Votos e Juramentos


APOCALIPSE, CAPÍTULO QUATRO – PRIMEIRA PARTE
William M. Branham
31 de Dezembro de 1960
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

03 – Esta é a noite de Ano Novo, véspera. E, naturalmente, todos têm um voto escrito e um pedido que você fará para o ano novo, então, depois de amanhã, tudo estará quebrado. E então, você sabe, você vira uma nova página a cada ano, e então, volta novamente na manhã seguinte, o faz novamente.

06 – Agora, naturalmente, esta noite é uma noite onde ouvimos de uma variedade, diferentes ministros que chegaram. E provavelmente eles estão vindo através de diferentes lugares nesta noite, até meia noite. Eu acho que eles se assentarão e observarão se o… pela passagem do ano novo… chegar,  e o velho partir. E geralmente eles clamam ao redor do altar e oram e – e fazem seus votos a Deus e renovam seus – seus votos.


O DEUS DESTA ERA MALIGNA
William M. Branham
01 de Agosto de 1965
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

51 – Como pode você, uma senhora, sabendo quão sagrado é o seu corpo e expor aí fora para estes cobiça dores, pecadores, demônios que andam pelas ruas nestes dias? Se os filhos de Deus permanecessem filhos de Deus, se seu marido fosse um filho de Deus, ou ele te faria colocar roupas ou te deixaria com tal coisa. Vêem? Você diz, “Você está fazendo…” Não, eu estou lhes dizendo a verdade. E algum dia você se encontrará com Ela. Nua, adultera e não sabes.

52 – “Oh, eu juro que nunca transgredi os votos do meu esposo”. O seu marido te julgará por isto se você o fez. Mas Deus te julgará pelo tipo de espírito que está em você, não te julgará pelo seu corpo, mas pelo seu espírito, aquele homem interior.

53 – O homem exterior é um ser físico o qual é controlado através de seis sentidos, ou melhor, cinco sentidos. O homem interior é o homem espírito o qual é controlado através de cinco sentidos: Consciência, amor, e assim por diante. O homem exterior: visão, paladar, olfato, tato, audição. Mas dentro daquele espírito está a alma, a ela é controlada através de uma coisa: o seu livre arbítrio. Você pode aceitar o que o diabo diz ou aceitar o que Deus diz. E aquilo determinará que espírito está ali. Se é o espírito de Deus, ela se alimentará nas coisas de Deus, e se não, se alimentará nas coisas do mundo. Disse Jesus: “Se você ama o mundo ou as coisas do mundo, é porque o amor de Deus não entrou na parte interior”. Satanás te enganou. “E não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus”.

146 – Ele disse, “Cortar o cabelo, o que tem isto a ver?”. Irmão vamos parar aqui por um momento. Eu acabei de sentir que alguém se ofendeu com isto. Pode ser nas ligações fora em alguma parte. Ouçam! O cabelo para Sansão era um voto Nazireu. E quando uma mulher corta o seu cabelo ela – ela nega absolutamente o seu voto Nazireu de que ela é uma Noiva para Cristo, porque ali, naquela única coisa, ela estraga todo o quadro. Corretamente! Um Nazireu é “um que é consagrado para uma era e para um propósito; portanto, ele tinha cabelos longos”.

162 – Agora veja. Se uma mulher sai por aí e é casada com um homem, e ela sai e faz amor com outro homem e tem um romance com ele, e volta para o seu esposo, ele deveria chuta-la para fora. Não é isto certo? Ela deve ser fiel para com ele, porque ela fez um voto a ele. E a Noiva de Cristo fez um voto a Cristo, e Ele é a Palavra. Nem mesmo pisca para outro lado, uma mulher nunca deve nem mesmo piscar para outro homem. Ela não deve fazer nenhum sinal, nenhuma emoção de modo algum em direção a ele, pois ela é absolutamente uma noiva para o noivo. Nós não queremos nenhuma de suas árvores mistas, suas denominações. Seja fiel a Cristo, a Palavra. Ele vindicará Isto como a verdade.


HEBREUS, CAPÍTULO SEISII PARTE
William M. Branham
08 de Setembro de 1957
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

304 – Aceitar Meda Broy, como minha esposa, foi o que o amor fez por ela. O que faz ela em apreciação: ela é uma boa mulher, fica em casa, cuida das crianças, e vive fielmente uma boa vida. Isto não é porque não somos casados, nós somos casados. Mas ela faz isto em apreciação. Se ela percorresse o centro da cidade todos os dias, entrasse em cada lojinha, e saísse andando pelas ruas, e não lavasse os pratos ou nada, nós permaneceríamos casados! Absolutamente. Quando fiz meu voto, aquilo ficou estabelecido. Ela é minha esposa enquanto houver vida em nós, ela é minha esposa. Este é o seu voto. Mas que apreciação ela demonstra por isso: ela fica em casa para cuidar das crianças, e busca ser uma verdadeira esposa.

