Rosto de Cristo


Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Êxodo 20:4

Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório. Êxodo 25:18

Farás um querubim na extremidade de uma parte, e o outro querubim na extremidade da outra parte; de uma só peça com o propiciatório, fareis os querubins nas duas extremidades dele. Êxodo 25:19


APOCALIPSE, CAPÍTULO QUATRO – TERCEIRA PARTE – TRONO DA MISERICÓRDIA
William M. Branham
08 de Janeiro de 1961
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

301 – Moisés foi levado ao céu: Moisés, foi tirado da terra levado ao céu e viu o altar de Deus. Não é isto correto? Estou tentando provar meu ponto aqui. Você sabe o que estou tentando fazer, não sabe? Tudo bem. Ele subiu na Presença de Deus. E quando ele desceu da Presença de Deus, ele disse…Deus disse a Moisés: “Faça tudo na terra conforme o modelo do céu.” Não é isto correto? Correto.

302 – Agora, então quando ele o fez, quando ele fez a arca do pacto, ele colocou dois Querubins para guardar a arca. Vêem o que é isto? Era o templo…Isto era o altar, os guardas do trono. Os dois Querubins, ele disse: “Molde-os no bronze e faça suas asas assim,” porque aquilo foi exatamente o que ele viu no céu.

303 – Aquilo é exatamente o que João viu no céu, estes quatro Querubins nos quatro lados da arca do trono no céu. Eles eram os guardas da arca. Querubins, guardas do trono de misericórdia.

304 – Se você deseja ler esta escritura (nós não temos tempo de passar por ela.), anote:  Êxodo 25:10 ao 22.

305 – Agora, eles guardam o trono de misericórdia quando Deus está na Sua Glória de Skekinah. Onde estava a Glória de Skekinah? No trono de misericórdia. Não é isto correto? Eles guardavam aquela glória da Skekinah. Hum. Hum. Ouçam, amigos. Então isto mostra que nenhum malandro podia entrar ali e provar daquilo. Você tem que estar preparado antes de entrar na Presença Dele.


DEUS ESCONDIDO E REVELADO EM SIMPLICIDADE
William M. Branham
17 de Março de 1963
Jeffersonville – Indiana – U.S.A

56 – E então uma coisa, muitas pessoas sempre ficam contrariadas comigo, muitas pessoas que realmente não conhecem a Escritura, a respeito de ter um crucifixo na igreja. Eu recordo, certa vez, quando aconteceu algo aqui em relação a isto. Eu tinha três cruzes, e um irmão ficou todo agitado porque ele ouviu uma outra denominação dizer que o crucifixo significava o catolicismo.

57 – Eu quero que algum estudioso ou alguém, ou algum cristão nascido de novo diga que os católicos têm a preferência no crucifixo. O crucifixo de Cristo não representa o catolicismo. Aquilo representa a Deus, o Reino. Agora, santos (imagens – Trad.) representam o catolicismo. Cremos que há um Mediador entre Deus e o homem, e este é Cristo. Mas os católicos crêem em todos os tipos de mediadores, milhares de mulheres e homens e tudo mais; quase, qualquer bom católico que morre, se toma um intercessor. Agora, o crucifixo de Cristo representa Jesus Cristo.

58 – Você sabia que os cristãos primitivos, de acordo com a — a antiga história da igreja primitiva, eles carregavam cruzes em suas costas onde quer que fossem, para significar e se identificarem como cristãos! Agora, os católicos alegam que eram eles. Claro que eles alegam ser os primeiros, mas a Igreja Católica não havia nem mesmo sido organizada então. Vêem? Mas os cristãos carregavam uma cruz nas… Vocês já ouviram o povo dizer “Cruz nas costas.” Você relaciona isso aos católicos?

59 – São os verdadeiros católicos, a Igreja universal do Espírito Santo no mundo, correto. Nós somos católicos; nós somos os católicos originais, os católicos que crêem na Bíblia. Vêem? Eles são a Igreja Católica, a organização. Nós somos livres daquilo. Nós somos a continuação da doutrina dos apóstolos. Nós somos a continuação do batismo do Espírito Santo e de todas as coisas que a igreja primitiva sustentou, e a Igreja Católica não possui nada disto. Vêem isto?

