Lausana, Suíça


O texto abaixo foi publicado na Voz dos Homens de Negócios do Evangelho Completo em setembro de 1955.

ENCONTRO BRANHAM EM LAUSANA, SUÍÇA, por F.F. Bosworth

SuiçaO encontro Branham em Lausana, Suíça, começou na segunda-feira seguinte após partirmos da Alemanha e continuou até domingo. Esta bela cidade encontra-se na parte sul da Suíça, perto da fronteira com a França; e todas as pessoas falavam francês. À medida que a verdade era apresentada através de um intérprete francês, a fé crescia mais e mais a cada dia do encontro. Emocionou o nosso coração ver estes pecadores franceses responderem aos milhares os convites para aceitar a Cristo.

Na tarde de domingo, depois que o irmão Branham pregou um sermão evangelístico inspirador, três a quatro mil pessoas rapidamente se levantaram para aceitar a Cristo; e quando fiz outro convite aquela noite, em seguida ao ministério do irmão Branham aos enfermos, uns 1500 mais se levantaram para receber a Cristo.

Após o convite do irmão Branham à tarde, 2000 nomes e endereços foram entregues antes de se acabarem os cartões para esse fim. Os milhares de assentos do grande tabernáculo foram todos ocupados, e centenas de pessoas ficaram em pé dentro do prédio, além da multidão do lado de fora olhando através das aberturas. O irmão Branham disse à audiência que nunca tinha testemunhado tamanha fé em massa. O rosto deles nitidamente radiantes de fé e os milagres foram surpreendentes.

Entre muitos outros apontados pelo irmão Branham estava uma mulher com tuberculose da coluna vertebral há oito anos de cama. Ele lhe disse que ela tinha acabado de ser curada e para se levantar, o que ela fez, andando descalça. Logo na manhã seguinte ela foi fazer compras e comprou um novo par de sapatos, o qual estava usando quando foi à plataforma na noite seguinte e contou à grande audiência os detalhes de seus oito anos de sofrimento e de sua cura maravilhosa na noite anterior. Logo após sua cura, o irmão Branham apontou para um paralítico, e ele se levantou de sua cama completamente curado. Então um homem completamente cego foi curado instantaneamente enquanto se encontrava em pé na fila para curaantes de chegar a sua vez. Em uma reunião à tarde cerca de vinte pessoas foram curadas de ouvidos completamente surdos, incluindo alguns de nascimento, e dois cujo ouvido tinha sido destruído por operações radicais do osso mastoide.

OUTRO CAFÉ DA MANHÃ COM MINISTROS

No sábado de manhã todos os pastores denominacionais de Lausana, incluindo os da Igreja do Estado, e muitos repórteres de jornais, se reuniram no grande salão de banquetes de um hotel para um café da manhã de ministros, como os ministros da Alemanha tinham feito uma semana antes. O grupo foi apresentado pelo Dr. Guggenbuhl, desta vez falando em língua francesa. Depois que o irmão Arganbright e eu falamos brevemente, o irmão Branham se dirigiu a eles, pedindo amor e unidade entre todas as denominações. Seu apelo foi tão doce que vi muitos dos ministros em lágrimas.

Assim que o irmão Branham se sentou com o grupo à frente das duas mesas compridas, que se estendiam até o outro salão, ele viu em detalhes na visão, como no caso do congressista Upshaw na Califórnia, a vida de um comunista italiano convertido, líder de 31000 comunistas da Itália. Este homem, a quem o irmão Branham nunca tinha visto antes, estava sentado à mesa perto do nosso grupo. Quando o irmão Branham descreveu sua vida e sua necessidade de cura, ele foi imediatamente curado. Ao descrever o que o Espírito Santo estava mostrando a ele em visão, como tantas vezes no passado, uma luz apareceu sobre a cabeça do irmão Branham, e três diferentes fotos tiradas pelo repórter principal mostraram esta luz, enquanto a vida deste comunista convertido estava sendo descrita. Cerca de mais 25 fotos foram tiradas posteriormente e nenhuma delas mostrou esta luz.

