A IGREJA É SOBERANA


A ORDENAÇÃO DE DIÁCONOS  
20 de julho de 1958
Jeffersonville – Indiana – E.U.A.
William M. Branham

01 – E, isto é, que a primeira coisa e a colocação de alguns diáconos na igreja. E nossa igrejinha aqui é soberana. Ela não tem nenhuma denominação ou coisa alguma para enviar seus diáconos, ela elege seus próprios diáconos. Ela elege seu pastor, ela elege seus administradores, ela elege tudo que entra e sai da igreja. Nenhuma pessoa tem que dizer algo sobre coisa alguma, é a igreja. E a igreja são aqueles que vêm e mantém a igreja com sua presença, com seu dizimo e ofertas, são sempre aqueles que tem direito de dizer algo em lugar de tais coisas.

02 – Eu quero agradecer o quadro de diáconos antecedente, e eu digo isto daqui por toda a igreja. Se algum daqueles irmãos estiver aqui, que era Irmão Cox, Irmão Fleeman, e Irmão Higginbotham e Irmão Deatsman, eles nos ofereceram um bom serviço, ofereceram ao Senhor, neste Tabernáculo.

03 – E muito freqüentemente, de acordo com o regimento interno da igreja, todo ano, os diáconos ou administradores automaticamente completam seu tempo. E sei se eles quiserem voltar, tudo bem. Se eles não quiserem voltar, então eles podem colocar alguns em seus lugares, que este conselho tenha demitido.

04 – E outra noite eu chamei o quadro de administradores, o qual é um novo quadro de administradores. E eu observei o Irmão Luther McDowell aqui esta noite, nos estamos contentes por vê-lo, o qual esteve outrora no quadro de administradores. Eu desci esta semana para procurar e ver se teria uma copia fotostática pronta, a qual será apresentada a igreja, também. Pois os administradores da igreja agora são Irmão William Morgan, Irmão Mike Egan, e Irmão Banks Wood, e Irmão Roy Roberson. E eles são todos desta cidade, exceto o Irmão Roberson que mora entre as duas cidades. O Senhor tem visto dignidade nestes homens e eles tem sido homens honrados, e eles tem agora recebido o cargo como administradores desta igreja.

05 – E enquanto esta reunião acontecia, e foi dito pelo pastor assistente que nos… escolhendo o novo quadro de diáconos, que estes haviam servido seu tempo e — e renunciado, e era para escolher alguns diáconos mais. Agora, a igreja… A maneira que isto e feito, e, o conselho pode apontar diáconos, homem com que eles tenham associado e concluído ser homem honrado e justo.

06 – O oficio de um diácono é um ofício muito importante, e uma grande honra ao Senhor ser um diácono na igreja. E assim, na reunião outra noite, um certo homem foi chamado ate mim. E quando encontrando com o pastor, o seguinte… esta última Sexta-feira, na qual foi reconhecido por este homem que este era homem honrado e justo.

12 – Isto é a soberania e o regimento da igreja, pela Palavra de Deus. Por esta razão, que, eles realmente não podem dizer que “eu penso que este homem seria um homem certo”, pois não é isto, “Irmão Neville pensa que este homem seria um homem certo”, ou “O conselho de administradores pensa que este homem seria um homem certo”. Isto tem que ser pela igreja! Ninguém faz nada por si mesmo aqui. É o voto da igreja. Esta é uma igreja Soberana.

24 – Deus, honra este homem. E agora e a escolha, Senhor, como uma igreja soberana, como o corpo do Senhor Jesus, que eles promovem a eleição. E [Espaço em branco na fita – Ed.] …e dirigirão esta parte do serviço numa forma especial, naquele justo e santo Nome de Jesus.


A CHAVE PARA A PORTA
William M. Branham
07 de Outubro de 1962
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

08 – Todos vocês votaram cem por cento nisto, então nós seguramos firme nisto, vêem. A igreja é soberana. O que a igreja disser, é isto. Administradores ou qualquer pessoa… Dos administradores é somente, cada um, um voto. Do pastor é simplesmente um voto. É a igreja, que – é a democracia da igreja, a soberania da igreja. A igreja, em um todo, fala. Isto é tudo. E nós gostamos disto, porque não temos bispos ou hierarquias ou supervisores ou outros para nos dizer isto, aquilo, ou aquilo outro. É o Espírito Santo na igreja, Quem fala. Eu gosto deste regulamento, e é muito bom.