60 – Então, eles colocaram o crucifixo aqui, que foi trazido, que foi talhado das oliveiras debaixo das quais Jesus orou. Aquele crucifixo tem anos e me foi dado pelo irmão Arganbright. E eu quero dedicá-lo com esta igreja.

61 – E quão apropriado ficou, seja quem foi que o pendurou ali. Eu não sei quem foi que o pendurou ali à minha, à minha esquerda,  Ele perdoou o ladrão da Sua direita. Aquele sou eu.

62 – E outra coisa que ele representa, como a Sua cabeça está inclinada, e você vê o Seu sofrimento. Qualquer pessoa que esteja… Estiver olhando para o altar: E Ele está te esperando aqui, pecador, Ele estará olhando para baixo para você. Futuramente eles colocarão uma pequena luz aqui, para que quando a chamada de altar for feita, uma luz esteja brilhando ali, pois é quando as pessoas estão aqui para…

63 – Você diz: “Por que você precisa disto? Você não deveria ter uma imagem.”

64 – Bem então, o mesmo Deus que disse: “Não faça para ti mesmo nenhuma imagem esculpida;” o mesmo Deus disse: “Construa dois querubins com as pontas de suas asas unidas, e os coloque no propiciatório onde as pessoas oram.”

Veja você, é — é falta de entendimento. Vêem?

65 – Então, aquilo ê inspirado e está pendurado diretamente em seu lugar correto. E eu estou bastante agradecido de ser aquele do lado direito. Eu confio que Ele me tenha perdoado, pois eu, estou longe de ter literalmente roubado qualquer coisa, até onde eu saiba, eu nunca o fiz em minha vida; mas eu tenho feito tanto mal uso do Seu tempo que o acabei roubando. E tenho feito muitas coisas que eu não deveria fazer. E estou agradecido a Deus nesta manhã por Ele ter perdoado os meus pecados.


TENTANDO FAZER UM SERVIÇO PARA DEUS SEM SER DA VONTADE DE DEUS
William M. Branham
27 de Novembro de 1965
Café da Manhã – Confraternização Internacional dos Homens de Negócio do Evangelho Completo – Hotel Washington Youree
Shreveport – Louisiana – U.S.A.

91 – Eu ia falar esta manhã sobre O Éden de Satanás (muitos de vocês têm a fita disto), O Éden de Satanás. Ele fez outro jardim do Éden, e levou seis mil anos para fazê-lo, do mesmo modo que Deus fez o Seu no princípio. Deus fez Seu Éden, e Satanás o corrompeu. Agora Satanás fez seu próprio Éden, e Deus vai destruí-lo (isso mesmo) e estabelecer o Seu.

Algo me disse: “Vire-a direito.”

Eu pensei: “Acho que estou olhando para ela direito.”

Disse: “Vire-a direto.” Está vendo?

92 – Eu pensei: “Talvez essa Voz queira dizer para virá-la para a direita.” E quando virei, vocês vêem o que é: A Cabeça de Cristo de Hoffmam, aos trinta e três anos. Aqui, veja aqui, veja Sua barba escura, Sua face, Seus olhos, Seu nariz, e tudo mais. Veja a parte em Seu cabelo aparecendo aqui. E Ele está de peruca, com essa peruca branca de Anjos para mostrar que a Mensagem Dele sendo Deus é a Verdade. Ele é o Supremo Juiz do universo, Supremo Juiz do Céu e da terra. Ele é Deus, e nada menos que Deus. Ele é Deus expressado em forma humana, chamado o Filho de Deus, o que, o Filho foi a máscara. E se isso não faz nossa Mensagem exatamente certa: Identificada pela Escritura, identificada em serviço, identificada por Sua Presença, o mesmo ontem, e hoje, e eternamente. Portanto esses Sete Selos são a Verdade, irmãos. Pode discordar deles, mas apenas sente-se e estude de coração aberto uma vez, apenas deixe que o Espírito Santo o conduza da…


TESTEMUNHO
William M. Branham
28 de Novembro de 1963
Shreveport – Louisiana – U.S.A.

