozinho tem propriedade sobre o templo de Deus. Ele governa-o. Ele é adorado nele. Ele se ofende de qualquer um usurpar sua Senhoria e autoridade. Sem dúvida a razão porque Ele se apresenta a Si mesmo a cada era como Deus é para exortar e confortar o povo. Ele adverte a falsa vinha, e Ele conforta a verdadeira vinha. Este é o único Deus verdadeiro Todo Poderoso. Ouçam-No e vivam.

CONDIÇÕES DA ERA
“Conheço a tua tribulação, a tua pobreza, mas tu és rico, e a blasfêmia dos que a si mesmo se declaram judeus, e não são, sendo antes sinagoga de Satanás”.
Apocalipse 2: 9
13 A chave para esta era é mais evidentemente tribulação. Se foi tribulação na primeira era, eis aí agora predito uma intensificação da tribulação durante a segunda era. Não resta dúvida que as seguintes palavras de Paulo aplicavam à multidão dos cristãos onde quer que estivessem no mundo e em qualquer dispensação. Hebreus 10:32-38 “Lembrai-vos, porém, dos dias passados, em que depois de serdes iluminados, suportastes grande combate de aflições. Em parte fostes feitos espetáculo com vitupérios e tribulações , e em parte fostes participantes com os que assim foram tratados. Porque também vos compadecestes dos que estavam nas prisões, e com gozo permitistes a espoliação dos vossos bens, sabendo que em vos mesmos tendes nos céus uma possessão melhor e permanente. Não rejeiteis pois a vossa confiança, que tem grande e avultado galardão. Porque necessitais de paciência, para que depois de haverdes feito a vontade de Deus, possais alcançar a promessa. Porque ainda um poucochinho de tempo, e o que há de vir virá, e não tardará. Mas o justo viverá da fé, e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele.
14 A simples associação de pessoas de bom coração com o crente verdadeiro podia muito bem produzir a morte em retribuir sua gentileza.
15 Agora o Senhor Deus Todo-Poderoso disse, “Conheço “. Ei-Lo aí andando no meio de Seu povo. Ei-Lo, o Supremo Pastor do rebanho. Mas Ele impede a perseguição ? Ele põe termo à tribulação ? Não, Ele não põe. Ele simplesmente diz, “Eu conheço tua tribulação – não estou absolutamente esquecido de seus sofrimentos”. Que grande empecilho isto é para tantas pessoas. Como Israel eles querem saber se Deus realmente os ama. Como pode Deus ser justo e amar se Ele fica perto e observa Seu povo sofrer ? É isto o que eles perguntam em Malaquias 1:1-3, “Peso da palavra do Senhor contra Israel, pelo ministério de Malaquias. Eu vos amei, diz o Senhor: mas vós dizeis: Em que nos amaste? Não foi Esaú irmão de Jacó? Disse o Senhor: todavia amei a Jacó, e aborreci a Esaú, e fiz dos seus montes uma assolação, e dei a sua herança aos dragões do deserto”. Vejam, eles não podiam calcular o amor de Deus. Eles pensavam que amor significava nenhum sofrimento. Eles pensavam que o amor queria dizer um nenê com cuidados paternais. Porém Deus disse que Seu amor era amor “eletivo”. A prova de Seu amor é eleição – que não importaria o que viesse a acontecer, Seu amor era provado verdadeiramente pelo fato que eles foram escolhidos para a salvação (porque Deus vos escolheu para a salvação através da santificação do Espírito e crença da verdade). Ele pode entregá-los ao sofrimento como Ele fez com Paulo. Ele pode entregá-los ao sofrimento como Ele fez com Jó. Esta é uma prerrogativa Sua. Ele é soberano. Mas é tudo com um propósito. Se Ele não tivesse um propósito, então Ele seria autor da frustração e não da paz. Seu propósito é que depois de termos sofrido por um momento nos tornaríamos perfeitos, seríamos estabelecidos, fortalecidos e firmados. Como disse Jó, “Ele pôs força em nós “(Jó 23:6). Vocês O viram, Ele próprio, sofrendo. Ele aprendeu obediência através das coisas que Ele sofreu. Ele foi feito perfeito através das coisas que Ele padeceu. Hebreus 5:8 e 9. “Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu. E, sendo ele consumado, veio a ser a causa de eterna salvação para todos os que lhe obedecem;” Em linguagem clara, o próprio caráter de Jesus foi aperfeiçoado pelo sofrimento. E segundo Paulo Ele deixou à Sua igreja uma medida de sofrimentos que eles, também pela sua fé em Deus enquanto sofrendo por Ele, chegariam a um ponto de perfeição. O que Ele queria com isto? Tiago 1:2-4, “Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações: Sabendo que a prova da vossa fé obra a paciência. Tenham porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma.”
16 Por que Ele fica assistindo? A razão se encontra em Romanos 8:17-18, “E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados. Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.” A menos que soframos com Ele não podemos reinar com Ele. Temos de sofrer para reinar. A razão disto é que o caráter simplesmente não é nunca formado sem o sofrimento. O caráter é uma Vitória, não um dom. Um homem sem caráter não pode reinar porque o poder sem o caráter é Satânico. Porém com caráter é apto para governar. E desde que Ele deseja que compartilhemos mesmo de Seu trono na mesma base como Ele venceu e se assentou no trono de Seu Pai, temos pois de vencer para nos assentarmos com Ele. E o nosso leve e momentâneo sofrimento pelo qual temos de passar agora não é digno de ser comparado com a tremenda glória que será revelada em nós quando Ele vier. Oh, que tesouros estão reservados para aqueles que estão prontos a entrar em Seu reino através de muita tribulação.
17 “Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos”. É isto o que disse Pedro. É estranho Deus querer que desenvolvamos um caráter semelhante ao de Cristo que vem pelo sofrimento ? Não senhor, E todos temos provações. Todos temos sido provados e disciplinados como filhos. Ninguém vai senão através disto. A igreja que não está sofrendo, e não está sendo provada, não tem vencido – ela não é de Deus. Hebreus 12:6, “Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho. Mas se estais sem disciplina da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos.”
18 Ora, esta condição especial em Smirna deve ser aplicada a cada era. Não há era livre disto. Não há nenhum crente verdadeiro livre disto. Isto é de Deus. Esta é a vontade de Deus. É necessária. Precisamos que o Senhor nos ensine a verdade que devemos sofrer e sermos semelhantes a Cristo em fazê-lo. “O amor é sofredor, é benigno.” Mateus 5:11-12, “Bem – aventurado sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.
19 As nuvens do horizonte e as tempestades da vida não são sinais de desaprovação de Deus. Nem também o horizonte límpido e as águas tranquilas sinais do amor e aprovação de Deus. Sua aprovação de qualquer um de nós é somente no Amado. Seu amor é o amor eletivo o qual Ele teve por nós antes da fundação do mundo. Ele nos ama? Ah, sim. Mas como o saberemos? Nós saberemos porque Ele disse, e manifestou que nos ama porque Ele nos levou para Si mesmo e deu-nos Seu Espírito, tornando-nos filhos. E como eu provarei meu amor por Ele? Crendo no que Ele disse, e conduzindo-me com alegria em meio as provações que Ele em Sua sabedoria permite vir sobre nós.
20 “Conheço a tua pobreza, mas tu és rico”. Eis aí novamente. Vejam-No andando pelo meio de Sua igreja. Como um pai Ele está velando por Sua família. Ele é a Cabeça de Sua casa. Ele é o sustentador. Ele é o protetor. Porém Ele verifica sua pobreza. Oh, como o crente sem instrução tropeça nisto. Como Deus pode resistir olhar para os Seus em tempo de necessidade e deter-Se de todo ao invés de ceder e prodigalizar-lhes todas as coisas materiais ?
21 Aqui é onde vocês têm de crer novamente no amor, na bondade, e na sabedoria de Deus. Isto, também é necessário. Lembrem-se, Ele admoesta, “Não andeis ansiosos pelo dia de amanhã, sobre o que vestireis ou comereis Vosso Pai conhece as coisas de que necessitais. Ele quem veste os lírios do campo e alimenta os pássaros, fará muito mais por vós. Essas coisas físicas não são as verdadeiras necessidades básicas de vossa vida, porque a vida de um homem não consiste das coisas que ele possui. Mas buscai antes o reino de Deus e Sua justiça e todas as outras coisas vos serão acrescentadas.” O povo de Deus não é inclinado para as coisas materiais. Ele é inclinado para Cristo. Os crentes não buscam os tesouros que estão embaixo; eles buscam os que estão em cima. É uma verdade absolutamente certa que a maioria dos cristãos não é rica. Pelo contrário estão sempre do lado pobre. Foi assim nos dias de Jesus. O mesmo aconteceu nos dias de Paulo e será no dia de hoje. Oh, isto não é verdade hoje pois os dias da Era de Laodicéia são de grande riqueza onde frequentemente o critério de espiritualidade é uma abundância dos bens terrenos. Vejam! Como a igreja é rica em bens materiais. Mas quão pobre no Espírito. “Bem-aventurados os pobres, porque deles é o reino de Deus. O reino de Deus não é comida nem bebida”. Não é material. Ele está dentro de nós. Um homem rico é rico em Deus, não nas coisas mundanas.
22 “Oh”, clama o Espírito, “Eu vejo tua pobreza. Eu vejo tua necessidade. Tu não tens muito, talvez nada, de que te jactanciares. O que tinhas foi tirado de ti Você alegremente cedeu suas posses em troca das coisas eternas. Tu és zombada. Tu estás sendo escarnecida. Tu não tens bens materiais em que te apoiares. Mas tu és rica a despeito de tudo isto. Tu seguramente descansas Nele que é teu Escudo e grande recompensa. Teu Reino ainda está por vir. Mas virá. E ele será um reino eterno. Sim, Eu estou a par de teus sofrimentos e dores. Eu sei o quanto te é difícil prosseguir. Mas eu Me lembrarei de tudo isto quando eu voltar para reivindicar-te como Minha propriedade, e então eu te recompensarei”.
23 Ora, isto não é em nada contra as pessoas ricas porque Deus pode salvar o rico. Alguns dos filhos de Deus são ricos. Mas o dinheiro pode ser um laço, não somente aos que o possuem, mas também aos que não o possuem. Lá no passado na primeira era, Tiago brada aos que estavam colocando sua confiança nas pessoas ricas, “Não tenhais a fé de nosso Senhor Jesus Cristo em acepção de pessoas”. Os pobres ali estavam tentando exaltar os ricos a fim de conseguirem ajuda, ao invés de confiarem em Deus. “Não façais isto”, diz Tiago. “Não façais isto. O dinheiro não é tudo. O dinheiro não é a resposta”. E hoje também ele não é a resposta. Temos mais riqueza do que jamais tivemos e no entanto está sendo feito menos espiritualmente. Não é com o dinheiro que Deus opera. Ele age pelo Seu espírito. E esta ação do Espírito vem somente a uma vida consagrada à Palavra.

A SINAGOGA DE SATANÁS
“…e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de satanás. Apocalipse 2: 9
24 Eis aqui um verso que exige considerável meditação, não somente porque é mais peculiar em seu conteúdo, mas também é virtualmente repetido em uma dispensação que está se passando cerca de mil anos mais tarde.
Apocalipse 2:9
“Eu sei as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de satanás.
25 Agora, em primeiro lugar, a palavra judeus não descreve a religião do povo judeu, mas se refere as pessoas de Judá, e tem o mesmo sentido como se eu dissesse “Eu sou irlandês por nascimento “. Esta gente estava dizendo que em verdade eram judeus, judeus verdadeiros por nascimento. Eram mentirosos. Não eram judeus por nascimento nem eram judeus por religião.
26 Se tudo isto é verdade, o que eram eles então? Eram pessoas enganadas que já faziam parte da igreja. Eles pertenciam à falsa vinha.
27 Eles não eram a verdadeira igreja, mas da falsa porque Deus disse que eles “eram a sinagoga de Satanás”. Agora, a palavra sinagoga não é a mesma que nós usamos para a igreja. Na Bíblia, igreja quer dizer: “Os chamados fora”, “os convocados”. O Salmista disse acerca deste povo escolhido: “Bem-aventurado aquele a quem escolhes, e aproximas de ti, para que assista nos teus átrios”. Salmo 65:4. Mas, o significado de sinagoga é “assembléia ou junta “A qual pode ser boa ou má, porém neste caso era má porque estes eram aqueles cuja assembléia não era de Deus, mas de si mesmos. Isaias disse acerca deles: “Eis que poderão vir a juntar-se, mas não será por mim; quem se ajuntar contra ti, cairá por amor de ti”. Isaias 54:15. E desde que estes estavam contra a verdadeira vinha, algum dia Deus os destruirá.