09 – E eu perguntei, “Se todos vocês queriam esperar até termos o suficiente para mudarmos o Tabernáculo e construirmos uma igreja maior? Isto esteve no quadro dos diáconos e isto não poderia ser estabelecido pelos administradores. E então eles me procuraram, como supervisor geral, para vir e falar com a igreja. Então eu disse, “Agora temos dinheiro suficiente para aumentar o tamanho da igreja e deixá-la toda diferente, e tudo mais, mais do que tínhamos”. Eu disse, “Agora, podemos fazer isto imediatamente, ou economizar nosso dinheiro até obtermos o suficiente para construirmos um edifício novo, em outro lugar”.

10 – E nós fizemos uma votação sobre isto na igreja, e foi unanimemente votado a favor de que levantássemos a igreja agora, e construíssemos uma igreja maior agora mesmo”. E permanecemos certos com isto.


O NOME DE JESUS
William M. Branham
28 de Setembro de 1958
Jeffersonville – Indiana – U.S.A

183 – Gostaria que isto não fosse Tabernáculo Banham. Eu gostaria que isso fosse simplesmente chamado de “O Tabernáculo,” que não tivesse nem mesmo o meu nome vinculado a isto. Estou preparando para tornar esta igreja…

184 – Todos vocês sabem quando nós compramos isto. Comprei quando eu trabalhava para a Companhia de Serviços Públicos. E o coloquei aqui em cima, e eles simplesmente o chamaram assim porque o irmão Seward e outros vincularam meu nome a ele quando fizeram a escritura lá embaixo. Assim tão logo que eu puder esclarecer estas coisas nas quais estamos agora, esta igreja tornará a isto, uma comunidade, fixada, meu nome sairá daqui.

185 – Eu não acho que meu nome deve estar nessa igreja. Não devia ser Tabernáculo Branham, devia ser simplesmente uma igreja, a Igreja do Senhor Jesus Cristo, ou algo assim, o Tabernáculo do Senhor (Vêem?), O Lugar de Habitação, A Casa de Oração, ou algo assim, dêem-lhe algum tipo de nome. Deixe a congregação escolher o seu nome. Meu nome – eu – Sou simplesmente um homem. Meu nome não merece estar nisto, não mais que nada. A razão pela qual está, colocaram meu nome nisto, é porque o meu nome estava na Escritura, diz: “Billy Branham.” Vêem? E isto não devia estar lá. Não, senhor! Isto deveria ser uma igreja comunidade. Isto – Isto deveria ser para a – para a congregação aqui.

186 – E esta igreja é soberana. Não há nenhuma junta de administradores ou diáconos que irá te dizer o que fazer. Esta igreja em um voto total te diz o que fazer. Isto é exatamente correto. Se há uma decisão…

187 – Se você não gosta do seu pastor, e há duas ou três pessoas que têm  algo contra o pastor, elas não podem se levantar. Se são diáconos, administradores, elas simplesmente…Ou seja lá o ofício que tenham elas aqui, elas simplesmente têm um voto; isso é tudo. Se ele é um Pastor assistente, ele simplesmente tem um voto. Ele é simplesmente como os membros comuns que assentam lá atrás. O voto total da igreja encerra o assunto. E isto é certo; isto – Isto é correto. Nenhuma junta de diáconos coloca um pastor para fora, ou nenhum pastor coloca uma junta de diáconos para fora. A igreja faz isso em um voto geral de toda a coisa.

188 – Ela é soberana em si mesma Nós não temos nenhum bispo; não temos nenhum inspetor geral; temos Jesus. Amém! Ele é o Bispo. Ele é o Supervisor Geral. Ele é o Pastor Cabeça. Ele é o Rei. Ele é o Senhor. Ele é o Curador. Ele é o Tudo e o Todo. E nós somos simplesmente Seus súditos andando na Luz. Amém.


