Perdão


AMOR
William M. Branham
14 de março de 1958
Harrisonburg – Virginia – E.U.A.

17 Aquela palavra, João 3:16, nesta noite, embora seja pequena em sua porção, contém valor suficiente para salvar o mundo. Ela tem valor suficiente em si para curar cada pessoa enferma que está na terra hoje. E um perdão para cada pecador. E alegria para cada pessoa cansada. E a esperança para o  desesperançado. E alimento para o santo. E cura para o enfermo. E perdão para aqueles que estão perturbados. É -­ todas estas coisas para você, se você assim as receber.

18 Há algum tempo houve um caso. Eu creio que foi nos dias de Abraão Lincoln, que um homem havia cometido um crime e ele foi encontrado culpado. E a sua punição era morrer pelo esquadrão da fuzilaria.

19 E um bom amigo saiu e foi ate o presidente, e de joelhos implorou pelo perdão daquele homem. E O Sr. Lincoln, não estava em seu escritório, decidiu que ele perdoaria o homem. Então ele apenas escreveu naquele pequeno pedaço de papel: “Perdoo fulano de tal. Abraão Lincoln, presidente dos Estados Unidos.”

20 Ele se inclinou e agradeceu ao homem e então correu rapidamente até o homem na prisão. E ele disse: “Meu amigo, eu tenho o seu perdão.” Ele disse: “Deixe-me ver isto.” E ele mostrou aquele pequeno pedaço de papel.

21 E o criminoso disse: “Oh, não é o suficiente. Se isto fosse um perdão verdadeiro, ele teria sido escrito em um grande pedaço de papel. Ele relataria porque eu havia sido perdoado, então você esta apenas brincando com isto.” E ele não pôde ser persuadido para receber o seu perdão. E na manhã seguinte o homem morreu pelo pelotão de fuzilamento.

22 E então observe, há um documento assinado pelo presidente dos Estados Unidos que diz: “Este homem esta perdoado.” E ele foi escrito um dia antes da execução. Então ele foi examinado pelo Tribunal Federal. E aqui esta a decisão do Tribunal Federal: Um perdão não e perdão a não ser que ele seja aceito como um perdão.

23 E é assim que é com a Palavra de Deus. É um perdão para aqueles que O receberem como um perdão. É cura para aqueles que O receberem como um perdão de cura. E cada promessa divina de Deus ê verdadeira, se ela for recebida com a correta atitude em relação a isto.


EM SUA PRESENÇA
William M. Branham
09 de Setembro de 1962
Tabernáculo Branham – Domingo – Noite
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

69 – E Jacó foi mudado de Jacó “suplantador”, para Israel,” um príncipe, tendo poder de Deus”. Isso é o que aconteceu a Jacó. O suplantador, o enganador, o injusto, o pecador, o enganador, enganou o seu irmão, roubou o direito de primogenitura, como isto foi, de seu irmão, tomou uma maneira pouco suja para fazer isto, tão enganador. Ele enganou o seu sogro. Colocou varas de álamo e produzia bezerros salpicado, que lhes dava sinais de nascença. Enganador, enganando o seu próprio sogro. Enganou a sua mãe, enganou o seu irmão, mas quando ele uma vez entrou na… Ele era um rábula. Ele estava correndo em todo lugar que ele ia, sempre fugindo de Deus, ele estava fugindo de seu irmão. Mas quando ele entrou na Presença de Deus, ele reconheceu que ele era um pecador. O que fez ele? O que fez ele? Ele viu a sua oportunidade. Ele tinha encontrado algo de que ele nem mesmo havia pensado antes, e ele permaneceu lá até que todos os pecados se tinham ido. Oh, puxa! Deus o trouxe á Sua Própria Presença.

70 – Deus maneja um meio para trazer o homem á Sua Presença, então eles fazem a sua decisão. Alguns deles correm d’ Ele, alguns correm para Ele. Se eles são predestinados para Vida, eles crêem n’Isto, eles agarram-se a isto. Se eles não são, eles procuram fugir e dizer, “Nada há n’ Isto”. Vê? E esse é o sujeito que está perdido. O sujeito que confessa o seu pecado, terá perdão. Se você esconde o seu pecado, você não prosperará”. Não.