28 Agora, por que é que temos uma gente misturada na estrutura da igreja que se estão chamando Judeus? A razão é esta: Sendo que eram mentirosos podiam dizer o que queriam. Podiam dizer o que desejavam como se fora um fato e logo ficar com isso. E neste caso podiam estar mentindo com um pensamento muito poderoso na mente. Não é verdade que a Igreja primitiva foi composta inteiramente de judeus, formando eles os membros originais de Seu Corpo? Os doze apóstolos foram judeus, e os apóstolos que seguiram se não foram judeus, foram prosélitos. Assim sendo ao assegurar que eram judeus lhes dava preeminência e um direito à originalidade. Diga você uma mentira, mantenha-se com isso, não se inteire da história nem dos fatos, somente diga-o e continue dizendo-o ao povo, e dentro de pouco o receberão.
29 Agora, notou você algo ali? Não é esse o mesmo espírito que está na igreja hoje? Não há um grupo que diz que eles são a igreja verdadeira e original e que a salvação se encontra somente nela? Não dizem que têm as chaves do reino , as quais obtiveram de Pedro ? Não dizem que Pedro foi seu primeiro papa, que ele radicou em Roma quando não há nenhum fato histórico para sustentá-lo ? E mesmo seus membros de mais educação e conhecimento crêem em suas mentiras. Sinagoga de Satanás ! E se Satanás é seu pai, sendo o pai da mentira, então não é estranho que aqueles em sua sinagoga sejam mentirosos também.
30 Considerem o pensamento de blasfêmia. Estes da sinagoga de Satanás não estavam blasfemando de Deus nesta instância (embora isto passe sem ser dito) mas eles estavam blasfemando da verdadeira igreja. Certamente. Assim como Caim perseguiu e matou Abel porque ele (Caim) era do maligno, e assim como os seguidores judaicos mortos e formais (Jesus disse que eles pertenciam a seu pai, o diabo) tentaram destruir os cristãos logo nos primeiros anos da primeira era, agora este mesmo grupo (a falsa vinha) está ainda mais fortemente tentando destruir o verdadeiro crente na segunda era. Este espírito anticristo está crescendo.
31 O grupo que avança pouco, vagarosamente percorre seu caminho para dentro da igreja pelas suas obras (dos Nicolaítas) não mais teme expor-se mas abertamente se organiza em um grupo de suas próprias assembléias e vem contra a verdadeira igreja em uma hostilidade sem disfarce.
32 Ora quando eu digo que esta era uma igreja organizada anticristo eu estou lhes dando a verdade da história autenticada. A primeira igreja fundada em Roma (Traçaremos sua história na Dispensação de Pérgamo) já tinha transformado a verdade de Deus em mentira ao introduzir uma religião pagã com nomes e significados cristãos. À época da segunda dispensação era tão pagã (embora reivindicando ser a verdadeira igreja) que Policarpo já bem avançado em idade andou cerca de 2.400 quilômetros para pleitear com eles a que voltassem. Eles não fizeram isto. Eles tinham uma sólida hierarquia e uma sólida organização, e um completo abandono pela Palavra. Esta pois, é a sinagoga de Satanás, cheia de blasfêmia, na qual já existia a semente da doutrina dos Nicolaítas, e que seria brevemente o verdadeiro assento ou poder da religião Satânica. E isto é exatamente certo pois Apocalipse 2:9 não diz que este povo é da sinagoga de Satanás, mas diz que são a sinagoga de Satanás.
33 O Espírito do anticristo não é novo. Isto não é algo que simplesmente chegou nas dispensações da igreja. Ele tem estado aqui durante todo o tempo. Para se ter uma compreensão clara de como ele age, como ele vai contra Deus e domina a igreja, olhe ao Velho Testamento e veja-o ali. Examinemos este espírito manifesto em Israel quando ele saiu do Egito para ser a igreja no deserto.
34 Assim como a igreja primitiva começou sob o ministério puro do Espírito Santo com sinais e maravilhas e manifestações tais como profecias, línguas e interpretações, sabedoria, conhecimento e cura, assim nos dias de Israel quando deixaram o Egito, eles estavam sob a liderança do Espírito de Deus manifestando em dons. Deus era o líder do povo. Verdadeiramente Ele era seu rei. Ele era um Rei-Pai. Ele cuidou de Israel como um homem cuida de sua família. Ele os alimentou, combateu em suas batalhas, abrandou suas dificuldades e resolveu seus problemas. Ele simplesmente ocupou-Se em cuidar deles. Eles eram a única nação para a qual Ele era verdadeiramente Deus. Mas certo dia começaram a olhar ao redor, e viram os Filisteus e outros povos com reis sobre eles. Isto atraiu seu olhar e eles decidiram que deviam humanizar sua liderança, por isso queriam um rei. Ora, Deus ia por Si mesmo humanizar a liderança na Pessoa do Senhor Jesus Cristo, mas eles passaram adiante Dele. Satanás conhecia o plano de Deus por isso ele o colocou em seus corações para que passassem à frente de Deus (a Palavra).
35 Quando se aproximaram de Samuel e pediram um rei, Samuel ficou tão perplexo que seu coração quase se desfaleceu. Deus tinha estado liderando Seu povo através deste consagrado e escrituristicamente – vindicado profeta e ele sentiu que tinha sido rejeitado. Ele reuniu o povo e apelou que não se desviassem de Deus que os tinha conduzido como a uma criança, e os feito prosperar e os abençoou. Mas eles persistiram. Eles disseram a Samuel: “Você nunca foi errado em sua liderança. Você nunca foi desonesto em seus negócios financeiros. Você tem feito o seu melhor para manter-nos corretos com a Palavra do Senhor. Nós apreciamos os milagres, a sabedoria, a provisão e proteção de Deus. Nós cremos nisso. Nós gostamos disso. E além do mais nós não queremos ficar sem isso. Simplesmente o que queremos é um rei para conduzir-nos na batalha. Ora, naturalmente quando saímos à batalha é ainda nossa intenção ter os sacerdotes à frente com Judá seguindo, e tocaremos as trombetas e gritaremos e cantaremos. Não queremos impedir nada disto. Mas queremos um rei dentre nós para conduzir-nos”.
36 E Deus disse a Samuel: “Ora, eles não têm te rejeitado, mas eles têm rejeitado a Mim para que não governe sobre eles”.
37 Como isto foi trágico. Pouco ou quase nada perceberam que quando estavam pedindo a Deus que os deixasse ser como o resto do mundo eles O estavam rejeitando, porque Deus tinha ordenado que Seu povo agisse diferentemente do mundo. Eles não eram do mundo e eles não se pareciam com o mundo e não agiam como o mundo. Eles estavam crucificados para o mundo e o mundo crucificado para eles. II Corintios 6:17-18, “Pelo que saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; E eu serei para vós Pai e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso”.
38 Vejam, a única diferença entre Israel e o resto das nações era Deus. Deixando Deus a um lado Israel era como as outras nações. Quando Sansão cortou seu cabelo ele ficou como qualquer outro homem. Deixem a liderança do Espírito Santo a um lado, e a igreja não é nada mais que o mundo com o Nome de Deus nela. O mundo e a igreja são todos da mesma massa, justamente como Jacó e Esaú eram dos mesmos pais, porém, o Espírito de Deus faz a diferença.
39 Não faz diferença se você se chama a si mesmo cristão. Qualquer um pode fazer isto. A questão é se você tem ou não o Espírito de Deus em você, porque sem este Espírito você é reprovado; você não é dos Dele. Amém.
40 Não há muito tempo perguntei a uma senhora se ela era uma cristã. Ela me disse, “Gostaria que o Senhor soubesse que todas as noites queimo uma vela”. O que há no mundo que tem a ver com isto? Eu sou Metodista, eu sou Batista, eu sou Pentecostal. Isto não tem nada a ver com a pergunta. É o Espírito Santo ou pereceremos.
41 Bem, começando lá no passado na primeira igreja o povo começou a pensar e a raciocinar como sobrepujar a Deus. As obras dos Nicolaítas começaram a salientá-los. Então formou-se um grupo. Eles se afastaram do modelo da Palavra. Tudo careceu apenas de que fosse mudada uma palavra e este pequeno fermento depois levedou toda a massa. Aquele que tropeçar em um ponto da lei é culpado de toda a lei. Eva mudou simplesmente uma palavra. Isso o fará.
42 Enquanto este grupo com Satanás como centro foi formado começou a odiar e a combater os verdadeiros crentes, insistindo que eles (os estranhos) eram a igreja de Deus.
43 Notem como a organização produz o ódio. Ela destrói a fraternidade. Causa amargura. É isto que mirra significa. É disto que Smirna está cheia. Amargura. Uma raiz de amargura contamina a muitos. Desta maneira mais e mais corrupção foi se introduzindo. Cada era sentiria suas nódoas.
44 A igreja de Smirna tinha se desviado para longe do original. Ela tinha se tornado um híbrido. Ela tinha se misturado como fizera Eva. Vocês sabem que um híbrido é o produto do cruzamento de duas espécies diferentes. O resultado não é mais puro como o original. É um mestiço. Bem, quando Eva consentiu à besta misturar sua semente com a dela, ela produziu uma criatura chamada Caim que não era puro homem. Ele era do Maligno. Notem o quanto ele era diferente de Abel. Notem o quanto ele era diferente de Sete. Ele odiava a Deus e não obedecia a Palavra e perseguiu e matou o justo. Ele se colocou acima da Palavra de Deus.
45 A igreja, também, tem se apartado do que ela era originalmente. Ela é um híbrido. Isto é, a igreja nominal é um híbrido. As pessoas dizem, “Eu sou Batista”. Não foi assim no começo. “Eu sou Metodista”. Não era assim no começo. Ao invés da reta Palavra de Deus, ao invés de homens cheios do Espírito na igreja que fossem guiados pela revelação dada pelo Espírito, existe agora credos, e leis, e sugestões eruditas de homens eruditos. O aprendizado tem tomado o lugar da revelação. A razão tem substituído a fé. O programa tem substituído a alegria espontânea do Espírito Santo. Não era assim ao princípio. Toda a espécie foi mudada. Ela se tornou uma igreja híbrida.
46 Pois bem, quando a igreja torna-se um híbrido, ela pode produzir cristãos puros ? Ela não o pode. A vida ou a semente que produz o nascimento de cristãos não está neles. Uma espécie só pode gerar a mesma espécie. Os Batistas produzem mais Batistas e eles agem como Batistas. Os Metodistas produzem Metodistas e eles agem como Metodistas. Nenhum é conhecido pelo poder de Deus nem pode sê-lo porque este poder não se acha neles. Eles são conhecidos pela sua adoração cerimonial a Deus e por seus credos e dogmas.
47 Por falar em híbrido vocês conhecem o híbrido mais formoso no mundo ? Ele tem estado conosco há muitas e muitas eras. É o mulo. É o resultado do cruzamento entre as raças do jumento e do cavalo. É um tipo esquisito de animal. Ele não pode reproduzir-se. Ele não tem vida que possa fazer isto. No entanto fale sobre seu serviço. Ele resiste muito mais trabalho do que o cavalo ou o jumento. Observe porém sua natureza. Ele é obstinado e nunca se pode confiar nele. Ele é uma figura perfeita da religião Híbrida. Um cruzamento entre a verdade e as trevas, porque o cavalo é um tipo do verdadeiro crente e o asno uma figura do crente ímpio. Misturem-nos e vocês terão uma religião estéril e formal. Ela não tem a semente da vida. Ela está morta. Ela pode falar sobre a verdade mas não pode produzi-la. Ela não tem Deus em seu meio, não obstante ela se reune e fala sobre Deus, e durante todo o tempo nega sistematicamente o poder. Eles negarão a Palavra no próprio nome do Senhor. E não existe nunca nenhuma esperança para eles. Vocês já notaram que nenhuma religião organizada tem qualquer reavivamento? Nunca ! Uma vez que se organizaram, morreram. Não podem jamais voltar atrás. Não senhores. Eu posso mostrar-lhes através de um tipo. Em Êxodo 13:13, “Porém tudo o que abrir a madre da jumenta, resgatarás com cordeiro; e se não resgatares, cortar-lhe-às a cabeça; mas todo o primogênito do homem entre teus filhos resgatarás”. Vejam, o asno pode ser redimido. Todo miserável pecador pode ser redimido pelo sacrifício sangrento de Jesus Cristo, ou ao rejeitar a Cristo rejeita-se a si mesmo. Mas não se redime o mulo. Não há redenção para ele. Não há sangue para ele. Não pode haver porque o mulo refugia-se na igreja enquanto que o asno refugia-se no sangue. O mulo não tem “nenhuma semente ” em si para que possa ser vivificado porém o asno tem semente.
48 Ora, justamente há poucas semanas li um editorial. Sim, era um editorial por um homem de negócios, um homem não salvo; não por um cristão. Ele disse estar perplexo quanto às igrejas. Ele não podia entendê-las. Elas tinham seminários cheios de professores que ensinavam a Palavra de Deus a fim de destrui-la. Pois bem, aquele homem não podia conhecer isto. Ele estava aterrorizado por isto. Ele disse que podia compreender o ateísta e o comunista, ou o livre pensador ou algum outro fazendo isto. Mas quando a própria igreja destruía a Palavra de Deus isto era comparável a um assassinato premeditado. Eis aí sua religião híbrida. Desperte ó América antes que seja tarde demais.