UMA LIBERTAÇÃO TOTAL
William M. Branham
12 de Julho de 1959
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

53 – E o membro da igreja, ele é chamado para ser um membro de tal grupo, então ele não devia se comprometer. Se a igreja crê que não devemos jogar, então aquele membro nunca deveria tocar em um baralho de cartas. Nós não cremos em beber, ele deveria voltar sua cabeça completamente da bebida. Se nós não cremos em jogar ou fumar, o membro desta igreja nunca deve tocar em tal coisa. Deus  nos dá libertação completa. Quando nós…

Ele fará isto se nós nos entregarmos completamente  a nós mesmos a  Ele. Se nós rendermos completamente em suas mãos, então Deus pode viver em nós, Cristo a Esperança da Glória. Ele pode refletir a Si Mesmo em nós quando nos encontrarmos sobre o caminho, então nossos pensamentos são Seus pensamentos. Pode você imaginar a Cristo fumando um charuto? Pode você imaginar a Cristo bebendo, ou jogando baralho? Então, se seu espírito é parte do Espírito Dele, Ele deseja que isto esteja sobre sua confissão. Mas você permite que o diabo entre e tome conta, todas as vezes em seu coração lá no fundo você sabe que você está errado quando você faz aquelas coisas.

E quando um membro fala contra outro membro, você sabe que isto é errado. Você está ordenado para orar um pelo outro, não para falar contra o outro, mas para amar uns aos outros. E se alguém está caído, vamos levantá-lo, ajudá-lo. Agora, aquilo nos faz um – um – um grupo de crentes unidos. Agora, quando nós não obedecemos aquilo, então nós não estamos obedecendo a Deus e nós desagradamos a Deus. E portanto nossa igreja, nosso povo não pode prosperar, a igreja não pode seguir em frente, é porque estamos desunidos. Como Jesus disse, “Um pouco de fermento leveda a massa”.

54 – Agora, se a junta da igreja ou como os – os diáconos viessem e dissessem que estávamos para … pensando que deveríamos construir um novo tabernáculo. Se aquela é a proposta dos diáconos, e os administradores são consultados, e eles não têm o dinheiro para fazerem isto, então eles têm um programa de construção como nós temos pela frente agora. E então isto é levado à audiência geral, como nós devemos ser, toda a igreja sendo soberana. Então, se a igreja vota para um novo tabernáculo, então todos nós devemos cooperar juntos na construção daquele tabernáculo.

55 – Francamente, eu mesmo, quando eles falaram do novo tabernáculo, para mim, eu estava contra tal pensamento. Isto é certo. Eu disse, “Nós não precisamos exatamente de um tabernáculo novo. Provavelmente eu estarei saindo daqui em breve como o Senhor… se o que Ele me mostrou acontecer. Para que necessitamos de um novo tabernáculo? Nós não temos dinheiro”.

56 – Então eu desci e senti o sentimento da igreja, que a igreja na maioria parecia querer isto, então o que fiz eu? Eu sacrifiquei meus próprios pensamentos e fiquei com a igreja. Claro, façamos isto, se esta é a maneira que nós escolhemos. Esta é a maneira que era no tempo da Bíblia, a maneira que a igreja votava. A soberania, o grupo de pessoas que se reúnem. Na união há força. Então, portanto, eu disse, “certamente, se esta é a maneira que a igreja deseja, se isto é o que Deus está desejando, Ele teve mais autoridade em votar entre todo o grupo de pessoas do que Ele tem em mim, porque eu não tive visão alguma que dizia que isto não devia ser feito. Então nos colocamos na igreja, e nos movemos com a igreja. E estou atrás disto para fazer tudo que posso, vêem, para ajudar a igreja.