98 – Nosso Pai Celestial, uma pequena entrecortada Mensagem por um servo cansado e desgastado, mas apenas pensando sobre o assunto de habitar na Presença de Deus. E nós vemos esta noite o efeito que isso tem tido sobre homens santos por entrar em Tua Presença, que efeito isto teve sobre eles. Sábios, grandes poderosos profetas ordenados por Deus, e enviados para pregar a Palavra, e ainda encontrar-se com Ele face e cair ao chão como um homem morto. Que faremos nós naquele dia, Senhor? Nós temos pensado sobre isto. Nós temos estado pensando nisto. Cerca de quarenta ou cinquenta mãos de quem têm estado pensando nisto, Senhor, pois eles acabaram de levantar as suas mãos, os seus corações sob a mão, têm estado pensando acerca de encontrá-Lo desde que nós temos estado falando. Que fariam eles se eles tivessem que encontrá-Lo?

99 – Minhas mãos, Senhor, estão levantadas. O que farei eu? Agora, Pai, eu tenho muitas coisas que eu faço erradas. Eu tenho somente confessado o meu pecado esta manhã diante da igreja, como eu confessei isto a Ti no topo da montanha a outra manhã quando estava ventando e nevando, e lá em cima no topo da montanha, como clamei e pedi a Ti para me perdoar por minha estupidez. E como eu temi vir diante de meus irmãos, os quais alguns deles me consideram como o Teu servo e profeta.. E, Senhor, como eu detestei vir diante deles e dizer-lhes de um estúpido ato que eu faria uma coisa como aquela, mas, Deus, isto é bom para a minha alma que eu confesse os meus pecados e não os esconda. Assim, para ser honesto Contigo, e correto diante do povo, eu tenho confessado isto, Senhor. Eu estou errado, eu estou completamente errado. Eu oro por perdão.

100 – E então, Pai, eu tenho sido lento acerca de ti, servindo – Te, muitas vezes talvez eu poderia ter ido mais longe quando eu não o fiz. Pai, eu confesso os meus pecados. Eu desejo que o Anjo de Deus me purifique disso, pelo Sangue de Jesus. Outras mãos se levantaram esta noite, alguns deles, talvez nunca têm pedido perdão antes; mas eu estou seguro disto, que se nós confessarmos os nossos pecados, Deus os apagará, os colocará no mar do esquecimento e nunca se recordará deles, nunca – nunca mais. E, Pai, enquanto eu confesso o meu mesmo não me comportei da maneira correta como um servo de Cristo. Eu não fiz. Eu estava com medo que aquele homem pudesse ficar irado comigo e penso que eu não queria ferir os seus sentimentos, mas eu não pensei no que eu estava fazendo a Ti, Senhor. E agora eu – eu oro para que Tu me perdoes. E agora, Pai, eu sei que se eu peço perdão, eu tenho perdão, e Tu os tem posto no mar do esquecimento, e Tu nunca mais Te lembrarás daquilo. Deus, eu estou agradecido por isso.

101 – E eu oro que Tu permitas a cada pessoa aqui, que tem pecado costumeiro de qualquer coisa diante deles, que eles possam remover isto e pôr o Senhor diante deles como Davi fez. Pois agora nós clamamos, “Ai de mim, pois eu tenho visto a Glória de Deus. Eu sou um homem de lábios impuros, ou uma mulher ou moça de lábios impuros, e nós pedimos pelo Sangue de Jesus Cristo, o Sacrifício apropriado, para nos purificar de todo pecado, para que nós possamos sempre habitar em Sua Presença. Deixe-nos ir daqui esta noite com os nossos corações regozijando, e a nossa carne descansando em esperança, sabendo disto, que quando Jesus vier, nós sermos levantados com Ele em Sua semelhança, e O encontraremos no ar, no Rapto, quando a contagem regressiva estiver finalmente terminada. Nós vemos a sétima era da igreja que já está contada até o fim, e nós estamos prontos agora para decolar. Nós oramos, Deus, que Tu, antes que feches a porta, se há alguém correndo bem rápido, pois  nós sentimos que  porta de misericórdia, aceitarem a misericórdia e julgamento, está sendo fechada. Aqueles que aceitarem a misericórdia entrarão. Aqueles que não entrarem terão que sofrer julgamento. Deus fecha a porta. Que não haja uma porta fechada esta noite para cada um destes pecadores que estão confessando. Que todos nós possamos ter perdão e misericórdia. No Nome de Jesus Cristo.