49 Quando a igreja se desvia da Palavra ela crê em qualquer coisa. É como Eva. Quando Caim nasceu ela disse, “Alcancei do Senhor um varão”. Ora, vocês compreendem o que ela queria realmente dizer com isto? Ela pensava que tinha um homem do Senhor. Vejam, uma vez que ela tinha sido enganada aceitando a Palavra de Satanás ao invés da Palavra de Deus ela pensava então que o que quer que dissesse era certo. Se ela dissesse que tinha um varão de Deus, então ela tinha um varão de Deus. Mas Deus tinha estabelecido leis em Seu universo. Uma boa semente pode somente produzir um bom fruto e a má semente pode produzir somente um mau fruto. Agora cada semente, posto que diferentes, utilizariam a mesma terra, o mesmo alimento, umidade, luz do sol, mas produziriam segunda a sua espécie. Observem a história da linhagem de Caim. Notem a história da linhagem de Sete. Somente uma diferença entre elas – a semente original. Nada mais.
50 Se examinarem atentamente esta declaração de Eva vocês notarão que ela tinha mais de uma intenção do que concebe a maioria. Ela não atribuiu o filho a Satanás porque isto o teria tornado igual a Deus. Somente Deus podia criar o óvulo no seio de Maria. Satanás não podia fazer isto. Eva sabia disto. Satanás pode somente perverter. Assim ele a enganou com a semente errada. Foi a semente da serpente que produziu Caim. Foi a semente de Adão que produziu Abel e Sete. Aquelas sementes passaram pelo mesmo processo, mas os filhos eram diferentes porque eles eram de diferentes sementes.
51 Ela acreditava que Caim era de Deus. Ela aceitou a mentira do Diabo como a verdade de Deus. É isto exatamente o que temos agora. As igrejas se estabelecem a si mesmas como as fontes da verdade mas a verdade não se encontra nelas; porém seus filhos juram por elas e até mesmo matarão para sustentar seus erros.
52 Se pensam que é um exagero, leiam todo o capítulo três e os primeiros cinco versos do capítulo quatro de II Timóteo 4:1-5, “Conjuro-te pois diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exorte, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra dum evangelista, cumpre o teu ministério”.
53 Quando a igreja se permite afastar-se do original, como Adão e Eva, começa a morte.
54 Não há força nela. Ela se torna uma monstruosidade. No instante em que a igreja se move em direção ao cerimonialismo, e em direção ao sacerdotalismo organizando os ministros em grupos que decidiam a liderança separadamente do Espírito Santo e Sua Palavra, neste mesmo instante a morte entrou e ela começou a ficar doente, e quando ela se tornou enferma ela mudou-se para um grupo de pessoas sem poder cuja única arma era o argumento. Ela não podia produzir nada no Espírito, pois suas esperanças estavam edificadas em programa e não na fé em Sua Palavra. Elas mostraram programa por isso colheram programa. Elas mostraram perversão por isso colheram filhos pervertidos.
55 Adultera-se a Palavra de Deus e colhe-se exatamente o que se acrescentou a ela. O homem deve aprender isto na natureza. Ele tem se intrometido na natureza. Ele tem injetado suas próprias idéias na natureza e reagrupado as moléculas, etc, e agora está colhendo furacões. Olhem como têm criado galinhas. Ela é tão altamente criada que é uma máquina poedeira que acaba morrendo. Ela não presta para alimento. É mole e de mau sabor. Eles injetam substâncias na carne que comemos e por causa disto o corpo humano está se transformando de modo que as mulheres estão ficando com os quadris mais e mais estreitos e os ombros mais e mais largos e os homens estão indo no caminho oposto. Ora, se você engana a natureza e consegue uma monstruosidade, o que acontecerá se você mudar a verdade em mentira ? A resposta é, você criará um anticristo, um sistema de religião ateísta que é tão pervertido que nem se assemelhará ou produzirá o que o original produziu. A única resposta de Deus para uma situação como esta é o lago de fogo.
56 Esta pobre era de Smirna estava morrendo. Quando morre, ela nunca mais volta. Nenhuma era jamais volta. Nenhum reavivamento jamais volta. Ele não pode ter a vida de Deus nele pela procriação natural. Ele exige uma regeneração de cima. Esta última era começou com os fogos de um reavivamento Pentecostal e eles organizaram-no imediatamente. Ao invés de se apropriarem da Palavra eles tomaram suas próprias idéias e fizeram exatamente o que cada era fez – colocou um manual em lugar da Palavra. Dê um passo fora do manual e veja o que acontece. Você fica fora, irmão. E Eles o perseguirão e acusarão no nome de Deus. E como amam a sua organização. Não é de estranhar. Eles são a segunda geração Pentecostal e desde que Deus não tem netos eles são simplesmente filhos de seus pais, conhecidos pelos seus credos e forma de adoração. Eles podem falar sobre o que estão acostumados, mas não podem produzi-lo. Um dia tiveram o raio mas de tudo o que restara ficou somente o trovão. Deixe-os, porém, falarem-lhe sobre as glórias de seu movimento. Eles dirão, “Sim senhor, eu quero que você saiba que este é um movimento que não foi começado por nenhum homem. Ele veio espontaneamente. O Espírito caiu sobre todo o mundo. Sim senhor, nós conseguimos o que tinham no Pentecostes. Isto não é de homem, mas de Deus”. Então por que eles não o conservam da mesma maneira ? Se Deus o começou por que Deus não podia continuá-lo e conclui-lo ? Se Deus não escreveu um manual de credos e fórmulas e dogmas para começá-lo, então porque eles tiveram de fazê-lo imediatamente ? Deus derramou Seu Espírito sobre os Batistas, Metodistas, Nazarenos, Adventistas, Presbiterianos, Irmãos, Igreja de Deus (várias assim chamadas) etc. Todos estes irmãos foram criados em doutrinas diferentes, leis, manuais de igreja, etc. Deus varreu-os todos para um lado. Ele destruiu suas teorias dispensacionais e restaurou os dons do Espírito, provando que Ele é o mesmo ontem hoje e para sempre. Porém aqueles Pentecostais aprenderam sua lição sobre organização? Não senhor. Eles se organizaram imediatamente e escreveram seus próprios livros de textos, regras e manual de igreja, livro de fraternidade, etc com uma só idéia em mente, provar que eles agora têm toda a verdade, conhecem todas as respostas, e são por conseguinte, a elite de Deus que conhece o caminho e pode mostrá-lo aos outros como Deus apontava os guias. Mas não conseguiram isto. Eles têm tornado a si mesmos em híbridos como os mesmos grupos de onde saíram. Se desejam estar na noiva eles têm de sair exatamente como fizeram seus antigos pais.
57 Eles são como todos os demais. O reavivamento passou. Eles estão tentando viver um nome e estão mortos. Eles formaram a organização, falando durante todo o tempo sobre o Espírito de Deus. Eles falam sobre a evidência do Espírito Santo. No entanto eles se esquecem de que o diabo pode falar em línguas, também. A extrema confusão de Babel está em seu meio e eles chamam a isto de Espírito de Deus. Uma vez mais vemos o homem falando com Deus ao invés de Deus falar com o homem.
58 Ora, você podia desejar repreender-me nesta altura pelo que eu disse. Muito bem. Eles chamam a si mesmos Pentecostais e Plenitude do Evangelho. Deixem-nos prová-lo. No Pentecostes o fogo veio em uma nuvem e separou-se sobre cada um deles como uma língua. E caiu sobre cada um deles. Onde está o fogo? Eles falaram em línguas no Pentecoste e o povo que ouvia compreendeu. Onde está isto? Toda a multidão de crentes agiu como uma família. Os Pentecostais são tão divididos quanto qualquer outro grupo na história. Nenhum homem ousou ajuntar-se à igreja primitiva, mas somente Deus acrescentou à igreja. Eles têm tantos bodes entre eles como qualquer outro. Eles clamam estarem cheios do Evangelho mas não o podem provar. Suas igrejas estão tão vazias do poder como qualquer uma delas. Se estão cheias do Evangelho então seria melhor admitirmos que a Bíblia cometeu um engano quando descreveu os homens cheios do Evangelho no Pentecostes. Eles cantam, “Há uma grande transformação em mim”. Eles estão certos. Porém a mudança não foi para melhor. É tempo de voltar para Deus. Eles têm um nome de que vivem mas estão mortos. Línguas não são sinal ou evidência de reavivamento. É a evidência de morte. As línguas proclamam a evidência que a religião cerimonial dos judeus tinha se acabado, que tinha começado uma nova era. As línguas hoje estão descendo o pano sobre as eras da igreja gentia e o Evangelho está voltando aos judeus. O povo está falando sobre línguas anunciando um grande movimento Espiritual. Eles perderam o barco. A verdade é que se está escrevendo o fim para todas as idéias dos homens, programas e reinos, e o reino de Deus está sendo introduzido. Desperte ó povo de Deus. Desperte.
59 Se você pensa que isto não é verdade, então escute. Por todo o mundo tanto no grupo Pentecostal quanto no fundamental, eles estão organizando homens de negócio. Eles têm invadido o púlpito sem uma chamada de Deus. Eles têm se intitulado os pescadores de homens e os fundadores de um movimento de Deus, e eles dizem que o inspirado ministério de Efésios 4:10-13 que Deus deu à igreja tem falhado, assim eles estão dominando. Aqui nos encontramos exatamente ao meio do cumprimento da profecia, chamada a contradição de Coré, e eles nem mesmo sabem que a tem cumprido. Eles continuam cegamente pregando experiência em lugar da verdade. Que Deus se compadeça deles. Que seus olhos sejam abertos antes que seja tarde demais. Oh, escutem-me. Quando foi que o prestígio do dinheiro, a liderança social, a habilidade nos negócios, ou a clareza mental, a bravura qualificou um homem para liderança espiritual ou deu qualquer peso à Palavra de Deus ? E quando de algum modo o materialismo ou os valores humanos começaram a se manifestar como a média pela qual Deus opera ao invés do Espírito Santo somente, então nos apanhamos lutando contra Deus, não a favor Dele.
60 Ora, eu quero que fique bem claro aqui que não estou falando contra anciões na igreja. Não senhor. E que o ancião possa ser tão pobre como jamais qualquer outro homem foi pobre, ou ser o homem mais rico no mundo, contanto que seja um ancião de coração e de fato. Eu não hesitaria em ordenar qualquer homem que tenha as reais qualificações espirituais para pastor ou diácono independentemente de sua posição financeira ou social. Mas quando você nota uma estrutura financeira ou social entrando na igreja isto divide o povo de qualquer maneira – isto não é de Deus. É um outro sinal do tempo nesta Era de Laodicéia fisicamente rica, mas espiritualmente empobrecida na qual estamos agora vivendo.
61 “Conheço tua pobreza”. Vocês notaram que sua pobreza está ligada com a sinagoga de Satanás naquele mesmo verso? Sim, é a organização rica e poderosa que tem a riqueza e sempre expulsa o pequeno povo que serve a Deus. Quando o Espírito de Deus move nos corações dos homens, quem é que deixa os edifícios e a propriedade? O pequeno rebanho sempre perde para a grande organização. E para onde o povo vai então? Eles adoram em casa, velhos edifícios de armazéns , e porões, assim como fizeram quando foram para as catacumbas.
62 Estas pessoas eram pobres nos bens materiais. Certamente. Mas eles eram ricos no Espírito.
63 “Conheço a tua blasfêmia “. Ora, aqui não está o pensamento que estes mentirosos estejam blasfemando de Deus, embora isto se evidencia sem dizer. Mas eles estão blasfemando da verdadeira igreja. É sempre assim. Os Judeus de Jerusalém blasfemavam da igreja desde o princípio. Os Gentios politeístas faziam o mesmo. Se há alguém que será sempre vilipendiado é o da verdadeira semente. Nos dias de Nero os cristãos eram acusados por qualquer calamidade que acontecia – até mesmo por causa do incêndio de Roma. Nos países comunistas o pequeno rebanho é o primeiro a ser exterminado embora verdadeiramente insignificante em tamanho. Embora os cristãos sejam um povo bom e leal, que praticam somente o bem, eles serão sempre perseguidos até o fim para que possam ser fisicamente destruidos.