57 – Aquele deveria ser o motivo de cada cristão e de cada pessoa na igreja, nos ajuntar e nos unir. Seja para o que for o voto da igreja, isto é em que devemos nos firmar. Então dizer, por exemplo, eles querem mudar algo na igreja. Bem, então, se os administradores desejam, ou alguém mais deseja, os diáconos, eles querem mudar algo, isto vem para a igreja, para toda a igreja então reunida. E se nossa – se nossa ideia aqui parece ser um pouquinho diferente do que a de toda a igreja, vamos sacrificar aquela idéia, porque esta é a única maneira pela qual podemos permanecer unidos. E se esta igreja simplesmente seguir adiante da maneira que vocês estão agora, e unidos, Deus… É ilimitado o que Ele fará se nós permanecermos juntos. Nós devemos ser inseparáveis. Isto é como nós desejamos ser, tão perfeito um com o outro, e então perfeitos nas mãos de Deus.

58 – Então nós temos que ter um homem em quem crermos, que prega a Palavra de Deus. Se o homem não faz isto, então arrume alguém que realmente o faça. Esta é a maneira que devemos nos firmar. E se a junta dos administradores não quer se firmar pelo que é correto, então é nosso dever eleger um que se firme no correto. Então quando vocês o fizerem, fiquem do lado dele. Depende de vocês. Fiquem ao seu lado. E todos juntos estamos  firmes numa Coisa, e Esta é Deus!

59 – Se um membro comete um erro, não o despreze; ajude-o,  levante-o, juntem-se, e escute um ao outro. Isto é o que dizem as Escrituras. Quando cometermos um erro, vamos perante Deus. Antes de irmos à presença de Deus, nós temos que ir até a pessoa que magoamos.


PONDO-NOS AO LADO DE JESUS
William M. Branham
01 de Junho de 1962
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

80 – Eu sugeriria que o irmão Neville fosse o pastor da igreja, contanto que a igreja o indique para ser o pastor; este é o voto da igreja. Desde que ele se mantenha no posto do seu dever e permaneça com a fé e deseje vir, sinta a liderança do Senhor; então a liderança do Senhor é para ele permanecer se a congregação assim votar.


PERGUNTAS E RESPOSTAS – NÚMERO 14
William M. Branham
15 de Outubro de 1961
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

34 – E não digo por estar na sua frente… Eu digo também nas costas, e vocês sabem disso. Eu conheço o irmão Neville desde que eu era um garoto. Vêem? E eu sei que se o irmão Neville … Eu creio nisto; ele está sujeito a erros como todos nós estamos; nós – nós todos estamos sujeitos a isso, nós permanecemos humanos. Porém isto não viria do seu coração; eu não creio nisto. Ele seria sincero, e ele sempre tem tido o mais alto nível de sinceridade.

35 – E quando ele veio para esta Mensagem, eu o tinha – o trouxe aqui pelo voto da igreja para ser o pastor aqui quando ele nem mesmo entendia estas coisas como ele compreende agora. Mas sua sinceridade desejando se colocar de lado, examinando e aproximando reverentemente disto, até que eu vi que ele tinha um sólido fundamento, que quando ele se levanta agora, ele sabe agora onde está firmado.

36 – Então eu estou – estou muito feliz pelo tabernáculo. E eles disseram outra noite no – eles tiveram uma reunião aqui para ver se construiriam um novo tabernáculo ou se ampliariam este e o fariam maior e fariam classes para Escola Dominical; e a igreja unanimemente votou pela ampliação, fazer um novo aumento aqui fora, faze0lo maior, e colocar classes para Escola Dominical para todas as classes, e carpetarem os pisos, com rodapés de madeira, e torná-lo bem agradável, com calçamento de pedras inglesas do lado de fora. E então a igreja votou nisto. E eu penso que os arquitetos e os outros estão trabalhando agora. Há uma reunião sobre isto amanhã para construção de uma – uma igreja maior, aumentá-la lá atras e arrumá-la totalmente diferente. Então estaremos agradecidos ao Senhor por aquilo.


HEBREUS, CAPÍTULO 7 – 2ª PARTE 
William M. Branham
22 de Setembro de 1957 ( Noite )
Jeffersonville ― Indiana — E.U.A.

