Semente de Abraão


Ele não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado, sabendo que o recebera como um dentre os mortos; certíssimo de que, se Deus disse isso, para que ele o fizesse, Ele poderia ressuscitá-lo dentre os mortos.” Esse é Abraão, e essa é a sua Semente depois dele. Se essa era a semente natural, o que deveria ser a Semente real? Não duvidando. O que Deus diz, Deus fará. Sabendo que ele estava certíssimo, que o que Deus tinha prometido, Deus era poderoso para fazer.

62-0707 Jeová-Jiré nº 3

Esta irmã lutava contra a acne, e era um pouco tímida, mas como Abraão, ela chamou “as coisas que não são como se já fossem” e isto certamente causou uma impressão.

Eu me descreveria como uma pessoa socialmente desajeitada. Faço o melhor que posso, mas às vezes até mesmo fico vermelha ao me encontrar com pessoas que já conheço. Infelizmente, não gosto disso, mas não consigo evitar. Mas o Senhor Jesus entrou em cena por mim.

Eu estava participando de um seminário em janeiro pelo meu trabalho. Estava em uma sala lotada, cheia de pessoas, de pé em uma fila. Uma mulher que conheço estava passando por mim, de modo que sorri e lhe disse: “Olá.” Imediatamente depois de me cumprimentar, ela olhou e disse: “O que há com o seu rosto?” Vejam, tive o maior caso de falsas vaidades aquele dia. Tudo que pude dizer foi: “Sei que Deus já me curou.” Ela ignorou. “É rosácea?” Eu disse: “Não sei… mas…” Ela interrompeu: “Vai consultar um dermatologista?”

Toda vez que eu começava a dizer alguma coisa sobre o Senhor, ela simplesmente me atropelava com perguntas. Então algo aconteceu. Não fui eu, foi o Senhor Jesus. Eu disse: “Consultei o Grande Médico.” Ela não deve ter ouvido ou ignorado a parte “grande” porque ficou muito interessada então. “Oh, e o que ele disse?” Eu disse: “Pelas suas pisaduras, fui sarada!” Um olhar dos mais estranhos passou pelo seu rosto, ela deu um tapinha no meu braço e se afastou.

Louvado seja Deus, queridos irmãos e irmãs, aquilo não fui eu. Ele entrou em cena por mim e me concedeu aquele soco final! (Eu oro por aquela querida mulher – ela simplesmente não sabe o que eu tenho!)

Mais tarde passei por ela e sua amiga na fila do almoço. Eles deram uma olhada estranha em mim, se entreolharam e viraram as costas. Mas sabem de uma coisa? Fiquei feliz o dia inteiro! Não escondi ou abaixei a cabeça o dia todo. Normalmente o diabo teria me golpeado, dizendo: “Veja, veja, todo mundo vê o que você tem.” Mas não naquele dia.

Sou uma Semente Real de Abraão, por Sua Graça, não desfalecendo da promessa de Deus. A Ele seja toda a honra e glória.

Deus abençoe,

Irmã Christina

Fonte: Voice of God Recordings

gravações a voz de Deus

Posted in Testemunhos.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...