64 A razão disto é simples, é porque eles são uma reprovação aos ímpios. Como uma autoridade eles permanecem perante o ímpio. E embora o justo não pretenda fazer mal ao ímpio, mas somente bem, invariavelmente eles se encontram envolvidos como João Batista com Herodes. Pois João não queria causar dano quer a Herodes ou a sua esposa, mas somente salvá-los da ira de Deus. Isto não só foi completamente mal entendido e absolutamente resistido, mas João foi levado à morte por causa disto. E por causa de todo o bem que o povo de Deus tem feito, eles são ainda assim levados ao vitupério público e à morte. Certamente deveria haver alguma força sinistra por trás deste povo que era tão desprovido de consciência que retribuía mal aos que lhes faziam bem. Sim, existe tal força. É Satanás. A resposta se encontra no próximo verso.

DEZ ANOS DE TRIBULAÇÃO
“Não temas as coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida”.
Apocalipse 2:10
65 Todas as vezes que o Senhor usa estas palavras, “Não temas” há um compromisso à mão que envolverá grande perigo e sofrimento e privação. Ora, Ele não disse de uma maneira brusca e embotada. “A tribulação vem”. Isto amedrontaria a qualquer um. Mas como uma mãe que está prestes a apagar a lâmpada e diz gentilmente a seu filho a fim de que ele não fique com medo: “Agora não fique com medo, porque a luz irá embora e ficará escuro. Mas lembre-se que eu estou aqui com você “. Assim também Ele diz: “Não tenhais medo do homem ou do que ele possa fazer-vos. Eu estou convosco, e Minha graça é suficiente para vós. Quando passardes pelas águas, elas não vos encobrirão. Nem mesmo na morte sereis destruidos. Vós sois mais que vencedores”.
66 O grande apóstolo, Paulo, sabia por experiência a realidade destas palavras e ele escreveu em Romanos 8:35-39, “Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; fomos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus nosso Senhor”. Não, não devemos temer. Seu amor expulsa todo temor.
67 Agora notem o que Ele diz, “Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados”. Os Judeus estavam fazendo isto naquela época. Os sacerdotes pagãos estavam fazendo isto naquela época. Os governadores que tentavam insinuar-se nas boas graças do público porque o povo gostava da arena, atiravam os cristãos aos milhares à morte, destruindo-os pelos leões e gladiadores. O que é que Satanás tinha a ver com isto?. Por que acusá-lo ? Oh, sim, era simplesmente o ódio do diabo atrás de tudo isto. Ele estava atrás de tudo porque ele odeia a Deus. Qualquer coisa em que Deus ponha Seu coração, Satanás tenta destruir. Mas observem. Eis aqui alguma iluminação. Se Satanás estava por trás dos Judeus que estavam lançando os cristãos na arena, então os judeus não fazem parte da religião de Deus mas da do diabo. Seu ajuntamento é também da sinagoga de Satanás. E se a igreja Católica Romana matou multidões de crentes na Idade das Trevas, sim e em todas as eras, então eles são do diabo e pertencem a Satanás, também.
68 E se você pensa que isto é chocante, espere tão somente até que a profecia de Apocalipse 13 seja cumprida. É espantosamente verdade que os Estados Unidos da América se encontra neste capítulo. O próprio número treze é símbolo desta nação. Ela começou com treze colônias. Sua bandeira tem treze estrelas e treze listras. E eis aí seu destino no capítulo treze. Nesta imagem que é mencionada neste capítulo será encontrada toda a impiedade da besta que estava perante ela. Como a besta se levantou do Concílio de Nicéia, assim também a imagem sairá do Concílio Mundial de Igrejas com toda impiedade e poder Satânico para propagar a ira do diabo sobre a verdadeira vinha de Deus. Será uma repetição da obra de todas astúcias e crueldade diabólica.
69 Aqueles que combatem os pequeninos de Deus e zombam e destroem – deixe-os fazer isto. E façam o que quiserem. E tudo em Nome de Deus e da religião. Mas eles mentem. Eles não são de Deus. Eles são de seu pai, o diabo. Eles, pelas suas obras contra qualquer pessoa, demonstram o que realmente são. Deixe-os organizar e repudiar o pequeno rebanho. Eles meramente revelam mais ainda a todos que são do diabo. Eles são a falsa vinha – a vinha que assassina. Seu ódio prova o que eles são. A igreja Nicolaíta anticristo é o que eles são.
70 “Eles serão lançados na prisão “. Sim, eles são atirados ao tribunal e falsamente acusados e julgados e aprisionados. E tudo isso naturalmente é feito em nome de religião, da decência e do ultraje contra a inocência. Tudo feito por uma boa causa. Isto faz-me pensar no Supremo Tribunal decidindo sobre a oração e a leitura da Bíblia nas escolas. Quem se encontra por trás disso? Satanás. É simplesmente outra explosão de ira contra Deus.
71 “E tereis uma tribulação de dez dias “. Eis aqui uma profecia. E com ela um meio de determinar a duração da Era de Smirna. Diocleciano, o mais cruel de todos os imperadores, lançou uma terrível campanha contra os santos de Deus, que se não fora a misericórdia de Deus teria destruido todos os crentes. Foi a época mais sangrenta da história e se estendeu por dez anos (os dez dias de Apocalipse 2:10) de 302 a 312.
72 “Sê fiel até a morte”. Ele não disse sê fiel até que se aproxime a morte, mas até a morte. Você talvez tenha de selar seu testemunho com seu sangue. Milhares, até milhões, têm morrido durante todas estas dispensações. Eles morreram na fé. Como Antipas, o mártir fiel, eles não tiveram suas vidas por preciosas até a morte. Frequentemente pensamos que seria quase impossível ser um mártir. Ousem porém recordar que a fé que diariamente exercitamos para triunfar em Cristo Jesus é a mesma fé que sustentou Policarpo e todos os mártires. A fé suprema dará a graça suprema para a hora suprema. Bendito seja Deus para todo o sempre !
73 “E dar-te-ei a coroa da vida “. Desde que nem mesmo um copo de água fria dada em Nome do Senhor deixa de ter uma recompensa, como será grande a recompensa ao que dá sua vida como mártir pelo Nome do Senhor Jesus. Talvez possamos obter uma vaga idéia se compararmos esta coroa com a coroa conquistada em uma corrida. Em I Corintios 9:24, Paulo diz, “Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis”. Uma coroa dada ao vencedor de uma corrida Olímpica era uma coroa de folhas de oliva. Mas a coroa aqui referida em Apocalipse, dada ao mártir, é a coroa de realeza. Jesus chama-a de coroa da vida. Uma coroa é para os que têm combatido; a outra é para os que têm dado. Ambas são incorruptíveis. Elas não perecerão. Os vencedores da corrida mundana da vida logo perdem a alegria dos aplausos do mundo. Sua glória fenecerá. Mas aqueles que deram suas vidas para Deus, quer pelo combate diário ou derramando seu sangue como o supremo sacrifício de suas vidas receberão a coroa da vida.
74 Muito pouco tempo é gasto em trabalhar pelas recompensas eternas de Deus. A recompensa de Deus é avaliada muito superficialmente. Se cremos na realidade da ressurreição do corpo, e em um reino eterno de substância, então devemos acumular nos céus aqueles bons tesouros que estão disponíveis aos santos fiéis.

A RECOMPENSA PARA O VENCEDOR
“Quem tem ouvido, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte”.
Apocalipse 2:11
75 Ora, uma vez mais o Espírito está falando a todas as eras. Esta mensagem é para confortar-nos hoje assim como ela tem confortado a todos os nossos irmãos de todas as outras eras. E Ele diz-nos que a segunda morte não nos causará nenhum dano.
76 Todos nós sabemos que a segunda morte é o lago de fogo. Apocalipse 20:14, “E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo; esta é a segunda morte”. Naturalmente significa que todos que estavam nele, foram lançados no lago de fogo. Pois bem, eu quero expor algo para você aqui. Isto sem dúvida levará as pessoas a comentarem sobre minha estranha doutrina. Porém eu sustento aqui na autoridade da Palavra de Deus e nego que o incrédulo vá para um inferno eterno e fique queimando ali eternamente. Em primeiro lugar, inferno, ou lago de fogo, ou o que quer que você chame isto, não é eterno. Como pode sê-lo se teve um começo? Em Mateus 25:41, diz que “o fogo eterno preparado para o diabo e seus anjos”. Ora, se ele foi preparado, então ele não é sem princípio. Se teve um principio então não pode ser eterno. Naturalmente talvez você tropece quanto à idéia da palavra “eterno”. Mas esta palavra significa “das eras às eras”. E tem um significado diferente atribuído a ela. Em I Samuel 3:13-14, Deus disse a Samuel que Ele ia julgar a casa de Eli para sempre, e que ele não mais ofereceria sacrifícios “perpétuos “como Seu sacerdote. E em II Reis 2:27, Salomão expulsou os últimos descendentes de Eli do sacerdócio. Isto foi passado cerca de quatro gerações ou mais. Ora, você pode ver que “perene “não se compara com o que é “eterno “, ou aquilo que não teve princípio ou fim. Aqui neste caso a palavra perene significa “Até ao ponto de extermínio”. Isto foi o que aconteceu. Eles se desvaneceram.
77 Veja a palavra, “destruição” em II Tessalonicenses 1:9, “Os quais por castigo padecerão eterna destruição”. No grego, “destruição” positivamente significa aniquilação. E a palavra, “destruição”, não significa destruindo. Ora, “destruindo” significa algo que continua sempre em decadência. Desta maneira o que é que aniquilação eterna pode significar? Não significa continuar aniquilando, ou o que faria a palavra “destruindo”, ao invés de destruição. Significa destruir até ao ponto final. Consumá-la.
78 Você talvez queira saber agora, quando você pode usar a palavra “eterna ‘, e não usá-la da maneira como temos sido ensinados. Isto é fácil. Quando se aplica a Deus significa sem princípio ou fim, e durando sempre e não cessando nunca. E quando você fala de vida eterna você tem em mente o que é a vida de Deus. “E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna, e esta vida está em seu Filho. Quem tem o filho tem a vida”. Pois bem, somente os filhos de Deus têm a vida eterna, a espécie de vida que nunca teve um princípio, mas sempre foi. Isto é certo. Você tem algo em você neste instante que é eterno – sem princípio ou fim. É o Espírito de Deus. É uma parte do próprio Deus. É a vida de Deus.
79 Ora, se um pecador vai para o inferno e vai sofrer então da mesma maneira como você vai para o céu e gozar no céu, então ele já tem a mesma espécie de vida que você tem.
80 Bem, pode haver então os que digam que a vida eterna significa o bem estar dos filhos de Deus. É seu bem estar e contentamento que se encontram em risco. Por outro lado o pecador vai sofrer sua punição, de modo que podemos reduzir a segunda morte a uma questão de castigo e lugar. Vida eterna significa o céu, e castigo eterno significa o inferno. Você ficaria surpreso que homens que têm sido exaltados como teólogos creiam nisto. Mas você sabe o que é que isto faz? Torna a vida eterna uma questão de geografia ao invés de uma Pessoa. Vida eterna é Deus, – o Senhor Jesus Cristo. Como alguém possa crer em tal coisa, que vida eterna seja uma questão de lugar, é além de minha compreensão. O pensar em tal coisa deixa-me cambaleante.
81 Não senhor. Existe somente uma espécie de vida eterna. É Deus quem a tem. Se nós temos Deus, nós temos vida eterna Nele e através Dele.
82 Assim você vê que a palavra eterna ou perene, pode ser aplicada de várias maneiras, mas quando é aplicada a Deus Ele sendo o que é, ela tem um significado. É a duração de Deus. Você não pode aplicá-la como a que se aplica a qualquer outra coisa. Somente Deus é eterno, e porque Ele vive, nós viveremos com Ele.
83 Ora, que ninguém diga que eu não creio num lago de fogo e no castigo. Eu creio. Eu não sei quanto tempo ele durará, mas ele eventualmente será removido. Apocalipse 21:8, diz que aqueles pecadores mencionados terão sua parte no lago de fogo. Mas a verdadeira interpretação da palavra não é “parte”, mas é “tempo”. Veja, aí você a encontra.
84 Assim o ímpio será lançado no inferno (Hades ou sepultura) e o inferno no lago de fogo. Separado de Deus. Que coisa terrível será isto.
85 Porém com os justos não será assim. Eles não terão que temer. Eles foram redimidos por Deus. Eles estão em Seu seio. Eles são os vencedores. E quem é o que vence? Aquele que crê que Jesus é o Cristo.
86 Por que este vencedor, este crente escapará, e entrará no reino da vida eterna e da glória? Porque Jesus pagou o preço para resgatar-nos do pecado. Ele encheu o abismo da separação, e o que estava longe foi agora aproximado pelo sangue.
87 E eles nunca entrarão na condenação. Eles nunca estarão naquele lago de fogo. Não podem nunca ser perdidos porque Ele não perde nenhum deles. Nenhum dos redimidos estará em qualquer lugar a não ser onde Jesus está.