147 – E enquanto eu orava, ouvi Algo dizer: “Coloca-te de pé.” E eu apenas prossegui, orando, porque eu – eu – eu apenas pensei que talvez tivesse imaginado aquilo. E enquanto eu seguia orando, Algo disse: “Coloca-te de pé.” E eu parei de orar, e olhei para cima. E a pintura de Cristo, aquela que eu…

148 – Eu nunca gostei muito da pintura de Sallman. Eu – eu gosto da pintura de Hoffmann, A Cabeça aos Trinta e Três, você sabe. E eu tenho um quadro grande dela, porque, quando eu O vi na visão naquela ocasião, era justamente assim que Ele parecia. E ali estava ela, eu a coloquei de maneira que Ele estivesse olhando bem para mim quando eu orasse, neste quadro.

149 – E eu olhei ali para cima, e eu olhei para o quadro. E olhei por todos os lados. Eu pensei: “O que foi isso: ‘Coloca-te de pé’?” Eu pensei: “Bem, eu me colocarei de pé.” E me coloquei de pé.

150 – Justamente aquela mesma Voz que falou lá em cima na colina aquela noite, Aquele Mesmo que sempre vem. Eu disse: “Senhor Deus, foste Tu falando com Teu servo?”

151 – Ele disse: “Apenas diga a palavra, e não haverá mais tumor.”


OBRA É FÉ EXPRESSADA
William M. Branham
26 de Novembro de 1965
Shreveport – Louisiana – U.S.A.

255 – E Ele disse: “Ele tem uma peruca”. Busquem no livro, lhes disse isso antes que sucedesse. E aquele dia quando aquilo sucedeu, subiu em cima. E então se você vira a fotografia de lado, se você tem a revista Look ou a revista Life. Vire-a de lado. Ali está Ele perfeitamente, o Rosto de Cristo pintado por Hoffman, olhando justamente para baixo para onde eu estava de pé; ali está a Revista! Quantos a tem visto? Naturalmente, todos a tem visto. Ali, olhando justamente atas, provou exatamente que a revelação era correta.


CRISTO É REVELADO EM SUA PRÓPRIA PALAVRA
William M. Branham
22 de Agosto de 1965
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

31 – Observem, eu vou falar neste assunto da Bíblia, Cristo Revelado em Sua Própria Palavra. Foi no meu quarto que eu tirei esta conclusão. Certa pessoa querida (talvez esteja assentada aqui nesta manhã)…eu tenho uma foto pendurada no meu quarto de estudo lá em cima, é uma pintura de Hoffman, a cabeça de Cristo como está escrito nas bem-aventuranças bíblicas. E bem onde você chega a um lugar como que precisasse um pouco de cabelo, eles apertam um pouquinho mais a pena enquanto passa por aquela parte. Então aí está Ele, assentado em Sua Palavra e observando. Cristo nas bem-aventuranças bíblicas. Alguém trouxe aquele quadro e o colocou no meu quarto de estudo lá, de Elias subindo em um carro de fogo. Nós apreciamos estas coisas. Muitas vezes, grandes multidões, eu simplesmente não tenho chance de falar e de dizer estas coisas, mas eu as vejo, irmão e irmã. Eu – eu sei disto. Deus sabe disto.