305 – Eu poderia sair e ficar todo tempo fora, simplesmente vagando por todo país, e deixa-la passando fome e tudo mais, deixar as crianças sem o que comer, nós permaneceríamos casados! Até mesmo se ela se divorciasse de mim, eu continuaria casado enquanto houvesse vida em meu corpo. Eu fiz aquele voto: “Até que a morte nos separe”. Isto é correto, nós permaneceríamos casados. Mas, ainda, dando uma pobre desculpa como marido. Ela daria uma pobre desculpa como esposa. Então se amamos um ao outro, nós nos ajuntamos e puxamos a carga juntos.


O MENSAGEIRO DO ENTARDECER
William M. Branham
16 de Janeiro de 1963
Mesa – Arizona – U. S. A.

307 – A Bíblia diz que é uma vergonha para um homem ter cabelos longos, parecidos com uma mulher. Deus fez dois pactos, um com Adão e outro com Eva. Ele os vestiu diferentes. Eles são diferentes. Eles sempre tem sido diferentes. Existem dois pactos por toda a Bíblia. Eu gostaria de pregar sobre o duplo pacto uma noite, alguma vez. Mostrar-lhes quão diferente é. Oh, isto é tremendo. Isto está mesmo em seus casos de casamento e divórcio, se você simplesmente conhecesse a verdade sobre aquilo, acertaria tudo. Isto é certo. Tudo certo, outra vez agora, enquanto nós estamos seguros agora. Venham, o farão?

Eu O amo… (Você necessita do Espírito Santo, venham, fiquem aqui ao redor).

Porque Ele primeiro me amou,

E… (querem andar mais perto Dele? Venham, façam um compromisso. Fiquem ao lado Dele e permaneçam. Não faria nenhum bem fazer um voto a menos que você o cumpra).

No… (Você pode vir fazer seu voto, Deus tem que enche-lo. Você simplesmente sustente seu voto).


TESTEMUNHO
William M. Branham
28 de Novembro de 1963
Shreveport – Louisiana – U.S.A.

88 – E eu – eu fiz um voto a Deus, poucos anos atrás, saindo com os Homens de Negócio do Evangelho Completo, que “eu não mataria caça para outra pessoa, a não ser que fosse uma emergência.” Eu simplesmente não faria isso.

89 – E, sim, era o irmão Jack Palmer, ele está aqui? O irmão Jack, ele era da Georgia, ele geralmente vem aqui. Ele estava de pé ali. E na noite anterior, ele disse: “Irmão Branham, me pegue um veado.”

90 – E, ora, eu simplesmente estremeci, porque eu – eu sabia que tinha feito um voto de que não faria isso, quatro ou cinco anos atrás, porque só aquele ano, matei dezenove cabeças de cervo canadense. Apenas para os homens de negócios que ficavam sentados conversando sobre seus negócios. Eu tinha que sair e matar a caça para eles. E isso simplesmente não parecia… era como se me colocasse numa classe de assassinos. Mas eu não quis pegá-lo. Eu os levarei até onde elas estão, mas não atirarei nelas. De modo que prometi a Deus que eu não faria isso.


ORDENAÇÃO
William M. Branham
04 de Novembro de 1962
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

30 – E assim é agora. Cremos que o Espírito Santo chama homens. O Espírito Santo ordena homens. Não importa, poderíamos impor as mãos sobre o irmão McKinney, ou qualquer outro ministro, vez após vez, durante todo o dia, e dar-lhe longas folhas de papel que ele pudesse assinar, fazer voto aos credos, isto jamais lhe adiantaria nada. Mas, deixe o Espírito Santo alcançá-lo, uma vez. É isso. Isso dá conta do assunto. Ninguém tem de dizer-lhe mais nada. Ele vai. Estão vendo? É só isso. E então, a Única coisa que podemos fazer, é um companheirismo, em que reconhecemos que nosso irmão está nessa posição.