88 Você sabe o que é isto? Eu ilustrarei para você. Eu tenho um menino, José. Ele é uma parte minha, não importa o que aconteça. Se eu fosse um homem rico, o pior que eu poderia fazer seria deserdá-lo, mas não há nada que eu poderia fazer para negá-lo. Eu não posso porque ele é uma parte minha. Façamos aqui um teste de sangue. Comparemos seu sangue com o meu. Isto provará que José é meu filho. Ele é meu.
89 É o teste de sangue que demonstra se você é de Deus ou não.
90 Não posso me esquecer do tempo que eu costumava conduzir o rebanho de puros Herefords pelo Colorado. Tínhamos sempre de levar aquele gado para a inspeção do governo se quiséssemos que fosse alimentado nas pastagens de propriedade do governo. Eles porém não admitiriam a entrada de nenhum animal que não tivesse a etiqueta sobre o sangue na orelha. A etiqueta significava que era um puro sangue. Os vaqueiros que os guardavam não olhavam nem uma vez sequer para a marca. Eles olhavam simplesmente para a etiqueta para ver se o sangue era o sangue certo. Aleluia. Se for o sangue certo, tudo está certo.
91 Você sabe que Deus olhou para baixo e declarou, “A alma que pecar, essa morrerá. Será separada de Mim. Não pode se aproximar de Mim”. Sabemos que todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus. Isto significa que todos morreram, todos foram separados, e virá um dia quando até mesmo o restinho da vida será apagado. Mas Deus em amor, tomou a um animal e tomou a sua vida em lugar da vida do pecador.
92 No Velho Testamento o pecador levava um Cordeiro. Ele colocava sua mão sobre o cordeiro enquanto o sacerdote cortava o pescoço. Ele sentia o sangramento e ouvia o balido. Ele sentia o corpo rígido na morte. Ele via o fumo do sangue aspergido subindo a Deus. Ele sabia que o cordeiro tinha tomado seu lugar. Ele sabia que a vida do cordeiro tinha sido tirada por causa dele. Porém a vida daquele cordeiro era a vida de um animal e não podia voltar sobre o pecador purificando-o. Assim ele permanecia com o mesmo desejo de pecar. Ele saía com o pecado em mente, e voltava um ano mais tarde para oferecer um sacrifício pela mesma coisa .
93 Porém no Novo Testamento não é assim. Nosso Cordeiro que morreu é o Filho de Deus que deu Seu sangue como resgate para muitos. Pela fé nós subimos e colocamos nossas mãos sobre este Cordeiro – nós o vemos com as feridas sangrando, as costas laceradas, os cruéis espinhos rasgando sua fronte – sentimos sua dor e ouvimo-Lo clamar, “Deus meu, Deus meu, por que Me desamparaste?” E o que aconteceu? A vida que deixava aquela célula quebrada que retinha o sangue volta sobre o arrependido. A vida que estava Nele volta sobre nós. Nós retornamos não mais com o desejo de pecar, e agora possuímos um ódio pelas obras e concupiscências da carne.
94 Olha para nós. O que é nossa vida? Simplesmente uma pequena célula que veio de nosso pai. A fêmea não tem a hemoglobina. Ela produz o óvulo: ela é a incubadora. Porém o sangue vem do macho. É por isso que a mulher toma o nome do homem. A criança recebe o nome dele. A mãe é a incubadora da criança. Ela dá à luz a ela.
95 Foi isto o que aconteceu para nossa redenção. O Espírito desceu sobre Maria e ela deu à luz um filho e chamou Jesus. O grande Criador desceu e tornou-se um sacrifício por nosso pecado. Seu sangue era o sangue de Deus. Foi isto exatamente o que aconteceu. O sangue de Deus foi derramado e o Espírito Santo deixou-O enquanto morria em agonia. Depois a mesma Vida (Espírito) voltou para habitar no pecador arrependido e libertou -o. Este pecador não voltava ano após ano, sacrifício após sacrifício, porque não havia necessidade. Por Um sacrifício, de uma vez por todas ele foi liberto do domínio do pecado, e recebeu a vida de Cristo por onde ele reina em vitória sobre o pecado, o mundo, a carne e o diabo.
96 Deus o fez. Ele fez tudo isto. Ele clamou ao mundo amaldiçoado pelo pecado, “Eu vos darei um sinal. Uma virgem terá uma criança. Uma virgem conceberá e dará à luz um Filho. Este será o vosso sinal. Será um sinal perene .O que ela gerar, será Emanuel, Deus conosco.”
97 Deus desceu em uma célula de sangue, não através de um homem, mas pelo Espírito Santo, e no seio daquela virgem foi edificado um tabernáculo com a finalidade de morrer. A Semente da mulher veio a fim de que Ele fosse esmagado para trazer-nos salvação. Quando o Espírito Santo desceu sobre Maria, Ele criou dentro de sua madre a célula que se multiplicaria e se tornaria o corpo de nosso Senhor. Aquela célula foi criada. Ela era o Princípio da criação de Deus. É isto o que Jesus é. E aquele Santo foi cheio com o sangue Santo, o próprio sangue de Deus. O Tabernáculo veio ao nascimento. Cresceu e se tornou homem. Ele foi ao Jordão e ali este Sacrifício foi lavado por João no rio chamado Jordão. Quando aquele Sacrifício Aceitável saiu da água, Deus veio e habitou Nele, enchendo-o com o Espírito sem medida. E quando Ele morreu Ele derramou Seu sangue, a perfeita vida de Deus foi liberada para voltar sobre o pecador que aceitaria o Cristo como Seu Salvador. Oh, que maravilha. Jeová nascido chorando sobre um amontoado de lixo. Jeová nascido em uma manjedoura de palha. Eis aí seu sinal perene para o orgulhoso e inchado, o pseudo-intelectual que tem produzido sua própria teologia e negado a verdade de Deus. Jeová Deus, um bebê chorando numa fétida estrebaria. Então pensamos que temos direito de ser orgulhosos, mantendo a cabeça bem erguida, criticando e agindo como se fôssemos alguém. Eis aqui seu verdadeiro sinal. Ele é o certo. Jeová, brincando como um menino. Jeová trabalhando em uma carpintaria. Jeová lavando os pés dos pescadores.
98 “Eu lhe darei um sinal “disse Deus. “Não o sinal de um sacerdócio de colarinho branco. Não o sinal da riqueza e do poder. Não há nada neste sinal que você possa desejar, ou julgar agradável. Mas é um sinal eterno. É o maior de todos os sinais”. Jeová ali no tribunal esmagado e sangrando com os espinhos em Sua fronte e cuspido em Sua face, zombado e considerado de nenhum valor. Jeová, desprezado e rejeitado, dependurado nu sobre a cruz, enquanto os hipócritas zombavam e O desafiavam a descer da cruz. Jeová morrendo. Jeová orando e nada acontecendo. Depois Jeová morria. Este é o sinal para todos os homens agora. Não há nenhum outro igual a ele. É o maior de todos.
99 Depois as trevas caíram sobre a terra. Eles O colocaram em um sepulcro. Ali Ele ficou aqueles três dias e noites até que um terremoto abalou a escuridão da noite e Ele saiu. Jeová saiu. Jeová subiu às alturas. Depois Jeová voltou para habitar Sua igreja. Jeová voltou com um poderoso vento e chamas de fogo, Jeová voltou para andar no meio de Sua igreja e dar poder a Seu povo. Uma vez mais Jeová veio, e desta vez para ficar em Seu povo. E de novo cura o enfermo, levanta o morto e manifesta-Se a Si mesmo pelo Espírito. Jeová voltou, falando em línguas, e dando a resposta em interpretação.
100 Jeová desceu e ele ergueu a prostituta para não pecar mais. Ele desceu ao bêbado com moscas em sua face enquanto jazia inconsciente na sarjeta. Sim, Jeová veio manifestar-Se em carne e manifestar-Se através da carne. Jeová veio – Deus em nós, a esperança da glória.
101 Sim Jesus veio e derramou Seu sangue e libertou o cativo. Ele veio e redimiu Suas ovelhas perdidas. Ele lhes deu vida eterna e elas nunca perecerão. Ele não perderá nenhuma delas, mas as ressuscitará no último dia.
102 Aleluia! A segunda morte não pode lhes causar dano algum. Ela não tem poder sobre eles. Porque eles pertencem ao Cordeiro e eles O seguem onde quer que Ele vá.

O ESPÍRITO SANTO EM CADA ERA
103 Apocalipse 2:11. “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas”. Não há nenhuma era de igreja onde este verso não se encontra mencionado. Cada era tem a mesma admoestação ao povo. “Aquele que tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” Mas é absolutamente impossível para todos os homens ouvirem o que o Espírito diz para as diferentes eras. I Corintios 2:6-16, “Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não porém a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam; mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória; a qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu, porque, se a conhecessem nunca crucificariam ao Senhor da glória. Mas, como está escrito; as coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam. Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus senão o espírito de Deus. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instrui-lo? Mas nós temos a mente de Cristo”. Mateus 13:13-16: “Por isso lhes falo por parábolas: porque eles, vendo, não vêem; e ouvindo, não ouvem nem compreendem. E neles se cumpre a profecia de Isaias, que diz: ouvindo, ouvireis, mas não compreendereis e, vendo vereis, mas não percebereis. Porque o coração deste povo está endurecido, e ouviram de mau grado com seus ouvidos, e fecharam seus olhos; para que não vejam com os olhos e ouçam com os ouvidos; e compreendam com o coração, e se convertam, e eu os cure. Mas bem-aventurados os vossos olhos, porque vêem, e os vossos ouvidos porque, ouvem”. João 8:42-44: “Disse-lhes pois Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, certamente me amaríeis pois que eu saí, e vim de Deus; não vim de mim mesmo, mas ele me enviou. Porque não entendeis a minha linguagem? Por não poderdes ouvir a minha palavra. Vós tendes por pai o diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio porque é mentiroso, e pai da mentira”. É mais do que evidente destas Escrituras que nenhum homem de si mesmo pode ouvir a Deus. Esta habilidade tem de lhe ser dada por Deus. Mateus 16:17, ” E Jesus respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus”. Colocando estes versos juntos vemos que há somente um grupo de pessoas, e que um grupo muito especial de pessoas que são capazes de ouvir o que o Espírito diz em cada era. Este é um grupo especial que recebe a revelação para cada era. Este grupo é de Deus, porque o grupo que não pode ouvir não é de Deus (João 8:42-44). O grupo que pode ouvir e ouve o que o Espírito está dizendo e recebe a revelação disto é aquele grupo descrito em I Corintios 2:6-16. Eles são os que tem o Espírito de Deus. Eles são os que são nascidos de Deus. Eles são batizados no corpo do Senhor Jesus Cristo pelo Seu espírito. Eles são batizados com o Espírito Santo.
104 Para salientar mais o que temos dito, e também para usar uma Escritura que deveria ser retida na mente enquanto falamos acerca de quem é que é batizado com o Espírito Santo, veja o que Jesus Cristo diz em João 6:45. “Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus”. Volte porém a Isaias 54:13 de onde foi citado isto, e leia, “E todos os teus filhos serão discípulos do Senhor”. Os Todos de Deus são os Filhos de Deus. Assim é que a evidência de ser um verdadeiro filho de Deus, (aquele sobre quem vem o Espírito Santo e nele habita) é novamente salientada como um a quem é ensinada a Palavra pelo Espírito Santo.
105 Agora você pode começar a ver porque línguas não é uma evidência de ser batizado pelo Espírito Santo. Não se diz em nenhuma era que “aquele que tem uma língua diga o que o Espírito está dizendo”. Isto deixa de lado as línguas, interpretação destas, e profecias, etc. como evidência. A evidência é ouvir o que o Espírito diz. O Espírito está falando. Sim, o Espírito está ensinando. Isto é exatamente o que Jesus disse que Ele faria quando viesse. João 14:26, “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito”. E foi isto exatamente o que aconteceu. É assim que se encontra escrito nos evangelhos. O Espírito Santo recordou a estes homens todas as Palavras que Jesus falara. É por isso que o Evangelho é exato. Eles são perfeitos. Mas o Espírito não somente trouxe todas as coisas às suas mentes, mas Ele ensinou-lhes mais ainda a verdade que eles já tinham. Foi assim que Paulo recebeu suas revelações. Ele disse concernente a isto, “Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens. Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo .” Gal. 1:11-12. Ele foi ensinado pelo Espírito Santo.
106 Certo dia quando Jesus estava na terra, um certo homem importante foi visitá-Lo. Este homem disse, “Rabi, eu sei que és um mestre enviado de Deus”. Porém notará que Jesus o interrompeu. Ele dirigiu-se a Nicodemos e as palavras que falou podem muito bem serem parafraseadas assim, “Eu não sou um mestre. Eu sou o Cordeiro Sacrificial pelo pecado. Eu estou tornando possível o Novo Nascimento pelo Meu Espírito. Há porém um que vem Que é o Mestre. Ele é o Espírito Santo.” Quando Jesus estava na terra Ele veio como o Cordeiro, e como o Profeta. Mas quando Ele voltou sobre a igreja pelo Seu Espírito Ele se tornou o Mestre.