39 – Por falar nisso, enquanto estou falando, alguém, ao redor desta região, em algum lugar, é culpado de escrever alguns cartões para tirar o irmão Neville deste púlpito. Você vai ter que acertar isso comigo. Uh­huh. Correto. Uh­huh. Sim, sem dúvida. Agora, eu quero que você… Disse que o dia-… algo sobre a junta de diáconos. Ajunta de diáconos não tem uma só coisa a ver com esse pastor. Não, senhor. A congregação, por completo, tem toda a autoridade. Não é… Uma junta de diáconos e somente o policial aqui nesta igreja, simplesmente para manter a ordem e assim por diante. Mas quando se trata de regras a igreja por inteiro tem que dizer assim. Esta igreja está edificada sobre a soberania da igreja local. Então, eu não tenho nada a dizer sobre tirar este pastor, ou colocar outro. Eu possuo a propriedade. Foi doada à igreja. Todos vocês são a igreja. São vocês que a controlam. Você é a igreja, você mesmo. E a Igreja, a santa Igreja de Deus é a soberania do Espírito Santo nessa Igreja. E a única coisa que eu faço é possuir a propriedade, doá-la a esta igreja, como dar para uma igreja, e é livre de impostos. E a igreja elege seus próprios pastores. Eu não tenho nada a ver com isto. E a única maneira pela qual este pastor poderia sair, seria o pastor decidir por si mesmo sair, ou a maioria dos votos da igreja teria que dizer: “Troque o Pastor.” É a única maneira. Nenhuma junta de diáconos pode fazer isto. Ajunta de diáconos somente mantém a ordem e as coisas na igreja.

40 – Os administradores, eles não têm nada a ver com isto, só consertam a igreja. E eles não podem fazê-lo até que haja um… toda a junta de administradores se reúna e diga: “Nós construiremos isso, ou nós faremos aquilo.” Então eles têm que perguntar aos tesoureiros se eles têm o dinheiro para fazer aquilo. Sim, senhor.

41 – Mas se há alguma reclamação contra qualquer membro, se um membro tem uma reclamação contra outro, ou algo errado; você está suposto a ir até aquele irmão, você mesmo; e falar com ele, você e ele sozinhos. Então se eles não receberem isto, então a próxima coisa que acontece, você toma um dos diáconos ou alguém, e vai com você àquele irmão. Então se ele não te receber, então você vem e conta á igreja. Então se a igreja… então se ele não receber a igreja, então a Bíblia diz: “Considere-o como o um gentio e um publicano.” Correto.

42 – E qualquer pessoa que conheça uma pessoa culpada, e você não vai a ela e fala, então você é a parte da igreja de Deus que vai responder por aquele pecado. Correto.

43 – E se qualquer pessoa então tem uma — uma reclamação contra um diácono, ou contra o diácono ou alguém na igreja, isto requer três pessoas. Três pessoas viriam e diriam, testemunhariam, a boca de duas ou três testemunhas. Venha e diga ao pastor que há uma queixa contra um diácono. Então se há uma queixa contra um diácono, o diácono não é um — um homem justo, um ­- um homem perfeito. Ele deve sustentar o oficio de um diácono, irrepreensível, e então encontrar-se irrepreensível. E se aquela congregação descobrir que aquele diácono não está sustentando aquele oficio, ele toma três com ele e leva isto ao pastor. É pedido aquele diácono que fique em casa durante a noite. E então o pastor da… vem e reúne a congregação, dá a queixa. E se a congregação votar para que o diácono continue, o diácono continua. Se ele com-… votar para que o diácono seja dispensado, eles elegem um novo diácono naquela mesma noite. Vêem?

44 – No entanto, nenhuma pessoa tem nada a fazer nisso. É a maioria das pessoas. Sim, senhor. Se vinte votarem por ele, e vinte e um votarem contra ele, ele sai, ou, vice e versa. Vêem? Essa é, é a soberania da igreja local e, então, cada um dos membros tem uma palavra na igreja. Qualquer coisa que aconteça errado, então eles podem se reunir, e a única coisa que eles têm a fazer é estar perante Deus que eles estão absolutamente cientes que nada impede o movimento da igreja.

