Liberta


E o pequeno e velho Elias não sabia o que fazer, de modo que correu para o zimbro. Fico feliz de que haja um zimbro. Todo o povo de Deus precisa ir para aquele zimbro. Foi um lugar em que ele estava tão desanimado que não sabia o que fazer. Assim, ele saiu correndo sozinho e se pôs sob o zimbro. Muitos de nós temos vontade de ir para lá.

E hoje, quando vemos as instituições cheias do povo de Deus, colapsos nervosos, tensões, oh, faz com que todos queiramos correr para o zimbro.

59-0412E O que Ouves, Elias?

É quase impossível explicar Se você nunca experimentou. Você se sente como se o Senhor não quisesse nada com você, e não houvesse nenhuma esperança de ser feliz novamente. Sua mente diz que seus amigos não querem estar perto de você. Não consegue comer, ou, come demais. Você se sente mal o tempo todo porque não consegue dormir. Remédio para dormir pioram as coisas. As pessoas dão conselhos abundantemente, mas ninguém realmente entende. Parece que o mundo inteiro está ruindo ao seu redor.

Nervosismo, como o irmão Branham chamou, torna a vida pura agonia. Os médicos fazem o melhor que podem, mas as drogas somente atenuam a dor; a causa da miséria ainda está bem ali debaixo dos efeitos atenuantes da medicação. Mas não importa quão ruins os sintomas sejam ou quantas orações pareçam ter ficado sem resposta, o Senhor Jesus sabe sobre o sofrimento, e está aguardando o momento perfeito para libertá-lo. O testemunho seguinte é de uma irmã que está se regozijando por seu tempo perfeito ter chegado.

Gostaria de lhes contar um testemunho do que o Senhor fez por mim.

No verão de 2015 eu comecei a ter problemas significativos para dormir. Meu médico começou a tentar diferentes receitas. Todas tinham sérios efeitos colaterais. Comecei a tomar algo diferente a cada noite, de modo a não ficar viciada em nenhuma delas. Mas elas só ajudavam às vezes, e outras vezes de modo algum. Orei para que o Senhor me permitisse dormir normalmente, sem qualquer medicação.

No início de agosto, de repente ficou mais grave, pois eu ficava acordada a noite toda, às vezes por noites seguidas. Meu marido me levou para a “Voz de Deus” e um irmão lá orou conosco na capela. Eu imediatamente soube que o Senhor Se moveu, e saí sentindo que tudo estava acabado. Nas duas noites seguintes eu dormi um pouco sem remédio. Na terceira noite, fiquei acordada a noite toda.

Em vez de continuar a reivindicar a promessa de Deus, eu fiquei com muito medo. Nesse ponto, começou a ficar cada vez pior. Eu estava agora em uma condição desesperada que as palavras não podem descrever. Só alguém que já teve problemas nervosos extremos ou os efeitos que podem causar, entenderia. Com extrema falta de sono, Satanás realmente ataca seu corpo e sua mente. Mas os efeitos sobre a mente são muito piores do que a exaustão e outros efeitos físicos. Isso causa todos os tipos de pensamentos, incluindo paranoia, e me fez fazer e dizer coisas que normalmente não teria feito ou dito.

Satanás começou a me dizer que eu ia perder a mente, que meu casamento acabaria, que os outros crentes não me amavam mais, e assim por diante. Finalmente ele me disse que eu estava perdida, tinha cruzado a linha, e que não havia esperança para mim.

Meu marido e amigos oraram por mim e me incentivaram dizendo que estas eram apenas mentiras de Satanás. Alguns crentes dedicaram muito tempo para falar comigo. Eu até mesmo tive oportunidade de falar com o irmão José em várias ocasiões. Ele também me incentivou a não dar ouvidos às mentiras, e me disse que eu era uma verdadeira crente e filha de Deus.

Mas mesmo com todas as orações e incentivo, fico envergonhada e constrangida em dizer que continuei a piorar, dando ouvidos às mentiras de Satanás. Só posso explicar isso dizendo que o ataque em minha mente era tão forte. Era um constante bombardeio de acusações. Eu sabia que amava ao Senhor, mesmo que o diabo, de maneira muito convincente, me dissesse que não. Eu sabia que cria nessa Mensagem e tinha tido uma experiência real com o Senhor.