PERGUNTAS E RESPOSTAS – NÚMERO 9
William M. Branham
28 de Junho de 1959
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

193 – Qual foi a blasfêmia contra Ele? Dizer que o Espírito Santo que estava Nele, fazendo-O agir e fazer as coisas que Ele estava fazendo, eles disseram, “Ele está possuído com Belzebu, o diabo. E esse é o diabo, um espírito adivinho Nele, fazendo-O fazer aquelas coisas. Ver os segredos do coração das pessoas, e dizer a Natanael que lhe havia conhecido no lugar onde estava antes que viesse à reunião, o expulsar demônios e fazer todas estas coisas, diziam que isto Ele fazia por Belzebu, e que Ele era um demônio”. E Jesus disse que esse pecado nunca seria perdoado, assim sendo este é o pecado imperdoável pelo que nunca se deve orar. Nunca será perdoado. Um homem e uma mulher que fazem isto, estão selados com eterna separação da Presença de Deus, para sempre e sempre, não há perdão.


HEBREUS, CAPÍTULO SEISII PARTE
William M. Branham
08 de Setembro de 1957
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

372 – Eu não procedo puramente, sincero e santo para fazer de mim mesmo um cristão, mas Cristo em mim vive isto em mim. E eu O amo. E se eu fizer qualquer coisa errada, isto me condena, ali mesmo eu digo, “Deus me perdoe”. Cada dia, eu tenho que pedir perdão. Cada dia que… e você também tem que pedir. Claro que você tem.

373 – Mas agora se você – se você é carnal, você simplesmente espera e diz, “Ah, bem, tudo certo, eu pertenço a igreja”. Vêem? E então quando você blasfema, é quando você não tem a fé que uma vez foi dada aos santos. Então você critica Aquilo, e chama Isto de “espírito maligno”. Diz, “Este é um grupo de santos roladores”. Então, você se separa entre a graça e o julgamento, e então você estará acabado para sempre.

374 – Jesus disse, “Uma palavra contra Isto, nunca será perdoado neste mundo ou no mundo que há de vir”. E um cristão, nascido do Espírito, não pode falar mal Daquilo, porque, ele não pode, ele concorda com Isto. Isto é certo.


A PALAVRA FALADA É A SEMENTE ORIGINAL
William M. Branham
18 de Março de 1962
Tabernáculo Branham – Noite
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

74 – Agora, essa velha mãe prostituta (eu vou voltar a ela em um minuto), ela alega ter poder para perdoar pecado, mas você não é julgado através de suas alegações; você não é conhecido através de suas alegações. Você é conhecido através de suas obras. Como poderia ela perdoar pecado? Olhe para ela. Quando Jesus fez a mesma coisa, eles… Disse: “Me condenem; me mostrem onde eu descri da Palavra”. Ela alega ter poder para perdoar pecados, mas isso só vem através da Palavra. Isso é correto. Somente Deus pode perdoar pecados. É isto correto? Não disseram isto aqueles fariseus? Qual era a mente — o problema com aquele bando de hipócritas cegos? Por que? Porque eles não viram que aquela era a Palavra de pé com eles. Ele é a Palavra. Glória a Deus. Esta é a razão pela qual Ele podia perdoar pecados. Ele era Deus. Ele era a Palavra manifesta.


SHALOM
William M. Branham
19 de Janeiro de 1964
Ramada Inn – Domingo – Tarde
Phoenix – Arizona – U.S.A.