ALIMENTO ESPIRITUAL EM SEU DEVIDO TEMPO
William M. Branham
18 de Julho de 1965
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

85 – Um dia, virando aquilo para a direita, e olhando, ali estava Jesus Cristo tão perfeito como Hoffman sempre O desenhou. Ele estava ali de pé,  com Sua cabeleira branca, olhando para baixo em direção a terra, mostrando que Ele é Autoridade Suprema. Os Céus o declaram, a Bíblia o declara, a Mensagem o declara. É tudo o mesmo. Autoridade Suprema, com sua cabeleira branca; você vê Sua barba negra embaixo. Muitos de vocês têm visto a fotografia. A temos ali atrás. Somente virem-na à direita, para os lados, olhe nela. Ali está Ele, tão perfeito como Ele era,  como se O tivessem fotografado. Eles estão olhando para ela de um ângulo errado. Você tem que olhar para ela no ângulo certo. Só o Senhor Deus pode revelar qual é o ângulo correto.  Virem-na para a sua direita, e olhe nela. Aí está Ele, tão perfeito, como foi fotografado ali em cima.

86 – A primeira vez que O vi, pareceu com a Cabeça de…Hofmann. Eu nunca havia visto aquilo antes. E no tabernáculo de Billy Sunday, anos depois,  eu  vi isto. Desde então minha casa nunca ficou sem um destes quadros.


SENHOR, QUERÍAMOS VER A JESUS
William M. Branham
18 de Março de 1964
Auditório da Escola Denham Springs
Denham Springs – Louisiana – U.S.A.

128 – Assim então nós descobrimos que Ele devia parecer um pouco idoso, sentado contra o lado do muro.

129 – Nós não sabemos exatamente como Ele se parecia. Eu não saberia. Um psiquiatra ou psicólogo pintam-nos um quadro, porém Hofmann um, e Sallman, e todos mais, porém é o que eles pensam a respeito. Vêem? Nós não sabemos como Ele se parecia.


CRISTO É IDENTIFICADO O MESMO EM TODAS AS GERAÇÕES

57 – Há tantas pessoas que têm tantas idéias diferentes acerca Dele. Veja, cada um, como indivíduo, tentamos esboçar nossa idéia acerca de Cristo, o que Ele foi, qual é a Sua aparência, e — e como os psicólogos têm pintado o quadro. Como, A Cabeça de Cristo aos Trinta e Três, de Hofmann, e — e Sallman e vários outros, mas, veja, não sabemos se essa era a Sua aparência. Assim nós nunca poderíamos entender, ou qual era a Sua aparência, e só por uma pintura de algum retrato.

58 Portanto, se alguém viesse à plataforma, ou entre nós, e tivesse cicatrizes nas mãos, e marcas de cravos, e marcas de espinhos na testa, e sangrando, agora, veja, esse — esse não seria Cristo. Porque, quando Ele vier, todo olho O verá, e todo joelho se dobrará, quando aquele corpo retornar à terra. Está vendo?

59 Mas o que, por que Ele poderia ser o mesmo ontem, hoje, e eternamente então? Está vendo? Temos de aprender agora o que — o que Ele é.


COMO O ANJO VEIO A MIM E A SUA COMISSÃO
William M. Branham
17 de Janeiro de 1955
Chicago – Illinois – U.S.A.

37 – E uma noite eu vi nosso Senhor Jesus. Estou dizendo isto com permissão, creio, do Espírito Santo. O Anjo do Senhor que vem não é o Senhor Jesus. Não se parece com Ele na mesma visão.  Pois na visão que eu vi do Senhor Jesus, Ele era um Homem pequeno. Ele não era… Eu estava  no campo, orando por meu pai. E voltei, para dentro e fui para a cama, e aquela noite eu olhei para ele e eu – eu disse: “Ó Deus, salve-o.”

38 – Minha mãe já tinha sido salva e eu a tinha batizado. Então pensei: “Oh…” Meu pai bebe tanto, e pensei: “Se eu somente pudesse fazer com que ele aceitasse o Senhor Jesus!” Saí, deitei-me numa velha caminha pobre lá no quarto da frente, perto da porta.

39 – E Algo me disse: “Levante-se.” E levantei-me, fui andar, e voltei ao campo atrás de mim, um velho campo de artemísia.