45 – Mas a total e completa autoridade da igreja é o pastor. Leia isso na Bíblia, veja se não é ordem da Bíblia. É exatamente certo. Não há ninguém acima do ancião. Eu não tenho nada a ver com o que o irmão Neville faz aqui. É com vocês e o irmão Neville. Se o irmão Neville quisesse pregar a doutrina das Testemunhas de Jeová, é com ele e vocês. Vêem? Se ele quisesse pregar qualquer coisa que ele quisesse, aquilo é entre vocês e ele. É tudo. Se a congregação votar por ele ali, para pregar aquilo, está tudo certo. É com ele.

46 – A única coisa que eu faço, simplesmente é possuir a propriedade. E se alguma outra coisa acontece, que seja como tirar o pastor, e eles querem tomar um voto naquilo, você não poderia pedir a um diácono para fazer aquilo. Você viria e me pediria. Eu desceria, diria: “Se você quer tirar o pastor, diga-me porquê. Ele fez alguma coisa?”

47 – “Sim, nós o pegamos bêbado. Ou, nós o pegamos fazendo isto, ou fazendo algo que não era correto.”

48 – “Vocês têm três testemunhas disto?”

49 – “Sim, nós temos.”

50 – As testemunhas devem ser provadas primeiro. “Não aceites acusação contra o presbítero, senão com duas ou três testemunhas, e que sejam elas provadas primeiro; contra um presbítero.” Então você tem que afirmar isso, que você viu isso; e provar, que você viu isso.

51 – E então, se você viu, então aquele pecado é repreendido abertamente, que: “Está errado.” Então dizer: “Congregação, vocês querem trocar seu pastor?”

52 – E se a congregação votar: “Perdoe-o, e deixe-o seguir ainda,” esta é a maneira que deve ficar. Vêem? Essa, não é essa a maneira clara de se conduzir uma igreja? Isso é o que a Bíblia diz. Nós não temos bispos e supervisores e juntas e assim por diante, tira este e obtenha um punhado de autoridade. Não há ninguém que tenha autoridade aqui senão o Espírito Santo. Correto. Ele faz o movimento. E nós O tomamos como a maioria do povo, a maneira que o povo segue.

53 – E então se um lado quer fazer isso e o outro lado quer fazer aquilo, e o lado vence. O lado perdedor, o que fazer acerca disso? Juntar-se bem ali com o resto deles, dizer: “Nós estávamos errados, então. Nós seguiremos; porque o Espírito Santo tem feito essa escolha.” Vêem? É exatamente certo.

54 – Como os Democratas e Republicanos, enquanto permanecermos como uma democracia, como americanos. Se os Democratas estão no poder, os Republicanos deveriam avançar com eles; Republicanos no poder, os Democratas avançam. Vêem? É exatamente o que nos faz uma nação. Sempre que quebramos aquilo, nós quebramos nossa democracia. Correto. Os Democratas dizem: “Eu não vou fazer nada; os Republicanos estão no poder.” Então nós caímos. Eu sou de Kentucky: Juntos permanecemos de pé, e divididos caímos.

55 – Agora, se há qualquer coisa errada na igreja que você alguma vez ficou sabendo, algum indivíduo ou alguma pessoa ou algo, você está compelido pelo dever e responderá perante Deus se você não esclarecer aquela coisa; vocês, na igreja. Agora, recordem, não está em meus ombros. Está no de vocês. E qualquer coisa errada na igreja, Deus te fará responder por aquilo. Correto. Essa é a maneira pela qual Ele dirige Sua igreja. Essa é a maneira que está na Bíblia. Essa é a ordem da Bíblia. Essa é a soberania da igreja local. O Pastor é a cabeça. Correto. Amém.


HEBREUS, CAPÍTULOS CINCO E SEIS – I PARTE
William M. Branham
08 de Setembro de 1957
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

25 – Deixe o homem ir onde Deus o guiar. Eu gosto disto. Se as pessoas numa conferência simplesmente dizem, “Bem, aqui está uma boa igreja. Este irmão construiu uma boa igreja”. E eles tem um favorito, eles o enviam a esta igreja. Eles não sabem que estão matando a si mesmos. Vêem? Em primeiro lugar, se aquele homem vai ali, ele não pode preencher o lugar daquele homem. E então eles simplesmente enfraquecem a igreja, por tentar predileção por algum favorito. Isto sempre foi desta maneira.