14 – Assim que estamos frente a este ano como todos os anos; tem um – um pesar por nossos erros no passado, e olhando adiante para um futuro da gloriosa Luz de Cristo. Sem dúvida que, se vivermos este ano todo, encontraremos muitos erros que cometemos, e esperamos isso porque vai junto aos prós e aos contras. Essa é a lei média pela qual vivemos aqui nesta vida. Mas estamos tão contentes por termos um Mediador, o Qual encontra-Se à destra de Deus, para fazer intercessões. Quando estamos dispostos a admitirmos nossos erros que fizemos errados, então Ele perdoa esses. Ele é cheio de graça e misericórdia, para nos perdoar por esses erros.


EM SUA PRESENÇA
William M. Branham
09 de Setembro de 1962
Tabernáculo Branham – Domingo – Noite
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

53 – Se nós temos confessado que Ele é, nós temos estado em sua Presença, e nós temos confessado os nossos pecados, eles estão apagados do livro de Sua memória. Não há ninguém senão Deus que poderia fazer isso. Agora, você pode fazer algo para mim, eu lhe perdoarei, mas eu me lembrei disto. Se eu fizesse algo para você, você me perdoaria, mas você se lembrará disto. Mas Deus pode perdoar e esquecer isto. Pense nisso, “nem mesmo o lembra!” Amém. Isso me faz sentir bem. Quando isto não é nem mesmo mais lembrado, nada pode fazer isto, senão Deus. Nada, senão Deus pode fazer isso. Ele disse que Ele apagaria isto de Seu livro de memória. Eu não posso fazer isto, você não pode fazer isto, porque nós temos somente estes pequenos sentidos finitos. Mas Ele é infinito, Deus, Ele pode absolutamente esquecer que isto alguma vez foi feito. Amém.


AS DEZ VIRGENS
William M. Branham
11 de Dezembro de 1960
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

74 Oh, não há aquele constante peso pelo perdido, aquela dulçura. Nunca deixe nada crescer e colocar amargura em sua alma. Não importa quão mal alguém te trate ou qualquer coisa, nunca permita isto. Não seja culpado de deixar aquela coisa ancorar em sua alma. Isto entristecerá e afastará o Espírito Santo de você. Com certeza o fará.

75 Eu recordo de ter dito algo aqui dois ou três anos atrás que estava errado. Foram os advogados que me telefonaram, e eu fui e… Minha esposa assentada ali. Eu … Minha cabeça girava … senti como se ela estivesse arrancando, e eu — eu voltei. E eles me chamaram no telefone e disseram: “Diga-lhe para vir esta tarde.”

E Meda disse: “É o advogado.”

Eu saí pela porta; eu disse: “Diga que eu não estou aqui.”

Ela disse: “Bill!”

E eu disse: “Diga-lhe que eu não estou aqui neste momento.” E saí para fora.

76 Então saí ali fora e me senti muito mal, regressei. E ela lhe disse, e vi que isto a magoou.

77 Eu saí para orar por… Havia um homem que havia entrado aqui, que tinha um pequeno bebê enfermo. E tão logo que comecei a colocar a minha mão sobre aquele bebê e a orar por ele, Algo me disse: “Você é um hipócrita.” Vêem? “Você sabe o que você fez.”

78 E eu disse: “Sr., não sou digno de orar pelo seu bebê. Vêem? O Espírito Santo se entristeceu dentro de mim e não há como eu colocar as minhas mãos sobre o bebê. Você apenas espere até eu consertar uma coisa.”

79 Eu desci e disse ao — disse ao meu advogado, eu disse: “Eu — eu errei.”

80 Ele disse: “Eu pensei que você tinha saído.”

81 Eu disse: “Não.” Eu disse: “Aquilo foi… eu fiz minha esposa dizer algo que estava errado.” Eu disse: “Eu — eu sinto muito, eu — eu não — eu não tive a intenção de fazer aquilo.” Eu disse: “Você me perdoa por isto?”