A ERA DA IGREJA DE SARDES
William M. Branham
09 de Dezembro de 1960
Tabernáculo Branham
Jefersonville – Indiana – U.S.A

O MENSAGEIRO

18 – O mensageiro para esta era é o mensageiro mais conhecido de todas as eras. Foi Martinho Lutero. Martinho Lutero era um brilhante estudioso de posição nobre. Ele estava se preparando para ser um advogado quando uma longa enfermidade e a morte de um amigo íntimo o levou a se preocupar seriamente com a condição espiritual de sua vida. Ele entrou para o convento Agostiniano em Erfrut em 1505. Ali ele estudou filosofia e também a Palavra de Deus. Ele viveu uma vida de severas privações praticando as mais duras penitências, mas todos os atos externos não puderam banir seu senso do pecado. Ele disse, “Eu me torturava até a morte para conseguir a paz com Deus, mas eu estava em trevas e não o descobria”. O vigário geral de sua ordem, Staupitz, ajudou-o a ganhar o conhecimento que sua salvação teria de ser a experiência de uma obra interna ao invés de um ritual. Com este encorajamento, ele buscou a Deus mais ainda. Mais tarde ele se tornou sacerdote. No entanto ele não era ainda salvo. Ele se tornou um estudante ávido e profundo da Palavra e das grandes obras teológicas existentes. Ele foi muito procurado como professor e pregador por causa de seu profundo conhecimento e grande sinceridade. Para cumprir um voto que ele fizera a si mesmo ele foi a Roma. Ali ele percebeu a futilidade das obras impostas pela igreja que eram para trazer salvação, e a Palavra de Deus atingiu em cheio seu coração, “O justo viverá pela fé .” Em seu retorno para o lar a verdade evangélica deste texto inundou sua mente e ele foi liberto do pecado e nasceu no reino de Deus. Logo depois disto ele foi elevado a Doutor em Divindade e comissionado, “a devotar toda a sua vida ao estudo e a exposição fiel e a defesa das Santas Escrituras .” Isto ele fez, e com tal eficácia que seu coração e os corações daqueles em torno de si foram profundamente fixados sobre a verdade da Palavra. A Palavra logo entrou em conflito aberto com os abusos dos credos da igreja e suas doutrinas.


APOCALIPSE, CAPÍTULO QUATRO – SEGUNDA PARTE, OS VINTE E QUATRO ANCIÃOS
William M. Branham
01 de Janeiro de 1961
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

200 – Um pacto é sempre feito através de um juramento, então não há ninguém… Você faz um juramento por alguém maior do que você; faz um juramento por sua mãe, faz um juramento por sua nação, faz um juramento por algo, faz um juramento por Deus. Mas você não pode fazer um juramento a não ser que seja por alguém maior que você.


HEBREUS CAPÍTULO SETE – PARTE I
William M. Branham
15 de Setembro de 1957 – Noite
Jeffersonville – Indiana – U.S.A

189 – Irmão, quando você faz o seu juramento, você deve estar ligado àquele juramento até que a morte te liberte. Isto é exatamente certo. Certamente, quando você faz seu juramento, ele une.

190 – Todas essas tolices… E chegou a um ponto de você ir à igrejas e elas são tão frias, formais e secas a ponto do termômetro espiritual ir a cinquenta abaixo de zero. As pessoas se assentam ali simplesmente como uma verruga sobre um picles, simplesmente tão azedas e indiferentes e de cara franzida. E se você ouve alguém lá atrás, no canto, grunhir um pequeno “amém” de vez em quando (como se isto os machucasse), todos eles esticam o pescoço como gansos para olhar em volta e ver o que aconteceu. Você sabe que isto é a verdade. Eu não estou dizendo isto por brincadeira. Este não é lugar para brincadeiras; isso é verdade. Certo. Eu estou dizendo isso porque é a verdade do Evangelho.

191 – E do outro lado, você tem uma porção de tolices, uma porção de emoções carnais com mau comportamento e a verdadeira Palavra de Deus finalmente chegou a um lugar onde você raramente A ouve: o velho Evangelho do centro da estrada, a Luz para o meu caminho (Aleluia), o Sangue do Cordeiro, o amor de Deus que nos separa das coisas do mundo…


TESTEMUNHO
William M. Branham
28 de Novembro de 1963
Shreveport – Louisiana – U.S.A.

155 – É o Senhor nosso Deus! Um dia de ação de graças? Oh, graças a Deus pelo dom de Jesus Cristo, esse Dom supremo que é o mesmo ontem, hoje, e eternamente! Isso é verdade. Eu não acredito em fazer juramentos pelos céus acima, ou nada mais. Mas com a Bíblia sobre o meu coração, e Deus a Quem amo, sabe que cada palavra disso é solenemente a verdade. Dia de ação de graças! Quando eu pensei que amanhã eu teria, ou nos próximos dias, eu poderia ter que até mesmo deixar a reunião, para ir. Eu nem podia prometer às pessoas que eu estaria de volta na época de Natal, em casa, para os meus filhos, para trazê-los de volta para cá outra vez para o Natal; sabendo, tremendo no fundo do meu coração, que uma operação esperava minha esposa, com um tumor do tamanho de uma toronja. E ali estava.

tabernaculo-4 - Copia

Posted in Matérias do Profeta.

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...