26 – Mas, eu creio na autoridade suprema da congregação local. Sim, que cada igreja possa ter, escolher seu pastor, seus diáconos, seu… seja o que for. E então, desta maneira, o homem ali não tem nenhum bispo sobre si. O Espírito Santo deseja falar algo para aquela igreja, eles não tem que perguntar a ninguém se eles podem fazer isto ou fazer aquilo. É o indivíduo em contato com o Espírito Santo. Mostre-me na Bíblia, o que é maior na Bíblia do que um ancião local para uma igreja local? Isto é certo. Sim senhor, a soberania da igreja local, cada igreja em si mesma. Agora, a irmandade, isto é maravilhoso. Todas as igrejas devem estar numa irmandade como esta, juntos. mas a soberania da igreja local.


UM SUPER SENTIDO
William M. Branham
27 de Dezembro de 1959
Tabernáculo Branham – Domingo à Noite
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

13 – Agora, na nomeação momentos atrás, de um novo administrador, o irmão Sothman. Tenho certeza que os administradores, e todos, estão agora cientes, que, no fim do ano fiscal, em primeiro de janeiro,  todos os ofícios da igreja, tais como pastores e diáconos, e assim  por diante, expiram. Então, se eles desejam continuar… Agora, não pastores,  eu não quis dizer isso. Eu quis dizer administradores, e diáconos e professores da escola dominical, e assim por diante. Eles… O pastor é eleito pela igreja, e ele permanecesse até… até. E então – então eles… Se as pessoas, a atual junta de administradores, ou diáconos, ou professores da escola dominical, ou o que seja, se eles desejam continuar, eles simplesmente continuam. Se não desejam , então eles têm – eles têm de renunciar se não desejam continuar. E se não há nada contra eles, então eles continuam pelo próximo ano. E – e então se eles não continuam, então fazem uma eleição e indicam algum outro administrador, ou-ou qualquer que seja o ofício.

14 – Portanto, isto não obriga um homem, por toda sua vida, a servir na junta. Mas pelo tempo em que ele sinta que Deus está com ele e ajudando-o, e ele deseja fazer sua  parte, ou ela fazer sua parte, o que quer que seja, para prosseguir com a obra de Deus, estamos sempre felizes em tê-los servindo conosco. Está vendo? Mas, desta maneira, isto dá oportunidade a essa pessoa de servir por um ano e ver o que acha disso. Alguns dos nossos administradores permanecem por anos e anos e anos, e diáconos também, e isso está perfeitamente bem. Mas então, não há tempo predeterminado. Se um administrador, ou pastor, ou alguém na junta, não sente que tenha mais condições de servir, ou muda-se, então ele apenas notifica à igreja, para que possam colocar alguém em seu lugar.

15 – E foi isso o que aconteceu aqui, esta noite, com o irmão Morgan, irmão William Morgan renunciando como administrador. Eles precisavam de outro administrador. E o irmão Sothman tinha sido indicado para administrador, numa outra ocasião, e então foi esta noite recebido na junta.

16 – Isto é oficial, enquanto for a igreja. Em nossa igreja, é a soberania da igreja. A igreja tira ou põe o administrador, a igreja tira o pastor, ou põe o pastor. Seja o que for é a igreja em tudo. Isso é apostólico. É assim que se fazia nos tempos bíblicos. Portanto, nós sentimos que nenhuma pessoa, então, é um ditador ou algo assim na igreja. Nós não queremos isso. Cada homem, cada pessoa, eu mesmo, ao votar em alguém, tem somente um voto, como qualquer outra pessoa da igreja aqui, somente um voto. Não é o que eu digo; é o que a igreja diz, veja, o que a igreja diz no corpo. Vocês gostam disso? [A congregação diz: “Amém.” – Ed.] Oh, eu penso que isso é exatamente escriturístico. É dessa maneira que deveria ser.

tabernaculo-4 - Copia

Posted in Matérias do Profeta.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...