82 E pedi minha esposa para me perdoar por aquilo.

83 Então eu voltei até Green’s Mill, isto foi em julho. Oh, estava muito sossegado no mato, e eu havia estado na caverna a tarde toda, orando. E eu fui e subi em uma pedra ali fora e eu podia olhar longe através das colinas, e era tão bonito, e as folhas e tudo mais, tudo quieto; por volta das cinco horas, seis, em uma tarde de verão. Nada, sendo um dia muito calmo e quente. E eu disse: “Pai Celestial, Moisés, Tu o colocaste em uma rocha certa vez e Tu passaste por ele.” Eu disse: “Se Tu me perdoaste por aquele mal que eu cometi, poderias Tu passar novamente para que eu possa Te ver?” Bem de um lado, à minha esquerda, ao lado de uma colina começou ali um pequeno redemoínho soprar bem suavemente sobre as folhas, isto desceu bem do meu lado assim e passou através do bosque. Eu comecei a chorar como um bebê.

84 Eu voltei, eu disse: “Eu sei que meus pecados estão perdoados agora.” Vêem?

85 Vêem? Sempre mantenha toda raiz de amargura longe de você. Vêem? Não importa o que as pessoas façam com você, deixe… apenas tenha Deus ali, isso afastará todo o mal de você.


O SÉTIMO SELO
W.M. Branham
24 de março de 1963
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

35 – Quanto tive aquela entrevista com esse sacerdote, ele disse: “Sr. Branham, Deus está em Sua Igreja.”

36 – Disse: “Não, Deus está em Sua Palavra”.

37 – Então disse: “Não devemos ter questão”.

38 – Lhe respondi: “Eu não estou buscando questão, simplesmente estou fazendo esta declaração: Deus está em Sua Palavra, e a Palavra diz “Qualquer que tirar ou acrescentar…”

39 – Ele disse: “Porém Cristo deu poder a Sua igreja, e lhes disse: “O que ligares sobre a terra, o mesmo será ligado no céu”.

40 – Disse: “Correto”

41 – Continuou: “E assim é sobre esta base que nós temos o poder de perdoar os pecados”.

42 – Disse: “Se vocês usassem esse poder tal qual como foi entregue à igreja e como eles o usaram, então eu o aceitaria. Se assim é, então aqui há água para ser batizado no Nome do Senhor Jesus Cristo para o perdão dos pecados. Não é questão de que alguém simplesmente diga a você que seus pecados são remidos”.

43 – Observem a Pedro ali no dia de Pentecostes, e recordem, ele tinha as chaves das quais eles falam. Aquela gente ao haver ouvido a mensagem de Pedro, perguntou: “Varões irmãos, que faremos para ser salvos?”

44 – Pedro lhes respondeu: “Arrependei-vos e cada um seja batizado no Nome de Jesus cristo”. Para que? “Para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo. Porque a promessa é para vós, e para vossos filhos, e para todos os que estão longe; para tantos quantos o Senhor Nosso Deus chamar”. Correto. Então ali está a fórmula bem clara, e dali não há saída.


NAS ASAS DE UMA POMBA BRANCA
William M. Branham
28 de Novembro de 1965
Shreveport – Louisiana – U.S.A.

55 – Se eu fumasse um cigarro, ainda que nunca o tenha feito em minha vida; porém imaginemos que eu o fizesse. Ele poderia me perdoar por isto, eu creio que Ele assim o faria. Se tomasse alguma bebida, nunca o fiz em minha vida, mas eu creio que Ele me perdoaria por isto. E eu O amo tanto, (Deus, me ajude) não quero fazer nada disso; vejam, porque eu O amo. Isso saiu de mim, porque quando Ele me transformou de um corvo a uma pomba, a coisa mudou, meus apetites e coisas me deixaram; então o pecado não me é imputado porque não é minha intenção fazê-lo, não está em mim fazê-lo.


IDENTIFICADOS COM CRISTO – SELADOS POR SEU ESPÍRITO SANTO
William M. Branham
20 de Dezembro de 1959
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

76 – Mas, oh, estarei agradecido através de toda a eternidade naquele dia que eu li a respeito de Jesus! Aquilo me satisfez. Eu desejo ser como Ele. Este é o meu desejo, ser capaz de virar a outra face ou andar a segunda milha, ser capaz de perdoar quando a disparidade estiver toda contra você, não ter nada contra ninguém, embora estejam te maltratando com razão – ou de uma forma errada pelo que você fez certo, mas continuar amando-os. Esta é a maneira que desejo ser. Eu desejo ser este tipo de Pessoa. E desejo ser capaz de quando eu for xingado eu não vir xingar de volta. Este é o tipo de exemplo que Deus nos deu em Jesus Cristo. Devemos estar identificados com Ele. Somos…


