Dos Nossos Arquivos: Finlândia, Parte 10


Esta é a conclusão de nossa série da Publicação HYVÄ SANOMA (Boas Novas) de 1950, originalmente escrita em finlandês e agora traduzida para o português.

A ESPERANÇA DAS NAÇÕES

“Oh, Salvador, por Quem a terra está esperando
Com Quem temos sonhado por tanto tempo!
Oh, tenha misericórdia de Teu povo que anseia
E dê-nos o reino de paz!”

Nas noites quando estava voltando das reuniões Branham em Helsinki e Kuopio, eu constantemente ouvia as pessoas de St. Luke dizendo: “Vimos coisas maravilhosas hoje.” No final de um dos cultos, o irmão Lindsay disse: “Vocês viram e ouviram hoje à noite coisas que muitos reis e profetas gostariam de ter visto, mas não puderam.” No decorrer das reuniões a fé foi aumentando, e se ao menos pudéssemos dar continuidade ao que havia acontecido, pois “tudo é possível para aquele que crê!” Estamos às margens de uma nova era.

Há quase dois mil anos, havia um homem solitário na terra. Aos olhos das pessoas, Ele era apenas o filho de um carpinteiro que, com compaixão, teve piedade dos pecadores e enfermos. Todas aquelas pobres pessoas que estavam sob o inimigo. Ele pregou um evangelho maravilhoso, sobre o Reino Celestial que as pessoas daquela época podiam encontrar através Dele. Aos pecadores que haviam sido oprimidos pelo diabo, Ele declarou perdão dos pecados. Quando se aproximaram Dele, Ele realizou grandes obras na vida de cegos, surdos, leprosos e coxos. Ele, Jesus Cristo, o único Filho de Deus, recebeu dos sumos sacerdotes e do governo uma coroa de espinhos, traje de humilhação, chicotadas, insultos e, acima de tudo, o madeiro da cruz, onde foi pregado como louvor por Sua boa ação.

“Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.”
Isaías 53:4,5

E agora, quase 2000 anos depois, somos repentinamente trazidos de volta aos dias de nosso Salvador e dos apóstolos! Vi como os coxos deixaram suas muletas, como os surdos ouviram, os cegos viram e os mudos falaram. Tive de falar com eles, tocá-los com minhas mãos e vi a alegria e as lágrimas de felicidade. Foram dias maravilhosos, e podemos viver na benção do evangelho completo, esperando que continue por Sua graça, Ele é o autor, consumador e Aquele que aperfeiçoa nossa fé. Louvado seja Deus!

Quando vi a multidão de centenas de doentes que iam rapidamente às reuniões de cadeiras de rodas e outros deitados em macas, pessoas em situação lamentável, que precisavam de ajuda o tempo todo; vi pessoas com problemas mentais, possuídas e vítimas de várias doenças terríveis, uma esperança se acendeu em mim de que algum dia todas as maldições seriam tiradas do mundo. A medicina nunca esteve em uma posição tão elevada como em nossos dias e ainda assim nunca houve tantas pessoas doentes como há agora. A única esperança para essa humanidade doente é a breve vinda de Jesus Cristo e o reino de paz no milênio que haverá na terra. Então a humanidade que foi atormentada e perturbada pelo diabo poderá descansar sob Suas asas.

Vocês que não são salvos, mudem suas mentes e creiam no Evangelho para participar do grande dia que em breve virá! Quando vemos a angústia da humanidade, que nossa oração seja: “Vem Senhor Jesus, a única esperança das nações! Vem e remove a maldição do pecado dos confins da terra, e nos dê o reino de paz pelo qual anelamos!”

Unto Kunnas

Posted in Estudos | Destaques.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...