107 E para cada era ouvimos a mesma verdade. “Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas”. Porém somente um homem cheio do Espírito pode ouvir a revelação para aquela era. Nenhum outro o pode. Não senhor. Eles não o podem porque isto é exatamente como Paulo disse em I Corintios 2:6-16.
108 Ora, isto deve fazê-lo regozijar. Existe uma doutrina muito peculiar propalada por aí que tem causado muito mal entendido e muito rancor. Porque quando os Pentecostais dizem que você tem de falar em línguas ou você não é batizado com o Espírito Santo, eles estão negando que grandes homens como Knox, Moody, Taylor, Goforth e outros não receberam o Espírito Santo ou dizendo que todos eles falavam secretamente línguas e não estavam conscientes do que se passava. Ora, isto não é verdade. Não senhor. Isto é um erro grosseiro. Línguas não são a evidência de ser cheio do Espírito Santo. É simplesmente uma das muitas manifestações mencionadas em I Corintios 12. Não há nenhuma Escritura que diz que você recebe o Espírito Santo falando em línguas ou que você recebe o Espírito Santo por falar línguas. Porém diz que “Depois que estavam cheios do Espírito Santo eles falaram em línguas”, e mais tarde diz que eles profetizaram.
109 Hoje entre muitos grupos supõe-se que todos que dizem ter recebido o Espírito Santo ao falar em línguas falam em uma língua genuinamente espiritual. Porém isto não é assim pois muitas pessoas falam em uma língua conhecida sob a influência de um espírito errado. Ora, consideremos que estamos em uma reunião e todas as pessoas estão falando em línguas. Como pode você saber qual língua é do Espírito e qual é do diabo? Eu tenho estado entre ímpios onde seus feiticeiros bebem sangue de dentro de um crânio, falam em línguas e interpretam e profetizam. Eles podem até escrever em línguas. Ora se línguas é a evidência de receber o Espírito Santo, então toda língua teria que ser de Deus. Mas tem sido admitido pela evidência das línguas que há verdadeiras e falsas línguas pois Deus tem a genuína e Satanás tem a falsa. Por isso minha pergunta é, “Quem sabe qual é a real? Quem entendeu a linguagem para saber o que foi falado? Quem tem o dom do discernimento para saber? “Ora, enquanto obtemos estas respostas teremos algo para verificarmos, mas antes disto, temos de saber sobre a fonte das línguas. Você pode ver neste instante que se estribar na evidência das línguas e não souber o que está sendo dito, você terá finalmente de chegar ao ponto onde todas as línguas sejam de Deus. Isto nos conduziria então a crermos que o diabo não pode falar em línguas. Isto porém não é assim; não, nem por um minuto. Qualquer missionário em um campo estrangeiro sabe que os demônios falam em outras línguas, isto mesmo eu o sei por experiência.
110 Os teólogos pentecostais admitem que eles não têm Escritura estabelecendo que as pessoas falam em línguas quando batizadas pelo Espírito Santo. Eles admitem inferir isto das experiências expostas no Livro de Atos onde três das cinco vezes as pessoas falaram em línguas. E dizem eles também sem qualquer Escritura que há duas espécies de línguas. Uma é a língua na qual você fala enquanto está recebendo o Espírito Santo e essa é a “Evidência”, enquanto que mais tarde, se você crer, você pode receber o dom de línguas pelo qual você pode falar frequentemente. Porém, dizem eles, uma vez falando em línguas como a evidência de receber, você talvez nunca mais fale de novo. Uma vez mais estamos ansiosos por saber onde isto é encontrado na Palavra. Se não está lá, então Deus não o falou e pobre daquele que acrescentou isto à Palavra. Porém existe algo na Palavra sobre este mesmo assunto que eles ignoram completamente. I Corintios 13, menciona línguas de homens e de anjos. Estas seriam línguas conhecidas e desconhecidas. Os Pentecostais Modernos dizem que podem receber o Espírito Santo falando em línguas desconhecidas ou angelicais. Eles têm o carro adiante dos cavalos, porque em Atos 2 as pessoas falaram em um dialeto perfeito que até os incrédulos ouviram e entenderam.
111 Ora, quando Deus se silencia o melhor que temos a fazer é ficarmos em silêncio. Mas onde Ele tem falado o melhor que fazemos é falar também, e dizer o que Ele já disse. Ele nos fala da evidência, ou o que aconteceria depois de sermos batizados com o Espírito Santo, e era que teríamos o Mestre vindo e nos ensinando toda a verdade. Mas este Mestre era um mestre interior não um mestre exterior. Se o Espírito não estivesse dentro, você não teria ouvido a verdade e a recebido pela revelação ainda que você a ouvisse cada momento do dia. Este era o sinal do Espírito habitando nos dias de Paulo. Aqueles que foram cheios com o Espírito Santo ouviram a Palavra, receberam-na e viveram por ela. Os que não tinham o Espírito ouviram-na como homens carnais, deram-lhe uma interpretação errada e continuaram no pecado.
112 Em cada era, (e cada era é a era do Espírito Santo para o crente verdadeiro) – Eu digo, em cada era a evidência foi a mesma. Os que tinham o Espírito, o Mestre, ouviram a Palavra, e o Espírito neles tomou a Palavra ensinou-a (revelou-a) para eles; e eles foram do grupo que ouviu o mensageiro e sua mensagem e a recebeu e a viveu.
113 Eu sei que é uma grande tentação reportar-se ao dia do Pentecoste e também ao dia quando o Espírito Santo desceu na casa de Cornélio e então estabelecer aquelas duas experiências idênticas como a evidência do Batismo com o Espírito Santo. Porém em cada experiência as línguas foram entendidas pelos ouvintes. Este é o longínquo clamor da moderna babel de confusão das reuniões Pentecostais. E se isto não fora suficiente para persuadir-nos a interromper tal raciocínio, o que faremos quando confrontarmos com o fato que pessoas que nunca têm falado em línguas têm algumas das outras oito manifestações em suas vidas, tais como uma palavra de sabedoria, o discernimento de espíritos uma palavra de conhecimento, fé, cura e até mesmo milagres? E esta observação é ainda mais interessante à luz que as línguas vêm ao fim dos nove dons, assim quando virmos pessoas que não falam, e nunca têm falado em línguas, mas têm maiores dons que aqueles que falam em línguas, mais do que nunca temos que não levar em conta tal doutrina.
114 Assim você pode ver agora, que não estamos em condições de dizer o que a Bíblia não tem dito. Quando a Escritura nos ensina que a obra do Espírito Santo, e a manifestação desta abençoada Pessoa é levar a verdade de cada era à verdadeira semente desta era, então sabemos que o Espírito tem habitado na pessoa ou de modo contrário ela não pode receber a verdade para aquela era. Amém. Isto é inteiramente correto. E se estas eras produziram alguma coisa, eles certamente produziram esta verdade.
115 Agora, antes de deixarmos este assunto desejo tornar-me bem claro sobre o que o Batismo com o Espírito Santo é segundo a Palavra. Não de acordo comigo, e não é segundo você. Ele tem de ser segundo o “Assim Diz o Senhor”, ou estaremos sendo falsamente guiados. Amém.
116 Para começar você notará que em minhas reuniões quando eu termino uma pregação, um serviço evangelístico, ou alguma mensagem de ensino, eu lanço a rede e peço uma resposta do povo. Eu peço às pessoas para virem à frente e aceitarem o Espírito Santo. Meus amigos Pentecostais, depois de me ouvirem dizendo isto crêem que estou convidando pessoas para virem à frente para serem batizadas com o Espírito Santo porque elas já nasceram de novo. Assim quando eu convido aqueles que são cheios do Espírito para virem e tratarem com aqueles que responderam ao convite para receberem o Espírito, estes queridos surgem à frente e tratam com as pessoas de uma maneira a encorajá-las a se entregarem a Deus e a crerem em falar em línguas. Isto tem causado uma grande confusão e eu quero dizer-lhes exatamente o que tenciono com isto. Eu pretendo que o pecador venha à frente e nasça de novo, o que é ser batizado no corpo de Cristo pelo Espírito Santo que é exatamente o que teve lugar no Pentecoste quando a igreja lançou-se em ação. Em outras palavras nascer do Espírito é ser verdadeiramente batizado com o Espírito Santo. É uma só e a mesma coisa.
117 Ora, eu compreendo que vai ser um pouco confuso aqui, como a maioria das pessoas sabe, eu fui ordenado pregador Batista e tenho firmemente declarado que os Batistas têm falhado dizendo que você recebe o Espírito Santo quando você crê, porque isto não é assim. Você O recebe “desde que você creu”. Atos 19:2-6 “Disse-lhes: Recebestes vós o Espírito Santo quando crestes? E eles disseram-lhe: Nós nem ainda ouvimos que haja Espírito Santo. Perguntou-lhes então: Em que sois batizados então? E eles disseram: No batismo de João. Mas Paulo disse: Certamente João batizou com o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo. E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus. E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; e falavam línguas e profetizavam”. Eis aí. Paulo perguntou. “Recebestes vós já o Espírito Santo desde, não quando crestes”. E há uma grande diferença aí, porque é depois que cremos que recebemos. Efésios 1:13 é uma repetição exata do que aconteceu em Éfeso segundo Atos 19, “Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, não quando crestes, fostes selados com o Espírito Santo da promessa”. Ora, aqui está o meu ponto. Muitíssimos de nossos modernistas e até mesmo nossos fundamentalistas (assim chamados) crêem na salvação em um certo específico tempo que em muitos casos é chamado “fazendo uma decisão”, e que tem sido chamado aceitação a Cristo ou sendo nascido de novo. Ora, receber Cristo é receber o Seu Espírito, Receber Seu Espírito é nascer de novo. Receber Seu Espírito é ser batizado com o Espírito Santo, Amém. Essas pessoas crêem. Isto é maravilhoso. Porém eles param aí. Você recebe o Espírito Santo depois que você crê. Tem sido sempre desta maneira e continuará sendo assim. A primeira de todas as palavras de orientação ao povo foi por Pedro no Pentecoste e ele disse. “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe; a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar”.
118 Estas orientações vieram como uma resposta direta de Pedro relativamente ao que tinha verdadeiramente acontecido no Pentecostes. O que tinha se dado era que Deus segundo Joel estava derramando o Espírito Santo prometido sobre toda a carne. Ele não tinha sido derramado antes daquele tempo ou dado antes daquele tempo. Foi isto. Mas isto era para acontecer doravante pelo arrependimento, sendo batizado em Nome do Senhor Jesus Cristo, e depois Deus ficava na obrigação de encher aqueles que viessem. Pedro, nem qualquer outro dos apóstolos, jamais disse, “Deveis nascer de novo, e depois serdes cheios com o Espírito “.
119 Que este era o padrão de experiência relativa a receber o Espírito Santo, note cuidadosamente a experiência imediata quando o Espírito desceu sobre as pessoas. Atos 8:5-17, “E descendo Filipe à cidade de Samaria, lhes pregava a Cristo. E as multidões unanimemente prestava atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia; pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados. E havia grande alegria naquela cidade. E estava ali um certo homem, chamado Simão. Que anteriormente exercera naquela cidade a arte mágica, e tinha iludido a gente de Samaria, dizendo que era uma grande personagem; ao qual todos atendiam, desde o mais pequeno até ao maior, dizendo: Este é a grande virtude de Deus. E atendiam-no a ele, porque já desde muito tempo os havia iludido com artes mágicas. Mas como cressem em Filipe, que lhes pregava acerca do reino de Deus, e do Nome de Jesus Cristo, se batizavam tanto homens como mulheres. E creu até o próprio Simão; e, sendo batizado, ficou de contínuo com Filipe; e vendo os sinais e as grandes maravilhas que se faziam, estava atônito. Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém ouvindo que Samaria recebera a Palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João: Os quais, tendo descido, oraram por eles para que recebessem o Espírito Santo. (Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados no Nome do Senhor Jesus). Então lhes impuseram as mãos, e receberam o Espírito Santo”. Segundo o verso 12, eles creram na Palavra. Eles foram então batizados em Nome do Senhor Jesus. Mas segundo o verso 16, a despeito de tudo isto, eles não tinham ainda recebido o Espírito Santo. Foi somente depois de crerem e serem batizados corretamente que eles receberam o Espírito Santo. Este é o modelo exato como estabelecido por Pedro em Atos 2: 38-39.
120 Outra Escritura que lança maravilhosa luz sobre isto é encontrada em Gálatas 3:13-14, “Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro: Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que a fim de que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito.” Ora, de modo algum pode se dizer que a “bênção de Abraão” é o novo nascimento, e a “Promessa do Espírito Santo” o batismo com o Espírito Santo como dois eventos separados. Porque a Escritura lê-se assim: “Jesus morreu na cruz, e através desta morte e ressurreição, a bênção de Abraão veio aos gentios, deixando os Judeus. Isto aconteceu a fim de que o Espírito pudesse ficar ao alcance dos gentios”.