CRENDO EM DEUS
William M. Branham
24 de Fevereiro de 1952
Tabernáculo Branham – Domingo – Manhã
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

36 – Pouco depois daquilo, havia uma jovem. Talvez ela esteja assentada aqui esta manhã. Eu não a vejo, mas ela vem de vez em quando. Ela é membro de uma igreja em New Albany, uma igreja muito notável, uma igreja de projeção em New Albany. Eu estive lá. Ela quer… Ela tem um problema mental, um tipo de psiconeurose. E ela não pode, ela nem mesmo sai da cidade ou parte alguma, ela começa a gritar e chorar, e assim por diante. Então eu – eu orei por ela, duas ou três vezes, mas algo não me deixava desafiar aquele demônio, de algum modo. Eu não sei. Eu simplesmente não podia fazer isto. Ela é muito amiga de uma enfermeira que mora na vizinhança ali. Elas vão ali. Ela estava piorando. Ela estava daquele jeito por cerca de oito anos.

37 – Então ela chegou outro dia, e disse… eu lhe disse, disse: “Irmã, a única coisa que sei, é que, há uma causa aí em algum lugar. Eu – eu não sei o que é”. Eu disse: “Eu… Se você pudesse se aproximar”.

38 – Ela disse: “Eu tenho recebido oração; do meu pastor”. E disse: “Meu pastor me mandou aqui, disse: ‘Vá ver o Irmão Billy e veja o que ele diz’”.

39 – Bem, eu disse: “Bem, eu não – eu não sei, irmã”, eu disse, “eu sou exatamente como o seu pastor”. Eu disse: “Você já confessou todos os seus pecados?”

“Tudo”.

40 – Professora de escola dominical, têm uma grande classe e estava fazendo um bom trabalho. Mas aquilo pairava sobre ela. Bem, eu – eu não sabia o que fazer. Você pode imaginar como senti. Eu – eu simplesmente não sabia o que fazer.

41 – Nós a levamos para a sala. Eu disse: “Certo, suba”. Quando as pessoas chegam, nós simplesmente paramos tudo. Eu a levei para uma sala. Eu me assentei e comecei a falar sobre genealogia e sobre o princípio, a origem do tempo e tudo, e a observava. Foi naquela mesma manhã. Deus sempre está ali naquele momento crucial, você sabe. E após algum tempo, eu olhei, ali veio uma visão. Eu vi um automóvel indo rapidamente.

42 – Eu disse: “Sua condição tem algo a ver com um automóvel”.

Ela disse: “Não, nunca estive envolvida num acidente”.

43 – Eu disse: “Apenas fiquei assentada humildemente”. Disse: “Eu a vejo em um carro. Você quase foi atingida por um trem”.

Ela, ela pulou. Ela disse: “Oh!”

44 – Eu disse: “Sim, e você não está com seu marido. Você está com outro homem. Seu marido está no estrangeiro na guerra, durante esse tempo”. Fui em frente e comecei a trazer aquilo. Eu disse: “As coisas que você fez, as coisas imorais! Você lhe contou um pouco daquilo, mas você não lhe disse tudo”. E ela começou a gritar, segurando sua face assim. Eu disse: “Há não muito tempo atrás você ia ser operada, também, a sua amídala, e você ficou com medo de tomar anestesia, com medo de contar aquilo, sob o efeito”. Ela simplesmente gritou e caiu no chão.

Ela disse: “Esta é a verdade”.

Eu disse: “Como pode você ir para frente na vida com isso?”

Ela disse: “Eu pedi a Deus para me perdoar”.

45 – Eu disse: “Você não pecou contra Deus. Você pecou contra seu marido e seus votos”. Eu disse: “Você volte e acerte isso, então venha. Eu poderei controlar esse demônio então, veja”.

46 – E eu disse: “Por falar nisto, seu marido”, eu descrevi como ele se parecia, nunca o vi em minha vida, eu disse: “ele tem a mesma coisa para confessar a você”. Eu disse: “Agora, se você não crê nisto, telefone para ele e diga-lhe para se encontrar com você”. Ela foi e telefonou para ele. Eles se encontraram na estrada.