40 – E lá em pé, não mais de dez pés [Três metros-Tradutor] de mim, estava um Homem, vestido de branco, um Homem pequeno; tinha Seus braços cruzados deste jeito; uma barba, meio curta; cabelos até Seus ombros; e Ele estava olhando de lado, de onde eu estava, desse jeito: uma Figura de parecer sereno. Mas eu não podia entender, como Seus pés, um justamente atrás do outro, e o vento soprando, Seu manto movendo-se, artemísia balançando.

41 – Pensei: “Agora, espere um minuto.” Mordi a mim mesmo. Eu disse: “Agora, não estou dormindo.” E abaixei-me, arranquei um pedacinho daquela artemísia, você sabe, fiz isso como um palito. Eu pus isso em minha boca. Olhei para trás na direção da casa. Eu disse: “Não, eu estava lá dentro orando por meu pai, e Algo disse para eu sair aqui fora, e aqui está este Homem.”

42 – Pensei: “Esse Se parece com o Senhor Jesus.” Pensei: “Será que é?” Ele estava olhando exata, diretamente na direção de onde nossa casa está agora. Assim dei a volta deste lado para ver se eu podia vê-Lo. E eu podia ver o lado do Seu rosto, assim. Mas Ele… Eu tive que me virar completamente para este lado a fim de vê-Lo. E eu disse: “Rum!” Nem Se moveu. E pensei: “Acho que vou chamá-lo.” E eu disse: “Jesus?” E quando Ele fez, virou e olhou assim. Isso foi tudo o que eu me lembro, ele simplesmente estendeu Seus braços.

43 – Não há um artista no mundo que pudesse pintar Seu retrato, o caráter do Seu rosto. O melhor que já vi é aquele Rosto de Cristo aos Trinta e Três por Hofmann. Eu o tenho em toda a literatura e em tudo o que eu uso. Isso é porque esse é bem parecido, e assim então…ou bem próximo, o mais próximo que pode.


VIDA
William M. Branham
2 de Junho de 1957
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

91 – Agora só por exemplo, pois a psicologia é parte disto, a psiquiatria; agora vamos observar, só um momento, este quadro psíquico. Aqui está o quadro de Cristo, e aqui está um ventilador elétrico. Depende em qual eu vou olhar, vêem, se minhas emoções se movem para este lado ou se minhas emoções se movem para aquele lado. Se eu olho para aquilo, e almejo aquilo e desejo aquilo, minhas emoções estão direcionadas para o ventilador. Mas se eu olhar para este lado, minhas emoções e meus desejos estão direcionados para este lado.


UNIDADE
William M. Branham
11 de Fevereiro de 1962
Tabernáculo Branham
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

234 – Aqui está dependurado um quadro na parede, do Anjo do Senhor, Aquele Mesmo que dirigiu os filhos de Israel, Aquele Mesmo que encontrou Paulo, o Mesmo que estava em Cristo. E o mesmo Espírito Santo está em você, em vós, vos unindo como um. O que faz os corações se aproximarem a centenas de milhas? Não há nada como isto no país. Eles estão vindo para a Palavra.


SUAS INFALÍVEIS PALAVRAS DE PROMESSAS
William M. Branham
20 de Janeiro de 1964
Phoenix – Arizona – U.S.A. 

125 – Agora, na manhã que eu parti, em nossa casa, nós sempre levantamos, e quando vamos orar, quando saímos, nós pegamos as crianças e todos nós, nos colocamos de pé ao redor do quadro de Jesus de frente para ele, na nossa sala de visitas, O Rosto de Cristo aos trinta e três anos. E todos nós nos reunimos ali, as crianças, e cada uma delas ora por mim. Minha esposa ora por mim, e então eu oro por ela. Então eu vou para o exterior, seja para onde for. E nós nos entregamos ao Senhor, para o Seu serviço.


RESPEITO
William M. Branham
15 de Outubro de 1961
Tabernáculo Branham – Domingo – Noite
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

27 – Eu, duas vezes em minha vida agora, três vezes, eu O tenho visto em visão. Ele parecia o mesmo cada vez. Porém não há artista no mundo que poderia alguma vez pintar Seu quadro. Eles poderiam pintar algo que poderia parecer com Ele. Porém para mim Ele parecia como, Ele seria um Homem que se Ele falasse, o mundo terminaria, e todavia tão dócil e amável, que somente não há… há somente características demais ali para que o pincel de um pintor pudesse alguma  vez apreender e reproduzir. E eu certamente desejo vê-Lo algum dia, em Pessoa.