121 Compreender o que acabo de dizer é entender porque os estudantes jamais têm encontrado Paulo dizendo em qualquer época, “Nasça de novo e depois seja cheio do Espírito Santo”. Eles têm inferido isto, e eles têm colocado suas próprias interpretações para fazer com que diga assim, mas a Escritura não diz isto. Jesus também nunca o disse. Veja João 7:37-39, e leia-o agora com compreensão .”E no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou dizendo: Se alguém tem sede venha a mim, e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios d’água viva correrão do seu ventre. E isto disse do Espírito que havia de receber os que nele crescem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado”. Pois bem, diz aqui distinta e enfaticamente que o crente depois de beber, ao vir a Jesus pela fé, teria rios de águas vivas fluindo dele. E coloca esta experiência no Pentecostes. Pois bem, retendo este pensamento em mente leiamos João 4:10 e “Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte d’água que salte para a vida eterna”. Essa mesma água viva é mencionada, porém desta vez não é chamada um rio; é chamada um poço artesiano. Eis aí onde o povo comete seu engano. Devido a ser chamado um poço e um rio, eles pensam que em um lugar é a vida eterna dada pelo Espírito e no lugar seguinte onde é chamada um rio (implicando um grande dinamismo) tem de ser o Espírito agora dado como uma dotação de poder. Não é desta maneira. É uma só e a mesma coisa. É o Espírito que dá vida e poder, e que veio no Pentecoste.
122 O que é que causou esta má compreensão? A resposta é, “Experiência”. Temos ido pela experiência e não pela palavra. Fora com a experiência como sua linha de mediação. Há somente uma linha de prumo, somente uma vara e esta é a Palavra. Agora, observe cuidadosamente e retenha isto. Pedro disse, “Arrependei-vos e sede batizados em Nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo”. Paulo disse, “Recebestes vós já o Espírito Santo desde que crestes? “Eis aí todo o nosso problema. As pessoas se arrependem de seus pecados, são batizadas na água. Mas não continuam e recebem o Espírito Santo. Você crê para receber o Espírito . Crer em Jesus é o passo na direção certa que é em direção ao Espírito Santo. Mas o povo pára aí. Eles vão até a água e então param. Eles crêem, e então param. A Bíblia não diz que você recebe quando você crê. É, “Recebestes vós o Espírito desde que crestes?” A tradução exata e literal é: “Vós, tendo previamente crido, recebestes o Espírito Santo? “As pessoas crêem e depois param. Você não recebe o Espírito Santo quando você crê Nele, tendo se arrependido. Você continua e recebe o Espírito Santo. Você compreende isto? É isto que está errado com os nossos fundamentalistas. Eles não têm poder porque eles param perto do Pentecostes.
123 Eles são como os filhos de Israel que saíram do Egito e pararam perto da Terra Prometida. Pois bem, aqueles filhos de Israel deixaram o Egito, eram fortes e em número de dois milhões. Todos eles peregrinaram juntos, e viram os mesmo milagres de Deus, todos participaram do mesmo maná e beberam da rocha ferida, todos seguiram a mesma nuvem de dia e a coluna de fogo à noite, porém somente dois alcançaram a Terra Prometida. Somente dois eram crentes verdadeiros ou reais . Isto é correto porque a Palavra fala-nos que o resto morreu por causa da incredulidade; e por causa da incredulidade eles não puderam entrar. (Hebreus 3:19). Então desde que é assim, e somente dois entraram, então o resto não era crentes verdadeiros. O que foi que fez a diferença? Dois ficaram com a Palavra. Quando os corações dos dez espias desfaleceram em Kades-Barnea, Josué e Calebe não se abalaram porque eles creram na Palavra e disseram, “Somos mais do que capazes de conquistar a terra”. Eles sabiam que podiam porque Deus tinha dito, “Eu vos tenho dado a terra”. Depois de todos aqueles israelitas terem visto o poder e a bondade e a libertação de Deus eles não entraram no descanso, o que é um tipo do Espírito Santo. Assim você pode ver neste instante que muitos poucos creram inteiramente para receberem o Espírito de Deus.
124 Muito bem, temos chegado até este ponto. Agora desejo ir mais além e ao fazê-lo sei que suscitarei algumas emoções. Mas isto é algo pelo que não sou responsável. Eu sou responsável ante Deus e a Sua Palavra e ao povo a quem Deus me tem enviado. Eu tenho de ser fiel em tudo que Ele me tem dado para falar.
125 Em João 6:37 e 44 diz, “Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia”. João 1:12-13. “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus “.Efésios 1:4-5, “Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em caridade; e nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo segundo o beneplácito de sua vontade”. Pois bem, sem envolver-me em demasia no assunto da soberania de Deus (porque tratar deste assunto exige-se um livro inteiro) permitam-me salientar aqui que segundo estes versos, Jesus Cristo está escolhendo sua própria noiva da mesma maneira como os homens escolhem suas noivas hoje. A noiva hoje simplesmente não decide se vai ou não receber um homem para esposo. Não senhor. É o noivo quem decide e escolhe uma determinada mulher para sua noiva. (João 15:16, “Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós”)”. Pois bem, segundo a Palavra de Deus, a noiva foi escolhida antes da fundação do mundo. Esta escolha da noiva foi um propósito Dele mesmo. Efésios 1:9. E em Romanos 9:11 diz “Para que o propósito de Deus, segundo a eleição, ficasse firme não por causa das obras, mas por aquele que chama “.Você não o pode ler de nenhuma outra maneira. O propósito do coração, o propósito eterno de Deus foi receber uma noiva de Sua própria escolha, e este propósito estava em Si mesmo, e sendo eterno foi decretado antes da fundação do mundo.
126 Observe cuidadosamente agora e note isto. Antes mesmo da existência de um átomo de pó de estrela; antes Deus era Deus (Deus é um objeto de adoração e lá não havia ninguém para O adorar. Assim Ele era naquele tempo Deus apenas potencialmente) e Ele era conhecido somente como Espírito Eterno, a noiva já estava em Sua mente. Sim, ela estava. Ela estava existindo em Seus pensamentos. E sobre os pensamentos de Deus? Eles são eternos, não são?
127 Os eternos pensamentos de Deus! Deixe-me perguntar, “Os Pensamentos de Deus são eternos?” Se você pode ver isto, você pode ver muitas coisas. Deus é imutável tanto em essência quanto em conduta. Nós já temos estudado e provado isto. Deus é infinito em Suas habilidades portanto Ele como Deus deve ser onisciente. Se Ele é onisciente, então Ele não está aprendendo agora, nem Ele se encontra tomando conselho nem Consigo mesmo, nem em qualquer tempo ele está acrescentando a Seu conhecimento. Se Ele pode acrescentar a Seu conhecimento, então Ele não é onisciente. O melhor que podemos dizer é que algum dia Ele o será. Porém isto não é Escriturístico. Ele é onisciente. Ele nunca teve um novo pensamento sobre qualquer coisa porque todos os Seus pensamentos Ele já os tinha tido e sempre terá, e conhece o fim desde o princípio porque Ele é Deus. Assim, os pensamentos de Deus são eternos. Eles são reais. Eles não são simplesmente como um homem com uma planta que desenhou e que um dia será traduzida em substância e forma, mas eles já são reais e eterno, e parte de Deus.
128 Veja como isto opera. Deus sempre teve Seus pensamentos sobre Adão. Adão, como Seus pensamentos, estava ainda inexpressado. O Salmo 139:15-16 lhe dará um pequena idéia disto. “Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado, e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe, e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais iam sendo dia a dia formadas, quando ainda nem uma delas havia.” Isto, como disse, não estava escrito sobre Adão mas dá-lhe a idéia e o conhecimento que o pensamento estava lá em Sua mente, e que este pensamento era eterno e tinha de ser expresso. Assim quando Adão foi formado do pó da terra e seu ser espiritual criado por Deus, então Adão tornou o pensamento de Deus expresso, e estes pensamentos eternos foram agora manifestos.
129 Podemos nos reportar a todos os séculos. Encontramos um Moisés, um Jeremias, um João Batista, e cada um destes era o eterno pensamento de Deus expresso em Seu tempo. Depois podemos chegar a Jesus o Logos. Ele era o perfeito e completo Pensamento expresso e Ele tornou-se conhecido como a Palavra. É isto o que Ele é, e será para sempre.
130 Pois bem, diz que “Como também nos elegeu Nele (Jesus) antes da fundação do mundo”. Isto quer dizer que nós estávamos lá com Ele na mente e pensamentos de Deus antes da fundação do mundo. Isto dá uma qualidade eterna para o eleito. Você não pode fugir disto.
131 Deixe-me inserir um pensamento aqui. Até o nosso nascimento natural é baseado na eleição. Os ovários da fêmea produzem muitos, muitos óvulos. Mas por que é que em um certo tempo um determinado óvulo desce e não outro? E então entre os espermas do homem, por uma razão desconhecida um certo germe prende-se ao óvulo enquanto outros óvulos que poderiam igualmente com a mesma facilidade prenderem-se ao óvulo, ou que tinham uma melhor oportunidade de fazê-lo não o fazem e perecem. Há uma inteligência por trás de tudo isso, doutro modo o que é que determina se um bebê é menino ou menina, louro ou moreno de olhos escuros ou claros, etc. Com estes pensamentos em mente pense sobre Josué e Calebe. Jesus não disse em João 6:49 “Vossos pais comeram o maná no deserto, e morreram? Aqueles pais que morreram eram necessariamente os ancestrais do povo a quem Jesus estava falando. Eles pereceram, no entanto estavam na eleição de Deus naturalmente como Josué e Calebe eram espiritualmente.
132 Mas para continuar. Estes eleitos não eram apenas os pensamentos eternos de Deus os quais deviam ser expressados em carne em sua própria estação, mas estes mesmos eleitos são chamados por outro nome. Romanos 4:16, “Portanto é pela fé, para que seja segundo a graça, a fim de que a promessa seja firme a toda a posteridade, não somente a que é da lei, mas também a que é da fé de Abraão, o qual é pai de todos nós”. Romanos 9:7-13 “Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos; mas, em Isaque será chamada a tua descendência. Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa são contados como descendência. Porque a Palavra da promessa é esta, por este tempo virei, e Sara terá um filho. E não somente esta, mas também Rebeca, quando concebeu de um, de Isaque, nosso Pai, porque não tendo eles ainda nascido, nem tendo feito bem ou mal (para que o propósito de Deus, segundo a eleição ficasse firme, não por causa das obras, mas por aquele que chama), foi-lhe dito a ela, o maior servirá o menor. Como está escrito, amei a Jacó, e aborreci Esaú”. Gálatas 3:16 “Ora, as promessas foram feitas a Abraão e a sua posteridade. Não diz: E às posteridades, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua posteridade, que é Cristo”. Gálatas 3:29, “E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa”. Se segundo Romanos 4:16 encontramos que Deus tem dado uma promessa segura a todos da descendência de Abraão, e Paulo coloca-se a si mesmo e a todos os crentes debaixo desta designação porque diz ele “Abraão, o qual é pai de nós todos”. Depois ele continua não somente para resumir sua definição, mas para finalizá-la porque em Gálatas 3 ele identificou a Semente (singular) com Jesus, e considerou “os filhos da semente” como filhos da promessa, e a promessa tendo a ver com a “eleição”, ou “a escolha de Deus”. E isto é exatamente o que temos falado. Estes que são da Descendência Real são os eleitos de Deus; são os predestinados, os preconhecidos de Deus, e estavam na mente de Deus e em Seus pensamentos. Em uma linguagem muito clara a Verdadeira Noiva de Cristo estava na mente de Deus eternamente , embora não expressada até que cada um fosse exposto no tempo designado e decretado. Quando cada membro apareceu tornou-se Expressado e tomou seu lugar no corpo. Assim esta noiva é a literal Palavra Falada a Noiva Semente. E embora ela seja feminina em designação ela é também chamada o “Corpo de Cristo”. É muito evidente que ela deve ser chamada assim porque ela foi predestinada Nele, veio da mesma fonte, era eterna com Ele, e está agora manifestando Deus em um corpo de muitos membros ao passo que Deus foi manifestado em Um Membro, o nosso próprio Senhor Jesus Cristo.
133 Pois bem, aqui estamos chegando a uma conclusão. Como o eterno Logos (Deus) foi manifesto no Filho, e em Jesus habitava corporalmente toda a plenitude da Divindade, e este Ser eterno era o Pai manifestado em carne, e por esse meio ganhou o título de Filho, assim também nós, eternos em Seus pensamentos por nossa vez nos tornamos os muitos membros da Descendente Palavra Falada, manifesta em carne, e aqueles eternos pensamentos agora manifestos em carne são os filhos de Deus, assim como somos chamados. Nós não nos tornamos semente pelo renascimento, nós éramos semente e por isso renascemos porque somente os eleitos podem nascer de novo. Porque éramos semente é a razão de podermos ser vivificados. Em uma não semente não há nada para ser vivificado.