47 – E aqui voltaram eles, lágrimas rolando em suas faces, perdoando um ao outro. Aquele demônio a deixou, então ela ficou livre. Está vendo?

48 – Agora, eu poderia ter gritado e berrado com aquele demônio, e expulsado e tudo mais, e ele nunca teria saído até que aquilo fosse corrigido. Está vendo? Veja, tem de se encontrar a causa antes de poder encontrar a cura.

49 – Você vai a um médico, você diz: “Estou com dor de cabeça”. Bem, ele pode lhe dar uma aspirina. Bem, ela voltaria. Talvez você tenha problema de estômago que seja a causa da dor de cabeça. Talvez você tenha uma infecção em algum lugar que esteja causando a febre, fazendo você ter dor de cabeça, alguma outra coisa. Você tem que voltar, aquele médico tem que diagnosticar aquele caso até encontrar onde esteja a causa, então você se livra da causa.

50 – Justamente como um buraco num balde, se você está despejando água nele, a água simplesmente continua vazando. É melhor tapar o buraco, primeiro, veja. E isto é…


COMO FUI COM MOISÉS, ASSIM SEREI CONTIGO
William M. Branham
11 de Setembro de 1960
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

313 – Agora, há várias coisas que vem na vida, nas quais você falha, Betty. Agora, exatamente como um médico examina seu… seu corpo físico, eu quero examinar sua alma. Você tem falhado com Deus em alguma parte, Betty? Se houver, simplesmente confesse-o a Ele, “Senhor, se Tu me deixares fazê-lo de novo, eu não… eu farei diferente”. (Betty Daugherty fala com o irmão Branham… Ed.)

314 – Oh, esta é uma coisa estranha. Vamos pensar assim. Agora eu não sabia que Betty Daugherty estaria nesta reunião. Mas a primeira em meu outro discernimento foi Betty Daugherty. Aqui está de volta outra vez, na primeira reunião disto.

315 – Ela sabia imediatamente de que eu estava falando. Não quero começar esse discernimento de novo porque, na fila. Mas ela disse que o devia ter dito agora mesmo. Ela foi cheia com o Espírito Santo lá em… lá em Saint Louis. Como uma adolescente, garota, talvez ela tenha feito coisas que não devia ter feito. Mas, quem não as tem feito? Quem não fez? Se não fosse a graça, todos estaríamos perdidos. Mas se você estiver disposto a confessar seu erro, Deus é justo para te perdoar.


A ESTATURA DE UM VARÃO PERFEITO
William M. Branham
14 de Outubro de 1962
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

140 – Agora quando sua fé e sua temperança chegam a ser a mesma fé e temperança do Espírito Santo como Ele as teve, então se podem vulcanizar, e a você se lhe acrescenta isto. Quando sua virtude é como a virtude que Ele teve então se pode acrescentar; quando sua ciência é como Sua ciência: “Oh, Deus venho para cumprir Tua vontade”. Com a Palavra do Pai Ele derrotou a todo diabo. Os céus e a terra passarão, mas a Palavra não passará. Quando você tem essa classe de ciência, então pode se vulcanizar com sua fé; quando a gente tem a temperança correta, como a que Ele teve, se vulcanizará. Se você somente tem uma temperança formada humanamente, meio a meio, pela qual diz: “Eu deveria lhe dar uma boa sova, mas é melhor que eu não o faça. Porque pode ser que ponham meu nome nas notícias”. Essa não é a temperança da qual Ele fala, não trate de acrescentar isso, porque de nada serve. Porém quando você verdadeiramente do profundo do coração pode perdoar a todo homem e pode guardar silêncio deixando que passe o assunto, então se pode vulcanizar. Se pode acrescentar à sua fé. Com razão a igreja é tão pequena, verdade?