PERFEITA FORÇA POR PERFEITA DEBILIDADE
William M. Branham
19 de Novembro de 1961
Jeffersonville – Indiana – U.S.A.

36 – Francamente, ate um par de dias atrás, eu estava ali embaixo em Kentucky com o povo do Irmão Gabehart’s. Quando eu estava regressando, este precioso irmão e esposa e família e todos, então eu fui tocado por este pensamento.

37 – Eu havia entrado em um lar um pouco antes daquilo. Eu estava de pé do lado de fora, e a senhora disse, “Eu gostaria de falar com aquele ministro”. E eu entrei em seu pequeno lar. E havia… Ela disse, “É você o Irmão Branham?”

E eu disse, “sim, senhora”.

38 – Ela disse, “Estou tão envergonhada da aparência de minha casa,” e ela disse, “para convida-lo a entrar”. Ela começou a chorar. Ela disse, “Mas eu – eu tenho tanta necessidade e eu tenho verdadeira confiança em você”.

39 – E descobri que havia sido onde nossa pequena Irmã Cox com quem ficamos embaixo – ali embaixo, uma – uma pequena vovó com um gravador indo através da vizinhança pondo as fitas. É isto! Aquela é a idéia! Vêem?

40 – Eu olhei ao redor neste lar, um pequeno e humilde lar, parecido com o lar em que fui criado, mas a parede cheia de quadros de  Cristo. Ali havia uma Bíblia posta na mesa. Eu disse, “Nunca tive maior honra em minha vida, esta é a classe de lar que eu gosto de entrar”. Ela fez um pedido por alguém. E cinco horas da hora que oramos juntos, esta pequena vovó e eu oramos juntos, Deus havia respondido.

41 – Então nós oramos novamente, a Mãe Cox e eu e eles ao redor da mesa aquela manhã, havíamos nos inclinado e pedido a Deus para dar-nos oportunidade para fazer algo por meio dos esforços que ela havia feito. E, pedindo aquilo, Deus abriu um caminho. Vê você? Ele é Deus!

42 – Nós tratamos de fazer excusas com nossas fraquezas. Queremos dizer quão grandes somos, quão notáveis somos. Eu penso que é uma das coisas que eu… Deus me deu o texto para, era para tirar aquilo de nossa mente. Vêem?

43 – Há pequenas coisas que fazemos. E aquilo é porque vimos à igreja, para encontrar onde estão nossas falhas, e as coisas pela quais podemos melhorar. Se vimos  à igreja para qualquer outro – qualquer outro objetivo que não seja este, temo que não conseguiremos muito em vir à igreja. Devemos vir para encontrar nossas fraquezas, encontrar nossos maus lugares e nossos… como… ver quão pequeno somos, e colocar nossa confiança em Alguém que é forte. Mas quando temos fraquezas…

44 – Muitos de nós gostamos de testificar ou gostamos de pensar que somos insuficientes e, por esta razão, fazemos daquilo uma desculpa, “Eu não tenho educação, não tenho capacidade, sou incapaz de fazer isto”. E se você mantém isto em cima e faz aquilo daquela maneira, continua indo daquele modo, então você não pode somar com nada. Porém a própria coisa que chegamos a usar como pretexto para justificar nossa fraqueza, Deus usa aquela própria coisa para realizar a obra. Vêem? E nos espera chegar àquela condição de modo que Ele possa nos usar. Nós – nós tomamos as desculpas e dizemos, “Bem, eu – eu – eu não posso fazer isto. Sou insuficiente. Eu – eu não posso fazer isto”. E Deus toma aquela própria coisa para fazer a obra com ela. Isto é verdade.

tabernaculo-4 - Copia

Posted in Matérias do Profeta.

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...