134 Conserve isto em mente com todo cuidado. Agora tomemos o segundo passo. Redimir significa comprar de volta. Ela restaurará ao dono original. Deus, por Sua morte, o sangue derramado comprou de volta os Seus. Ele comprou de volta a Palavra Falada Noiva Semente, “Minhas ovelhas ouvem a minha voz Palavra) e me seguem. Você sempre foi uma ovelha. Você nunca foi um porco ou um cão transformado em ovelha. Isto é impossível porque cada espécie de vida produz a mesma espécie e não há mudança na espécie. Como estávamos no pensamento de Deus e depois fomos expressos em carne, eis que teve de vir um dia quando ouviríamos Sua voz (a Palavra), e ouvindo esta voz tornássemos conscientes da chamada de nosso Pai, e reconhecêssemos que éramos filhos de Deus. Nós ouvimos Sua voz e clamamos como o filho pródigo, “Salva-me, oh, meu Pai. Eu estou voltando para Ti”.
135 Um filho de Deus pode levar muito tempo antes de reconhecer que é filho. De fato muitos verdadeiros cristãos são como a história do filhote de águia que estava chocando sob uma galinha. Você sabe que a águia é um tipo do verdadeiro crente. Bem, um fazendeiro pegou um ovo de um ninho de águia e colocou-o sob uma galinha. No devido tempo todos os ovos sob a galinha saíram da casca. Os pintainhos desenvolveram-se bem com a mãe galinha mas o filhote de águia não podia compreender o cacarejo e o ciscar da galinha a procura de alimento no meio do cisco. Ele procurava comer mas ele estava tão confundido sobre tudo aquilo. Mas certo dia, lá do alto a águia mãe que tinha posto aquele ovo avistou aquela aguiazinha lá no chão. Ela mergulhou com tremenda velocidade e de cima deu um grito para o filhote chamando-o para voar e se encontrar com ela. Aquele filhote nunca tinha ouvido o grito de uma águia, mas quando ouviu aquele primeiro grito algo nele o impeliu e ele quis ardentemente lançar-se ao espaço em direção dela. Mas ele estava com medo de tentar. De novo aquela mãe gritou por ele para elevar-se no vento e segui-la. Ele gritou em resposta que estava com medo. Uma vez mais ela chamou, gritando que ele tentasse. Batendo suas asas ele lançou-se ao ar, e respondendo ao grito de sua mãe ele esvoaçou para o céu azul. Veja ele sempre foi uma águia. Ele agiu como galinha por um pouco de tempo mas ele não podia estar satisfeito. Mas quando ele ouviu a chamada da grande águia ele foi para o seu próprio lugar. E uma vez que o verdadeiro filho de Deus ouve o brado do Espírito Santo pela Palavra, ele também compreenderá quem ele é, e correrá para o Grande Profeta Águia e estará com Ele para sempre nos lugares celestiais em Cristo Jesus.
136 Vem agora nossa coroa triunfal sobre o Batismo com o Espírito Santo. Gálatas 4:4-7, “Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. E, porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu filho, que clama: Abba, Pai. Assim que já não é mais servo, mas filho; e, se és filho, é também herdeiro, herdeiro de Deus por Cristo “. Eis aí. Jesus Cristo manifestou-Se, morreu sobre a cruz, e consumou a Redenção (restaurando ao possuidor original através de compra, ou pagando o preço) e deste modo colocou-nos como filhos. Ele não nos fez filhos, pois nós já éramos Seus filhos, mas Ele colocou-nos como filhos; porque em todo o tempo em que estávamos no mundo, na carne, não podíamos ser reconhecidos como Seus filhos. Éramos mantidos cativos pelo diabo. Éramos porém filhos, apesar de tudo. E ouça isto: “E porque sois filhos, Deus enviou aos nosso corações o Espírito de Seu Filho que clama: Abba Pai”. Sobre quem o Espírito desceu no Pentecostes? Sobre os filhos. Em Corinto? Sobre filhos enquanto eles ouviam a Palavra.
137 O que é o Batismo com o Espírito Santo? É o Espírito batizando você no corpo de Cristo. É o novo nascimento. É o Espírito de Deus vindo e enchendo-o depois que você se arrependeu, (tendo ouvido Sua Palavra) e sendo batizado na água como uma resposta de uma boa consciência para com Deus.
138 O que acabamos de expor seria mais facilmente compreendido por todos se todos cressem na doutrina da unidade de Deus. Porque não há três pessoas na Divindade, mas Uma. Assim nós não nascemos de novo pelo Espírito de Vida de Jesus entrando em nós e depois subseqüentemente a isto o Espírito Santo entra em nós dando-nos poder. Se isto fosse verdade, nós estamos desonrando o Pai por não dar-Lhe uma parte de nossa completa salvação, porque se a salvação é do Senhor e há três Senhores, então Ele (o Pai) deve ter algo também a ver com a salvação. Mas seguramente pode-se notar que Jesus deixou isto bem claro que Ele e somente Ele é Deus e que Ele e somente Ele é Quem entrará no crente. João 14:16 diz que o Pai mandará outro Consolador. Mas o verso 17 diz que ele (Jesus) habitava com eles e estaria neles mais tarde. No verso 18 Ele diz que voltaria para eles. No verso 23 ao falar aos discípulos Ele disse. “Nós (Pai e Filho) viremos para ele”. Assim é o Pai, Filho e Espírito Santo, todo vindo em um só tempo porque é Uma Pessoa abrangendo a Divindade. Este advento teve lugar no Pentecostes. Não há duas vindas do Espírito, somente uma. O problema é que as pessoas não conhecem a real verdade, e eles simplesmente crêem em Jesus para a remissão do pecado mas nunca continuam para receber o Espírito
139 Antes de concluir, eu sei que há uma interrogação em suas mentes. Vocês desejam saber se eu creio na doutrina da preexistência. Eu não creio nesta doutrina dos Mormons da preexistência das almas mais do que creio na reencarnação ou transmigração das almas. Sejam cuidadosos aqui e notem o seguinte. Não é a pessoa que vem predestinada eternamente de Deus, é a Palavra, ou Semente. É isto. Lá no passado, muito distante para o alcance da mente humana, o Eterno Deus com eternos pensamentos, pensou e decretou, “Amei a Jacó, e aborreci Esaú (Romanos 9:13) e nem tinham eles nascido ainda, e nem feito bem ou mal”. Vejam, foi o pensamento, e depois que este pensamento tinha sido expresso, e Deus comprou de volta a Jacó, porque Jacó somente era Semente. Apenas Jacó tinha a semente; é por isto que ele tinha respeito à primogenitura e pacto de Deus. Se forem verdadeira semente, vocês ouvirão esta Palavra; o Espírito batizará vocês no corpo de Cristo, enchendo-os e dando-lhes poder e vocês receberão a Palavra para seu dia e era. Veja, quão clara se torna a verdadeira evidência quando a Palavra é revelada a vocês? Notem novamente, Jesus era a Semente Real, Ele viveu em um corpo humano. Quando o Espírito chamou-O (a Palavra Manifesta Pensamento), Ele foi para o Jordão e foi ali batizado em água. Depois de obedecer a Palavra o Espírito Santo veio sobre Ele e a voz disse, “Este é o meu Filho amado, a Ele ouvi”. A voz não disse, “Este tornou-se meu Filho”, Jesus era o filho. O Espírito Santo apresentou-O como o Filho perante todos eles. Depois de ter sido cheio deste modo (e o mesmo modelo sustentado no Pentecostes e por todo o tempo depois). Ele entrou no poder anunciado e recebeu a plena revelação de Deus e procedente de Deus, para aquele dia.
140 Pois bem, temos dito constantemente que a verdadeira evidência de ser batizado com o Espírito é que o crente recebe a Palavra para a época que ele vive. Deixe-me expor-lhes mais claramente.
141 As Sete Eras como anunciadas em Apocalipse capítulo 2 e 3 alcança no seu todo a Plenitude dos Gentios, ou o tempo todo durante o qual Deus está tratando com os gentios para a salvação. Em cada era, sem excetuar nenhuma, diz a mesma coisa à abertura e ao fim da mensagem para cada era. “Ao anjo da igreja que está em (Éfeso, Smirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia, Laodicéia) escreve; Isto diz Aquele que, etc.” …Quem tem ouvidos, ouça o (singular) o que o Espírito diz às igrejas “. Notem que Jesus (pelo Espírito) em cada era apresenta-Se a Si mesmo como a Única Pessoa relativa à Palavra para aquela era. Somente Um mensageiro para cada era recebe o que o Espírito tem a dizer para esta era, e este único mensageiro é o mensageiro para a verdadeira igreja. Ele fala por Deus pela revelação às “igrejas”, tanto à verdadeira quanto à falsa. A mensagem é então espalhada para todos. Mas embora ela seja irradiada a todos que estão ao seu alcance, esta mensagem é recebida individualmente apenas por um certo grupo qualificado de uma certa maneira. Cada indivíduo deste grupo é um que tem a capacidade de ouvir o que o Espírito está dizendo através do mensageiro. Aqueles que ouvem não estão obtendo sua própria revelação privada, nem é um grupo obtendo sua revelação coletiva, mas cada pessoa está ouvindo e recebendo o que o mensageiro já recebeu de Deus.
142 Não considerem pois estranho que este seja o caso, porque Paulo estabeleceu este modelo sob a direção de Deus. Somente Paulo teve a revelação completa para seus dias como evidenciada por sua confrontação dos outros apóstolos que admitiram que Paulo era o Profeta Mensageiro aos Gentios para aqueles dias. E notem também pela real ilustração da Palavra, que quando Paulo desejou ir à Ásia, Deus o proibiu, porque as ovelhas (Seus filhos), estavam na Macedônia e eles (os Macedônios) ouviriam o que o Espírito tinha a dizer através de Paulo, enquanto o povo na Ásia não ouviria.
143 Em cada era temos exatamente o mesmo modelo. É por isto que a luz vem através de algum mensageiro dado por Deus em uma certa região, e depois deste mensageiro se espalha a luz através do ministério de outros que são fielmente ensinados. Mas naturalmente todos estes que saem nem sempre aprendem quão necessário é falar somente o que o mensageiro tem falado. (Lembrem-se, Paulo advertiu o povo a dizer somente o que ele dissera, I Corintios14:37, “Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor. Porventura saiu dentre vós a palavra de Deus? Ou veio ela somente para vós?”) Eles acrescentam aqui, tiram acolá, e logo a mensagem não é mais pura, e o reavivamento declina, morre. Como devemos ser cuidadosos em ouvir uma voz, porque o Espírito tem somente uma voz que é a voz de Deus. Paulo admoestou-os a dizerem o que ele dissera, assim como Pedro fez. Ele advertiu-os que ele próprio (Paulo) não podia mudar uma palavra do que tinha dado por revelação. Oh, quão importante é ouvir a voz de Deus através de Seus mensageiros, e depois dizer o que tem sido dado para dizer às igrejas.
144 Tenho esperança de que vocês estejam começando a perceber isto agora. Talvez vocês possam compreender agora porque eu não me conservo unido com os fundamentalistas e os Pentecostais. Eu tenho de manter unido à Palavra da maneira como o Senhor a revelou. Ora, eu não a abranjo toda. Isto exigiria um livro separado, mas pela ajuda do Senhor conseguiremos muitos sermões e fitas e mensagens sobre todos os pontos para ajudar-lhes a compreenderem e a combinarem toda a Escritura.
145 “Aquele que tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas de cada era”. Em cada época foi o mesmo clamor. Ouça o que diz o Espírito. Se vocês são cristãos, vocês voltarão ao que o Espírito está ensinando, isto é, a Palavra desta era. Cada mensageiro para cada era pregará esta Palavra. Cada novo e verdadeiro reavivamento será consequente de os homens voltarem para a Palavra para sua era. O clamor de cada era é a repreensão, “Vocês têm deixado a Palavra de Deus. Arrependam-se, e voltem para a Palavra”. Do primeiro livro da Bíblia (Gênesis) até ao último livro (Apocalipse) há somente uma razão para o descontentamento de Deus – deixar a Palavra; e há somente um remédio para reconquistar Seu favor -voltar à Palavra.
146 Na Era de Éfeso, e nesta era, e em todas as eras que contemplarmos nós veremos que isto é verdade. E na última era que é a nossa era, acharemos o escurecimento total da Palavra, a completa apostasia terminando na grande tribulação.
147 Se vocês são sementes, se vocês são verdadeiramente batizados com o Espírito Santo vocês apreciarão Sua Palavra mais do que os alimentos que carecem, e almejarão viver de cada Palavra que procede da boca de Deus.
148 Esta é minha fervorosa oração por todos nós; Oxalá ouçamos o que o Espírito está expondo da Palavra para nós hoje.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...