Ir à igreja era extremamente difícil porque o ataque era forte naquele momento. Eu achava que ninguém queria ficar perto de mim. Eu estava mesmo convencida de que chegaria o momento em que seria convidada a não voltar à igreja porque meu espírito estava tão mal!

Mas eu sabia que em tudo isso eu tinha que continuar avançando e ouvindo a Palavra. Eu não tinha vontade de cantar, mas me forçava a isso. Não tinha vontade de fazer coisa alguma, incluindo meu trabalho doméstico ou cozinhar. Meu marido estava sobrevivendo à base de cereais e qualquer outra coisa que pudesse encontrar! Eu também tinha um grande medo de ficar sozinha em casa, sendo que normalmente sou muito caseira.

Eu sabia que estava ficando viciada, especialmente em certa medicação para dormir, tomando-a toda noite. Era a única que eu podia tolerar, mas fiquei alarmada depois de ler sobre ela na internet. Diziam que era tão viciante, e os efeitos colaterais ao tentar deixá-la eram tão ruins, que recomendavam internar-se numa clínica de recuperação de viciados em drogas se fosse tentar parar de tomá-la.

Lembro-me de estar sentada em uma cadeira em minha sala de estar certo dia olhando da janela e pensando: “Nunca vou superar isso, vou morrer assim.” Satanás disse: “É impossível você ficar bem.” Eu disse: “Isso é verdade, é. MAS, a Palavra de Deus diz que tudo é possível. Comecei a orar desta forma todos os dias: “Senhor, a Tua Palavra diz que tudo é possível, e Tua Palavra é a Verdade. O que o diabo está me dizendo, tão real quanto possa parecer, é mentira.” Não posso dizer que realmente me sentia assim, mas o irmão Branham disse que não é o que sentimos, mas em que cremos.

Em 22 de dezembro, várias de nós, irmãs, nos reunimos para o café da manhã. Lembro-me de ter medo de ir para casa sozinha. Depois eu tinha várias coisas a fazer. Após terminar a última, entrei no meu carro e fui para casa. Eu tinha dirigido por cerca de um minuto, quando de repente senti a horrível nuvem se retirar um pouco. Não consigo explicar; a sensação foi tão diferente do que tinha sido há meses. De repente eu queria cantar e comecei a fazê-lo, e o fardo aliviou-se ainda mais. Satanás disse: “É só uma casualidade. Você sabe que não vai durar.” Mas então eu sabia que algo real estava acontecendo. Cerca de mais uma milha estrada abaixo, eu estava cantando, chorando, batendo palmas, e louvando a Deus.

A questão do sono continuou por um tempo, mas aos poucos começou a ficar melhor. Eu tinha diminuído um pouco a dosagem do remédio, tentando desacostumar dele. Não tive os drásticos sintomas de abstinência sobre os quais tinha lido na internet. Louvado seja Deus! Ele também me livrou disso.

Não há palavras adequadas o bastante para começar a expressar quão agradecida estou pelo que Ele fez por mim, e por minha gratidão ao irmão José, ao meu marido, e a todos os meus irmãos e irmãs que fielmente oraram por mim e me incentivaram. Eles não me deixaram desistir. Foram aquelas orações que me tiraram disso. É tão difícil você mesmo ter fé quando está em uma condição como essa.

Mal posso esperar para ir a todos os cultos na igreja. Eles são absolutamente incríveis e maravilhosos. O Espírito do Senhor está lá em todos os cultos, e cada fita é como ouvi-la pela primeira vez. Sinto um nó na garganta de vontade de chorar todas as vezes que penso em tudo o que o Senhor fez e está fazendo agora. Eu O amo. Eu amo a Sua Palavra. Ele é fiel em todos os sentidos. Ele é o Curador do corpo, mente, nervos, espírito; tudo. Sou uma prova viva disso. Meu amor por Ele cresceu tanto desde a minha libertação. Não é nada que eu tenha feito. Foi tudo Ele. Que Ele faria isso por mim, como eu disse, palavras nunca poderiam expressar.

Deus os abençoe,

Irmã Jenny,

Estados Unidos

Fonte: Voice of God Recordings

gravações a voz de Deus

Posted in Testemunhos.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...