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Após o discurso do irmão Branham, em seguida ao café da manhã, tivemos de partir, mas todos os ministros e repórteres, quatro longas fileiras deles, ficaram em seus assentos, e eu estava à cabeceira das mesas enquanto eles me faziam perguntas sobre o Evangelho e ministério de cura até as 12:30 h. Foi um tempo celestial, e todos concordaram que o encontro e o ministério do irmão Branham eram de Deus e que foi divinamente atestada por milagres. Estou certo de que grandes coisas vão ser o resultado deste café da manhã dos ministros.

Os detalhes dos reavivamentos da Alemanha e Suíça, se fossem escritos, encheriam um grande volume, que surpreenderia o mundo. Tanto a Alemanha quanto a Suíça estão maduras para uma grande visitação divina. O irmão Branham foi continuamente solicitado a voltar, o que ele espera fazer como o Senhor guiar. Muitos convites de outras cidades da Alemanha, Suíça, Itália e França foram recebidos pelo irmão Branham antes de partirmos da Suíça.

Partimos para casa saindo da bela cidade de Genebra, nosso avião fez escala em Frankfurt, Alemanha; Bruxelas, Bélgica; Manchester, Inglaterra; Shannon, Irlanda e na Terra Nova antes de chegarmos a Nova York.

Estamos certamente vivendo no tempo de um grande reavivamento mundial em preparação à vinda de nosso Senhor!

F.F. Bosworth

 

E na Alemanha, disseram que queriam ver se conseguiriam tirar a foto. E ficaram lá, e tivemos um ótimo café da manhã, onde aqueles da Reforma holandesa e luterana, e todos os tipos de ministros estavam me questionando. E certo alemão disse: “Posso tirar as fotos?” (em Lausana) Uma daquelas grandes câmeras alemãs com um rolo. Eu disse: “Pode ser que Ele permita, senhor. Não sei. Ele permitiu na América duas ou três vezes.” Eu disse: “Pode ser que Ele o faça. Não sei.” Assim, isso… E eu disse: “Se ele começar…”

Ele disse: “Posso tirar a foto?”

Eu disse: “Não é flash?”

Ele disse: “Não, senhor, não é flash. É apenas uma imagem estática; elas não têm de ter flash.”

Eu disse: “Tudo bem, porque não quero ver flash, e não tire fotos enquanto estiver acontecendo, porque é uma Luz, Ela Própria.”

E assim—naquele momento, percebi que Ele estava vindo, eu disse: “Muito bem, senhor. Aqui está Ele.” E se levantou, eu disse: “O senhor aí de pé com esse colarinho romano como de padre. Eu disse: “O senhor não é padre. É líder de trinta e dois mil comunistas.”

E ele caiu sobre a plat—sua mesa assim. Disse: “Meu Deus, está certo, senhor.”

Eu disse: “O senhor não é alemão, e nem suíço, o senhor é italiano.”

Disse: “Isso mesmo.”

Eu disse: “A razão pela qual o senhor nunca toma seu café da manhã é porque tem úlceras no estômago.”

Ele disse: “Deus, tem misericórdia de mim.” E ali mesmo, Deus o curou. Aquela grande câmera alemã tirou a foto tão rápido quanto podia. E aquele alemão desceu correndo, e as colocou no ácido, e as revelou. Aqui estava o Espírito Santo, a Coluna de Fogo, descendo. Aqui é onde Ela ungiu, e aqui é onde Ela voltou. Cinquenta mil receberam a Cristo como Salvador pessoal. Certamente. Ele permanece o mesmo.

58-0612 Queríamos Ver a Jesus

Fonte: Voice of God Recordings

gravações a voz de Deus

Posted in Notícias.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...