ELE CUIDA, E VOCÊ?
William M. Branham
21 de Julho de 1963
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

63 – Eu penso que uma das coisas que segura nosso povo de ser curado é a falta de confissão, é a falta de confissão, é a falta de uma confissão sincera. Agora, por exemplo, isto pode soar um pouco ruim, mas eu não quero dizer isto desta maneira. Mas, olhando para a minha esposa assentada aqui. se eu saísse por aí hoje e colocasse os meus braços ao redor de alguma outra mulher e – e fizesse amor com ela, e eu saberia então, depois que eu fizesse aquilo, que eu estava errado, muito errado. Agora, naturalmente, o meu Consolador não me deixaria fazer aquilo. Vêem? Vêem? Mas eu quero dizer se eu – se eu fizesse isto, e eu… se acontecesse que fizesse isto ou qualquer coisa parecida a isto. Então eu sei que a primeira coisa era dizer para a minha esposa, antes que eu pudesse dizer para Deus, “perdoe-me”, porque eu pequei contra ela. Se você vem ao altar e recorda que você tem uma dívida, vá e acerte aquilo primeiro, antes de você oferecer a sua dádiva. Então eu tenho que chegar para ela. Eu creio que a confissão também endireita. Não é uma verdadeira confissão a não ser isto.

64 – Ou se eu dissesse agora, “Eu vou confessar isto que eu fiz de errado, eu digo, “Bom Senhor, oh, amigo meu, Tu sabes que eu Ti conheço muito bem. Louvado seja Deus! Aleluia! Eu – eu – eu – eu penso que Tu és um bom velho Companheiro. Me perdoe. Tu sabes, velho, velho Amigo. Eu – eu não quis dizer isto desta maneira”? Vêem?

65 – Agora, você diz, “Isto é sacrilégio”. É. Fazer uma confissão assim, é sim.

66 – Mas e se eu vou e digo, “Senhor, eu – eu não tive intenção de fazer isto daquela maneira, e Tu me ajudes para que eu não faça outra vez”? Ele recusará o meu sacrifício até que eu vá primeiro e acerte aquilo com a minha esposa.

67 – Então e se eu chego para ela com a mesma irreverência, e digo, “Digamos, velhinha, minha amiguinha, mamãezinha de meus filhos, queridinha, você sabe que temos sido velhos amigos íntimos por muito tempo. Digamos, o que seria se eu colocasse os meus braços ao redor de outra mulher? E o que você diz sobre isto, mocinha, você me perdoaria?”

68 – Eu imagino como ela olharia. Ela pensaria, “O que aconteceu com o meu esposo?” Vêem? Agora, a primeira coisa, ela não saberia se eu estava brincando ou não.

69 – E você não vai desta maneira fazer uma confissão para o seu companheiro ou Deus. Você vai com a mais profunda sinceridade, com uma pia tristeza do seu pecado. Primeiro, você deve estar arrependido. Eu devo dizer a ela, “Querida, venha aqui, isto pode significar o restante de nossa vida de casados. A mulher com a qual eu vivo, esta é a minha amada, e como eu tenho te amado por todos estes anos. Mas agora você pode me deixar, deste momento em diante, você pode não ficar comigo, você pode não me aceitar. E eu sei disto. Mas assim, para acertar isto, eu tenho que estar certo”. Eu tenho que dizer para ela do fundo do meu coração.

70 – Então eu tenho que dizer a Deus da mesma forma. E dizer para ambos para ela e para Deus, com sinceridade, que eu nunca farei isto outra vez, pela graça de Deus. Não somente… Agora, eu posso ser capaz de colocar isto sobre ela, e ela (vêem?) não ver. Talvez a minha maneira de falar com ela – a convencesse, mas a minha maneira de falar não convenceria a Deus. Ele olha em meu coração e Ele sabe. E depois de tudo, somente mais uns poucos anos com ela, se Deus permitir, e nós seremos tirados deste mundo. Mas com Deus, é a Eternidade, então eu devo estar profundamente sincero com Deus. E então se estou sincero, Ele me ouvirá. Mas se eu não for sincero, não há nenhuma necessidade para eu gastar o tempo de Deus para me ouvir.

71 – E é aí onde isto vem hoje, entre o povo, ali não parece haver a profundeza da sinceridade que – que eles devem ter.

tabernaculo-4 - Copia

Posted in Matérias do Profeta.

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...